Войска этнические чистки - Спецназ

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
St Basils Cathedral-500px.jpg ДECCИКЛOПEДИА

Estin artigovski é russki!

Karakovsk Tchaikovsky Dostoiévski.

Smirnoff.gif
Somebody set up us the bomb!!!

Esta página contém elementos bélicos, químicos, atômicos ou bombásticos,
podendo causar um grande estrago no computador (e na mente) do leitor.
Exploding-head.gif


Alpha, posando com uniforme completo para uma revista feminina pornográfica - edição especial feitche de fardas

Cquote1.png Você quis dizer: Specnaz Cquote2.png
Google sobre Spetsnaz
Cquote1.pngVeja também: grupo de extermíniosCquote2.png
Sugestão do Google sobre Spetsnaz

Cquote1.png Experimente também: Prisão Gulag na Sibéria Cquote2.png
Sugestão do Google para não entrometer-se nos assuntos da Federação Russa
Cquote1.png Sua intenção era pesquisar: Como morrer depressa e sem dignidade Cquote2.png
Google dando uma de adivinho com a pesquisa de Spetsnaz
Cquote1.png Só tô esperando que mate alguém aí dentro seu turco filho da puta, para fazer engolir meu AK-74 inteiro até a sexta geração de sua estirpe Cquote2.png
Negociador da Spetsnaz para mujahedins chechenos dentro da escola em Beslã
Cquote1.png FSB/Vympel é um grupo terrorista, brutal e violento, que mata opositores à máfia do Estado russo lá ou em qualquer parte do planeta Cquote2.png
russo crítico da Federação Russa, que comeu um doce radioativo antes de morrer
Cquote1.png Na União Soviética direitos dos humanos é humanos dos direitos Cquote2.png
policial da OMON com um porrete, argumentando com um manifestante
Cquote1.png Ou você é unidade de contra-terrorismo ou você é unidade de resgate de refém. Nós fizemos uma escolha. Nós matamos terroristas, logo a missão foi um sucesso Cquote2.png
Spetzgruppa Alpha sobre Teatro de Moscou
Cquote1.png Eu temo Cquote2.png
Geórgia sobre Spetsnaz
Cquote1.png Distribuir o caos, distribuir o caos, distribuir o caos, distribuir o caos... Cquote2.png
Spetsnaz repetindo seu mantra de concentração
Cquote1.png Não existem reféns, apenas traidores que se deixaram capturar por terroristas Cquote2.png
Soldado do Spetsnaz

Spetsnaz ou specnaz na adulteração do legítimo russo спецназ, ou em extenso Войска Cпециального Назначения - Cпецназ (translit. Voisca Spetsialnovo Naznatchênia - Spetsnaz, pron. /spʲɪtˈsnas/, literalmente "unidades para fins especiais"). Um vocábulo tenebroso que provoca arrepios em qualquer antipático à nação russa e seus escravos eslavos, talvez, a palavra mais tenebrosa do vocabulário russo sem ser a Tsar bomb. Você deveria ter muito medo de procurar isso aqui, mas como desafia a cautela e o bom senso, nós desse site nos eximimos de qualquer responsabilidade por ler este artigo. Tenha em mente a lembrança da doutrina da política externa russa – O presidente da Ucrânia vítima de uma intoxicação grave com um elemento radioativo extremamente raro prefere não comentar esse assunto.

Este artigo pode soar ofensivo, mas não é. Os russos tem muito orgulho de serem temidos, por isso vá a merda no milho se você não está gostando do que lê. Spetsnaz é um termo guarda-chuva que significa “unidade de propósitos especiais” - um eufemismo para grupo de extermínio, similar à sayeret ou ninja. Por ser uma palavra genérica os russos a usam para designar forças especiais estrangeiras também, porém quando usada como referência designa uma unidade específica: Спецназ ГРУ ou Specnaz GRU. A GRU não é a única unidade de referência para operações especiais russas, mas é A REFERÊNCIA junto com outras duas da FSB (nome novo, velha KGB): spetzgruppa alpha & vympel (ou em russo альфа & вымпел - respectivamente).

Spetsnaz em geral realizam reconhecimento militar (com longo alcance penetrando o território inimigo) e "guerrilha social" em tempos de paz e em tempos de guerra. A primeira função nas tropas Spetsnaz na guerra é desembarca por trás das fronteiras adversárias (com técnicas avançadas de paraquedismo ou com roupas civis por entradas mal vigiadas), geralmente muito antes que as hostilidades começarem, e no momento certo: sabotar, causar caos, confusão, desespero e coisas perniciosas - somente pelo lulz, diversão e prazer. Os Spetz são trolls altamente treinados, eles destruíram centros logísticos do alto-comando da OTAN e assassinaram personagens chaves de governos e oficiais militares, apenas para rir da desgraça alheia. Há aproximadamente 20 Brigadas Spetsnaz mais 41 companhias independentes, provavelmente em torno de 30.000 - 15.000 soldados.


História das Forças Especiais Russas[editar]

Cquote1.png AK-74m, para meus amigos puxa-sacos dos EUA - ultrapassadíssima Cquote2.png
russo sarcástico

As atividades relacionadas com operações especiais na Rússia tem origem já nas guerras napoleônicas. Os cossacos (sul da Rússia e Ucrânia), por exemplo, muito famosos pela sua coragem, bravura, força e capacidades militares (especialmente na cavalaria), mas também pela capacidade de auto-suficiência, já eram especialistas em táticas de guerrilha e insurreição. Essa etnia hoje é até confundida como parte das forças armadas, como literalmente "raça guerreira" da nação russa, e é um termo genérico também para classificar pessoas que buscam aventura ou "sobrevivêncialismo". Se desde os primórdios os russos praticavam atividades de guerra irregular, não seria diferente depois da Revolução dos amiguinhos de Karl Marx.

As melhores unidades, organização e distinção[editar]

O vocábulo Snippets Spetsnaz pode qualquer tropa de elite para os russos, tanto as controladas pelo Serviço de Segurança Federal (FSB) em missões de antiterrorismo e anti-sabotagem, quanto pelo Ministério do Interior (e polícia) MVD, e também as forças especiais propriamente ditas, os de carreira do exército controladas pelo serviço de inteligência militar GRU (Pentágono Russo). Tecnicamente, no glossário dos mesmos, todas as unidades Spetsnaz operadas pela KGB/FSB são chamadas de Osnaz, um acrônimo para (Voisca) Osobovo Naznachenya (Destacamentos... o resto é igual). Estas unidades foram originalmente montadas para uso doméstico contra contra-revolucionários, dissidentes e outros elementos indesejáveis, como muçulmanos - para os russos "turcos em geral". Sempre houve uma certa quantidade de intercâmbio de pessoal e unidades tanto entre o GRU que controla as Spetsnaz Históricas de Referência as Osnaz MVD e as Oznaz KGB ou FSB, especialmente entre estes últimos.

Por fins didáticos este artigo não abordará nada sobre a OMOH, o BOPE russo, isto porque brasileiro como é sempre confunde policia especial com força especial, e pior, equipara, como se fosse possível um miliciano lutar com um soldado de guerra profissional - como se matar bandidinho fosse a mesma coisa que enfrentar um cara treinado igual à você. Então leia esse parágrafo e se envergonhe com sua ignorância, para nunca mais confundir os pés com suas bolas e não parecer um panaca trouxa com um letreiro de imbecil na testa. Agora voltando ao assunto...

De todas as forças especiais da Mãe Rússia, este artigo não aprofundará em nenhuma, mas serve para matar sua curiosidade. Cada grupo tem suas especificações e não dá para ter um único artigo de todos, por isso essa é uma página de referência. Apenas um aperitivo de que tipo de animais (isso é um elogio para um Spetz, seres humanos são frágeis demais para ser considerado um elogio) estamos falando, a maioria dos cursos de forças especiais ocidentais tem como lema "Treino forte, Missão leve" ou "Quanto mais suor, menos sangue". O lema do Curso Vympel russo é "Morra aqui e não vai foder uma operação" (tradução-livre).


Unidades do Serviço de Segurança[editar]

Cquote1.png O que aquele filho da puta brasileiro está fazendo com um uniforme preto Cquote2.png
soldado russo, indignado com o BOPE invadindo o complexo do alemão

Cquote1.png Leia-se: Polícia Secreta, Repressão Política <RA-TA-TÁ> Cquote2.png
"morto não fala" sobre "já disse, morto não fala"

O Centro de Operações Especiais (CSN) do FSB é oficialmente construído para o combate ao terrorismo e para manter a ordem constitucional na Federação Russa, oficiosamente é a mão de aço que elimina os desafetos políticos do Politiburo e extermina qualquer sinal de oposição organizada no território russo. O CSN FSB consiste de 3 subdivisões "operativas" diferentes:

  • Grupo A (também conhecido como spetsguppa "Alfa"),
  • Grupo B (Spetsgruppa "Vympel")
  • SSO (Serviço de Operações Especiais).

O quartel-general do CSN da FSB é um gigantesco complexo de edifícios e áreas de treinamento com dezenas de hectares e 76 instalações de treinamento. Está localizado na cidade de Balashikha-2, a apenas 10 km de Moscou. A média de tempo de instrução de um agente formado do CSN é de 5 anos.

Spetzgruppas Alpha e Vympel ou Grupos A e B. Estes são os homens de preto do Serviço de Segurança Federal (FSB) o nome novo do antigo e temido Comitê de Segurança de Estado Soviético, a KGB. Se você não entendeu bem, eles são os assassinos da KGB, os comedores de criancinha, os pederastas serial-killers - como Getúlio Vargas queria que você temesse. Embora não há relatos que confirmem esses estereótipos preconceituosos construídos pela campanha de desinformação da CIA americana, eu posso lhe dá uma descrição precisa que serve para preservar o seu medo desses caras: ausência total de misericórdia, piedade, humanidade e compaixão. Eles não amam, eles não sentem - os que choram ou reclamam de dor não entram em nenhuma força especial russa, e isso é sério - eles não questionam ordens, e não fazem prisioneiros.

Alpha[editar]

Desde 1974, o "Alfa" é uma unidade conhecida por sua ação antiterrorista, estritamente. Atualmente, o "Alfa" é uma unidade altamente profissional nesta atividade, com cerca de 300 agentes (300 de Esparta, 300 do BOPE, sacou!?). A maior parte da unidade fica estacionada em Moscou, enquanto o resto se divide em três outras cidades — Krasnodar, Ecaterimburgo e Khabarovsk (se você pronunciar certo e nos enviar um video-resposta no Youtube ganha uma passagem para conhecê-los na Tchetchena). Sabe-se que todos os agentes do "Alfa" passam por treinamento especial de paraquedismo e armas de fogo, e cerca de um terço deles tem ainda treinamento em montanhismo. Outro terço possui instrução especial em mergulho. Agentes Spetsnaz sempre atualizam suas técnicas em inúmeros exercícios e operações especiais (incluindo serviço constante no Norte do Cáucaso). A unidade utiliza um amplo leque de equipamento e armamentos russos e estrangeiros modernos, alguns modificados para atender às necessidades específicas da equipe.

Vympel[editar]

Já o "Vympel" (anteriormente conhecido como unidade de ação clandestina e subversiva da KGB no exterior na época da Guerra Fria) também é atualmente uma unidade antiterrorista e anti-subversão, entenda como - grupo de extermínio. Mas, ao contrário do "Alfa", em vez de aprender como invadir aviões e ônibus, eles operam em um ambiente totalmente distinto. São peritos em 18 disciplinas especiais (entre as quais, como infiltrar-se em edifícios vigiados, treinamento intensivo como atiradores de elite, pilotagem de APCs e aviões, treinamento médico e muito mais) e são última defesa da Rússia contra possíveis atos terroristas envolvendo usinas nucleares, hidrelétricas e diversos outros complexos industriais. Entretanto, os agentes do "Vympel" são ainda freqüentemente usados em missões especiais das operações no Norte do Cáucaso, junto com seus colegas da unidade "Alfa". O "Vympel" tem 4 unidades operativas, enquanto o "Alfa" tem 5. Uma unidade de cada departamento participa sempre em operações antiterroristas na Tchetchênia. As tropas fazem rodízio constantemente e cada unidade operativa é destacada para a Tchetchênia ao menos duas ou três vezes por o ano. O "Vympel" fica baseado em Moscou, mas tem também escritórios sucursais em praticamente todas as cidades com usinas nucleares da Rússia. Exemplo de ação:

Cquote1.png Beirute, 30 setembro 1985. Havia apreensão do pessoal da embaixada soviética viajando em dois carros. Em um estava o funcionário consular Arkady Katkov, e o médico da embaixada Nicholas Svirsky, no outro o agente da KGB, Oleg Spirin, e o residente russo no Líbano, Valery Myrikov. Então de repente militantes cortam o comboio diplomático da embaixada disparando rajadas de fogo com várias automáticas, ironicamente de fabricação russa, dominando os seguranças eles caminham brutalmente e colocam as pessoas no fundo de seus carros. Ao mesmo tempo, Arkady Katkov foi ferido na perna. Os sequestradores eram membros da organização palestina jihadista "Força Espada de Deus". Planejado e supervisionado a operação havia o antigo guarda-costas de Yasser Arafat, Imad Mugnie apelidado de Hyena. Yasser Arafat estava diretamente envolvido na ação, pois acreditava que a ação poderia promover a luta palestina por trás da cortina de ferro. Negociar com os terroristas não deu nenhum resultado, havia muitas exigências, os russos consideraram que as muitas exigências era simplesmente não querer negociar. Vários dias depois, os terroristas matam Arkady Katkov. Para participar na operação para libertar reféns em Beirute voou unidades da equipe operacional de combate "Vimpel". Logo após sua chegada em circunstâncias inexplicáveis ​​começaram a morrer líderes palestinos, libaneses e sírios que apoiavam localmente a mesma causa. Hiena recebeu um ultimato por escrito, declarando que se ele não liberasse os reféns, já saberia que "a próxima vítima atenderia pelo mesmo apelido que o dele, ele podia escolher por si mesmo ou pela causa que 'estupidamente' promovia atraindo 'inimigos que não lhe seriam desejáveis' sobre nenhuma hipótese" e de adendo não assinaram, apenas deixaram escrito "a sua escolha é irrenunciável". O fato de que ele recebeu uma nota à mão, argumenta em favor de que os operativos russos conheciam o seu paradeiro ou pelo menos sabiam como encontrá-lo, ou pior estavam mais perto dele do que imaginava. No dia seguinte, três cidadãos soviéticos foram liberados. Os operativos russos chegaram em Moscou na noite deste mesmo dia Cquote2.png
'

SSO[editar]

Não há muita informação disponível sobre o SSO, mas sabe-se que seus agentes participam também em operações especiais do FSB no norte do Cáucaso e agem enquanto corpo altamente hábil de guarda para altos funcionários do governo.

Junto com o Centro de Operações Especiais e suas unidades do elite, há várias unidades de importância regional entre as forças especiais do FSB. Estes destacamentos são chamados geralmente de ROSN (Departamento Regional de Designação Especial). Os ROSNs mais poderosos seriam os de São Petersburgo (ROSN "Grad") e de Nizhny Novgorod.

Unidades do Ministério de Assuntos Domésticos/Interior[editar]

Vympel e seu uniforme especial para cair na real, e você aí jogado no Splinter Cell e Metal Gear Solid - perdedor

O contingente de Spetsnaz do MVD (Ministério do Interior da Rússia) inclui 16 unidades de Tropas do Interior (Guarda Nacional Russa), que são de excelência e designadas para combater rebeliões e ações terroristas. Cada uma destas unidades geralmente tem nome e número oficiais de OSN. Entre elas, algumas das mais conhecidas são:

  • 1º PSN (antigo 6º OSN) VV "Vitjaz" - baseado em Moscou - os "Rangers Russos".
  • 7º OSN VV "Rosich" - Novocherkassk;
  • 8º OSN VV "Rus" - Moscou;
  • 12º OSN VV "Ratnik" - Nízhny Tagil;
  • 15º OSN VV "Vyatich" - Armavir;
  • 16º OSN VV "Skif" - Rostov.

São geralmente bem treinados e equipados, de longe superiores à infantaria regular russa. Por exemplo, acredita-se que a unidade "Rus" tenha combatido com sucesso os rebeldes da Tchetchênia com uma relação de vítima de aproximadamente 1 para 200. Suas missões podem incluir reconhecimento e operações de combate regulares (na maior parte, ataques casa-a-casa). A "Vitjaz" tem servido às vezes como equipe alternativa durante as operações antiterroristas da equipe "Alfa". O paralelo mais próximo nos Estados Unidos são os US Rangers e a chamada "Força Delta". Os Spetsnaz MVD têm ainda diversos poderes especiais de polícia, e atuam nas principais cidades russas.

Forças Especiais do Exército Russo[editar]

Cquote1.png Headshot!? Sonha mulçumano, sonha... Cquote2.png
Spetsnaz rindo da ameaças ufanistas dos tchechenos

muçulmano As Spetsnaz GRU, ou Forças Especiais do Exército Russo, são as tropas Spetsnaz originais e geralmente são consideradas as unidades mais bem treinadas de todas as Forças Armadas da Rússia. Além do fato de as Spetsnaz serem a maior tropa de elite da Rússia, elas não se parecem com outros modelos de forças especiais estrangeiras, como dos EUA - eles são perversos e desumanos no seu treinamento e seleção, o que fazem deles espartanos. As Spetsnaz funcionam apenas com um único objetivo por missão, que tentam cumprir a qualquer custo. Isso significa que têm permissão para matar ilimitadamente até alcançar o objetivo estabelecido. Eles não consideram os inimigos humanos, mas como "instrumentos de produção" - inocentes mortos assim, não é um problema.

Cquote1.png 132 civis mortos... Hmm... Façam sexo! Cquote2.png
Russos rebatendo críticas a limpeza étnica no Cáucaso

As Spetsnaz do Exécito Russo também criaram forte reputação como uma das melhores tropas de elite do mundo atualmente, graças às condições extremamente difíceis de treino que recebem. Rastejar em piscinas de sangue de porco, levando socos até a concussão, choques e sendo pisoteados, além de treinar o tempo inteiro com fogo real - isso ocorre em uma das semanas. Subordinados à inteligência militar da Rússia, o GRU. Durante a Guerra Fria, estas unidades estavam espalhadas pelo Leste Europeu prontas para executar missões de reconhecimento e sabotagem contra tropas da OTAN para o caso de guerra na Europa. As unidades de Spetsnaz GRU não têm nomes oficiais , como as da Spetsnaz MVD. São chamadas genericamente pelos números, como por exemplo, a "16ª Brigada Separada de Spetsnaz", como qualquer outra unidade militar, e são normalmente integradas à estrutura das tropas de paraquedistas VDV embora não estejam sob a égide de comando do VDV. Há poucos detalhes sobre as operações das Spetsnaz GRU, mas sabe-se que as unidades foram fortemente envolvidas nas guerras do Afeganistão e da Tchetchênia. As equipes de Spetnaz GRU comumente vestem o uniforme padrão da VDV, boinas azul-claro da VDV e distintivos comuns para evitar a identificação. Entretanto, podem ainda usar diferentes uniformes e fardas, como unidades baseadas perto do local onde atuam, para se infiltrar.

Algumas das brigadas Spetsnaz com as respectivas cidades onde estão estacionadas são (deliberadamente e por motivos óbvios, a lista não é completa):

  • 2º ObrSpN - Promejítsi (região de Pskov);
  • 3º Guardas ObrSpN - Rochínski (região de Samara);
  • 10º (Montanha) ObrSpN - Molkino (região de Krasnodar);
  • 12° ObrSpN - cidade de Asbest;
  • 22º Guards ObrSpN - Kovalevka (região de Rostov);
  • 67º ObrSpN - Berdsk (região de Novosibirsk);

Treinamento[editar]

Meia hora depois só havia um vivo, seleção terminada

A maioria dos homens que servem no Spetsnaz são conscritos, que segundo se sabe, servem entre 12 a 24 meses. Aliciadores visitam centros desportivos para selecionar jovens que se mostrem duros, inteligentes, e que tenham preferentemente habilidades linguísticas e atléticas. Geralmente são escolhidos cerca de 100 recrutas por Aliciador. Os selecionados são disciplinados em dois anos em um sistema de rígido de preparação, os aliciadores são eximidos de qualquer coisa que ocorra com seus aliciados durante isto. Normalmente ao final deste período restam apenas uns vinte homens do grupo inicial, estes vão para o processo de seleção da unidade, lá a maioria dos candidatos desistem, os que sobrevivem (geralmente nunca ilesos), vão se recuperar (às vezes por meses) e se após a fisioterapia sejam aptos a realizar tudo que fazia originalmente como atletas ou nas unidades de origem - começam o treinamento como um spetsnaz. Os recrutas recebem treinamento especializado, que inclui saltos de pára-quedas em alta altitude e em baixa altitude - os russos são os únicos loucos que fazem LOLO - baixa altitude e baixa abertura de paraquedas, e isso resulta em frequentes mortes. Durante a Guerra Fria o treinamento de reconhecimento em profundidade era feito no Alasca, junto com o de vigilância, fuga e evasão...

Cquote1.png Alasca é território americano desde o século XVII Cquote2.png
espertinho
Cquote1.png Por isso mesmo otário, você faz reconhecimento, vigilância e fuga no seu quintal? Ocidental burro Cquote2.png
Russo

É sabido que os Spets são treinados em sobrevivência em uma grande variedade de ambientes hostis, inclusive espacial (pra que os Russos inventaram a Estação Espacial?), sabotagem, técnicas de assassinato em que usam facas de combate ou as mãos nuas, uso de explosivos, operação com rádios (de preferência de transmissão em ritmo acelerado que emite mensagens em blocos de oito a dez segundos e que evitam a detecção pelo inimigo), exercícios de resistência física e mental, camuflagem e exercícios táticos em uma variedade de terrenos e ambientes. Em fases mais avançadas eles passam por cursos intensivos de língua estrangeira e treinam técnicas de interrogatório de prisioneiro, a famosa tortura só que com o refinamento do acesso à tecnologia do século 21 (nem queira saber o que estou me referindo, se não entendeu não queria saber, eu tenho pesadelos desde que li sobre isso). Durante a Guerra Fria os soldados normalmente eram submetidos a interrogatórios simulados onde eram empregadas conhecidas técnicas ocidentais - de tortura. Eles eram arrancados da cama no meio da noite, e levados para salas pequenas e mal iluminadas onde ficavam despidos e sem comida e eram interrogados as vezes por vários dias por oficiais do serviço de inteligência do Spetsnaz vestidos com uniformes da OTAN.

Cquote1.png Seu eslavo boiola de irmãs gostosas que são prostitutas na minha terra capitalista cheia de oportunidades e corrupção. Onde está seu colegas e qual a unidade que você pertence!? Cquote2.png
típico interrogatório simulado
Cquote1.png Hey la la la la la Cquote2.png
<soldado russo se levanta, agacha-se e balança os pés dançando como forma de resistência a opressão capitalista ocidental> sobre trecho do manual

É claro que eles tem um completo treinamento em armas russas como o fuzis Izimash Abakan AN-94, AKS-74, AK-74M e AK-105 de calibre 5.45mm, a metralhadora RPK e a pistola automática PRI de 5.45mm (com ou sem silenciador), que são as armas favoritas do Spetsnaz. Eles aprendem também a usar uma grande variedade de outras armas russas como o rifle especial para atiradores de elite VSS Vintorez do calibre anti-proteção 9x39 mm SP-5 APs (perfura todos coletes, todos), as armas anti-tanque RPG-7D, RPG-18, RPG-22 e o lança-mísseis terra-ar SA-7 SAM Strela. Os homens do Spetsnaz também são treinados no manejo de armas estrangeiras especialmente americanas, inglesas, alemãs, francesas, italianas, finlandesas, suecas e israelense, como os fuzis M-16 (M-4), SA-80, FAMAS, GALIL, G-3, as metralhadoras MG-42, M-60, FN MAG, as sub-metralhadoras UZI, MP-5, Beretta, etc. Alguns serão treinados a operar veículos terrestres de várias origens, outros veículos anfíbios e marinhos, e outros mais destacados, veículos aéreos.

Os homens destacados para as unidades navais do Spetsnaz também tem que aprender técnicas de mergulhadores de combate, o uso de armas e explosivos subaquáticos, infiltração ou exfiltração de praias usando canoas, botes, helicópteros, pára-quedas (nos casos de infiltração), submarinos ou mini-submarinos.

Hora de matar terroristas em Beslã!

Na época da Guerra Fria o treinamento do Spetsnaz era bastante duro. Normalmente as tropas eram lançadas invariavelmente a noite, sempre por aviões de transporte, e de altitudes extremas (muito altas ou muito baixas), a fim de aprimorar suas técnicas de pára-quedismo em operações clandestinas quase que todas as semanas. Elas são lançadas em pequenos grupos, de seis a oito homens - formações que adotariam em tempo de guerra. Ao contrário de outras unidades aerotransportadas, as tropas Spetsnaz não utilizam armas pesadas nem veículos, mas são treinados a usá-los - coisas como ligação direta e outras formas de adulterar a segurança anti-roubo destes é ensinada também. Quando participam de conflitos reais, são lançadas 500 km atrás das linhas inimigas e operam totalmente e isoladas até que as forças principais consigam se juntar a elas.

Uma unidade de elite dentro da elite eram as as tropas de reconhecimento e sabotagem. Estas tropas treinavam muito mais duro que ainda que as unidades aerotransportadas. As operações atrás das linhas inimigas eram um componente-chave na estratégia militar soviética e isso explica os grandes efetivos de forças especiais no Exército Vermelho. Os sabotadores recebiam preparação para operar nas piores condições, com um mínimo de suprimentos e água. Eles aprendiam até a abrir fechaduras e outras técnicas de bandidos e assaltantes.

Videos das Spetsnaz[editar]

Cquote1.png Eu sei, isso é frustrante! Essa informação é tão essencial pra sua vida, e você vai gastar um tempo precioso apertando no interlink abaixo Cquote2.png
Autor sobre este artigo

Alguns videos para você perder o tempo precioso de sua vida por esse fetiche militarista que você quer acreditar ser bastante viril, masculino e macho:

Resumão deste Artigo[editar]

Se perdeu alguma coisa ou você tem preguiça de ler todo este artigo tá aqui um pequeno resumão do que vimos aqui. A Spetsnaz é uma força especial do mal, como as Sayeret's de Israel. Se uns se dizem "emissários do divino fazendo justiça sem processo legal" a Spetsnaz não tem vergonha em dizer que é os filhos do cão exterminando qualquer um que lhe faça oposição - até porque eles são ateus, e não tem medo de blasfemar, pois também são comunistas e materialistas. Seria uma beleza se esses dois se enfrentassem, embora o resultado é previsível, se Israel não apelar para forças inexistentes sobrenaturais* é claro que os russos vão esmagá-los. Os russos esmagam quem quiser, e só não fazem isso porque o resto do mundo é uma escória, e eles já estão frustrados com domínio mundial porque a União Soviética foi uma experiência desgastante (os polacos e eslavos de terceira acabarão com toda perspectiva de grande Rússia).

Coisas relacionadas[editar]

Referências Bibliográficas[editar]

Isso não é comum por aqui, mas tenho receio, não é qualquer artigo - não quero ter problemas com ninguém. Eu amo a Rússia, só sou um humorista.

Hammer and sickle.png Este artigo foi aprovado pelo Conselho de Proteção à Moral da Família Soviética como sendo livre de conteúdo subversivo.