Nuvem de Oort

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Cquote1.png Ao infinito e além! Cquote2.png
Buzz Lightyear sobre Nuvem de Oort

Nuvem de Oort é uma bola esférica hipotética de trilhões de cometas hipotéticos situados hipoteticamente entre 50.000 UA e 1 ano-luz do Sol. Embora nunca tenha sido observada, os astrônomos tem certeza da existência da Nuvem de Oort porque é a hipótese mais plausível para explicar onde os cometas estão.

A Nuvem de Oort define o limite gravitacional do Sol, depois dela há o nada que é caminho para Proxima Centauri, a casa dos tios do ET Bilu.

Descoberta[editar]

Um alienígena observando a Terra da Nuvem de Oort.

O primeiro quadrúpede disfarçado de bípede a cogitar a existência de uma nuvem hipotética de trilhões de cometas hipotéticos a trilhões de quilômetros do Sol foi o astrólogo holandês Jan Hendrik Oort, que era cheirador profissional de gatinhos e não precisou forçar muito para bolar essa teoria, bastou falar que havia depois de Plutão 6.000.000.000.000 de pedras de gelo, e como astrônomos gostam de números grandes, não demorou muito para a teoria de Oort ser aceita e poder virar artigo na Wikipédia.

Até hoje ninguém viu a Nuvem de Oort, apenas através de animações gráficas feitas em Hollywood.

Para conseguir observar a Nuvem de Oort por inteira é preciso antes sair do sistema solar. A Voyager 2 é uma missão que vai tentar isso, mas depois que a NASA não pagou a conta telefônica e teve a comunicação cortada pela Telebrás. O resultado dessa missão permanece incerto.

Origens[editar]

Quando Deus criou o Sol e os 9 8 planetas, o material excedente Ele deixou separado além de Plutão, para que algum dia quando enjoar dessa merda toda dê um peteleco num desses para cair na Terra e acabar com tudo. Júpiter que é bem prepotente, frequentemente expulsa asteroides do interior do sistema solar para a Nuvem de Oort onde esses objetos ficarão bilhões de anos de castigo.

Já se sabe que a Nuvem de Oort vai acabar daqui a 1.360.000 anos quando a estrela Gliese 710 se aproximar e com sua influência gravitacional lançar trilhões de objetos transnetunianos para bombardear a Terra. A sorte nossa é que numa época dessas a humanidade já vai ter sido extinta por máquinas que serão capazes de inventar o teletransporte e se salvarem desse cataclisma.

Estrutura[editar]

Um hipotético corpo celeste da hipotética Nuvem de Oort.

Os hipotéticos objetos da Nuvem de Oort são formados hipoteticamente por gelo, amônia, metano e queijo, formando um gigantesco e hipotético escudo de lixo da hipotética nebulosa que formou o sistema solar. Esse escudo hipotético protege a Terra de uma hipotética invasão de alienígenas que ainda não possuem a tecnologia necessária para desviar suas naves da grande quantidade de pedras nessa nuvem.

Os objetos da Nuvem de Oort encontram-se completamente espalhados aleatoriamente em órbitas de todos formatos e direções possíveis. A temperatura média é de -269°C, muito próxima a temperatura do golpe Execução Aurora de Hyoga de Cisne.

Apesar de falarem que existem 6.000.000.000.000 de objetos na Nuvem de Oort, os únicos conhecidos são 90377 Sedna, 2000 C3PO, 2006 R2D2, 2008 NOKU, Cometa Halley e Pandora.

v d e h
Sistema solar
Estrela: Sol
Planetas: Mercúrio | Vênus | Terra | Marte | Júpiter | Saturno | Urano | Netuno
Planetas anões: Ceres | Plutão | Haumea | Makemake | Éris
Asteroides: Vesta | Palas | Hígia
Satélites naturais: Terrestre | Marcianos | Jovianos | Saturninos | Uranianos | Netunianos | Plutonianos | Haumeanos | Eridiano
Anéis planetários: Jovianos | Saturninos | Uranianos | Netunianos
Cinturões: Near-Earth object | Cinturão de asteroides | Cinturão de Kuiper | Disco disperso | Nuvem de Oort
Transnetunianos: 90482 Orco | 38628 Huya | 28978 Íxion | 20000 Varuna | 50000 Quaoar | 2002 AW197 | 2002 TC302 | Sedna
Objetos do sistema solar por ordem de tamanho
Objetos espaciais que podem porrar com a Terra