Alemanha

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar

Das Deutsche Reich 卐
Império Federal Turco-Alemão Democrático Oriental Ocidental da Alemanha
Quarto Reich 卐
Bandeira da Alemanha
Brasão de Armas da Alemanha
Bandeira Brasão
Lema: Arbeit Macht Frei
Hino nacional: Cavalgada das Valquírias - Rammstein
Aquela música que tocava nas vitórias da Equipe Mercedes todo domingo de manhã (às vezes)

Localização de Quarto Reich 卐

Capital Berlim
Cidade mais populosa Blumenau
Língua Alemão, Turco, Turksdeutsch e Klingon
Religião oficial Igreja Católica Apostólica Romana (25%), luteranismo (35%), islão (40%), David Hasselhoff (100%) e nazismo (tecnicamente ninguém, porém...)
Governo República Federal - Democracia (no oeste), Democracia pós-apocalíptica comunista (no leste), Monarquia (na Bavaria) e Califado nas grandes metrópoles
 - Chanceler (na Terra) e Führer (no Além) Angela Merkel (de júri, representante do Führer na Terra), Adolf Hitler (de fato, governa lá do Inferno)
Heróis Nacionais Hermann Fegelein (Adolf Hitler não pode ser considerado herói nacional), Michael Schumacher, Otto von Bismarck, Franz Beckenbauer, Albert Einstein, Rote Armee Fraktion
Área  
 - Total Toda a Europa Metade da Alemanha km² 
 - Água (%) 25
Analfabetismo
População 85 milhões de cozinheiros de salsicha, "mestres" cervejeiros, fabricantes de automóveis caros e vendedores de kebabs 
PIB per Capita 100.000.000.000 euros 
IDH Diminuindo 
Moeda Chucrute
Fuso horário Hora de invadir a França!
Clima Frio o bastante para tomar cerveja a -30Cº sem colocá-la na geladeira
Website governamental Deutschland


Cquote1.svg Alemães idiotas... Cquote2.svg
Obelix sobre Germânia
Cquote1.svg Noss estavamos tendo uma maravilhoso dia no prrraia, aproveitando a sol de França quando as malditos amerrrricanos vierrrrram e começarrram a disparrrarrr metrrralhadorrras! Cquote2.svg
Soldado Alemão sobre o Dia D
Cquote1.svg Uma Copa do Mundo, e 2 guerras mundiais! Chupa Alemanha!!!! Cquote2.svg
Inglês sobre Alemanha
Cquote1.svg Você chegou na Alemanha! Um país que está desde 1945 sem causar nenhuma guerra! Cquote2.svg
Cartaz na entrada da Alemanha
Cquote1.svg Vocês causam muitos problemas. Cquote2.svg
Stalin falando com os alemães

Alemanha (ou Germânia, na época de Asterix, cuja palavra etimologicamente vem de "germe"), também conhecida como Hitlerlândia (Deutschland), é um país tr00 relativamente similar a um morro carioca, e que faz fronteira com a Polônia, a França e a Turquia. Na Alemanha, vende-se cerveja até nas farmácias e, se você estiver disposto a pagar um pouco mais, ainda dá pra levar uma loira puta de brinde. Ou seja, tecnicamente, é um paraíso na Terra.

100% de sua população feminina é formada por loiras de olhos azuis, enquanto 100% da população masculina é formada por homens com excesso de soja em seus organismos (os soy boys). A origem dessa situação data de 1945, quando a população masculina alemã foi afeminada por imposições da ONU para que parassem de fazer guerra. Por isso, quando a Alemanha e seus filhos mimados (Áustria, etc) sentem cheiro de vodka ardida em barba de eslavo descendo o morro, já sabem que vem vindo porrada, e é com muita meda que eles se mijam nas ceroulas.

História

Crystal Clear app xmag.pngVer artigo principal: História da Alemanha

Antiguidade

A Germânia foi criada há muito tempo atrás e já existia bem antes de Cristo. Tal região era habitada por diferentes tribos, e quase todas podiam ser chamadas de germânicas. Mas também tinham outras, como: hippies, caipiras, baianos, sertanejos, canibais, e algumas aí que praticamente ninguém se lembra mais. Essas tribos na verdade nunca se chamaram de "germanos", nem "alemães", nem nada do tipo; quem inventou isso foram uns historiadores alemães desocupados, que tentaram criar algum senso der patrriotismo. Na realidade, esses alemães primitivos só sabiam fazer corrida de Fusca, e o que chamavam de "tribos germânicas" era só uma lenda urbana sobre viciados em crack que se embrenhavam nas florestas cabulosas lá nos Cárpatos, onde nem os romanos se atreviam a se aproximar.

Primeiro Reich

A história da Alemanha só começa a ficar interessante quando, no ano de 800, Carlos Magno cria o Primeiro Reich com o nome de Saco-Escrotal Império Romano-Germânico e Tudo Mais. Esse negócio torna a Idade Média ainda mais emocionante porque é aí que ele inventa esse negócio de reis, rainhas, duques, condes e toda uma situação de incentivo ao incesto entre a nobreza (um verdadeiro jogo dos tronos). Carlos Magno lutou guerras, caçou dagrões e enfrentou muçulmanos, ou seja, ele fez todas as quests e tarefas que eram vistas como cruciais para quem procurava altos cargos políticos na época.

Um dia, Carlos Magno e seus amigos foram a um bar de uma cidade decadente chamada Ravenna, e ele ficou completamente perdido, pois foi nesse momento em que Carlos conheceu uma bela donzela, com quem teve alguns filhos bastardos. Após a morte de Carlos Magno, estes filhos herdaram o seu império, mas passaram a fazer guerra uns com os outros, porque eram todos filhos da puta (literalmente). Dessa forma, a Alemanha já adquiria uma característica básica que se manteria até hoje: a mania de anexar os outros e depois de fragmentar, algo que no mundo só a Sérvia sabe fazer melhor.

Apesar de todas essas aventuras, quem ficou com os créditos de ter fundado a Alemanha em 962 foi o tataraneto de Carlos Magno (Oto, o Grande), que recebeu a sua alcunha após uma aventura nos bordéis de Frankfurt.

Idade Média

Em 1517 a Igreja Católica já estava completamente acabada na Europa, após a impopular proibição do uso da camisinha. Pra piorar de vez, um capanga do Edir Macedo conhecido como Martinho Lutero pregava que ficar falando toda hora "Sacro Império Romano-Germânico" era um saco e propôs o fim desse nome. Ganhou seguidores e deu início a uma série de guerrilhas e desentendimentos. Era o estopim da Reforma Protestante, que resultou na Guerra dos Trinta Ânus (1618-1648), um conflito entre católicos e protestantes pela santidade ou não da prática do sexo anal.

As sangrentas disputas terminaram após 30 ânus arrombados, e foi firmada a Paz de Vestfália, que terminou com o reconhecimento do protestantismo e a criação da Rede Record. O Sacro Império Germânico e seus 467 estados-membros foram reduzidos para 469.

Guerras napoleônicas

Enquanto a Europa caminhava para fora da Idade Média, deu a louca num tal de Napoleão Bonaparte no país vizinho, e com isso inúmeras cidades podres da Alemanha foram conquistadas pelos franceses, numa época em que o perfume de rosas foi incorporado à cultura alemã (além é claro do escargot com cerveja). Foi nesse período que a cidade de Estrasburgo contraiu bipolaridade.

Como a história nos ensina, Napoleão se deu mal depois que contraiu gonorreia em um prostíbulo em Waterloo. As inúmeras cidades germânicas decidiram se unir, formando a Confederação Germânica em 1815, a qual também incluía a Áustria (por causa das cabras) e a Prússia (por causa dos chapéus pontiagudos).

Essa união não durou muito, porque em 1866 a Áustria e a Prússia decidem se separar para ficar com a patente das técnicas de aparar os bigodes só para eles, e começam a exportar cerveja, sobrando apenas a Confederação da Alemanha do Norte (onde falavam uma língua muito difícil de aprender). Nessa época, os alemães tomaram o hábito de fazer guerra com os outros.

Segundo Reich

Não satisfeito com essa situação (nem com o estado atual do próprio bigode), Otto von Bismarck foi o responsável pela unificação da Alemanha e criação do Segundo Reich, quando anexou a Áustria e a Prússia, e trouxe de volta a patente das técnicas de aparar bigodes. O reinado desse chanceler do capacete de ferro é repleto de coisas chatas que ninguém tem paciência de ler, porque todo alemão é, por definição, três coisas: chato, raivoso e briguento. O seu sucessor Guilherme II da Alemanha foi o responsável por expandir a influência alemã pelo mundo, colonizando até os países e ilhas mais inúteis do planeta, como Burundi, Congo e Palau. Guilherme II também se aventurou como técnico de futebol, mas é até hoje considerado por especialistas como o grande responsável pela derrota alemã na Copa do Mundo de 1918, pois teve a brilhante ideia de jogar com o time titular contra dois times ao mesmo tempo.

Após a Ofensiva dos 100 Dias, quando os Aliados acabaram com o exército alemão usando tanques que disparavam coelhinhos de pelúcia, o que era fofo demais para a macheza dos alemães, estes foram massacrados. Após a derrota, foi fundado em Weimar a República Passiva de Weimar, que assinou um tratado no qual a Alemanha se comprometia a ser fodida eternamente pelas nações vencedoras. Uma das cláusulas incluía a alteração da bandeira oficial, cujo novo formato retrataria a figura de um alemão de quatro sendo enrabado por um francês enquanto chupa um inglês.

Terceiro Reich

Crystal Clear app xmag.pngVer artigo principal: Terceiro Reich
Entrada do centro de reabilitação de preguiçosos inveterados.
Foto noturna da pacífica capital Berlim, segundos antes de ser bombardeada pelos Aliados.

Para alguns entusiastas do assunto, este é considerado o momento mais glorioso da história da Alemanha, quando toda a insegurança sexual e psicológica dos frágeis alemães seria transformada em ódio gratuito contra dois tipos de pessoas: as mais bem sucedidas financeiramente que eles (os judeus), e as com o pênis e a inteligência maior que a deles (os negros). Não demorou para que os nazistas subissem ao poder com apoio popular massivo. Na década de 1930, um austríaco serelepe de cabelinho na régua e olhos escuros chamado Hitler consegue, por sufrágio universal, assumir o cargo de supremo chefe, dono e rei da Alemanha, títulos unificados na figura do Führer. Usando seus poderes de hipnose, Hitler convenceu os outros 70 milhões de cidadãos de que existia uma suposta superioridade alemã em termos genéticos, ou seja, aquele bando de loiros de olhos azuis que fediam a iogurte eram imbatíveis tanto na aparência quanto no odor. Começa assim a Segunda Guerra Mundial.

A Alemanha ficou com o papel de vilão na Segunda Guerra Mundial, muito graças às atitudes e filhadaputagens putaqueparivelmente feitas pela SS, como podemos ver em qualquer filme de guerra de Hollywood. Suas maiores maldades não são poucas. Os alemães jogaram quilos de bombas na Inglaterra, pilharam e despejaram todos os perfumes franceses que encontraram, mataram soviéticos atropelando-os com fuscas, e convidaram pacificamente todos os judeus a se retirarem da Europa, dando a eles uma passagem só de ida para "sei lá onde".

O mundo seria tomado por nazistas, se não fosse pela visita do exército salvador dos Estados Unidos. As tropas norte-americanas vieram do oeste só pra passear mesmo, pois ficaram ilesas a fim de poderem assistir de camarote o Exército Vermelho da União Soviética se fodendo pra matar os nazistas. Como os guerreiros da Sibéria já estavam acostumados a matar ursos pardos com as mãos, para eles matar um emo nazista era moleza. Quando a poeira baixou, Berlim foi tomada. E o Hitler, ao melhor estilo A Questão Emocore, despirocou de vez e disparou contra a própria cabeça.

Alemanha dividida

Crystal Clear app xmag.pngVer artigo principal: Alemanha Ocidental e Alemanha Oriental
Um dos passatempos favoritos dos soviéticos era ownar os alemães.

Depois que a Alemanha perdeu a vigésima guerra de sua história, os vencedores dividiram os espólios de guerra, roubando a Alemanha até o talo. Os Estados Unidos ficaram com a Alemanha Ocidental, trouxeram a industrialização e o progresso econômico, os reparos e a austeridade econômica. A União Soviética ficou com a Alemanha Oriental, e como os soviéticos não gostavam desse lado (nem de qualquer outra parte da Alemanha), resolveram transformar a Alemanha Oriental em mais uma favela de Moscou. Isso trouxe ao local uma pobreza tão grande, mas tão grande, que não poderia ser reparada em menos de 500 anos.

Para separar estas duas Alemanhas, ergueram o fantástico Muro de Berlim. Ele foi 100% construído com peças de lego, material extremamente resistente vindo da Dinamarca. Depois de rodar várias simulações no jogo "Mein Kraft", o pedreiro responsável declarou à imprensa que optou por esse material porque, segundo ele, ninguém nunca viu uma peça de lego quebrada. Mas tanto o muro quanto a separação não duraram para sempre, pois em 1989 ocorre a famosa queda do Muro de Berlim, logo após Mikhail Gorbachev decretar a falência da União Soviética. O pedreiro que fez a construção sozinho não quis se pronunciar.

Eventos recentes

Por causa desse histórico de criação de guerras mundiais, uma reunião na ONU em 1951 decidiu (por votação unânime) punir a Alemanha com a emasculação química permanente de todos seus cidadãos. O processo foi realizado através da crescente substituição da proteína normal por hormônios femininos em todos os produtos dos mercados do país, além de décadas de propaganda progressista. O resultado foi um sucesso: a Alemanha se tornou uma nação de homens submissos que pedem desculpa por serem homens, pedem desculpas pelo avô nazista, não acreditam mais em Jesus e deixam qualquer religião dominar suas cidades (mesmo que essas religiões incentivem estupros coletivos e sacrifícios de qualquer espécie). A Alemanha torna-se então a líder da União Europeia, onde a principal atividade econômica consiste na renda obtida pela oferta de esposas aos imigrantes e aos negões; não à toa, o Reino Unido quis sair ligeiro dessa roubada.

Geografia

As principais cidades da Alemanha são Berlim, Munique, Blumenau e Varsóvia. Algumas cidades alemãs ficam na Polônia; mas isto é apenas um detalhe, já que, a cada 30 anos, a Alemanha declara guerra contra a Polônia em uma data comemorativa, e expulsa os pobres poloneses de lá. Os alemães também costumam tirar férias em Paris, e volta e meia eles acham que a cidade ainda é deles. Estes períodos eles chamam de "Guerra Mundial", e a viagem é feita usando a técnica conhecida como "blitzkrieg".


Evolução e expansão territorial da Alemanha
Estes mapas mostram a evolução das fronteiras alemãs ao longo do tempo, e evidenciam como a Alemanha é superior pela expansão do seu território e sucesso nas guerras.

População

Na Alemanha até os negros são nazistas.

Todos os alemães possuem 1,97 metros de altura, pesam 90 quilos (ou 57 quilos, se forem mulheres), são loiros e possuem olhos azuis (exceto quando eles são anões austríacos vegetarianos com cabelo preto com complexo de megalomania). Todos os alemães adoram cerveja, carne suína e "visitar" a França. No entanto, desde a primeira leva de imigração (que passou pela Ponte da Amizade) e graças ao alto índice de filhos por casal, os turcos dominaram a Alemanha, controlando o comércio de Doner Kebabs, respirando todo o ar e controlando os principais pontos de diversão noturna de Berlim.

Os alemães são basicamente conhecidos por sua arrogância, muitas vezes inclinada ao resultado das guerras mundiais (e muitas vezes em cooperação amistosa com a Áustria). Quando os outros mencionam esses conflitos, se sentem culpados durante mil anos pelos feitos de seus ancestrais. Por exemplo: até hoje os alemães estão construindo sinagogas e mesquitas, porque as queimaram 100 anos atrás (ao mando de Nietzsche e similares).

Política

Reichstagführer, o ponto de encontro dos alemães para beber.

As estruturas políticas da Alemanha são uma mistura de ditadura central fascista, com pitadas de comunismo aqui e ali em pequenos estados neocapitalistas, social-progressistas e federalistas. Ou seja, é uma estrutura que é bem difícil de entender para quem é de fora. O líder supremo era denominado de "Führer", mas como essa nomenclatura se tornou pejorativa porque deu muita merda em 1945, ela foi modificada de volta para "chanceler", embora as atividades sejam basicamente as mesmas.

Os políticos alemães são sempre eleitos para liderar a Alemanha e conduzi-la a seu eterno sonho de dominação mundial. Alguns líderes tentam da maneira mais simples e direta, que consiste em invadir, quebrar tudo e começar guerras contra os países vizinhos. Outros líderes tentam táticas mais sutis, como por exemplo, quebrar financeiramente os países vizinhos e criar uma moeda única da qual só a Alemanha realmente se beneficia.

Subdivisões

A Alemanha encontra-se subdividida em 13 estados desde que a Áustria e Polônia se separaram dela. O que é muito, levando em consideração que o país tem o tamanho de Minas Gerais, que é apenas um dos estados do Brasil. Isso prova que a divisão da Alemanha em estados é mero protocolo. Mesmo assim, cada estado tem seu idioma, e a pronúncia é feita com um ranger de dentes próprio (um mais bizarro que o outro). Às vezes os idiomas são tão difíceis que as pessoas chegam a preferir falar alemão mesmo.


Economia

O principal produto de exportação da Alemanha é o trema (ä, ö, ü) e ocasionalmente um ß. Por muitos anos, o Brasil foi um comprador desse produto, mas após o fim da aliança com o nazismo e um novo acordo ortográfico, o trema foi abolido do Brasil.

Boa parte da economia alemã gira em torno do desemprego. Esses desgraçados sortudos passam os dias sem fazer nada e são pagos para isso, enquanto aparecem periodicamente no Arbeitsamt (Centro de Empregos) para ver se alguém já arrumou algum trabalho para eles, como separar o lixo, ler revistas ou degustar cerveja.

Outra parte significativa da economia alemã baseia-se na fabricação e comércio de cerveja, chope, bolachas de chope, canecas de chope, salsichas, doner kebabs, carros esportivos de alto padrão, celulares caros e modelos loiras. É o quarto país mais rico do mundo, atrás apenas dos Estados Metidos da América, da Pokelândia e da Pokelândia Pirata. Mas isso só é possível porque a Alemanha trata todos os outros países da União Europeia como se fossem seus escravos. Sem contar que as últimas fábricas restantes do Fusca e da Brasília ficam lá.

Turismo

A Torre de Frankfurt. Como podemos ver, ela é de grande interesse dos turistas...

Os alemães têm o costume de passar as férias fora de seu país. Os meios de transporte mais populares para chegar aos seus destinos de férias costumam ser os tanques de guerra, sendo que um número menor de alemães prefere pegar um avião e pular de paraquedas sobre o seu destino de descanso.

Os destinos de férias mais populares entre os alemães são a Holanda, Bélgica, Polônia, França, Áustria, Croácia, República Tcheca, Eslováquia, Dinamarca, Noruega, Grécia, Ucrânia, Rússia, os Bálcãs e praticamente todos os outros países da Europa. Exceto a Inglaterra que, por ser uma ilha, dificulta o acesso aos turistas alemães, e a Suíça (o que não faz muita diferença, já que ela é o cofre da Alemanha...).

Ao chegarem em seus destinos de férias, os alemães gostam de apreciar a areia e o mar de dentro de um grande e confortável bunker. Na praia, eles gastam boa parte de seu tempo cavando buracos para instalar artilharia pesada e metralhadoras. Quando estão na praia, eles têm o costume de dar boas-vindas aos seus amigos americanos e ingleses com balas de metralhadora. No entanto, se os turistas britânicos e americanos se tornam a maioria, os alemães decidem voltar para a sua amada pátria (pois eles não gostam muito de dividir seu terreno). Ao chegar lá, no entanto, eles normalmente acabam descobrindo que os russos tiveram a mesma ideia, o que é perfeitamente cabível, considerando o padrão de vida na Rússia e o aterrorizante amigável clima imposto estabelecido pelo camarada Stalin.

Outro destino bastante popular é a Espanha. Tantos alemães visitam a Espanha para descansar de suas férias, que aqueles que gostariam de visitar outros pontos da Alemanha acabam mudando de ideia e indo para a Espanha também.

É comum ver turistas alemães na França, a maioria a caminho da Espanha. Os alemães lotaram a França em 1870, 1914 e 1940. Depois disso eles enjoaram desse destino e começaram a ir nos destinos turísticos da moda nos Estados Unidos. Férias em Kosovo, nos Bálcãs e no Afeganistão tornaram-se bastante populares. Outros destinos de bom apelo entre os alemães foram o Congo e o Líbano. A exceção a essa regra é o Iraque, país que não conseguiu atrair os turistas alemães devido ao alto preço das bebidas alcoólicas e à escassez de carne de porco.

Infraestrutura

Educação

Alemãs em sua festa de formatura.

A Alemanha orgulha-se de ser um país que inventou um monte de coisas para a humanidade, como a garrafa térmica, o filtro para café, a bucha de plástico para fixar parafusos, a calça jeans, o Playmobil e cola bastão. Para poder contribuir para a humanidade com tantas maravilhas, é necessário ter um sistema educacional forte, e a Alemanha possui universidades com os nomes mais longos do mundo; algumas com nomes mais longos que os das universidades no País de Gales.

Segurança

Policiais alemães na fila do banheiro.

A polícia alemã é uma das mais competentes do mundo, isto porque os oficiais nadam em dinheiro com os maiores salários do país. Destacam-se as suas unidades de operações especiais, principalmente a Bundespolizei (Polícia Federal), a GSG9, a GESTAPO e as SS. As unidades regionais, equivalentes a um BOPE ou a um GATE da vida, costumam apresentar ótimo desempenho, geralmente superior ao dos americanos (SWAT), e possuem um investimento tão absurdo que só se compara a um desvio público no Brasil. Os nomes costumam ser complicados também: o mais comum é Spezialeinsatzkommando, cuja sigla é SEK, e significa algo como "Comando Especial de Elite" (o que soa mais como um pleonasmo).

O grande mérito dos policiais alemães é a sua capacidade de resolver tudo na paz e sem tiros. Apesar de serem ótimos quando a ocasião necessita, costumam patrulhar mesmo quando estão bêbados durante as datas da Oktoberfest, onde aproveitam para reinvestir as verbas extraordinárias que recebem. Já falei que nadam em dinheiro?

Forças Armadas 卐

As Forças Armadas da Alemanha também são chamadas de Forças Armadas Federais Alemãs. Sua principal tarefa consiste em manter a média de consumo de cerveja acima da média de consumo de água na Alemanha. Ela é formada por aproximadamente 250.000 estranhos vestidos de verde. O atual lema das Forças Armadas Alemãs é "Para o Congo - Beber cerveja!". O lema anterior era "Ficamos bêbados... erh... Ocupar os Bálcãs!!!".

A tarefa original das Forças Armadas Alemãs era segurar os russos até os americanos virem socorrer a Europa. As Forças Armadas Alemãs possuem tanques extremamente leves (como o Leopard 2) para combater potências nucleares. Planos para solucionar essa questão já estão em andamento. Também existe uma força especial novinha em folha, a KSK, mas não há muito o que falar deles, visto que ainda são muito novos (e muito sóbrios).

Cultura

A única coisa que não se pode faltar na Alemanha... a cerveja, claro!

A cultura alemã se baseia na tríplice: beber cerveja, comer salsichas e chucrute, e invadir a França. Alternativamente, as salsichas podem ser substituídas por Doner Kebabs, a cerveja pode ser substituída por schnapps, steinhager ou um bom vinho branco Reisling da Rênania, e a França pode ser substituída pela Polônia.

O povo alemão é muito trabalhador, tanto que é o único do mundo que criou (e visita) centros de reabilitação de preguiçosos. Estes centros ficam em Auschwitz I e Auschwitz-Birkenau (Auschwitz II), Dachau e Treblinka.

É comum os alemães vestirem bermudas e sandálias quando estão em férias na Espanha, e uniformes militares quando estão em férias em outros lugares.

O típico animal doméstico alemão é o cachorro, sendo as raças preferidas o pastor-alemão (raça de cães luteranos a serviço de Deus) e o dobermann, além é claro do cão chef da culinária alemã, o "cão salsicha" (uma mistura de pinscher com hot dog e com o temperamento explosivo de dobermann).

Esportes

O Töhdstjudnawehetörpatönkühlße é o esporte nacional alemão. Se os rivais franceses têm a "Tour de France", a Alemanha tem o Töhdstjudnawehetörpatönkühlße, algo como "Caça aos judeus" que, apesar da popularidade, está oficialmente proibida desde 1945.

O futebol também é muito apreciado, apesar que o alemão em geral leva o esporte muito a sério e faz os times mais sem graça de todos, com excesso de disciplina e muita dedicação tática, o que faz da Alemanha o time mais sem graça a ser campeão das coisas. Sediou a Copa do Mundo de 2006, evento que foi considerado pelos alemães como uma terceira guerra mundial; e como se não bastasse, a Alemanha perdeu esta mesma guerra após ser derrotada pela Itália nas semifinais. Depois disso os torcedores descontaram toda a raiva em um padeiro português chamado Manoel, quebrando a padaria do coitado. A guerra teve seu ponto alto quando Zidane aplicou seu Zidane Round Head Strike em Materazzi; no entanto, de acordo com a tradição e com as leis da história, a França nunca pode ganhar nada (sendo exatamente por isso que o único ataque decente da França foi feito por Zidane, um argelino), o que garantiu aos italianos o tetracampeonato.

Culinária

A Alemanha possui de longe os mais altos padrões de qualidade alimentar da Europa. Se algo é servido na Alemanha, então pode ter certeza de que aquilo é realmente do bom e do melhor. Por exemplo: as pizzas são cobertas apenas com tiras de gordura vegetal coloridas, eventualmente um pouco de transglutaminase e restos de carne, havendo uma certa aversão por presunto Parma e queijo suíço. O sorvete não é feito de leite fresco de qualidade, mas de leite em pó com gordura de coco. E as batatas fritas alemãs só podem ser vendidas na Alemanha se o óleo da fritura tiver, pelo menos, quatro semanas.

Outras especialidades da culinária alemã incluem: carne podre nojenta (especialmente na Bavária), ovos crus, vinho de qualidade duvidosa, salada temperada com Staphylococcus, frutas com alto teor de pesticidas banhados em venenos permanentes de dimetoato, a inconfundível buchada de bode alemão, e é claro, o chucrute com salsichão branco malcozido.


Flag map Alemanha.png Alemanha
HistóriaGeografiaDemografiaPolítica
SubdivisõesEconomiaMoedaTurismo
CulturaBandeiraBrasãoHino
Bandeira da União Europeia.png
Europa
v d e h

Países: Albânia | Alemanha | Andorra | Armênia | Áustria | Azerbaijão | Bélgica | Bielorrússia | Bósnia e Herzegovina | Bulgária | Cazaquistão | Chipre | Croácia | Dinamarca | Eslováquia | Eslovênia | Espanha | Estônia | Finlândia | França | Geórgia | Grécia | Hungria | Irlanda | Islândia | Itália | Letônia | Liechtenstein | Lituânia | Luxemburgo | Macedônia do Norte | Malta | Moldávia | Mônaco | Montenegro | Noruega | Países Baixos | Polônia | Portugal | Reino Unido (Escócia - Inglaterra - Irlanda do Norte - País de Gales) | Romênia | Rússia | San Marino | Sérvia | Suécia | Suíça | Tchéquia | Turquia | Ucrânia | Vaticano

Territórios: Abecásia | Açores | Akrotiri e Dhekelia | Åland | Chipre do Norte | Crimeia | Gibraltar | Ilhas Canárias | Ilhas do Canal | Ilhas Faroé | Ilha da Madeira | Ilha de Man | Jan Mayen | Kosovo | Ossétia do Sul | País Basco | República de Artsaque | Svalbard | Transnístria

OTAN
Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN)
v d e h

Países Membros: AlbâniaAlemanhaBélgicaBulgáriaCanadáCroáciaDinamarcaEslováquiaEslovêniaEspanhaEstôniaEstados UnidosFrançaGréciaHungriaIslândiaItáliaLetôniaLituâniaLuxemburgoMacedônia do NorteMontenegroNoruegaPaíses BaixosPolôniaPortugalReino UnidoRomêniaTchéquiaTurquia

Flag of OCDE.jpg
Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico
v d e h

Países membros: AlemanhaAustráliaÁustriaBélgicaCanadáChileCoreia do SulDinamarcaEslováquiaEspanhaEstados UnidosFinlândiaFrançaGréciaHungriaIrlandaIslândiaItáliaJapãoLuxemburgoMéxicoNoruegaNova ZelândiaPaíses BaixosPolôniaPortugalReino UnidoSuéciaSuíçaTchéquiaTurquia

Eixo Cartesiano do Mal
NazismoComunismoCapitalismoVandalismoBolsa de ValoresGravidadeAlemanhaCoréia do NorteIrãHugo ChávezUnião SoviéticaEstados UnidosACMABNTLinuxHerbalifeWikipediaTelefónica de EspañaRede Globo

Viking.jpg
v d e h
Os bárbaros vêm aí... Olê olê olá!