Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Greece-flag copy.jpg "ΑΝΕΓΚΥΚΛΟΠΑΙΔΕΙΑ Η ΘΑΝΑΤΟΣ!!!"

Re, este artigo é grego! Ele toma frappé, joga tudo na janela do carro quando acaba e gosta de ganhar de Portugal na Eurocopa, além de estar endividado pra caralho.

Pã apos cheirar gatinho.

Cquote1.png Você quis dizer: Senhor Tumnus ? Cquote2.png
Google sobre Pã
Cquote1.png Você quis dizer: Pão ? Cquote2.png
Google sobre Pã
Cquote1.png Você quis dizer: Capiroto ? Cquote2.png
Google sobre Pã
Cquote1.png Pã pã pã!!!! Pã pã pã!!! Cquote2.png
Música da vitória do Ayrton Senna
Cquote1.png O ultimo foi aqui no Rio de Janeiro ne? Cquote2.png
Carla Perez sobre Pã
Cquote1.png Papai, eu sou veado!!! Cquote2.png
Pã revelando a Zeus que é homossexual
Cquote1.png O que? Não! Eu não tenho filho gay!!! Você não é meu filho! Cquote2.png
Zeus sobre citação acima
Cquote1.png Então, nós faz o DNA!!! Cquote2.png
Ratinho sobre citação acima.
Cquote1.png Pã Pã Americano! Cquote2.png
Yolanda Be Cool sobre Pã
Cquote1.png Pensei que ele fosse grego Cquote2.png
Nerd sobre o comentário acima
Cquote1.png Preciso encontrá-lo Cquote2.png
Grover Underwood sobre Pã

Pã Pã Pã Pã, ou apenas , é o capeta deus das selvas na Mitologia Grega. Ele é o fruto de um romance zoófilo entre uma cabra e um nerd tarado, atrás da moita. Pã é metade caprino e metade humano, portanto, é cabra macho.

História[editar]

Pan, Pã, sei lá como se escreve

Pã era o Satã deus dos bosques e dos pastores (grande coisa) filho do todo foderoso Zeus e de uma cabra chamada Amalteia (o que prova que Zeus tinha tendências zoófilas).

Como já falou-se, a mãe de Pã era uma cabra! Por isto, ele herdou de sua mamãe, os chifres, as orelhas e as pernas de bode. Deprimido por ser uma aberração da natureza, Pã acabou virando um Puto de um maconheiro e a morar nas grutas no meio das florestas.

Amor[editar]

Pã era apenas um cabritinho quando viu sua mãe ser comida em uma buchada feita pelo próprio pai. Pã aprendeu a ter ódio dos homens e desde cedo planejava uma vingança contra toda esta raça. O plano de genocídio de Pã estava quase concluído quando ele viu uma ninfa (um tipo de puta que vive na floresta) chamada Arcadiana Syrinx. Foi amor à primeira vista. Apesar de ser humana, Pã não sentiu o mesmo ódio, muito pelo contrário, ele sentiu algo subindo... subindo... subindo até o coração (ahá, pensaram sacanagem!).

Teoricamente não era outro caso de zoofilia, afinal Pã era meio-humano, logo seria apenas meia-zoofilia. Ele queria comê-la de qualquer forma, mas ela disse que ser fudida por ele seria impossível, pelo simples fato de que ele nem era homem, nem era bode; Revoltado, ele resolveu come-la a qualquer custo! Ela correu ate a margem do rio Tiete, e vendo que não tinha mais escapatória, pediu ajuda as náiades (tipo de puta que vive nos rios) que a transformaram em bambu! Quando Pã chegou nas margens do rio, só encontrou um pé de bambu! Aí ele descobriu que era gay, e passou a viver brincando com o seu novo brinquedinho sexual: A vara de bambu.

Pã esbanjando purpurina nos cinemas

Outra teoria diz que a sua amada foi morta por um bode, que deu uma cabeçada forte no estômago da moça. Pã então declarou guerra a todos os caprinos do mundo. A guerra teria sido iniciada, mas Pã entrou para o Lado Branco da Força e ficou bonzinho, criando os Jogos Pã-Americanos, para selar a paz. As demais partes da vida de Pã não podem ser lidas por menores de 42 anos.

Carreira nos cinemas[editar]

Como todo gay, Pã descobriu que tinha uma veia artística! Ele fez um teste e acabou ganhando um papel no famoso filme As Crônicas de Nárnia como o fauno chamado de senhor Tumnus. Ele recebeu muito dinheiro, e hoje em dia vive em uma luxuosa fazenda, tem uma plantação de bambu e sempre dá festinhas para seus queridos miguxos.