Origami Peniano

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Cquote1.png Mamãe, mamãe olha, eu sou uma menina Cquote2.png
Praticante do sexo masculino sobre uma das sub-técnicas
Cquote1.png Esta obra eu fiz com elementos naturais. Isto significa que eu não precisei usar materiais externos para compôr minha obra. Eu utilizei materiais que nasceram comigo e que morrerão comigo, a não ser que eu venha a sofrer um acidente e tenha que amputar o material de minha obra. Minha obra impressiona as pessoas, não pelo apelo e sim pela beleza. Eu já fiz várias formas geométricas com meu material, e já fiz muitas esculturas também. Eu nunca estou satisfeito. Preciso criar sempre. Tenho muitas ideias para aplicar no meu produto. Nenhuma obra que faço é igual a outra que eu já tenha feito. É a originalidade que o Origami Peniano permite aos artistas Cquote2.png
Artista peniástico sobre Origami Peniano
Cquote1.png Eu diria, no entanto, que esta arte expressa a atitude que o pênis demonstra em sua jornada. Como uma larva que futuramente torna-se uma borboleta, como um ovo que futuramente torna-se uma omelete, o pênis, este órgão excluído da sociedade, usado para criar esculturas enigmáticas como estas, finalmente deixa de ser apenas um órgão com formato serpentoide/bambuzoide para tornar-se o produto principal de uma arte moderna que pode ser admirada por toda a família. É o fim da marginalização do pênis. Cquote2.png
Crítico sem-noção maconheiro de arte sobre artes peniásticas
O Origami Peniano é uma técnica milenar que leva o homem ao nível máximo do autoconhecimento que teve sua criação baseada nas Artes Peniásticas.

História[editar]

Surgiu com o povo árabe conhecido como Sãdu, que busca a abstinência sexual através de uma forma específica desta técnica milenar, enrolar a ferramenta em um pedaço de madeira e meditar sobre temperaturas amenas, por volta de 40ºC com uma bacia de brasa sobre a cabeça.

Esta prática levava normalmente a dois resultados, ou você se torna um ser superdotado, ou terá que se contentar com o status de eunuco.

Através dos tempos o conhecimento foi passado e versões mais amenas foram criadas, para que o número de adeptos fosse maior, pois não é um grande chamativo colocar uma bacia em brasa na cabeça, quem dirá sobre um sol de 40°C.

Introdução[editar]

Esta técnica visa a construção de esculturas, algumas representando lugares famosos do mundo, sem a utilização de material exterior, pois são empregados apenas muita curiosidade, a ferramenta e criatividade.

Depois da execução de uma sequência de passos, assim como as dobraduras em papel, você pode conseguir a Torre Eiffel ou até mesmo uma Bomba Atômica dentre as pernas e, com isto, poderá animar aquelas festas de aniversário de criança.

Práticas[editar]

A falta de algo melhor para se fazer com o dito cujo levou alguns homens a criar práticas, ou sub-técnicas, formadas por uma seqüência de passos, que o levam ao ponto alto do Origami Peniano, a construção de obras de arte em seu próprio peru. Vejamos algumas:

Técnicas[editar]

Técnicas nepal-peruanas[editar]

Algumas técnicas que o correspondente Jacinto Leite Aquino Pinto teve o prazer de conhecer em sua viagem ao Nepal e ao Peru, onde conheceu a arte nobre do Origami Peniano através de xamãs.

  • Bumba meu boi: Este não é um origami, apenas uma dança ritualística. Ao ritmo da música do boi bumbá, pegue algum órgão genital masculino (pode ser o seu) e comece a mexer ele no ritmo da música, imitando o clássico boi.
A técnica do coração
  • Coração: Esta forma é baseada no órgão coração. Para criar este desenho do órgão bombeador com o seu órgão, é necessário dar uma pequena enrolada, para ficar como a figura ao lado. Não dê um nó, pois pode ser difícil reverter o nó depois. Ao final, a obra deverá ficar parecida com esta figura do lado. Para muitos, esta forma parece tudo, menos um coração, mas o importante é ter fé que o que você vê é sim um coração. Lembre-se que você poderá alegrar festas de aniversário com esta técnica, substituindo esculturas de balões.
  • Forest D`Ohana; Para realizar esta técnica, primeiro você deverás manter incortáveis os pêlos do púbis durante cinco anos. Prenda o dito entre as pernas e se olhe-se no espelho. Então verás uma cena conhecida de uma revista da década de 80. Totally Nostalgica!!!

Veja também[editar]