Seus Olhinhos de Noite Serena

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Este artigo é sobre um HIT!

É uma música chata, repetitiva e seu vizinho adora. SOLTE O SOM!

Music madonna.jpg
No Wikipedia.png QUEBROU A CARA!

Os espertalhões da Wikipédia NÃO têm um artigo sobre: Seus Olhinhos de Noite Serena.

Cquote1.png Você traiu o movimento rancheiro, véio!! Cquote2.png
Dado Dolabela sobre Seu Madruga
Cquote1.png Na União Soviética, os olhinhos de noite serena querem ver, outra vez, VOCÊ!!! Cquote2.png
Reversal Russa sobre Quero ver outra vez seus olhinhos de noite serena
Cquote1.png Prefiro ver o filme do Pelé!!! Cquote2.png
Chaves sobre Quero ver, outra vez, seus olhinhos de noite serena
Cquote1.png Eu queria ter nascido no México para ter cantado ao lado dele Cquote2.png
Caetano Veloso sobre Seu Madruga
Cquote1.png Sem suspensão temporária do assentimento, seja por insuficiência de motivos, seja por equilíbrio entre motivos contrários, seja por atitude deliberada, é uma lídima produção completa, capaz de delatar a não fementida capacidade cultural do povo Mexicano Cquote2.png
Gilberto Gil sobre Quero ver outra vez seus olhinhos de noite serena

A capa original do álbum.

Cquote1.png Grande aluno Cquote2.png
Tião Carreiro sobre Seu Madruga
Cquote1.png Grande Ramón provando seu talento! Cquote2.png
John Lennon sobre Seu Madruga
Cquote1.png Me´parceiro de tragos Cquote2.png
Bob Marley sobre Seu Madruga
Cquote1.png Seu madruga tá me ensinando a violar o tocão Cquote2.png
Chaves sobre Seu Madruga
Cquote1.png Só não te dou outra porque... Cquote2.png
Seu Madruga sobre Chaves
Cquote1.png Você conhece a batida rancheira? Cquote2.png
Seu Madruga sobre Chaves
Cquote1.png Com limão e vodka? Cquote2.png
Chaves sobre Seu Madruga
Cquote1.png Chaves, você gosta da boa música? Cquote2.png
Seu Madruga sobre Chaves
Cquote1.png Sim, mas também gosto disso que o senhor está tocando. Cquote2.png
Chaves sobre Seu Madruga
Cquote1.png Eu já tive alunos bons, regulares, ruins, péssimos...e o Quico Cquote2.png
Professor Girafales sobre Quico

Quero ver outra vez seus olhinhos de noite serena é um clássico mundial internacional cantado por vários artistas.

Origem[editar]

Composto por Seu Madruga para o DVD histórico de 25 anos da banda Don Ramon y us Atahualpas: Live in Acapulco. Atingiu o primeiro lugar nas paradas em vários países do mundo, incluindo Terra Média, Ilha de Lost e o Acre. É conhecido como o maior clássico da Batida Rancheira (a música, burro! Não aquela com limão e vodca).

Pioneirismo: primeira a regravar a música no mundo

Controvérsia sobre a Origem[editar]

Apesar de oficialmente apresentada por ocasião da clássica comemoração, diversas são as correntes sobre o real surgimento da cantiga e sua contribuição para o desenvolvimento da humanidade ao longo da história.

Dentre as teorias, duas se destacam: A Teoria Inriqueveniana dos olhinhos de noite serena e a Teoria Cabahomiana dos olhinhos de noite serena.

Dentre tais teorias a mais aceita na Comunidade Científica é a Inriqueveniana.


Das diversas especulações da comunidade científica sobre o surgimento da cantiga “Quero ver outra vez seus olhinhos de noite serena”, a mais aceita teoria na atualidade é de que a mesma tenha surgido alguns minutos antes do momento da criação (Gênesis).

A informação foi mantida em sigilo por diversos anos nos porões secretos do vaticano vindo a tona somente após a invasão de historiadores disfarçados durante a woodstock carola ocorrida por ocasião do funeral de João Paulo II.

Aproveitando um momento de descuido a equipe de historiadores disfarçados chefiados por Padre Marcelo Rossi Padre Quevedo, invadiu a sala secreta escondida atrás do depósito da Arca da Aliança, localizada por Indiana Jones, e localizou o que certamente seria o mais secreto dos pergaminhos da Igreja Católica.

Padre Quevedo: precursor da Teoria Inriqueveniana

Apesar de sua incessante sede pela verdade,Quemedo Quevedo, como bom católico não subtraiu o pergaminho de Moisés (em hebraico, משה, Moshe). Para a reprodução do sagrado documento visando demonstrar que a cantiga “Quero ver outra vez seus olhinhos de noite serena” remonta os tempos e que realmente ecxistia, Quevedo valeu-se de sua sensacional Tek-Pix, sendo para tanto auxiliado por dois especialistas membros da expedição para operarem o dito aparelho: Netinho de Paula e Celso Portiolli.

Uma vez fotografado o documento, o segundo passo foi à efetiva tradução do mesmo, o que foi feito nas modernas instalações do Laboratório das Organizações Tabajara, contanto com uma equipe técnica formada por Carlitos Tevez, Mãe Dinah e Edir Macedo, todos sob a coordenação da maior autoridade mundial sobre o assunto: Inri Cristo.

Traduzido o pergaminho, notou-se que por razões desconhecidas a igreja escondeu por todos esses séculos a verdadeira razão que teria levado Deus à criar o Mundo, situação essa que facilmente se assevera da leitura da tradução do texto suprimido:

“No princípio Deus tomou Tequila e criou um ser ao qual, por razões de foro íntimo resolveu chamar de Madruga.

Madruga era sem forma e vazio, então Deus resolveu dar-lhes habilidades.

Diversas foram as habilidades a ele concedidas, contudo, Madruga tinha um hábito de não executar, ou então executar a descontento tais tarefas, comportamento esse a que Deus resolveu chamar de Preguiça.

Desiludido com sua criação, Deus pensa em desistir, contudo, refez seus ânimos e Criou os céus e a terra.

A terra era sem forma e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo, mas o Espírito de Deus pairava sobre a face das águas.

E Madruga fora lançado à terra para que à sua sorte desbravasse o mundo recém criado. Madruga, em agradecimento a Deus, mesmo diante as trevas cantarolou: “Quero ver, outra vez, seus olhinhos em noite serena”.

E cantou novamente, e mais outra e Deus, após a qüinquagésima oitava vez disse:

Haja Luz. E houve luz.

E Madruga pode outra vez ver os olhos de Deus.

Entretanto, Madruga prosseguiu: Quero ouvir outra vez suas palavras acalmando a minha dor.

E Deus, não se contendo, pôs Madruga em descanso até segunda ordem.”

De posse da tradução do trecho do pergaminho, Quevedo e Inri Cristo divulgam seu achado à Comunidade Científica, a qual, por sua vez, denominou a teoria como Teoria Inriqueveniana dos olhinhos de noite serena.

A Igreja Católica, em comunicado oficial do Vaticano, nega veementemente a existência do pergaminho e contesta a autenticidade da foto, tentando desqualificala como prova material uma vez que a fotografia foi obtida mediante o uso de uma Tek-Pix.

Opiniões à parte, resta um grande vácuo na história da cantiga posto que não se sabe até o presente momento o porquê da cantiga ter ficado tanto tempo oculta.

Especulações dão conta de que Seu Madruga teria sido enviado à Terra para salvar a humanidade, tendo nascido na pessoa de Ramon Valdez.

Contudo, Valdez teria desviado-se de sua finalidade ao conhecer Chaves, que o tentou no alto da Televisa oferecendo-lhe não todo, mas parte do mundo (cerca de 260 países).

Momento provável em que Madruga é tentado por Chaves

Ramon cedeu à tentação e acabou descobrindo que na verdade era Madruga adotando deste então o nome Seu Madruga podendo ter sido castigado por Deus ficando obrigado a morar em uma podre vila Mexicana.

Com o ressurgimento de Madruga, sua cantiga certamente retornaria com ele, e o mundo conheceria sua letra completa

Karaoke[editar]

Quero ver
Outra vez
Seus olhinhos de noite serena
Quero ouvir
Outra vez
Suas palavras acalmando a minha dor
Quero ser
Outra vez
Quem inquieta a paz de seus sonhos
Com a voz amorosa
De um carinho embriagado de sonhos
Eu queria
Sobretudo
Um pouquinho de esperança
Você voltou
Muito fujosa
Quero ser
Outra vez
Quem inquieta a paz de seus sonhos
Com a voz amorosa
De um carinho embriagado de sonhos....
OBS: na versão chapolínia o começo é alterado: 1ª voz:"Quero ver..." 2ª voz:"Acende as luzes..." 1ª voz:"Quero ouvir..." 2ª voz:"Limpe os ouvidos..." 1ª voz:"Quem inquieta a paz de seus sonhos..." 2ª voz:"Seus sonhos... Seus sonhos... Seus sonhos... Seus sonhos... Riscou o disco!!"

Da Lenda ao Hit[editar]

Com uma melodia típica de um melodrama mexicano (vide Carrossel) a canção tornou-se um hit no final dos anos 70. sendo inclusive objeto de regravações por parte de celebridades como Frank Sinatra, Caetano Veloso (acústico MTV), Maria Rita, Ruth Lemos, Supla, Eminem e claro, Tiririca.

A pioneira na Regravação do Hit foi Laura Gignoni personagem da novela Carrossel.

No Brasil, a cantiga fez muito sucesso em meados dos anos 80, em sua versão original gravada pela dupla Seu Madruga e Girafales. Emplacando top em diversas rádios do país.

A dupla gravou outros grandes sucessos como Maria Chiquinha e Robocop Gay, contudo, a explosão da dupla deu-se quando os mesmos iniciaram sua fase sertaneja.

Foram 27 LPs, 16 Compactos, 57 CDs (destes 10 de ouro e 3 de platina) e 2 DVDs, que garantiram à dupla dinheiro e fama.

Em 2005, foi lançado nos cinemas do Brasil o sucesso de bilheteria "Dois Filhos de Chespirito", filme que conta a história da dupla até o sucesso da mesma.

Outros artistas que regravaram a canção de 3 acordes[editar]

Seu Madruga demonstrando como se faz uma verdadeira batida rancheira.
  • ACDC (chega de satanismo Bon Scott!)
  • Legião Urbana, banda. (diz a lenda que eles estenderam e fizeram "Faroeste Caboclo")
  • Bee Gees, porque precisavam urgentemente de um sucesso
  • Beatles, os maconheiros geniais que precisavam urgentemente imitar os Bee Gees
  • Massacration, banda de Melodic Brutal Extreme Black Power Gore Death Grind Metal
  • Nirvana, banda na qual Seu Madruga era vocalista

Ver também[editar]