The Runaways

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Passarinho.jpg Este artigo é sobre um(a) artista, grupo musical ou uma banda.

Certamente, seus fãs idiotas alienados o odiarão!

The Runaways
Runaways-bw.jpg
Foto histórica das Runaways, minutos antes de Lita Ford perder a paciência com Cherie Currie e ameaçá-la de porradas
Origem Estados Unidos
Gênero Musical Rock'n Roll
Álbum mais Vendido The Runaways Live in Japan 1977
Maior Sucesso A Cherie desfilando de espartilho
Integrantes Vocais: Cherie Currie, Joan Jett
Guitarras: Joan Jett, Lita Ford
Bateria: Sandy West
Baixos: Micki Steele, Peggy Foster, Jackie Fox, Vicki Blue, Laurie McAllister
Influências Suzi di Quatro, David Bowieola.
Vícios Bombas de Cereja
Cafetão/Produtor Kim Fowley
NovoWikisplode.gif
A nossa sátira autorizada, a Wikipédia, tem um artigo sobre: The Runaways.

The Runaways Foi a primeira banda de Rock formada somente por mulheres. Formada durante a década de 70, fez um estrondoso sucesso durante sua curta existência, terminada graças à tensão sexual a disparidade de idéias entre os membros. A discografia curta deixa no chinelo um monte de bandas lésbicas posteriores.


Cquote1.png Você quis dizer: Chave de Cadeia Cquote2.png
Kim Fowley sobre The Runaways

Cquote1.png Você quis dizer: Cherie Currie's Band Cquote2.png
Lita Ford sobre The Runaways

Cquote1.png Você quis dizer: Joan Jett Cquote2.png
Joan Jett sobre The Runaways

Cquote1.png Você quis dizer: Bem feito!!! Cquote2.png
Micki Steele sobre The Runaways



O início trôpego[editar]

Na verdade, tudo começou em 1975 quando Sandy West deixou de ser a Paquita da Xuxa para montar uma banda de rock com Joan Jett

Tudo começou quando Kari Krome resolveu ir para uma orgia uma suruba na casa de Alice Cooper, onde ela ficou doidona e começou a repetir para o Kim Fowley suas letras de rap.

Kim Fowley achou Kari Krome tão chata que resolveu sair da festa e foi para a rua apertar um tomar uma; aí conheceu Sandy West, que estava sentada na calçada aspirando a uma carreira. Desde então Sandy West passou a comer o Kim Fowley todos os dias para que ele tentasse encaixá-la como bateirista em um grupo de rock qualquer.

Um dia, quando Joan Jett estava saindo do puteiro da casa de espetáculos do Rodney Bingerheimer, pensou que o Kim Fowley fosse o porteiro e pediu a ele que chamasse um táxi para ela. Mas aí o Kim Fowley soltou a franga e esculaxou: "Porteiro, eu??? Eu vou fazer um escândalo, você vai ver, eu sou o rei da histeria!!!". Aí Joan Jett reconheceu que a bicha o porteiro era o Kim Fowley e disse para ele que ela queria formar uma banda só de garotas e deixou o telefone. Como o Kim Fowley pensou que aquele papo da Joan Jett era caô para dar uma cantada nele e como ele não era chegado, deu o telefone da Joan Jett para a Sandy West e falou "Se vira".

Um mês depois Kim Fowley soube que Sandy West e Joan Jett estavam tocando siririca juntas e ele gostou tanto da idéia que ele foi atrás de mais duas musicistas gostosas para integrar a parada, achando Lita Ford e Micki Steele. Como a idéia de garotas de 16 anos se prostituindo indo fazer um som e ganhar o mundo lembrava muito a idéia de uma adolescente mimada filha de pais conservadores fugindo de casa, o nome The Runaways caiu muito bem, e acabou servindo pra Joan jett justificar, anos mais tarde, o fim da banda.


Kim Fowley convida Cherie Currie para fazer parte das Runaways: "Mas para quê tocar, tocar para quê, você nem precisa cantar, nem falar... Nem cantar, nem falar, nem fazer nada!"

Como Cherie Currie entrou na banda[editar]

Cherie e sua irmã gêmea Marie, dançando o pancadão, descendo até o chão

O problema é que Kim Fowley achava Micki Steele muito baranguda para ser a vocalista, e resolveu substituí-la por uma loura gostosa, e acabou encontrando a Cherie Currie na casa de massagem casa de espetáculos do Sugar Schack.

Mas aí houve um pequeno problema: Cherie Currie disse que não podia substituir Micki Steele porque não sabia tocar baixo; aí o Kim Fowley respondeu dando gargalhadas: "Mas para quê tocar, tocar para quê, você nem precisa cantar, nem falar... Nem cantar, nem falar, nem fazer nada!"

E foi assim que Cherie Currie passou a ser a vocalista das Runaways.

A estréia[editar]

Cherrie paga de gostosa no album de estreia

Micki Steele saiu da banda antes do primeiro disco, Cherie Currie não sabia tocar porra nenhuma instrumento nenhum, então entrou a baixista gostosa Jackie Fox que também tocava mal pacas mas pelo menos era gatinha. Com muita maconha, sexo lésbico, sexo convencional, orgias e horas ouvindo rock de macho, elas finalizaram o disco inicial, intitulado, muito apropriadamente, como "The Runaways".

Com o grande sucesso do disco sendo o hit Cherry Bomb, música dedicada à promiscuidade empolgação de Cherrie Currie, composta por Joan Jett, em quem na época ela estava começando a dar uns pegas.

O disco lembrava muito Suzi di Quatro, uma velha que só o seu pai conhece.

Com uma venda encorajadora e uma série de músicas sexistas, elas continuaram, gravando o seu segundo disco.


Queens Of Noise[editar]

A foto foi tirada quatro meses antes do lançamento do album em uma boate onde as meninas faziam pole dancing

Agora com MUITO marketing, e depois de Jackie Fox já ter aprendido a tocar, elas fizeram um trabalho de mulherzinha com menos sexismo, que vendeu tão bem como o primeiro. A pegação entre Cherrie Currie e Joan Jett rendeu a música "Heartbeat", já a pegação entre Kim Fowley e a banda toda rendeu a música "I Love Playin' With Fire", e a pegação de Lita Ford e Jackie Fox com o entregador de quentinhas rendeu "Gettin' Hot".

Com alguns hits nos dois discos e muita gente ouvindo o barulho das garotas, começou o tão esperado cheiramento de gatinhos, além disso, elas assinaram o contrato para a sua grande turnê, que passaria por toda a área então não-comunista da europa e ásia, significando uns dois ou três países.

De qualquer forma, a banda foi até o Japão para participar de um bukkake fazer o maior show de sua história.


No Japão[editar]

As mãos nunca ficavam à vista, huh?

Já no avião, o cheiramento de gatinhos era desenfreado. Foram vários gatinhos só nas primeiras 200 horas de vôo, nas 50 horas seguintes, Cherrie Currie e Joan Jett se trancaram no banheiro e deixaram todo o avião sem dormir.

Chegando lá, elas sairam do avião vestidas como personagens de Sharuto Naruto, para ganhar a simpatia do público japonês. Funcionou, o sex-appeal de mulheres roqueiras fazendo cosplay atraiu todos os japoneses tarados do japão.

Ao final do grande show, Jackie Fox teve que sair da banda porque um roadie doidão deixou o baixo dela cair no chão e quebrar o cabeçote e o Kim Fowley não mandou dinheiro para comprarem outro baixo. Cherrie Currie disse que também não tava lá muito afim de continuar e saiu junto.



Decadência[editar]

Depois que Jackie Fox e Cherie Currie saíram da banda, entrou no lugar das duas apenas uma só nova integrante, a baixista Vicki Blue, porque o Kim Fowley sempre foi pão-duro mesmo preferia pagar salário só para quatro ao invés de cinco. O problema foi que, depois que as duas mais gostosas saíram, todos os velhos tarados que realmente gastavam dinheiro comprando os discos não deram mais importância nenhuma à banda, e as fãs adolescentes que só viviam de mesada só podiam comprar cassetes piratas no camelô. Depois do fracasso das vendas do álbum "Waiting for the Night", Vicki Blue viu que havia entrado na maior furada e também largou a banda.


O fim das Runaways[editar]

Com a queda do Ibope das Runaways, Vicki Blue pulou fora do barco, Lita Ford culpava Joan Jett por só querer tocar punk, Joan Jett culpava Lita Ford por só querer tocar Heavy Metal, Sandy West culpava as duas por serem duas chatas.

Laurie MacAllister passou a tocar o contrabaixo no lugar de Vicki Blue, mas um dia acabou descobrindo que estava dando um show solo de contrabaixo porque todas as outras integrantes já haviam se empirulitado da banda e ela nem havia percebido.


aí, na capa do último disco, já estão todas se assumindo
Com o fim da carreira, Cherie teve que fazer um bico como garota-propaganda de uma fábrica de serras elétricas
Em 2004 a ex-baixista Vicki Blue lançou um filme muito melhor sobre as Runaways,"Edgeplay", mas como não tinha a Dakota Fanning e a Kristen Stewart, ninguém quis ver

Após o fracasso de uma banda "só de garotas", Joan Jett resolveu, desta vez, criar uma banda só de machos (inclusive ela própria), chamada "Joan Jett and the Blackhearts"; vendeu milhões de discos e finalmente ficou famosa.


Lita Ford também não quis nunca mais saber de bandas "só de garotas" e foi pegar carona na fama de monstros sagrados do rock, aparecendo como papagaio de pirata do Ozzy Osbourne, do Tommy Iommi e dos caras do Motley Crue.


Cherie Currie fez jus ao nome e Cheirou todas; muito tempo depois livrou-se do vício e foi ganhar a vida fazendo propaganda de uma marca de motosserras; como não sabia o que fazer com todas as motosserras que ganhava de brinde, acabou usando as máquinas para fazer esculturas em madeira. Além disso, escreveu a auto-biografia "Neon Angel" onde se vingou das colegas de banda contando todos os seus podres.


Jackie Fox ficou tão traumatizada com a exploração do Kim Fowley que resolveu estudar Direito; formou-se advogada em Harvard e agora é advogada de artistas.

Laurie McAllister, a última baixista das Runaways, só havia percebido que a banda havia acabado quando todas as outras integrantes a haviam largado sozinha dando um show solo numa churrascaria


Atualmente, a mais rica nobre das integrantes da formação clássica é Joan Jett; mas quem se deu bem mesmo foi a Micki Steele que, depois de ter sido rejeitada pelo Kim Fowley, entrou para a banda The Bangles que fez muito mais sucesso e que se tornou muito mais famosa mundialmente do que as Runaways.


Filme[editar]

Em 2010 Joan Jett e Kenny Laguna produziram um filme baseado no livro Neon Angel de Cherie Currie que só serviu para que todas as fãs aborrecentes de Crepúsculo batessem uma admirassem a pegação atuação de Kristen Stewart e Dakota Fanning, que interpretaram mal Joan Jett e Cherie Currie.

Lita Ford achou o argumento uma droga e Jackie Fox achou o roteiro tão ruim que proibiu que o seu nome fosse mencionado no filme para não ter que passar vexame; Joan Jett se vingou de Jackie Fox e de Lita Ford colocando uma gorducha para fazer o papel da baixista e a irmã do psicopata Michael Myers do Halloween para fazer a segunda guitarrista.

Se você quer realmente assistir a um filme sobre as Runaways, assista ao documentário Edgeplay.