Nadar pra caralho

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Tomadinha do poder.jpg Nadar pra caralho tem PODER!
E te levará para qualquer lado da Força


Cquote1.png Boiei... Cquote2.png
Noiado sobre nadar pra caralho.
Cquote1.png Nadar sacudindo para chegar ao outro lado e encontrar uma xoxota. Cquote2.png
Burromon punheteiro sobre Nadar pra caralho
Cquote1.png Prefiro uma Toyota. O título seria nadar para Toyota Cquote2.png
Sub-zero japonês sobre comentário acima
Cquote1.png FICOU DOIDA DESCICLOPÉDIA? CARALHO! Cquote2.png
Zé Grandão sobre os que estão fora do assunto e as afirmações acima

Vai achando: No mar ela ganha até daquele teu veloz nado borboleta.

Nadar pra caralho, nem venha pensando em uma grande pica esperando do outro lado do percurso. Nadar pra caralho, adivinhe? Serve para defesa(fuga claro) ou pra ataque, no intuito de se alimentar ou defender filhotes ovas, até porque se você quem desenhou botou não pode deixar que tirem de você a autoria. Já percebeu que se for falar comigo sobre nadar pra caralho, vai ter um textozinho pseudocientífico e nada de tão engraçado, mas não reclame, você pode encontrar aqui uma forma de fugir de peixe-espadas ou piranhas, depende de sua preferência.

Quem?[editar]

Não espere aqueles pokémons canhestros que mal possuem mesmo uma estrutura para nadar de verdade. As tartarugas verdadeiras, que são bem mais ágeis na água do que em terra firme, ficam ofendidas ao ver aquela fofura do Squirtle, que quando muito, serviria de tatu bolinha, ou bolinha de gude. Não pense você que elas são as mais lentas no mar, existem sim os que nadam menos, porém, costumam ter algo para compensar a falta de velocidade ao nadar: Atiram veneno pela bunda, cospem ácido fétido e queimante lançam espinhos e coisas assim, confirmando mesmo, que, se na falta de velocidade no nado, eles realizam essas atividades estranhas é porque nadar, serve mesmo para sobrevivência. Isso posto(ovos novamente?), vamos aos mais fodões nadando. Por incrível que pareça, você pode achar entre eles, os humanos, ou quase humanos.

A carcaça que nada rápido, deve ser munida de nadadeiras muito boas, escamas que façam a água deslizar melhor e não atritar em quase nada... Claro que se quiser atravessar um rochedo, daí também está querendo é se matar e não deslizar legal, porra. quando não se tem essa aparelhagem toda fornecida gentilmente pela natureza, pode-se improvisar, por exemplo com nadadeiras artificiais, inventadas por certos macaquinhos. Pensando nisso, o aparelhos respiratório também é importante, mas muitos, podem dar um belo nado até que o fôlego termine, caso não tenham guelras ou uma tranqueira inventada como os humanos improvisam.

Fodões dos mares(rios e lagos, pode ser)[editar]

Qualquer peixinho, em geral nada que é uma beleza, mas aqui entram em lugar errado os que nadam mais rápido, entre eles. Não poderia ser de outra forma: Os mais rápidos são os que têm como habitat natural a água e claro os três primeiros são aquáticos, mas não significa que quem vive mais no ar, faz ninho no alto do pico ou quem vive em terra e faz barraco no planalto ou planície não consiga nadar rapidamente quando é preciso... Ou até mesmo para se exibir mesmo como é o caso dos humanos e dos cachorros, embora os humanos o façam também para fins úteis, como resgatar um rabo de sereia perdido ou coisa assim.

Dia tranquilo, oitentinha por hora já serve pra alisar o topete.

Os peixes menores nadam bem rápido, mas nem entram na competição pois qualquer pássaro mergulhão sem vergonha consegue pesca-los, sem nem precisar mostrar a vara ou a isca, dessa forma, mesmo que esses pássaros, se precisassem passar algum tempo na água morreriam, eles ainda ganham dos peixes mais distraídos no nado. Uma baleia também poderia ser pega pelos mergulhões, mas eles não são tão mongos assim para tentar isso, devido à corpulência delas, mas assim mesmo elas atingem uma velocidade respeitável nadando podendo cobrir uma grande distância viajando para outra parte do mar em pouco tempo. Isso acontece quando alguma coisa ameaça o lugar em que elas estão, como por exemplo o Greenpeace, que não há mar de paciência que suporte.

Se acha que isso não serve pra nada, saiba que é onde os peixe-espada treinam espetadas: A porcaria já é toda furada mesmo.

Vamos aos caras do nado: Conhecido por aí como Marlin, um peixe que atinge oitentinha por hora, não há mergulhão que tente dar uma bicada e não pegue, quando muito água, porque nem o rastro eles alcançam. Esse peixe não é o espada, mas também tem um bico bem estranho e apreciado por quem gosta de coisa compridona.

Peixe espada(Xiphias gladius), além da espada, que é maior e mais afiada que a do gênero makaira, o peixe acima, ele também assusta(dependendo do gosto) pela sua velocidade, 96 km por hora facin, mas não significa que ele fuja muito, nada disso, ele caça mais do que foge e, quase nada consegue escapar dele, a não ser que tenha alguma daquelas coisas desgraçadas já citadas, do tipo veneno e espetos. Quando o peixe-espada acha que vai espetar alguém ele é quem se fode. Mas nadando ele são não alcalça o peixe a seguir.

Se o peixe-espada andasse e não nadasse, seria isso... Ainda bem que a natureza é sábia.

Agulhão vela, esse é o cara, que apesar de ter mais meia dúzia de nomes mais frescos do que esses nunca foi espetar ninguém por isso, talvez porque ele gostou do nome científico Istiophorus platypterus, sabe como é: Latinzinho chiquetão e tals. Falando em espeto, uma característica que parece comum nos peixes muito velozes: Uma espécie de aste pontudo, que se não servir para ataque, ao menos deve atrair as fêmeas. Pois o tal agulhão além do espeto de respeito, ainda possui a maior velocidade já registrada na densidade aquática: 110 km por hora. Dizem que esse peixe alcança e espeta qualquer coisa que ele quiser, mas dificilmente ataca à toa, ou mesmo não persegue à toa, ele só sai nadando pra caralho atrás de outro ser caso interesse muito pra ele e, em geral, o ataque tem uma boa finalidade: Quando não é comer, é comer.

Outros seres a considerar[editar]

Os singelos, dóceis e sapecas botos sabem nadar de forma foderosa também, e os primos machos de verdade ferozes deles, os tubarões, para o azar de quem é perseguido, também, ficam entre os primeiros que nadam pra caralho. Inclusive os golfinhos foram os que fizeram os humanos ter mais gosto pelo velocidade no nado, eles apostavam com os golfinhos ou botos, quem chegaria antes a um ponto combinado, quem perdesse teria que ceder a cauda. Ao humanos poderiam querer usar a cauda para se alimentar, ou sabe-se lá para que... Já que os golfinhos não comem gente, eles ficavam, caso ganhassem, no sei lá o que mesmo, mas existiam pessoas que o faziam por gosto, já sabendo que iam perder mesmo. Alguns humanos embusteiros, quando queriam sacanear os pobres e inocentes botinhos, apenas faziam aquilo que sabem muito bem: Trapacear e, assim nasceram as nadadeiras e outros cacarecos equipamentos. Há males que vêm para bem, mas nesses casos os golfinhos de fodiam e, quando tinham sorte ao modo sei lá o que... Bem, lembrando que entre os golfinhos e botos, tem alguns que podem, assim como os humanos apreciar essa farrinha furry. Gosto não se discute, mas prefira saudavelmente brincar e aprender a nadar com eles, apenas na inocência.

[editar]