Daniel Alves

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Loteria da Caixa.jpg Sacode essa cueca, Anônimo!

Este artigo é sobre alguém mais feliz que pinto no lixo! Nem mandinga,
nem urucubaca dão certo nele.

Antes de editar, fique de olho no seu amuleto.

Feia-001.jpeg Este artigo é sobre algo ou alguém com falta de beleza!

Não nos responsabilizaremos por qualquer dano em sua visão ou vontade de continuar a viver.
Alguma foto do Domagoj Vida pode estar neste artigo.

Blackwater mercenario 320.jpg Este artigo é sobre um mercenário!

Não importa a merda que você peça, ele vai cobrar pelo serviço.

Clique aqui pra ver outros mercenários, mas primeiro, o dinheiro!

Danete Alves
Dani Alves.jpeg
Qualquer vacilo a boneca se entrega.
Nascimento 6 de Maio, 1983
Nacionalidade Bandeira do Brasil Brasil
Altura 1.72 m
Peso 70kg de mandioca no rainbow
Posição Um lateral-direito que acha que é meia
Destro
Clubes Minha Porra, Ervilha, Bar Sem Lona, Juventinos, Paris Saint-Germain e Bambi FC

Cquote1.svg Eu sou o maior jogador da história! Cquote2.svg
Daniel Alves mostrando toda a sua humildade
Cquote1.svg Maior da história é meu pau! Cquote2.svg
Pelé, Zidane e Beckenbauer respondendo a asneira acima

Daniel Fanta Umbu Alves da Silva, também conhecido como Danila Alpes, é sem a maior bambi que já jogou futebol, ganhando mais títulos do que o número de filhos do Catrão. Era um grande lateral-direito, mas acabou se travestindo de meia ou ponta e hoje é um Fred recuado, e hoje tenta chupar o pau do Hernán Crespo pra convencê-lo a deixar ele jogar como meia, mas aí Crespo por falar em meia manda ele enfiar meia tonelada de pamonha no ânus.

Carreira

Parido por uma égua no meio do mato em Juazeiro, Daniel Alves cresceu na roça roçando o rabo nos galhos dos arbustos, também trabalhou muito usando uma enxada (um pouco menor do que a benga do Kid Bengala) pra arar a terra e fazer macumba, e na cidade chupou tanto juá que ficou com essa cara de azedo. O primeiro clube que Daniel Alves jogou a categoria de noobs foi o time de cu assado da cidade e um belo dia, um desocupado chamado Cláudio Carneiro convenceu o treinador José Carlos Queiroz a trazer o chupador de juá pro Bahêa Minha Porra!!!, e como ele não era pior do que os asa de mosca que tinham no time, aceitou.

Bahia

Profissionalmente não passou muito tempo no clube, mas deu tempo de vender o toba pra Iemanjá pra ganhar a Copa do Nordeste de 2002, e dpois saiu do terreiro, digo time pra ir pra um país da Europa.

Sevilla

Daniel Alves ficou um pouco estranhado quando viu que o estádio do clube parecia uma bacia de lavar roupa, mas depois se deu conta de que os arquitetos espanhóis são todos drogados e pobres. Passou 6 anos ali dentro e escapou de ser assassinado pela torcida extremista do clube por perder um pênalti (por estar pensando no episódio de My Little Pony que viu mais cedo) na final da Copa da UEFA contra o Espanyol em 2007, pois o Sevilla ainda venceu a disputa. Dani queria ganhar a Champions League a qualquer custo, mas jogando no Sevilla era mais fácil achar um fliperama marítimo da TecToy, então saiu do time.

Barcelona

Durante 8 anos Daniel Alves fez suruba com seus parças brasileiros e gringos no Barça, sendo explorado sexualmente por Guardiola, que tinha espasmos anais com suas jogadas, ganhou mais títulos do que o Bostafogo e O átomo de Londres que não venceria nem em 3 milênios, e depois de enjoar de ganhar tudo na mamata e com o campeonato espanhol perdendo cada vez mais graça, foi entrar na Bota.

Juventus

Dessa vez não foi nenhum mártir com mamadores, porque só ficou uma temporada, vice da Champions e depois foi comer bolo de chocolate de dinheiro no time de Al-Khelaïfi.

Paris Saint-Germain

A verdade é que Daniel Alves passou dois anos sem conseguir dormir direito porque o quarto fedia a notas de 100, mas enfim fez brotheragem com o fedelho Ney' só ganhou título de merda num campeonato que está entre os 83 mais entediantes competitivos do continente.

São Paulo

Dançando valsa com a amiguinha.

Tirando o título paulista ganho em 2021 depois de duas extinções mundiais, Daniel na maioria do tempo fez o que o César Cielo fazia nas piscinas...

Seleção Brasileira

Sempre foi um dos incontestáveis, insubstituíveis e imprestáveis da Caralhinho, levantou ferro de treinador troféu de Copa América e Copa das Confederações, com três copas do mundo no currículo, ele foi um dos que tentou em vão convencer Felipão a não cheirar cocaína vencida e fumar Narguile antes de montar uma escalação desnorteada antes da semifinal contra a Alemanha em 2014, que poderia ter evitado a Tragédia.

Títulos

São mais de 1500 catalogados, talvez na Wikipédia você ache, só não ganhou a Copa do Mundo, porque foi burro de não se naturalizar espanhol quando tinha chance.