Número 3

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
XD Kawaii.jpg Cuidado! Este artigo é sobre uma GURIA RETARDADA!

E seu caderno é um álbum de adesivos.!

Clique aqui pra ver mais garotas malucas

Número 3 e a sua utilidade na gangue.

Número 3 é a guria mais tosca da série KND, a dona do vestido verde, típica torcedora brasileira e adora afofar coelhinhos, fazendo sua colega Número 5 ficar com inveja dela, mas também a Número 5 nem liga para o que ela faz, mesmo.

Quem é ela[editar]

Nascida em um lugar Tão Tão Distante da sua casa, ela foi criada por sua mãe e seu pai (ah, vá! É memo?), eles criaram ela com muito carinho, para que ela fosse uma menina meiga, fofa e ingênua, mas tudo isso mudou quando ela entrou pra KND, porque o Número 4 ficou ensinando safadezas pra ela, ele ensinava... você consegue imaginar o que ele ensinava, certo? Enfim, a Número 3 é a putinha exclusiva do Número 4, o que acabou deixando a Número 5 (aquela que tem o nome de vaca... Abigail) muito brava, porque ela também gostava do numero 4, mas logo ela desistiu e foi trepar com o gorducho (número 2). Número 3 já quase foi banida da KND, porque quando a Número 365 (a líder suprema, Raquel.) ficou sabendo do caso dela com o Wally (Número 4) ela ficou super puta, porque ela também gosta dele por um motivo que ninguém entende ele ser super burro forte, mas ela infelizmente não foi expulsa dessa merda da KND.

Recruta dos KNDS[editar]

Foi recrutada pelo Número 1 para a organização mais poderosa de todas chamada KND, a Número 3 ficou sendo aquela que cuida de tudo e o Número 4 ainda dava umas olhadas para ela.

A Número 3 foi a que trouxe todos os animais do zoológico pra caverna dos seus colegas, agora a Turma do Bairro terá que conviver com esses bichinhos fofinhos, tudo por causa da bobeira que a Número 3 fez.

A vantagem é que eles terão mais recrutas para organização, como Leão que pode ajudar a turma a combater os vilões e o elefante que pode ficar esmagando todos que querem derrotar os KNDS.