SoulCalibur (jogo)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Virtualgame.jpg SoulCalibur (jogo) é um jogo virtual (game).

Enquanto isso, algum Terror te humilha na faca.


Tekken 3 com armas
SoulCalibur 1 para Dreamcast.png

Capa da versão para Dreamcast. Estrelando Xianghua na capa, a nova personagem

Informações
Desenvolvedor Manco
Publicador Manco
Ano 1998
Gênero Porradaria com facada
Plataformas Arcade; Dreamcast, só plataforma falida
Avaliação 5/10
Idade para jogar Livre

SoulCalibur, que embora chamem de SoulCalibur 1 é na verdade o segundo jogo da série, mas porque gostam de ignorar a existência do Soul Edge de tão ruim que é aquela porra, é um jogo de luta com espadas que não jorra sangue. Desenvolvido pelos mesmos criadores de Tekken 3, isso explica a grande quantidade de putaria desnecessária no jogo onde as personagens femininas mais parecem prostitutas saindo de um cabaré, tornou-se um jogo de nicho, fazendo um sucesso discreto mas satisfatório, pois na época os pivetes de fliperama ainda só queriam saber de ficar no Street Fighter II, ignorando todo o resto.

O lançamento de SoulCalibur 1, realizado em 1998, foi decepcionante nos Arcades por causa do pouco público, que quando iam nos parques eletrônicos só jogavam a mesma coisa (SFII e MvC2). Por sorte a Sega se interessou no projeto da Namco e no ano seguinte lançou a adaptação para Dreamcast. SoulCalibur 1 fez "tanto sucesso" que o console da Sega faliu miseravelmente.

Jogabilidade[editar]

O segundo jogo da série não trouxe muitas novidades ao gameplay já visto no primeiro jogo, a única coisa de melhoria é que agora ao apertar o botão o personagem respondia no mesmo momento, e não 3 segundos depois como no jogo anterior, a sensação de estar controlando um boneco de cera e leproso também foi removida, e agora a sensação de estar jogando um Tekken 3 com armas ficou maior.

O jogo então se desenvolve naquele estilo de Tekken e Virtua Fighter, com a possibilidade de fazer o personagem ir para todos os lados (embora a CPU sempre dê um golpe horizontal quando você tenta dar esse passinho pro lado, e te acerta mesmo assim).

Como o jogo parece que foi feito nas pressas, outro detalhe que falta e que existe em todos outros jogos da série, é que em SoulCalibur 1 todos só tem uma única arma, igual e sem graça.

Enredo[editar]

Kilik e Xianghua dançando um pouco de Loco Mía para aquecer.

A história do jogo é também a história de origem do Nightmare, acontecendo logo os acontecimentos finais de Soul Edge. Como se sabe, o vilão Cervantes caiu na roubada de participar de uma orgia com a Taki e a Seong Mi-na sem usar camisinha, usando nelas duas os dois vibradores gigantes e sagrados que ele possuía, mas claro, sucumbindo no final ao descobrir que contraiu AIDS.

Como ele possuía os dois vibradores sagrados, enormes e mágicos dildos chamados Soul Edge e Soul Calibur, estes artefatos mágicos tem o poder de impedir que seu usuário morra para alguma DST, senão como a indústria pornô se sustentaria? Então Cervantes é ressuscitado por suas espadas mágicas. O problema é que Siegfried chega ali no momento e fica puto da vida de ter perdido a chance de ter comido a Taki, e mata Cervantes pela segunda vez com um golpe de picolé gigante na cabeça do vilão. A merda acontece é quando Siegfriend enfia aquele vibrador mágico no próprio cu, causando uma dor tão lacerante que ele se transforma no GOATSE Nightmare, um monstro que está sempre puto da vida por ter perdido a virgindade anal. Agora os demais protagonistas devem impedir que que esse vilão popularize o seu site grotesco Goatse.cx.

Personagens novos[editar]

Sophitia e Seung Mina, uma tentando ver a calcinha da outra.

Além dos personagens Soul Edge que retornaram todos, vários outros foram introduzidos. Agora se pensa se tudo isso é fruto de alguma grande criatividade que os caras da Namco tiveram, aí se engana, pois todos esses personagens novos não passam de cópia dos movimentos dos demais personagens já estabelecidos:

  • Arthur - Criado para substituir o Mitsurugi na versão do jogo distribuída na Coreia porque samurais são odiados naquelas terras, então só pegaram os movimentos do Mitsurugi e meteram num zé-ruela caucasiano aleatório qualquer. Até o nome "Arthur" escolheram aleatoriamente, sem qualquer carisma.
  • Astaroth - Uma skin alternativa para o Rock para quem gosta de personagens que se perderam nos esteroides e anabolizantes. É um capeta estuprador com um enorme perfil de elefante como arma.
  • Edge Master - Velho pervertido e sem graça cujo estilo de luta é definido aleatoriamente, ou seja, ele sempre vai aparecer usando as armas que você joga pior, para você tomar um cacete do seu amigo.
  • Ivy - Uma das poucas personagens realmente originais introduzidas nesse jogo, uma ex-mestra de BDSM que ficou maluca e agora sai chicoteando todo mundo sem consentimento, sempre em seu uniforme de dominatrix.
  • Kilik - Cópia da Seong Mi-na.
  • Lizardman - Cópia da Sophitia.
  • Maxi - Cópia do Li Long.
  • Nightmare - Cópia do Siegfried, apenas uma versão puta da cara do Siegfried.
  • Xianghua - Outra personagem mais original, uma chinesa que luta usando um pedaço de palito de dente.
  • Yoshimitsu - Personagem que deveria estar no Tekken 3, mas a Namco se confundiu e acabou o colocando sem querer neste SoulCalibur.