Vigia noturno

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Loituma.gif Este artigo é sobre algo ou alguém que enche o saco e é muito irritante. Se você vandalizar, ele será seu tormento pro resto da vida!

Cquote1.png Você quis dizer: Juiz Motorizado Cquote2.png
Google sobre Vigia Noturno
Cquote1.png Não se preocupe, eu tenho um apito! Cquote2.png
Vigia Noturno sobre perigo nas redondezas
Cquote1.png Tamo junto. Cquote2.png
Juiz sobre Vigia Noturno
Cquote1.png Para com essa porra, filho da puta! Cquote2.png
Qualquer um sobre apito do vigia noturno

Um vigia noturno protegendo a rua do perigo.

Os vigias noturnos, também conhecidos pela alcunha de guardinhas chatos do apito, são os agentes de uma associação de pseudo-bem feitores, chamada P.U.T.A (Proteção Urbana Trafegando com Apitos), eles têm como obrigação irritar os moradores das redondezas de onde foram designados para fazer o seu trabalho, e assim, deixá-los irados a ponto de fazer eles acabarem com os bandidos que possam passar por lá. Quando eles já estão dentro da sua casa, o guarda noturno avisa-os da hora da merenda, onde todos os ladrões apagam as luzes e se encontram na cozinha enquanto o guarda passa apitando.

A técnica de utilizar um instrumento para irritar os moradores afim de deixá-los irados vem desde a Idade Média, onde nem havia uma instituição de vigias noturnos, e era apenas uma ação amadora que mais tarde se tornou algo mais "profissional", fundada por Sir Lancelot Pintuscurtos, onde alguns plebeus vigiavam os feudos montados em cavalos e tocando suas cornetas ao invés de apitos, mas diferente dos vigias atuais, esses não cobravam as pessoas pela proteção, eles eram obrigados a servirem seu senhor.

Fundação da P.U.T.A[editar]

Tenente M. Cuca Beludo.

A "Proteção Urbana Trafegando com Apitos" foi criada em 1914 em Portugal, durante a Primeira Guerra Mundial, onde as pessoas estavam bastante assustadas com tudo o que estavam passando, e foi baseada no grupo de plebeus que vigiavam os feudos na idade média; Ela primeiramente foi fundada pelo Tenente Marque Cuca Beludo com o objetivo de avisar os inimigos que os vigilantes estavam por perto e mais tarde, após o período de guerras, ela se tornou mais parecida com o tradicional, servindo para irritar os moradores e faze-los batalharem com os bandidos. Já nessa época, a P.U.T.A começou a ficar maior e mais conhecida no mundo, e com isso, alguns países da América do Sul, resolveram fazer parte dessa associação, que mais tarde se ligaria ao governo brasileiro.

A P.U.T.A no Brasil[editar]

Após a entrada de Brasileiros na associação portuguesa, o Tenente Marque C. Beludo fez um acordo com o governo Brasileiro e algumas leis e regras de sua instituição foram alteradas para funcionarem no Brasil, agora os Vigias passaram a cobrar uma graninha dos moradores pela proteção, e 95% do lucro que eles adquirem vão para o governo para ser distribuído no salário dos Políticos. O modelo de irritar os moradores não acontece no Brasil, pois os Brasileiros são muito vagabundos pra sair de casa com um barulho irritante então os Vigias do Brasil, atacam o apito que é metálico na cabeça Esse acordo é mantido até hoje, pois continuamos enviando prostitutas brasileiras para Portugal, em troca de Professores de Vigilância Noturna e Padeiros.

Como se tornar um vigia[editar]

Para se tornar um vigilante, é necessário ter um certificado de sopro em apito que se consegue indo estudar embocadura e fôlego no "Curso básico para Sopradores de Apito" do governo, e um certificado de "Expert em Chatisse e Irritação" fazendo o curso online do Galvão Bueno. Após isso, você já estará apto para ser um Vigia Noturno, mas você terá que ter uma moto barulhenta também para poder acordar os moradores mais facilmente. Após isso, você terá que ir até o Centro dos Vigias no Distrito Federal e buscar seu apito, deixar seu nome, CPF e a cidade e rua que você vai trabalhar. Agora você é um vigia noturno, parabéns.

Materiais de trabalho de um Vigia Noturno[editar]

Também temos a moto barulhenta. Abaixo um tutorial para deixar sua moto mais barulhenta e infernizar todo mundo, feito por um ex-vigia noturno:

Os dez mandamentos de um vigia noturno[editar]

  1. Apitar infinitamente.
  2. Fazer bastante barulho com a moto.
  3. Cobrar dinheiro das pessoas por tempo apitado.
  4. Motoboys não são amigos, eles merecem um apito na cara.
  5. Entregadores de pizza são parceiros, não apite para eles.
  6. Se um motoboy quebrar um retrovisor, ataque um apito nele, ou chame um marrozinho.
  7. Faça de tudo para os cachorros latirem pra você.
  8. Sempre use sua insígnia para passar segurança.
  9. Apitar mais um pouquinho.
  10. Se o ladrão te rende você o suborna para que ele não atire.

Vigias noturnos de renome[editar]

Vigias noturnos que não se deram bem[editar]

Ver também[editar]