Despoesias:Mergulhadores de aquário, um poema sobre funkeiros filhos da puta que não te deixam dormir

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Despoesias.png
Bocage-2bus.png

Este artigo é parte do Despoesias.

O seu Cancioneiro/Romanceiro livre de conteúdo.

Chegada em casa
Trabalho e mais trabalho
Sempre me fodo nesse caralho
Estou cansado nessa porra
Dormirei para que eu não morra

Funk escroto à nos fuder
Vem sentando
Vem mamando
Vem jogando essa rabeta
Vem vou papar tua buceta

Vem sentando
Vem mamando
Vem jogando essa rabeta
Vem vou papar tua buceta

Vem sentando
Vem mamando
Vem jogando essa rabeta
Vem vou papar tua buceta

Vem sentando
Vem mamando
Vem jogando essa rabeta
Vem vou papar tua buceta

Vem sentando
Vem mamando
Vem jogando essa rabeta
Vem vou papar tua buceta

(Repetitivo como qualquer funk)

A revolta
Invado a festa e grito
VAI TOMAR NO CU
Pego minha glock e atiro
NO MEIO DO TEU CU

Percebo que tens um belo aquário
Quer ser mergulhador?
Que ser afogador?
Pego a cabeça do atroz
Mergulho-a na água
Agora és, MERGULHADOR DE AQUÁRIO

Os peixes debatem
Teus olhos se partem
Teus olhos se ferem
Teus olhos se cortam

Os peixes mordem
Teu nariz se parte
Teu nariz se fere
Teu nariz se corta

Indo dormir
Cpf cancelado
Revólver carregado
Corpo deitado
És hora de dormir