Sítios Palafíticos Pré-históricos em Redor dos Alpes

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Este artigo é um
Patrimônio Mundial da Humanidade.

Pode ser uma ruína, uma cidade
de merda, um matagal abandonado,
mas está protegido!

World Heritage Site logo.png

Leitura recomendada apenas para
pessoas com cultura.

A UNESCO monitora este artigo.


Sítios Palafíticos Pré-históricos em Redor dos Alpes é um conjunto de 111 barracos de palafita espalhados pela Europa e por serem as últimas 111 palafitas de toda Europa (menos que em toda Belém), a UNESCO incluiu esse barracos caindo aos pedaços como patrimônio mundial cultural e arqueológico como prova de que a Europa entre 5000 a.C. e 500 a.C. foi tão fodida quanto qualquer lugar do Brasil é hoje.

História[editar]

Pfahlbaumuseum Unteruhldingen, um dos belos Sítios Palafíticos Pré-históricos em Redor dos Alpes.

Os Sítios Palafíticos Pré-históricos em Redor dos Alpes constituem uma prova irrefutável da presença do homem pré-histórico nos Alpes Suíços, constatando que mesmo há muitos séculos atrás a presença de magnatas metidos que frequentavam os morros da Suíça para comer foundue de queijo com chocolate enquanto olham as horas em relógios cucos (mas num casebre de palafita cheio daqueles barbeiros transmissores da doença de chagas) existia desde 5000 a.C..

Supostas escavações arqueológicas catalogaram registros de ferramentas típicas do neolítico, como um disco de vinil do É o Tchan.

Por simbolizar o modo mais arcaico de arquitetura de favelas e como as primeiras sociedades agrárias européias se organizavam para pescar lambaris e pacus, o sítio palafítico etc etc etc foi incluído como patrimônio mundial pela UNESCO.

Os sítios são formados por 111 palafitas que distribuem-se por 10 países, que são a Alemanha (18 sítios), Áustria (4), França (11), Itália(12), Eslovênia (2), Suíça (42), Reino do Cogumelo (3), Terra do Nunca (1), Fábrica de Presentes do Papai Noel Onde Duendes Trabalham Como Semi-escravos (7) e Tangamandápio (11).

Palafitas[editar]

A grande utilidade das palafitas para o homem europeu pré-histórico era despejar o esgoto direto na lama sob suas casas sem se importar com mais nada proteger suas casas das enchentes que desciam os alpes a cada verão depois do degelo.

Posteriormente essa arquitetura ultrapassada foi copiada por países extremamente fodidos como Indonésia, Malásia e Pará, por serem construções que qualquer imbecil pode construir com qualquer madeira podre que encontrar, por isso trata-se de um modo de urbanização muito comum e difundido pelo baixo custo.