Despoesias:Poema dedicado ao Bolsonaro

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Despoesias.png
Gregorio-de-matos.gif

Este artigo é parte do Despoesias.

O seu Cancioneiro/Romanceiro livre de conteúdo.

Hey Bolsonaro, vai toma no cu
Hey Bolsonaro, chupa meu piru
Oh Bolsonaro, arrombe-se
Oh Bolsonaro, atire-se

No cu tome bem socado
Seu velho broxa arrombado
Tu serás sodomizado
Por um gordo pelado

Vem me mamando sem medo
Seu velho escroto azedo
Se não fizeres soco o dedo
Até retornares ao período Edo

Pega o braço e enfia no rabo
Sem tremer igual um pombo
Enfia até fazeres um rombo
Se não fizer tu leva chumbo

Se jogue daquele penhasco
Ele fica lá em Damasco
Sei que é longe, vá com afinco
Pois se não de tiro levas cinco