Principais Construções Residenciais do Arquiteto Victor Horta

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Belgasecxistem.jpg

Ceci n'est pas Desciclopédia!!!

Este artigo é belga e contém altas doses de lavagem cerebral e teorias da conspiração que farão com que você acredite que Principais Construções Residenciais do Arquiteto Victor Horta existe!

Cuidado: a qualquer momento um agente da NWO pode sequestrá-lo!

Belgiumcoatofarms.jpg
Este artigo é um
Patrimônio Mundial da Humanidade.

Pode ser uma ruína, uma cidade
de merda, um matagal abandonado,
mas está protegido!

World Heritage Site logo.png

Leitura recomendada apenas para
pessoas com cultura.

A UNESCO monitora este artigo.


Cquote1.png Eu sou incrível, desenhei umas casinhas e elas se tornaram um patrimônio mundial Cquote2.png
Victor Horta sobre suas construções

As Principais Construções Residenciais do Arquiteto Victor Horta são algumas casas que foram desenhadas por um arquiteto chamado Victor Granja Horta. Todas essas construções são prédios comuns, mas ele usou sua influência sobrea UNESCO para que essas se tornassem patrimônios mundiais. Como ele influenciou a decisão da UNESCO até agora é um mistério, já que ele está morto por um bom tempo.

Victor Horta[editar]

Uma das construções de Horta. O que chama mais atenção na figura é o carro.

Provavelmente ele fez isso em alguma sessão espírita, sei lá. Victor Horta foi um arquiteto belga que misturou arquitetura com artes decorativas, transformando o que era bagunça numa bagunça ainda maior. Ele se interessou por arquitetura quando via o tio ficar de saco cheio de desenhar um prédio. Os primeiros desenhos de Victor na infância eram prédios tortos. Ele decidiu ser arquiteto (péssima escolha), ficou rico e morreu.

Construções[editar]

Hôtel Tassel[editar]

A primeira construção, o Hôtel Tassel, foi encomendada por um cientista maluco que queria ter uma casa bizarra para fazer experimentos anormais. Como ele era maluco, queria ter uma casa fora do normal (óbvio). Então Victor Horta fez uma casa diferente de todas as outras. Ele pegou um desenho seu na infância de uma casa torta e mandou os pedreiros fazerem daquele jeito.

Essa casa é considerada a primeira de um movimento artístico que se baseia na entrada de luz nas curvas das linhas arredondadas e do espaço aberto.

Hôtel Solvay[editar]

Victor lendo uma revista pornô antiga.

O Hôtel Solvay foi uma casa desenhada para o filho de um homem rico. Esse projeto foi o que Horta mais odiou. Ele era cheio de detalhes insignificantes, difíceis de fazer e demorados. E ainda a matéria-prima para esses detalhes (ouro, platina, diamante) era cara. Mas isso era problema do cliente.

Mesmo assim, Victor odiou fazer essa obra. Depois de meses tendo que desenhar detalhes insignificantes para a construção, a casa foi feita. O cliente, que gastou seu dinheiro para comprar o material, não tinha muita grana para pagar Victor, que ficou extremamente puto e mandou o cliente se @#$%&*!.

Hôtel van Eetvelde[editar]

No Hôtel van Eetvelde, Victor não fez nada de especial. Apenas misturou metal com vidro e fez uma casa normal, que não chama muita atenção. O aço na construção foi usado para proteger a casa contra tiroteios de traficantes da região.

Museu Horta[editar]

Mas o Museu Horta é o mais incrível. Ele é um museu em homenagem à vida do próprio Victor Horta. Ele foi feito depois de sua morte, e para desenhá-lo, foi preciso sessões espíritas e uma forte macumba para o espectro de Horta desenhar o museu.