Shingo Araki

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Death--.jpg Shingo Araki já morreu!

Vai zoando, o próximo pode ser você!

Clique aqui pra ver quem te espera no inferno

荒木伸吾
Nascimento Bandeira do Japão Japão
Nacionalidade Japonês
Ocupação Cadáver

Cquote1.png Você quis dizer: Xingo de Araque Cquote2.png
Google sobre Shingo Araki

Shingo Araki foi um frustrado desenhista japonês que não tinha criatividade suficiente para inventar histórias e portanto nunca conseguiu ser mangaká.

Considerado por alguns um herói, por ter sido o responsável pelos traços do anime Cavaleiros do Zodíaco, que se tivesse sido desenhado por Masami Kurumada, autor do mangá, teria ficado pior que a xiforínfola do Chaves.

Ao lado de sua mulher Michi Himeno, Shingo também dirigiu grande parte dos animes que ajudou a (re)desenhar, sendo que a maioria deles eram adaptações dos mangás com péssimos desenhos de Kurumada.

Biografia[editar]

Suposto enterro de Shingo Araki.

Shingo Araki nasceu no dia (ou noite, vai saber) 1 de janeiro de 1939 na província de Aichi. Aos cinco anos de idade já demonstrava ter grandes habilidades artísticas, quando aprendeu a usar o vaso sanitário e cagava nas mais diversas formas geométricas sem fazer nenhum esforço.

Aos 18, conseguiu seu primeiro emprego como ilustrador em uma revista, e aos 22 ganhou um concurso cujo prêmio era um estágio na Toei Animation. Lá, Shingo conheceu a também estagiária Michi Himeno e ambos se apaixonaram e casaram, começando a trabalhar juntos desde então.

Os primeiros trabalhos profissionais de Shingo Araki foram em animes do tipo garota mágica como Angel, a Menina das Flores, até que os telespectadores começaram a reclamar que não conseguiam diferenciar uma série da outra. Afinal, o enredo já é sempre a mesma coisa, ainda contratam sempre o mesmo desenhista... Como havia acabado de trabalhar em Cutey Honey, Shingo então iniciou uma parceria com o mangaká Go Nagai.

Após algum tempo, Shingo Araki conheceu Masami Kurumada, que na época era um mendigo morto de fome cujo sonho era fazer sucesso com seu mangá Cavaleiros do Zodíaco. Vendo aqueles rabiscos horríveis, Shingo sabia que seria impossível.

Como adorava desafios, ele dispensou Go Nagai e começou uma nova parceria com o então escravo da Shonen Jump Masami Kurumada, e prometeu que faria de sua obra um grande sucesso mundial adaptando-a para anime e corrigindo a terrível anatomia dos personagens.

Deu mais certo do que o esperado e a versão animada de Cavaleiros não só tornou-se um fenômeno como também tornou Masami Kurumada rico e, obviamente, sedento por muito mais dinheiro.

O criador do Seiya decidiu então escravizar Shingo Araki para que ele passasse a trabalhar como animador de todas as suas séries.

À medida que os anos passavam, Kurumada ia desenhando cada vez pior e o trabalho ia ficando cada vez mais pesado para Shingo, até este não aguentar mais.

Assim, em 1 de dezembro de 2011, Shingo Araki teve uma parada cardíaca (Death Note?) e faleceu em Tóquio, enquanto trabalhava na série Ring ni Kakero.

Ver também[editar]

Cavaleirospredef2.jpg