Pó Royal

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Lata véia de Pó Royal.

Cquote1.svg Você quis dizer: cocaina Cquote1.svg
Google sobre Pó Royal
Cquote1.svg Você quis dizer: Inception Cquote1.svg
Google sobre Pó Royal
Cquote1.svg Três colherinhas de fermento em pó químico... Cquote2.svg
Ana Maria Braga sobre como falar "Pó Royal" sem dizer o nome propriamente dito, sendo que todo mundo sabe que ela está falando do mesmo
Cquote1.svg Pega prá mim na geladeira! Cquote2.svg
Sua mãe sobre você pegar Pó Royal prá ela
Cquote1.svg É fermento em pó, sendo o pó que é Royal, ou é fermento em pó sendo que o fermento é Royal? Cquote2.svg
Nerd sobre questões fundamentais do Pó Royal
Cquote1.svg Uma lata de royal desenhada dentro de uma lata de royal desenhada dentro de uma lata de royal desenhada dentro de uma lata de royal desenhada dentro de uma lata de royal de verdade Cquote2.svg
Inception sobre Royal
Cquote1.svg Abre a boooca... é Royal! Cquote2.svg
Carla Perez sobre Pó Royal
Cquote1.svg E se a Royal injetasse nos anões uma dose excessiva de fermento? Cquote2.svg
Titãs sobre Pó Royal
Cquote1.svg Yo Recomendo! Cquote2.svg
Maradona sobre Pó Royal
Cquote1.svg Sílvio, me traz pó Royal! Cquote2.svg
Lucas sobre Pó Royal

Conhecido mundialmente por centenas de nomes - todos incluindo Royal -, o Pó Royal é uma daquelas coisas que tem na casa de todos os brasileiros, assim como a televisão, o rádio, garrafas de café e geladeiras. Seu uso básico é como seu título sugere: o de fermento. Por vezes é confundido com outro tipo de pó

História[editar]

Criado em 1630 por monges de Warwickshire, na Inglaterra, a primeira leva de Pó Royal foi concebida para a utilização dos criados da família real britânica. A fórmula original levava batatas, água, cola branca e vidro moído. Seu funcionamento era um mistério até mesmo para os criadores, mas eles jamais admitiram que foi feito por acidente...

Como o produto destinava-se aos quitutes da realeza, o nome 'Royal' foi aderido ao mesmo. Em 1700, o fermento em pó já era sucesso nacional. Vazou pelos empregados do Castelo de Buckingham e chegou ao povão inglês: foi uma maravilha. O que hoje em dia chamamos de espetáculo do crescimento aconteceu pela primeira vez na Grã-Bretanha, quando milhares de donas-de-casa felizes e contentes agora podiam fazer seus pães, biscoitinhos, bolos, macarrões e brownies crescerem como num passe de mágica.

Depois da Revolução Industrial e do capitalismo-expansionista-massacrante dominar o mundo e acabar de vez com os malditos porcos comunistas (lê-se grunges de 1900), o Pó royal passou a ser vendido em todos os países conhecidos e desconhecidos, como Atlântida e o Acre. Pescadores anônimos dizem ter visto uma ilha bizarra onde se podia ver uma barraquinha vendendo Pó Royal, mas não se aproximaram pois ouviam vozes estranhas. Quanto ao Acre, nada pode ser confirmado, já que o mesmo não existe.

Álbuns do Pink Floyd, por mais rebeldes e anticapitalistas que fossem, passavam mensagens subliminares, sobre como o Pó Royal era bom para a humanidade, e como ele deveria ser usado para destruir o sistema.

Fórmula Atual[editar]

Atualmente, o Pó Royal é composto de centenas de milhares de substâncias intra e extra-terrenas. As substâncias mais conhecidas são:

  • Cocaína
  • Isotretinoína
  • Quitosana
  • Queratina
  • Sacarose
  • Purpurina
  • Talco
  • Tabaco
  • Varvito Moído
  • Orichalcum
  • Filés de Arenque
  • Vidro moído
  • Giz Moído
  • cola branca
  • camisinha usada
  • calcinha molhada
  • Creatina
  • Farinha
  • Pó de mármore
  • e uma pitada de Fermento em Pó Químico

Usos Marotos[editar]

A maior marotice de todos os tempos!
  • Pó facial;
  • Removedor de assaduras;
  • Pra render o pó ( o outro pó )

Recentemente descoberto em uma pequena aldeia interiorana do estado de São Paulo, o Absorvente de Fótons é considerado agora como a maior marotice já criada. Usado para desligar a TV dos seus amiguinhos. Sem eles nem suspeitarem do motivo: uma lata de Pó Royal que, como contém Orichalcum, absorve fótons, invertendo a polaridade da televisão. Ou seja, a luz da tela vai para a lata! Ao lado, veja a foto de uma TV que não funcionava há vinte anos: o dono descobriu que havia uma lata pendurada nos circuitos!

  • Brincar de episódio do Chaves;
  • Usado na falta de outras substâncias cheiráveis;
  • Sujeira;
  • Clareador de Cabelos;
  • Realçador de Cabelos Brancos e
  • Ogiva Nuclear.