Sonic the Comic

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
GuardasInglaterra.jpg GOD SAVE THE DESCIC£OPEDIA!!

The Merlim's Order First Class garante que este artigo é 100% inglês. Ele é industrializado, casto, vitoriano e tem a aprovação de £ewis Hamilton.

The £ondon Royal British Association of England vigia este artigo.
Willliampre.jpg
Tomadinha do poder.jpg Sonic the Comic tem PODER!
E te levará para qualquer lado da Força
Sonic the Comic
Manga sonic comic big.jpg
É isso que dá fazer história seinen com o Sonic clássico!
Gênero Ação, Correr pra Caralho, Destruição de Robôs, Furry, Zoofilia, Gore, Plataforma, Satanismo, Hentai
Mangá
Autor Mick Jagger
Divulgação Fleetway Publicações
Onde sai Na Puta que Pariu
Primeira publicação 1900 e guaraná com rolha
N° de volumes 223 (e ainda fizeram mais merda)
Anime
Dirigido por Tio1.jpg
Estúdio Walt Disney
Onde passa No teu cu
Primeira exibição No Acre
N° de episódios -0
Filmes Nenhum
OVAs Ovo? Que ovo?

Cquote1.png Você quis dizer: Sonic Archie Comics Cquote2.png
Google sobre Sonic the Comic
Cquote1.png Experimente também: Sonic SatAM Cquote2.png
Sugestão do Google para Sonic the Comic
Cquote1.png Isso é coisa do demônio!! Cquote2.png
Pastor sobre Super Sonic de Sonic the Comic
Cquote1.png Que coisa bizarra! Parece até quadrinho hentai... Cquote2.png
Fanboy sobre Sonic the Comic
Cquote1.png Pelo menos a Amy não é chata nessa HQ. Cquote2.png
Nerd sobre Sonic the Comic
Cquote1.png Ainda prefiro a Archie... Cquote2.png
Gamer sobre Sonic the Comic
Cquote1.png ...E eu prefiro Sonic X! Cquote2.png
Otaku sobre Sonic the Comic
Cquote1.png Fuderam com nossa mascote! Cquote2.png
Sega sobre Sonic the Comic
Cquote1.png Yiff! Yiff! Yiff! Yiff! Cquote2.png
Furry batendo umas enquanto lê Sonic the Comic
Cquote1.png Mas que porra de caralho é essa? Cquote2.png
Dercy Gonsalves sobre Sonic the Comic
Cquote1.png ...Nada a declarar Cquote2.png
Dr. Roberto sobre Sonic the Comic

Sonic the Comic (ou Sonic Fleetway) foi uma tentativa frustrada de fazer mais um gibizinho comercial sem importância do Sonic no estilo Turma da Mônica, mas que acabou exagerando no sangue e transformando-o em uma das séries mais bizarras e carneficínicas do ouriço azul. Publicado pela editora satânica Fleetway na Europa, mais precisamente na Terra da Rainha (onde os roteiristas conseguem fazer histórias completas em apenas 7 páginas, enquanto na América precisam de pelo menos duas a três revistas de 24 páginas pra uma história), é similar à Archie Comics, só que não era especialmente uma HQ do Sonic (então pra que esse nome de fachada? Propaganda enganosa?), pois teve outros personagens da Sega como Streets of Rage, Golden Axe e Shinobi (o que explica o excesso de sangue nessa budega). Ele durou 223 edições de 1993 a 2002, e atualmente está cheio de fanzines num fansite feito por nerds punheteiros fanboys que até hoje não se conformam com o fim da revistinha.

Como se iniciou essa bagaça[editar]

Jugando pela capa, até parece gibi pornô.

Tudo começou quando um grupo de nerds russos estavam planejando fazer a versão em quadrinhos do clássico bizarro Centopeia Humana, mas não conseguiram os direitos do diretor para fazer essa joça. Com isso decidiram jogar algo no Merda Drive para desabafarem suas frustrações martelando botões, e o jogo escolhido foi Sonic 3; vendo como Sonic e seu parceiro sexual Tails se fudiam enfiando suas tobas em espinhos metálicos e como eram estuprados por robôs profissionais do sexo ao som das melodias pedófilas do pequeno “Maickol”, esses doentes ligaram para Sega a fim de obterem a licença do personagem para produzir suas próprias historinhas em quadrinhos de uma forma muito mais psicodélica que a Archie Comics. E assim, depois de muito bafafá e molhação de mão surge a revistinha pornográfica Sonic the Comic, produzido pela empresa Fleetway que inicialmente era só uma desculpa esfarrapada para produzir hentais furries disfarçados, mas que com o passar do tempo acabou sendo uma revista oficial dos próprios russos que conta as historinhas de Sonic da forma mais medonha e bizarra possível.
Foi vendida em mídia física custando o olho da cara (e o olho do cu), distorcendo todos os jogos clássicos do azulão numa versão mais WTF? e até mesmo tendo "Zona News", "Zona de comentário", Artworks, "Speedlines", Fanzines e até uma Sessão pornô para furries de plantão; além da turminha do rato de gel, também fizeram uma puta mistureba das historinhas com as gangues de Streets of Rage, Shinobi, Ristar e outros imprestáveis da Sega. Só seriam produzidos 184 volumes dessa bagaça, mas dai os fãs apertaram a empresa com força (muita força mesmo) e dai fizeram até o volume 223, sendo que na edição 133 resolveram fazer uma festinha de aniversário, a partir do 157 começaram a dar a louca com os tais portais dimensionais e em outros tempos, no 175 acontece o Apocalipse, no 184 começaram a desfarelar a paçoca adaptação de Sonic Adventure e uma porrada de desculpas esfarrapadas pra um pseudo-final foi feito até a ultima edição em tese questão. Com a falta de recursos, já tendo dado o que tinha que dar, a revista foi cancelada e abriram um fansite pra fanzines dessa bosta, só pra dizer que a Archie não venceu essa budega (bando de mal perdedores...).

Enredo[editar]

Robotnik bolando seus xingamentos para retrucar os insultos de Sonic

Tudo tem início com o Dr. Kintobor, que é uma espécie de Dr. Willy da vida que fazia experimentos com animais. Certo dia ele decidiu colocar um ouriço qualquer num looping maluco e faze-lo viajar a mais de 8000 anos-luz por segundo; o experimento terminou em merda pro balofo que acabou virando um ciborgue rabujento e transformou o ouriço num saiyajin em Sonic, o ser mais rápido do universo. Foi aqui também que começaram a aparecer uma porrada de personagens "nada-haver-com-Sonic" e cláro o demoníaco Super Sonic Fleetway, mas vamos por partes.
Após o acidente que fez Sonic ser o cara bonzinho da parada, Kintobor bota seu nome de trás pra frente e assim se auto nomeia Dr. Robotnik, passando a fazer da vida de todos os seres vivos um inferno, sobrando pro rato de gel ter que botar ordem nessa porra. Sonic descobre logo que não é o único ser mutangenico que existe nessa budega quando conhece Tails, uma raposa furry que tinha dois rabos e logo viram amigos e juntamente com outros bichos-mutantes acabam se unindo e criando a turminha dos combatentes da libertinagem liberdade pra salvarem o mundo do cientista balofo; assim seguiu essa treta até a edição 100, onde Robotnik leva uma dedada naquele lugar e acaba se fudendo no final... mas acaba voltando como de costume (¬¬).

Personagens[editar]

Assim como em todas as outras mídias, eles não poderiam faltar aqui (até porque sem eles não haveria história, né?). Vamos então conhece-los... de novo:

Heróis[editar]

Típicos heróis secundários da história (Nack só está de penetra na foto)

Vilões[editar]

Como se um Metal Sonic já não fosse dor de cabeça o suficiente...
  • Dr. Robotnik - Vilão principal dessa budega que deseja acabar com Sonic e sua turminha e, por fim, dominar o Mundo, o Universo e tudo que mais existe (sendo que sempre falha miseravelmente);
  • Grimer - O ajudante de Robotnik, equivalente a um Snively só que com a aparência do Grinch. Não tem nada a ver com aquele Pokémon melequento;
  • Super Sonic - É o alter-ego Super Sayajin encapetado do Sonic que quer destruir e fuder com todo o Universo; ele se transforma nessa coisa após cheirar gatinhos e as 7 pedrinhas de crack;
  • Dr. Zachary - A versão ciborgue do Doctor Finitevus que assim como o reto dos demais quer dominar o mundo;
  • Commander Brutus - Trata-se de um Dr. Destino só que upado, com armadura de ouro, mais poderes... enfim, que também que matar os heróis e dominar o mundo;
  • Drakon Empire - Raça mutante de peixinhos parentes do incrível Hulk que cançaram de ficar brincando no magico mundinho de Aquaman e seus miguxos e resolveram mesmo foi optar por dominar o mundo;
  • Metallix the Metal Sonic e a Irmandade Metaleira - A versão robótica, metaleira e gay do Sonic que agora se pintou de rosa-pink vermelho, tem o seu proprio troninho voador bem como um exercito de bofes baseado em sua versão retrô;
  • Nack the Weasel - Um dos poucos que não quer dominar o mundo, só ficar mesmo do lado que lhe entalar de grana, pois é um mercenariozinho de merda vendido;
  • Megatox - A bolha-rosa que na verdade é a água suja de Chemical Plant; fez muito sucesso em filmes de terror-trash;
  • Nutzan Bolt - Robô-ciborgue-brutamonte-zoofilo-comedor-de-carniça que (adivinha!) quer dominar o mundo;
  • Chaos - O deus da destruição que aqui teve sua história toda alterada e fudida, sendo que assim como Super Sonic ele quer só destruir o Universo mesmo (pra quer dominar se pode simplismente acabar com ele, né?);
  • Rei Sonic - É a versão Do Contra de Sonic. Praticamente é um tirano escroto pra caramba que domina a Mirror Zone e gosta de escravizar todo mundo;
  • Captain Plunder - Pirata mal-encarado que junto com sua tripulação de furries quer dominar os 7 mares ao invés de todo o mundo;
  • The Plax - Raça de babuinos-marcianos-deformados que vivem comendo seus próprios catarros; já mencionei que eles querem dominar o mundo?
  • Trogg - Troglodita descendente de Átila, o Huno que só quer acabar com a raça desgraçada de Sonic e seus amiguinhos;
  • Lord Sidewinder - Múmia ressecada metido a ricaço que vive querendo comprar a dominação mundial;
  • Vermin the Cybernik - Ratazana ciborgue que, diferente do Shortfuse, resolveu ir pro lado Negro da Força e ficar com os malvadões;

Sobre Sonic the Comic[editar]

Porradaria é o que não falta nessa revistinha!

Nas primeiras edições, a parafernalha foi quase toda baseada nos videogames Sega (QUASE!), isso porque conforme o tempo passava, a galera da Fleetway foi tomando novos ares e eliminando tudo quanto era referência aos jogos em favor de outras histórias sobre Sonic e outros personagens relacionados que só prestam pra porra nenhuma. A primeira dessas séries solo foi do Tails (não diga...) que voltava todo saltitante para sua casa na Zona Nameless Nova Zelândia, onde alguns fanboys acreditam que ele, e não Sonic, foi o grande herói que salvou Móbius. Além de Sonic & Tails, temos outros membros mais fudidos dos Combatentes da Liberdade como Johnny Lightfoot e Porker Lewis, dois babacas que nos jogos eram apenas meros badniks genéricos, e pra completar a papagaiada ainda botaram na equipe um tal de "computador Kintobor" - uma inteligência artificial baseado nos padrões cerebrais de auter-ego anterior de Robotnik – só pra fazer volume; mas tarde a turma recebeu a entrada da Amy Rose, a famosa ouriço fêmea puta-rosa que gosta mesmo é de receber uma entrada do Sonic, que por ter mentido sobre ser sua namorada ao invés de declarar logo que era apenas uma puta-paga do azulão, acabou sendo alvo para os assédios sexuais de Robotnik e sua turminha. Logo depois o doutor pansudo ganhou um aliado cientista de pele verde chamado Grinch Grimer, também conhecido como "o desgraçado que criou Metallix Empire, the Metal Sonic" (o filho da puta responsável pelo famoso evento intitulado "The Sonic Terminator").
Com a chegada de Sonic the Hedgehog 3 & Knuckles, o equidna dos mano e sua Içha da Maconha logo apareceram nessa buceta e tempos depois o vagabundo acabou também ganhando suas próprias histórias, onde ele tentou aprender mais sobre as macumbas da raça de equidnas e sua relação sexuais com a Ilha flutuante e as Esmeraldas do Cão Caos. A treta teve de tudo, desde piratas do espaço steampunk até passarinhas mestradas em engenharia quântica pra suprir a falta de mulher nessa joça, e como já era de se imaginar não demorou muito também para incluírem os Chaotix nessa suruba, bem como estabeleceu as dimensões alternativas, Zonas Especiais, multiversos, viagem no tempo, universo paralelos, teletransporte, ufologia e outras nerdisses em geral.

Power-Ups do demôneo[editar]

Cquote1.png Eu vou te estuprei! Cquote2.png

Se teve uma coisa que Sonic the Comic fez que os jogos e outras mídias não fizeram foi sua satânica descrição de power-ups nesse quadrinhos do Sonic, em especial vamos destacar a sua transformação mais famosa: o Super Sonic Sayajin. Em STC, Super Sonic é uma entidade demoníaca (ou alter-ego malvado do azulão) que parece mais uma junção da menina pastora louca com o diabo da Tazmania, pois toda vez que ele aparecia saia destruindo tudo que via pela frente com seus poderes cósmicos e fenomenais, e Sonic sempre se transformava nessa coisa do cão em momentos de estresse ou exposição as Chaos Emeralds. Graças a Deus-Pai-Todo-Poderoso, Super Sonic quase não aparecia nas histórias (já que era o próprio herói atuando como vilão... tem coisa mais paradoxal?), embora ele se tornou uma ameaça de destaque dos volumes 100 em diante. Na sequência de uma história em que a energia as Esmeraldas do Caos foi transferido para fora Sonic, dividindo ele e sua transformação emcapetada que é banida para a Zona Especial, Super Sonic continuou a existir como uma entidade separada, e ai foi que fudeu mesmo, pois ele resolveu perseguir o Sonic pra mata-lo, o qual por sua vez acabou tendo que enfrenta-lo num futuro não muito, muito distante; e por fim depois que Super Sonic foi derrotado sendo congelado no tempo-espaço por Omni-Viewer, nosso herói foi feito de otário e acabou ficando isolado na Zona Especial. Em quanto isso, na Sala de Justiça em Móbius, Shortfuse juntou-se aos Combatentes da Viadagem Liberdade, e Knuckles encerrou sua peregrinação no deserto do Saara, completando assim a sua entrada na catequese e primeira comunhão upando o seu posto para coroinha e finalmente voltando para a Ilha Flutuante. Subsequentemente, durante uma de suas noitadas com Super Sonic, Omni-Viewer despachou um pulso eletromagnético durante seu orgasmo afetando todo o planeta Mobius com um baita terremoto, desativando todos os robôs de Robotnik e seus sistemas informáticos. Com isso fudeu para o nosso Sr. Barriga que foi finalmente deposto juntamente com Collor e Maluf do cargo de governante de Mobius.
Assim eis que uma nova suruba começa agora com novos trombadinhas: Metallix aparece para brilhar (literalmente, já que ele é um robô feito de prata banhado a esmalte vermelho-pink) e junto com sua gangue de Metais Sonics entram para uma treta que nada mais é do que a adaptação sem noção de Sonic 3D Blast, além da chegada de uma raça alienígena interdimensional conhecida como o Império Drakon (que levou toda essa birosca para fora de vários pontos da trama de oscilação deixando quase uma centena de questões sem resposta e a fudição completa do micro-cérebro dos leitores dessa porra), que se aliaram com Doutor Meu-ovo-nik em uma tentativa de adquirir as Esmeraldas do Caos e fuder com o planeta (tão clichê, né?). Alianças, traições, renovações, traições, besteiros e mais traições culminaram na captura bem sucedida das Esmeraldas para Robotnik e um épico probleminha a lá caralha-4 em que ele acabou adquirindo poderes divinos, virou Deus e reformulou Mobius inteiramente, mas quando seu corpo foi drenado pela Energia do Caos, ele desapareceu em um sub-dimensão atômica... e morreu.

A vez das mulheres (antes que alguma feminista maluca queira nos espancar...)[editar]

Veja o conceito machista (e furry) onde nem sequer censuram o fato de Ebony andar com a xereca de fora não usar calcinha.

Depois de muito lenga-lenga e comentários do tipo "essa revista é muito machista porque só tem macho bancando o bonzão", a Fleetway resolveu criar uma série de aventuras de salto em dimensão protagonizado pela Puta Rosa e sua amiguinha aviária, o que resultou na pura desgraça de Mobius sendo brevemente invadido por forças militares da Terra (sabe como é... mulher adora complicar as coisas), sobrando pra Sonic botar ordem na casa enquanto Grimer contrata Nack the Weasel para ajudá-lo em sua busca por Robotnik (sim! O infeliz ainda estava vivo). Preso no mundo sub-atômico de Shanazar Xablau!, Sonic e Amy resolveram cooperar com os fãs que tanto batiam umazinha para essa praga chamada Sonamy ao passo que Grimer e Nack finalmente libertam o maldito Dr. Fuckyounik, botando Mobius no arco de Crise nas Infinitas Terras, que no final, alem do Dr. Meu-ovo-nik tomar no cu, só fez o planeta Shanazar ser destravado nos jogos do azulão e vário passwords foram abertos pelo resto do mundo. Emputecido com tantos fracassos, Robotnik decidiu logo declarar a 1169475º Guerra Mundial pra exterminar de vez com Sonic e sua cambada de amiguinhos furries. Pra isso ele resolveu fazer parceria com o plástico alienígena colméia-mente viva chamado The Plax Black Doom, e usado sua tecnologia, absorveu a energia elemental tanto de Mobius quanto da Terra, praticamente fudendo os dois mundos emuma bagaça só. Mas como sempre no fim ele se fufu graças a Shortfuse que lhe deu uma bela de uma bilada.

No final, todos ficaram nômades e começaram a viver num mundo pós-apocalíptico que nem em Akira.

Isto foi o fim pro cientista bolhudo; nosso vilão já estava praticamente pedindo penico de tanto apanhar... mas como alegria de pobre dura pouco, o filho da puta do Grimer resolveu fazer merda pra ver se assim seu mestre saia da deprê, e nisso despertou Chaos iniciando assim a adaptação miserável de Sonic Adventure nessa bosta. Diferente do jogo, Chaos foi achado abortado dentro de uma vasilha de barro e sobrou pra Grimer salvar essa pobre vida miserável, dando-lhe papinha pra poder crescer e finalmente dar um pilão nos Combatentes da Liberdade (o que acabou levando à morte de Johnny Lightfoot, o que deixou Pernalonga muito puto da vida). Com isso a paçoca esfarelou e Chaos saiu rasgando o mundo com sua pica aquática gigante: atacou a ilha flutuante, meteu porrada no ManoKnux, mergulhou todo mundo no oceano e comeu tua mãe (e nesse processo o Kuririn morreu). Enquanto isso Robotnik saiu reunindo as esferas do Dragão esmeraldas do Caos para atrair toda a parafernalha de Sonic & Cia à sua fortaleza abandonada da solidão para que assim todos pudessem brincar de ciranda cirandinha morrer juntos; nisso acontece aquela viagem no tempo maluca em que Sonic é transportado para o passado antigo de Mobius por Tikal the Echidna, onde e Pochacamac, dois de corrida do planeta de equidnas, onde testemunhou o início da treta entre a Comunidade Echidna e o Império Drakon, as origens do Chaos Emeralds, o nascimento (e aborto) de Chaos e a fudelância de todos os ancestrais de ManoKunx devido a meleca feita por Pachacamac. Voltando ao presente, Sonic chega só a tempo de ver Chaos absorveu os restantes esmeraldas e tornar-se Perfect Chaos (ou seja, cerveja ferrou). Plano de um suicídio coletivo com Robotnik foi por água a baixo (literalmente), felizmente, ou infelizmente, com se a situação já não estivesse ruim o suficiente, Super Sonic aparece inesperadamente (e ainda por cima sem convite), matando Chaos e morrendo no processo devido ao esgotamento de sua própria energia caos... Só que não, pois perto de bater as botas, o projeto mal-feito de Super Sayajin absorveu a energia das esmeraldas, ferrando de vez com Drakon e voltando a ser o velho alter-ego encapetado de sempre pronto para sair metendo a piroca em todo mundo, isso até Ebony acabar com a brincadeira e fuder fundi-lo novamente com Sonic, fazendo-o desaparecer para sempreu (ou não).
Finalizado essa etapa, as histórias originais chegaram ao fim com a edição # 184, mas os quadrinhos continuou até # 223 com material reproduzido a partir de toda a vida da revista, até o momento em que a Fleetway faliu e deixou de publicar essa merda, que passou a virar fanzine para fanboys.

Ver também[editar]

Mirror2.jpg Conheça também a versão oposta de Sonic the Comic no Mundo do Contra:

Espelhonomdc.jpg
v d e h
Sim, Sonic the Comic tem a ver com quadrinhos! Ou você achou que quadrinho é só Marvel, DC e mangá?
Olha aqui outros personagens/títulos de quadrinhos:
Charlielucy.jpg
Snoopy2.jpg

100 Balas300 de EspartaAeon FluxAlienAlineAparelho Sexual e Cia.AsterixA Era MetalzóicaA História do OesteA Turma do PererêAkimArchieAuthorityBarb WireBarbarellaBoneBuck RogersCalvin e HaroldoCapitão 7Capitão R.E.DChiclete com BananaCombo RangersCorto MalteseCripta do TerrorDampyrDarknessDennis, o PimentinhaDevotos MirinsDiabolikDick TracyDilbertDruunaDylan DogFantasma, OFantomasFlash GordonFreak BrothersFritz the CatGarfieldGasparzinhoGato FélixGaturroGeraldãoGo to HellGralha, OGroo, o ErranteHagar, o HorrívelHack/SlashHard-BoiledHeavy MetalHellboyHoly AvengerInvincibleIznogoudJaguaraJason vs. LeatherfaceJim das SelvasJuiz DreddKen ParkerKick-AssKilling StalkingKrazy KatLady DeathLady RawhideLeão NegroLiga Extraordinária, ALost at SeaLucky LukeLuluzinha (Luluzinha Teen e Sua Turma)MADMafaldaMágico VentoMalvadosMartin MystèreMandrakeMáskara, OMausMaxx, TheMenino AmareloMenino Maluquinho, OMIB - Homens de PretoMinduimMirzaMortadelo e SalaminhoNick RaiderNathan NeverOvermanPiratas do TietêPlenarinhoPopeyePredadorRê BordosaReco-reco, Bolão e AzeitonaRecruta ZeroRepetecoRiquinhoRocky e HudsonRoninRyotirasSavage DragonScott PilgrimSenninhaSesinhoShiSin CitySimão e BartolomeuSmilinguidoSnoopySobrinhos do CapitãoSolomon KaneSombra, OSonic the ComicSpawnSpirouStar WarsTank GirlTartarugas NinjaTarzanTenente BlueberryTexTintimTransmetropolitanTurma da Mônica (Turma da Mônica Jovem)Turma do ArrepioTurokUsagi YojimboV de VingançaValentinaValerianVampirellaVeltaWatchmenWitchbladeWizard MagazineWizmaniaXIIIWalking Dead, TheYoungbloodZagorZoé e Zezé