Vila da Penha

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Vila da Penha é um bairro de classe média situado na Zona Norte do Rio de Janeiro, onde residem principalmente velhos que acreditam ainda morar distante de qualquer morro ou favela e emergentes vindos de Irajá, Brás de Pina e adjacências. Tal bairro é muitas vezes confundido com a Penha Circular, onde nesse exato momento o tiro está comendo com a guerra do Complexo, para ódio dos emergentes que gastam horas tentando provar a enorme distância entre os dois bairros e a superioridade da V.P.

História[editar]

Diz a lenda que o bairro surgiu em volta de uma enorme bica, onde os ilustres moradores das redondezas vinham surrupiar água e aos sábados estendiam as cangas e traziam os seus respectivos pimpolhos e galetos. Além de point, a bica também atraia moradores de rua, que a usavam como chuveiro. Estes começaram a fixar-se no entorno da grande bica, surgindo assim o Largo do Bicão, hoje uma das principais referências do bairro, onde localiza-se o pouco comércio e serviços do bairro.

O Point[editar]

Os mendigos adoram banhar-se no chafariz de água suja da cidade.

A Oliveira Belo é um valão, ops, ciclovia, onde o bairro inteiro faz, segundo os emergentes, "cooper". Desde as 7 da manhã a aglomeração já começa, o que se maximizou com a construção da academia popular em uma das extremidades da simpatissíssima (e perfumada) rua e vai até altas horas da noite. Véios e véias não vão para correr, e sim para atrapalhar, pois param e fecham todo o espaço de corrida ou para fofocar sobre a quantidade de adolescente emos e/ou homossexuais que só cresce no bairro ou para ficar espiando as novinhas correndo, no caso dos babões. Os gordinhos e gordinhas também correm por lá pra tentar entrar em forma, o que não faz muito sentido, pois as duas calçadas em toda a extensão da rua são tomadas por lanchonetes, barzinhos, pizzarias e casas que encheram os quintais de mesas e vendem sopas, pasteis ou doces caseiros, numa construção que não nega as origens do bairros e de seus moradores, ou seja, suburbanos. Fato é que depois de longas e suadas 1 hora e meia de corrida, bye bye calorias perdidas, lá estão os gordinhos no quiosque do açaí ou do pastel. Não podemos esquecer da pirralhada sempre arrumando acidentes com suas bikes caloi e das gurias turbinadas e dos guris bombados que vão se exibir e quem sabe até arrumar uma pra sexta a noite,porque sim, sim, meus caros, Oliveira Belo também é azaração!!!

O Shopping[editar]

Apesar de se localizar em Vicente de Carvalho (bairro vizinho que só existe porque tem uma estação e metrô), e de ter apenas meia dúzia de lojas como HBS, C&A e similares, o shopping é motivo de orgulho para os moradores da VP, que insistem em dizer que ele fica na Vila da Penha. Todos os emos, cocotas, piriguetes, adolescentes retardados metidos a surfistas e playboys em geral reúnem-se na porta do estabelecimento, os emos em geral também são vistos cheirando na entrada da parte de trás do shopping, que dá para a praça da Volta, outro local que não nega as origens do bairro, pois a noite, em volta dos campos de futebol onde os filhinhos de mamãe do bairro fazem escolhinha de dia e onde sempre tá rolando uma pelada, ficam vários quioques com mesas na rua, grupos de pagode, sanfoneiros, playboyzada metida a bandidinho, gente dançandando no meio fio, flertando e fazendo todo o tipo de paraibagem.