Provins

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
FrancesAutentico.jpg ALLONS EN₣ANTS DE LA PUTARIE!!

Este artigo è ₣rancês! Ele não toma banho, come camembert e faz biquinho. O autor já mendigou na Avenue Champs-Elysèes e è xenofòbico.

Cuidado! A qualquer momento um alemão pode invadi-lo!

Este artigo é um
Patrimônio Mundial da Humanidade.

Pode ser uma ruína, uma cidade
de merda, um matagal abandonado,
mas está protegido!

World Heritage Site logo.png

Leitura recomendada apenas para
pessoas com cultura.

A UNESCO monitora este artigo.


Cquote1.png Você quis dizer: Provença Cquote2.png
Google sobre Provins
Cquote1.png Experimente também: Provençal Cquote2.png
Sugestão do Google para Provins
Cquote1.png Mais velharia europeia? Cquote2.png
Você sobre Provins.
Cquote1.png Castelos! Cquote2.png
Criança retardada aochegar em Provins.
Cquote1.png Cadê a internet? Cquote2.png
Qualquer um sobre Provins.
Cquote1.png Aqui é um local pacato... Cquote2.png
Habitante sobre o bucolismo do local.

Provins é mais uma daquelas cidadezinhas minúsculas perdidas na terra de Asterix, Obelix e Zinedine Zidane, sendo um daqueles típicos lugares onde a sua mãe deseja morar as suas custas após se aposentar, um local pacato, sem violência, stress ou qualquer outro tipo de emoção que faça a pessoa se sentir viva.

Local atualmente[editar]

O brasão da região.

Provins, hoje, não passa de mais um amontoado de resquíscios do passado feudal, tendo ainda várias ruínas de estilo dessa culturalmente vigorosa época onde qualquer uma era bruxa, bastava ser mulher e manejar uma vassoura com perfeição, igual às mulheres da sua família, que sabem mexer num O da vassoura, pervertido!.

A região sobrevive peloturismo de chineses sorridentes munidos de suas irritantes câmeras fotográficas digitais de trocentos megapixels de resolução, fabricada sem algum lugar do mundo com mão-de-obra infantil semiescrava, igual aquele seu adorado tênis da Nike.

Castelos mal-assombrados, um dos charmes da região.

A região também é conhecida pela produção de certas coisas de comer, tais como doces e prostitutas para nutrir a demanda da cidade grande, já que as garotas, ali em Provins não teriam futuro algum além de plantar marmelo ou morrer de inanição, a marmelada de lá também é muito apreciada, sendo quase tão boa quanto a marmelada que é o Campeonato Brasileiro de Futebol.

Patrimônio[editar]

Provins está recheada de ruínas inúteis, o que sobrou de castelos, salas da inquisição ou terreiros celtas onde baixavam os mais variados espíritos, há também várias igrejas católicas datadas de mil e bolinha, isso sem contar com o mais antigo albergue do mundo em funcionamento, um local cujo o teto tem mais furos que concreto ou qualquer outra coisa, mas está em funcionamento, isso enquanto o marido da Carla Bruni não privatizar tudo.

A UNESCO acabou achando o local em 2001 numa cruzada rumo aos mais inabitados locais do mundo, atrás de coisas sem sentido mas com valor histórico para todos, então eles começaram a tornar patrimônio as primeiras ruínas que viam e nessa viagem eles trombaram com Provins e eis que hoje a cidade é um patrimônio.

Ver também[editar]