Ostra-bombom

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Infelizmente não temos imagens do outro Celso Portiolli, então vai esse mesmo

As ostras-bombom foram criadas por Celso Portiolli (não o apresentador de TV, mas um geneticista anônimo homônimo) para resolver o problema vivido pelos cidadãos de Rio das Ostras, município no litoral do Estado do Rio de Janeiro.

Como a ostra é um molusco de água salgada, nenhum exemplar podia ser encontrado no rio que dá nome à cidade e, por isso, a Associação dos Lógicos Desocupados desejava processar o governo municipal por propaganda enganosa. Assim, Portiolli (que era o prefeito na época) produziu uma ostra capaz de viver em água doce e escapou do processo. De quebra, ainda ficou milionário (quer dizer, mais milionário, já que tinha uma longa carreira na política).


A grande descoberta[editar]

Não basta serem difíceis de abrir, as ostras ainda embrulham os bombons!

Manipulando os gênios genes da ostra comum (Ostris comunis), Portiolli conseguiu fazer com que o animal se adaptasse à água doce. Porém, uma inesperada supresa aconteceu sem que ele previsse: as ostras passaram a produzir bombons em vez de pérolas.

Isso porque as pequenas bolinhas brilhantes que sua mulher é doida pra ter num colar - mas que você nunca vai ter dinheiro para dar - são feitas de sal marinho. Como num rio a água é doce, as ostras usam o açúcar para produzir bombons.

Assim, Portiolli percebeu que estava diante do que seria um grande comerso sucessial sucesso comercial. Largou a prefeitura e começou a vender o molusco, que ganhou o nome de ostra-bombom. Em pouco tempo, toda a população da cidade, do estado, do país, do mundo, da galáxia estava comprando os doces animaizinhos, o que tornou Celso Portiolli (o geneticista, não o apresentador hormônio homônimo) quase tão rico quanto Doutor Roberto.

De como a Pobrechope se meteu na história e revolucionou o então crescente mercado das ostras-bombom[editar]

SOCORRO! É mais um produto com garantia de qualidade Polishop!

Depois de acumular dinheiro suficiente, Portiolli fez o que todo milionário faz: largou o trabalho na mão de subalternos pobres e foi viver de roiealts royelts ruyaltes aquela coisa que rende dinheiro sem você precisar fazer nada.

A venda das ostras-bombom ficou a cargo da Pobrexop, a empresa de enrolação de otários que mais cresce no Brasil, que incluiu o produto em sua fantástica grade de anunciantes.


O comercial[editar]

Pra que perder tempo e gastar dinheiro comprando caixas de bombom que seu filho come em menos de dez minutos e enchem a cara dele de espinhas e o corpo de banha? Não perca mais tempo! Compre agora as magníficas Ostras-bombom XP e relaxe! Seu filho ficará tão ocupado tentando abrir as ostras que vai te deixar em paz a tarde toda!

Jingle: Cquote1.png Ostras-bombom, ostras-bombom, compre antes que seu filho morra / Ostras-bombom, ostras-bombom, veja ele suar abrindo essa porra Cquote2.png

Mas não é só isso! Se você ligar nos próximos dez minutos, ganha inteiramente grátis um abridor de ostras Fast Opener 2000! Então, o que você está esperando? Ligue agora mesmo e peça suas Ostras-bombom XP!