Sr. Popo

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Black Beer.gif Este artigo é negro AFRO-DESCENDENTE!!

Nem pense em dizer que são todos parecidos...

Cquote1.png A escravidão doeu mais nos brancos do que nos negros... Cquote2.png
Pelo menos foi o que o Bush disse.

Lord Popo
NegaoPopo.jpg
Nome completo Senhor Popo
Local de Nascimento Desconhecido
Raça Mais desconhecido ainda
Tecnicas Assimilação
Profissão Zelador da Plataforma Celeste
Hobbies Cuidar de plantinhas e matar vermes
Frases preferidas Cquote1.png Eu estou loucão pra caralho, Kami-sama! Cquote2.png

Cquote1.png Você quis dizer: Jynx? Cquote2.png
Google sobre Sr. Popo
Cquote1.png Experimente também: Tio Barnabé Cquote2.png
Sugestão do Google para Sr. Popo
Cquote1.png Hummmmmmmmmmmm... Sr. Popo... Cquote2.png
Kami Sama sobre qualquer coisa que o Sr. Popo faça ou vá fazer.
Cquote1.png Kami Sama, eu estou com medo, Kami Sama! Cquote2.png
Sr. Popo sobre qualquer coisa.
Cquote1.png Ele me odeia pelo que eu faço com a Sala do Tempo... Cquote2.png
Vegeta sobre Sr. Popo.
Cquote1.png Ele me idolatra porque eu o possuí! Cquote2.png
Baby sobre Sr. Popo.
Cquote1.png Vai pro inferno, verme maldito! Cquote2.png
Vegeta sobre citação acima.
Cquote1.png Ele poderia derrotar facilmente os androides e o Goku Black. Cquote2.png
Capitão Óbvio sobre Sr. Popo.
Cquote1.png TRIGGERED Cquote2.png
Movimento Negro sobre Sr. Popo.

Sr. Popo (não confundir com Sr. Popô) é um sujeito adepto do black face que participa do desenho Dragon Ball como servo de Kami Sama. Entrou para o desenho por cota, assim como todos os personagens secundários do Dragon Ball clássico, e mesmo assim ganhou o papel de servente, mostrando que Dragon Ball apoia a escravidão, mesmo que ele seja a entidade suprema do multiverso Dragon Ball, superando Jiren, Zen-Oh-sama e até o Yamcha.

História[editar]

Identidade do Senhor Popo.

Há milhões de anos, num sítio láááááá do interior, chamado Sítio do Pica-Pau Amarelo, trabalhavam e relaxavam duas entidades místicas chamadas Nastácia e Barnabé que se apaixonaram fudida perdidamente. Foi uma relação muito bonita (e umas 300 felações nada bonitas) até o dia em que Nastácia começou a se sentir mal, ficar tonta, soltar fogo pelo sovaco e vomitar laser, então foi a um médico, que a mostrou que estava grávida. Os meses foram passando e Nastácia encarava uma gravidez até bastante tranquila pra época, quando Majin Buu tocava o terror por aí. Um tempão depois, finalmente nasceu o Sr. Popo, mas a casa caiu quando a Emília xingou Bibidi (que convidou a si mesmo pra comer bolinho de chuva no sítio) de bobo, chato, feio e cara de mamão e ele mandou Majin Buu mandar o sítio peidar pra muzenga. Barnabé, então, falou para Nastácia arrumar suas coisas e fugir com o bebê, batizado de Amapoldo, enquanto ele ganhava tempo contra a besta do corpo de chiclete, mas Nastácia deu uma colherada nele e mandou ele largar de ser besta. Na correria, Nastácia se esqueceu de pegar a patente da farinha de trigo dos bolinhos e foi assim ela ganhou o nome de Dona Benta. SmileySmall.png

Pai de Sr. Popo na Feira de Santana pré-histórica.

Após pegar emprestado sem permissão uma nave abandonada que era uma cópia da Millennium Falcon tão mal-feita que fedia a casa de velho por dentro, Barnabé e Nastácia vagavam sem rumo pelo espaço. Alguns dias depois, o casal foi sugado por um buraco de minhoca que os levou até a órbita de Marte, o bastante para que um grande amigo de Barnabé, que não era ninguém mais, ninguém menos que o deus da Terra, se comunicasse por telepatia com ele. Assim sendo, Barnabé carcou nervoso o botão de nitro da nave e partiu rumo à Terra para arrumar um cantinho pra morar, de preferência perto de seu amigo divino pra jogar um truco valendo o toba nos fins de semana. A viagem durou muitas luas, o tempo que o deus da Terra levou para caçar um pica-pau pra fazer um pica-pauzinho fricassê de recepção, no entanto, como Sr. Popo começou a chorar pra caralho, Barnabé teve que fazer um pouso forçado onde hoje é Feira de Santana, a 8008 km de distância da Plataforma Celeste. Preocupado com seu amigo, o kami-sama daquela época mandou seu assistente Pedro, uma preguiça gigante obesa agraciada com a dádiva do conhecimento graças a um meteorito radioativo, para buscá-los em Feira de Santana, e ele conseguiu encontrar a nave e teletransportá-la para a plataforma em uma hora e 15 segundos.

Senhor Popo jogando a Água Ultra Sagrada esgoto abaixo.

Barnabé foi correndo lentamente abraçar seu amigo, o que Nastácia prontamente impediu para encher o pobre deus de perguntas sobre onde e como eles iriam morar naquele planeta cheio de mato, neve e figurantes de A Era do Gelo. O esforço físico descomunal para uma preguiça (ou um obeso) de Pedro fez com que ele infartasse e morresse, mas não sem antes propôr ao casal para que morasse junto com kami-sama (e cagasse nas calças). Pra piorar, seu esforço não foi o bastante para impedir que o fricassê ficasse frio com a demora, mas Barnabé não se importou com isso, contanto que tivesse uma pinguinha pra saborear, então kami-sama lhe deu um gole da Água Ultra Sagrada. 3 litros depois, kami-sama começou a chorar a morte de Pedro, dizendo como que ele era um amigão, então Barnabé mandou a proposta de deixar que seu filho Amapoldo se tornasse o novo assistente, com treinamento e tudo.

Sr. Popo prestes a sequestrar Goku.

Ao se deparar com a ideia, Nastácia concentrou seu ki na colher de madeira, inventando sem querer querendo o antecessor do makankousappou, mas o deus a acalmou dizendo que não era agora, afinal Amapoldo era apenas um bebê e ainda não tinha manifestado suas habilidades únicas que jamais apareceriam no anime. Nove anos depois, Sr. Popo já havia esquecido que se chamava Amapoldo e começou o treinamento, assim como o prometido. Apesar do deus mandá-lo fazer todo o trabalho de faxina no templo e obrigá-lo a treinar os fracassados que subiam até lá, Popo o amava como o tio que nunca teria, apesar de seu pai ser um tio (ba dum tss). Quando a puberdade chegou, ele começou a trabalhar como Gênio de lâmpada de meio expediente, mas perdeu o emprego de gênio quando o sucessor do kami-sama que o treinou, que é o NOSSO Kami Sama, criou as Esferas do Dragão. Sr. Popo ficou maravilhado com o poder das bolas e pediu para Kami Sama usá-las para ressuscitar os amigos do sítio em que seus pais moravam 14 milênios atrás, como forma de agradecimento plea educação dada, o que foi prontamente atendido com o nascimento de Monteiro Lobato. Popo no entanto, recusou-se a descer para a superfície com seus pais, ciente da responsabilidade de assistente do deus da Terra, morando na plataforma até os dias de hoje.

O que ele fez?[editar]

Esposa do Sr. Popo.

Ele serviu para treinar um pouco o Goku, ensinando a ele como sentir o Ki, diferenciar homens de mulheres e a fazer yoga. Na verdade era Kami quem deveria ter feito isso, mas ele estava de ressaca e não pôde treinar Goku pessoalmente. E mais tarde levou a Bulma para uma passeio de tapete mágico, onde apresentou para ela a nave de Kami Sama que ela poderia usar. Ele até tentou dar em cima dela, mas óbvio que ela o rejeitou. Popo também ajudou Kami a espalhar sua cachaça sagrada pelo mundo através dos esgotos do templo sagrado.

Atualmente Popo está casado com uma baranga que de tão feia foi chamada para participar de um programa de monstrinhos. Ele também está cuidando de um novo Kami Sama mirim, chamado morro do Dendê, e pensou em adotá-lo como seu filho, até o mesmo começar a crescer, ao contrário do resto das crianças do anime. Ele também criou um site beneficente chamado www.popozoldasbrasil.com

Ligações externas[editar]

Megazero.jpg Sr. Popo morreu...
E VOLTOU!!!

Se demitiu da padaria do inferno!

Clique aqui pra ver os que pararam de pagar aluguel da sua cova.