Mudanças entre as edições de "Assassinato de João Alberto Freitas"

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
 
Linha 1: Linha 1:
 
{{trevas}}
 
{{trevas}}
{{cgoogle|Assassinato de George Floyd}}
 
{{cgoogle|Assassinato de Marielle Franco}}
 
{{c|PUTZ CARREFOUR|[[Diggo]]|{{PAGENAME}}}}
 
{{c|Carrefour precisa ser PARADO|[[Goularte]]|{{PAGENAME}}}}
 
{{c|Baixe agora o app Meu Carrefour|Anúncio do [[Carrefour]] em pleno protesto em homenagem ao João Alberto Freitas}}
 
{{c|Se a senhora conseguir acalmar ele, eu tiro todo mundo de cima dele|Funcionária do [[Carrefour]]|{{PAGENAME}}}}
 
{{c|Que maldade, que maldade|[[Silvio Santos]]|{{PAGENAME}}}}
 
{{c|Que deselegante|[[Sandra Annenberg]]|{{PAGENAME}}}}
 
{{c|Assassinato de Feijão Alberto Freitas? que isso?|[[Carla Perez]]|{{PAGENAME}}}}
 
{{c|Chegaram os marcianos|[[Quico]]| após chegar no [[Carrefour]] de [[Porto Alegre]] e ver dois seguranças espancando o João Alberto Freitas}}
 
 
[[Arquivo:Mensagemsubliminarcarrefour.jpg|thumb|Resumo sobre o {{PAGENAME}}]]
 
[[Arquivo:Mensagemsubliminarcarrefour.jpg|thumb|Resumo sobre o {{PAGENAME}}]]
 
{{vqd|Assassinato de [[George Floyd]] versão BR?}}
'''Assassinato de João Alberto Freitas''' ou '''Assassinato de Beto <s>Carrero</s>''' foi [[Alborghetti|a maior putaria]] que já aconteceu no [[Carrefour|Walmart Francês]], aconteceu em um [[Carrefour]] de [[Porto Alegre]] ([[Homer Simpson|é mesmo é?]]) no dia [[19 de novembro]] de [[2020]], isso mesmo, esse assassinato aconteceu durante a [[Pandemia de COVID-19]], mesmo com essa pandemia manifestantes queimaram Carrefours no [[Brasil]] inteiro achando que o racismo iria acabar junto com o supermercado, mas na verdade foi que nem [[Among Us]], no jogo tem um impostor entre nós, nessas manifestações teve uma pessoa com [[COVID-19]] entre nós, mas já que esse artigo é sobre o assassinato e não sobre os protestos, esse artigo vai falar sobre o assassinato.
 
 
{{experimente|Assassinato de [[Marielle Franco]]}}
 
{{c|PUTZ CARREFOUR|Diggo|{{PAGENAME}}}}
 
{{c|Carrefour precisa ser PARADO!!|Goularte|{{PAGENAME}}}}
 
{{c|Baixe agora o app Meu Carrefour|Anúncio do [[Carrefour]] em pleno protesto em homenagem ao João Alberto Freitas.}}
 
{{c|Se a senhora conseguir acalmá-lo, eu tiro todo mundo de cima dele...|Funcionária folgada do [[Carrefour]] [[mentira|super-comprometida]] em impedir o {{PAGENAME}}}}
 
{{c|Que maldade, que maldade...|Silvio Santos|{{PAGENAME}}}}
 
{{c|ME DERRUBARAM AQUI!!}} {{c|Que deselegante!|[[Sandra Annenberg]] assistindo ao {{PAGENAME}} no [[Jornal Hoje]].}}
 
{{c|Chegaram os marcianos|[[Quico]]| após chegar no [[Carrefour]] de [[Porto Alegre]] e ver dois seguranças espancando o João Alberto Freitas.}}
  +
 
O '''Assassinato de João Alberto Freitas''' foi [[Alborghetti|a maior putaria]] que já aconteceu no [[Carrefour|Walmart Francês]] desde sua fundação. Ocorrido numa unidade de [[Porto Alegre]] no fatídico dia [[19 de novembro]] de [[2020]], em plena [[pandemia de COVID-19]], a abordagem feita em legítima defesa (de acordo com a [[Polícia Militar]]) mesmo com essa pandemia manifestantes queimaram Carrefours no [[Brasil]] inteiro achando que o racismo iria acabar junto com o supermercado, mas na verdade foi que nem [[Among Us]], no jogo tem um impostor entre nós, nessas manifestações teve uma pessoa com [[COVID-19]] entre nós, mas já que esse artigo é sobre o assassinato e não sobre os protestos, este artigo vai falar sobre o assassinato.
   
 
==A Vítima==
 
==A Vítima==
 
{{principal|[[João Alberto Freitas]]}}
 
{{principal|[[João Alberto Freitas]]}}
João Alberto Freitas ou Beto <s>Carrero</s> era (lógico que era, porque ele já morreu) um negr...
+
João Alberto Freitas ou Beto <s>Carrero</s> era (lógico que era, porque ele já morreu) um nigg...
   
{{c|Racismo aqui não, cazzo!|Militante do [[Twitter]]|frase acima}}
+
{{c|Racismo aqui não, cazzo!|Militante do [[Twitter]]|frase acima.}}
   
Continuando, a vítima nasceu em Humaitá, um bairro que você, {{USERNAME}}, não conhece, depende onde você mora, a vítima trabalhava em mecânica automotiva e toda semana tinha que arrumar [[Fiat Marea]]s para que não explodissem que nem o [[Líbano]] em agosto de [[2020]], sem contar que em [[2017]] o [[Renault Kwid]] fez sucesso por algum motivo, e a vítima tinha que arrumar [[Renault Kwid]] toda semana, mesma coisa com o Fiat Vaca, quis dizer, [[Fiat Toro]].
+
Ok, onde eu estava? Ah, sim, <s>Porto Alegre</s> Beto era um João Ninguém (literalmente) nascido em Humaitá, um bairro que você, {{USERNAME}}, provavelmente não conhece. Joãozin, como iremos chamá-lo aleatoriamente neste artigo, trabalhava com mecânica automotiva e toda semana <s>receptava</s> recebia visitas de [[vocabulário inclusivo|donxs]] insatisfeitos de [[Renault Kwid]]s, tão ludibriados com suas tranqueiras suicidas pintadas com [[cocô]] de [[gato]] quanto os compradores de [[No Man's Sky]]. Ele também tinha o dever [[Ditadura Militar|moral e cívico]] de impedir que [[Fiat Marea]]s explodissem como [[Ford Pinto]]s em rota de colisão com [[explosão no porto de Beirute em 2020|navios de carga libaneses]] e ordenhar gasolina adulterada com [[H2OH!]] de Fiat Vacas, digo, [[Fiat Toro|Toros]], antes que seus motores os enlouquecessem e eles enfiassem seus chifres em outros Fiat Mareas, causando mais explosões.
   
 
==O Assassinato==
 
==O Assassinato==
  +
João estava de boas no Carrefour procurando vegetais folhosos, [[carne de burro]] e [[pão auto-tostante]] pra fazer um [[X-Monstro]] do balacobaco, quando do nada, uns ''gambé'' aleatórios chegam nele e o acusam de ter ligado uma [[Churrasqueira Controle Remoto]] no supermercado, conforme reclamação do açougueiro [[Zé Bostola]], que ficou full pistola (rimou) com o ato e chamou a atenção dos seguranças, que passaram a vigiar Joãozin igual câmera do [[Big Brother Brasil]]. Eles também suspeitavam que Joãozin estava fazendo [[cosplay]] de [[Jojo's Bizarre Adventure]] e brigando com uma [[dragão|funcionária]] branca dos olhos azuis.
João estava de boas no [[Carrefour]] quando do nada acusam ele de ter ligado a [[Churrasqueira Controle Remoto]] no supermercado, o açougueiro fica full pistola ([[Zé Bostola]], rimou) e chama atenção dos seguranças, que ficavam vigiando que nem [[Big Brother Brasil]], suspeitavam que ele estava fazendo cosplay de [[Jojo's Bizarre Adventure]] e que estava brigando com uma funcionária, o João viu que estava prestes a virar o George Floyd Brasileiro e sai correndo para a escada ''rola''nte e quando foi para a porta automática no estacionamento ele deu [[Keanu Reeves|um tapa <s>na gostosa</s>]] em um dos seguranças, e assim começa a luta do ano, os dois seguranças que assistiam [[Ren & Stimpy]] na infância espancaram o coitado do João, [[Os Simpsons]] não previram isso (milagre) mas uma pessoa que estava lá durante o assassinato gravou um vídeo e conseguiu capturar o momento do [[Shitpost|dedo no c* e gritaria]], o João pediu socorro, mas não deu certo, assim termina a luta, a [[RBS TV]] que é a [[Rede Globo]] gaúcha viu o vídeo e pensou... e se podemos resolver isso espalhando para o mundo? isso que aconteceu.
 
  +
 
Vendo que estava prestes a virar o [[George Floyd]] Brasileiro, Joãozin saiu correndo para a escada ''rola''nte e quando estava de frente com <s>Gaby</s> a porta automática no estacionamento, ele deu [[Keanu Reeves|um tapa <s>na gostosa</s>]] em um dos seguranças, assim começando a luta do ano: os dois seguranças, que assistiam [[Ren & Stimpy]] na infância, espancaram o coitado do João, mas nem mesmo [[Os Simpsons]] previram (milagre) que uma pessoa mais aleatória que as vezes que João foi chamado de Joãozin estava lá durante o assassinato. A criatura gravou um vídeo e conseguiu capturar o momento do [[Shitpost|dedo no c* e gritaria]], o João <s>tentou quebrar o vidro com a lanterna</s> pediu socorro, mas não deu certo, então morreu de morte matada, terminando assim a luta.
  +
  +
A [[RBS TV]], que é a [[Rede Globo]] gaúcha, viu o vídeo (sob pressão do [[Nego Di]] ameaçando fazer um show de [[stand-up]] se não concordassem) e pensou: {{c|E se podemos resolver isso espalhando para o mundo?}} Assim aconteceu e deu no que deu.
   
 
<youtube>https://www.youtube.com/watch?v=ZlUIYUoJX4k</youtube>
 
<youtube>https://www.youtube.com/watch?v=ZlUIYUoJX4k</youtube>

Edição atual tal como às 16h41min de 31 de julho de 2021

Puro osso.gif Assassinato de João Alberto Freitas surgiu das trevas!!

E adora assustar criancinhas!

Resumo sobre o Assassinato de João Alberto Freitas

Cquote1.svg Você quis dizer: Assassinato de George Floyd versão BR? Cquote2.svg
Google sobre Assassinato de João Alberto Freitas
Cquote1.png Experimente também: Assassinato de Marielle Franco Cquote2.png
Sugestão do Google para Assassinato de João Alberto Freitas
Cquote1.svg PUTZ CARREFOUR Cquote2.svg
Diggo sobre Assassinato de João Alberto Freitas
Cquote1.svg Carrefour precisa ser PARADO!! Cquote2.svg
Goularte sobre Assassinato de João Alberto Freitas
Cquote1.svg Baixe agora o app Meu Carrefour Cquote2.svg
Anúncio do Carrefour em pleno protesto em homenagem ao João Alberto Freitas.
Cquote1.svg Se a senhora conseguir acalmá-lo, eu tiro todo mundo de cima dele... Cquote2.svg
Funcionária folgada do Carrefour super-comprometida em impedir o Assassinato de João Alberto Freitas
Cquote1.svg Que maldade, que maldade... Cquote2.svg
Silvio Santos sobre Assassinato de João Alberto Freitas
Cquote1.svg ME DERRUBARAM AQUI!! Cquote2.svg Cquote1.svg Que deselegante! Cquote2.svg
Sandra Annenberg assistindo ao Assassinato de João Alberto Freitas no Jornal Hoje.
Cquote1.svg Chegaram os marcianos Cquote2.svg
Quico sobre após chegar no Carrefour de Porto Alegre e ver dois seguranças espancando o João Alberto Freitas.

O Assassinato de João Alberto Freitas foi a maior putaria que já aconteceu no Walmart Francês desde sua fundação. Ocorrido numa unidade de Porto Alegre no fatídico dia 19 de novembro de 2020, em plena pandemia de COVID-19, a abordagem feita em legítima defesa (de acordo com a Polícia Militar) mesmo com essa pandemia manifestantes queimaram Carrefours no Brasil inteiro achando que o racismo iria acabar junto com o supermercado, mas na verdade foi que nem Among Us, no jogo tem um impostor entre nós, nessas manifestações teve uma pessoa com COVID-19 entre nós, mas já que esse artigo é sobre o assassinato e não sobre os protestos, este artigo vai falar sobre o assassinato.

A Vítima[editar]

Crystal Clear app xmag.pngVer artigo principal: João Alberto Freitas

João Alberto Freitas ou Beto Carrero era (lógico que era, porque ele já morreu) um nigg...

Cquote1.svg Racismo aqui não, cazzo! Cquote2.svg
Militante do Twitter sobre frase acima.

Ok, onde eu estava? Ah, sim, Porto Alegre Beto era um João Ninguém (literalmente) nascido em Humaitá, um bairro que você, Anônimo, provavelmente não conhece. Joãozin, como iremos chamá-lo aleatoriamente neste artigo, trabalhava com mecânica automotiva e toda semana receptava recebia visitas de donxs insatisfeitos de Renault Kwids, tão ludibriados com suas tranqueiras suicidas pintadas com cocô de gato quanto os compradores de No Man's Sky. Ele também tinha o dever moral e cívico de impedir que Fiat Mareas explodissem como Ford Pintos em rota de colisão com navios de carga libaneses e ordenhar gasolina adulterada com H2OH! de Fiat Vacas, digo, Toros, antes que seus motores os enlouquecessem e eles enfiassem seus chifres em outros Fiat Mareas, causando mais explosões.

O Assassinato[editar]

João estava de boas no Carrefour procurando vegetais folhosos, carne de burro e pão auto-tostante pra fazer um X-Monstro do balacobaco, quando do nada, uns gambé aleatórios chegam nele e o acusam de ter ligado uma Churrasqueira Controle Remoto no supermercado, conforme reclamação do açougueiro Zé Bostola, que ficou full pistola (rimou) com o ato e chamou a atenção dos seguranças, que passaram a vigiar Joãozin igual câmera do Big Brother Brasil. Eles também suspeitavam que Joãozin estava fazendo cosplay de Jojo's Bizarre Adventure e brigando com uma funcionária branca dos olhos azuis.

Vendo que estava prestes a virar o George Floyd Brasileiro, Joãozin saiu correndo para a escada rolante e quando estava de frente com Gaby a porta automática no estacionamento, ele deu um tapa na gostosa em um dos seguranças, assim começando a luta do ano: os dois seguranças, que assistiam Ren & Stimpy na infância, espancaram o coitado do João, mas nem mesmo Os Simpsons previram (milagre) que uma pessoa mais aleatória que as vezes que João foi chamado de Joãozin estava lá durante o assassinato. A criatura gravou um vídeo e conseguiu capturar o momento do dedo no c* e gritaria, o João tentou quebrar o vidro com a lanterna pediu socorro, mas não deu certo, então morreu de morte matada, terminando assim a luta.

A RBS TV, que é a Rede Globo gaúcha, viu o vídeo (sob pressão do Nego Di ameaçando fazer um show de stand-up se não concordassem) e pensou: Cquote1.svg E se podemos resolver isso espalhando para o mundo? Cquote2.svg Assim aconteceu e deu no que deu.

Ver também, e tome cuidado com os seguranças do Carrefour[editar]