Postulado Geral da Antropologia Psicológico-Social

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Nuvola apps atlantik.png Coloque mais dados aqui. Postulado Geral da Antropologia Psicológico-Social merece!

Aqui poderiam estar mais dados relevantes ao invés dessa merda.
Esclareça os fatos, melhore a redação e assim salve uma alma do purgatório.
Seja útil uma vez na vida e contribua para este artigo ou seção melhorar: edite-a


O Postulado Geral da Antropologia Psicológico-Social é um axioma desenvolvido e dogmatizado pelo poeta, escritor, blogueiro, ocultista, mochileiro, discordiano e semeador do ócio Reverendo Beraldo, em meados do ano de 3173 YOLD. Versa sobre as relações humanas, definindo parâmetros óbvios, porém interessantes, acerca das desventuras por que todo ser humano passa; o postulado é um dos mais importantes jamais publicados na área de matemática antropológica.

O Postulado[editar]

O Postulado Geral da Antropologia Psicológico-Social diz:

"Para cada acontecimento considerado bom por aquele que o vive, certamente os dois outros que o sucedem, sendo ou não derivados diretos ou indiretos do primeiro, serão acontecimentos ruins."
Doce preferido do Postulado.

Diversas conclusões podem ser obtidas; a principal delas é a Conclusão da Divergência Antropológica Psicológica-Social, que observa dois fatores:

  • O valor que as pessoas atribuem às coisas ruins que lhes acontece;
  • A magnitude das coisas ruins.

Levando em conta estes dois fatores, um problema do postulado é resolvido: algumas pessoas não reconhecem ou não dão valor às coisas ruins que lhes acontecem, ou ainda estas coisas possuem uma importância real tão pequena que são insignificantes. Antes da Conclusão da Divergência Antropológica Psicológica-Social, os pensadores do axioma acreditavam que ele estava errado pelo fato de que, aparentemente, algumas pessoas tem poucos momentos ruins.

História[editar]

A história do surgimento do Postulado Geral da Antropologia Psicológico-Social diverge entre os vários historiadores que a estudam. Alguns acreditam que o axioma foi desenvolvido num dos momentos de ócio do Reverendo Beraldo, como uma forma de quantificar os encontros e desencontros, tão discutidos pelos poetas e escritores. Outra leva de historiadores, levando em consideração um estudo minucioso da vida do Reverendo, afirma veementemente que ele baseou seu postulado em suas vivências. A visão mais aceita, porém, pelos acadêmicos contemporâneos em geral é a de que não importam as condições históricas do surgimento do postulado, mas sim sua existência.

Outros ainda acreditam que esse postulado é algo muito bom. Ou seja, prepare-se para dois eventos terríveis.

Ver também[editar]

Links[editar]

Cabaladadá, um dos espaços onde escreve o saudoso Reverendo Beraldo.