Mr. Big (banda)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa


Cquote1.png Que porra que eles tão falando? Cquote2.png
Pessoa tentando entender a língua da musica
Cquote1.png É homem ou mulher? Cquote2.png
Você sobre o vocalista (é MACHO!!!)
Cquote1.png Para bailar a la bamba... Cquote2.png
Richie Valence comemorando a entrada no grupo

Mr. Big, também conhecida como Senhor Grandão, teria sido uma banda de rock, punk rock, hard rock ou outras porras do gênero pop, sendo que ninguém ainda conseguiu descobrir o cheiro desta merda. Ela foi formada em 1888 e ficaram marcados pelo hit "To Be With You" (Tô bem fiu.....).

História[editar]

A banda Mr. Big (senhor grandão) começou em 1889 com o quarteto Paulo Gilberto (guitarra, ou pelo menos se achava um), Billy Shit(baixo, 1,30 mts - quem deu a ideia do nome da banda para lutar contra o complexo de sua altura), Erick Estrada Martin (vocal e protagonista da série Chips e dublador do Eric de Caverna do Dragão) e Pat Torpedo (bateria, quem o conhece sabe os torpedos que ele soltava no banheiro).

Todos os músicos eram bem ine-xperientes, Eric cantava desde os 10 anos (tanto que ele que fez o tema de abertura da caverna do dragão), Pau começou a tocar aos 9 anos (modéstia dizer, mas o nego tocava em torno de 15 por dia), além de ter sido guitarrista do Racer X (Corredor X-arquinimigo do speedy racer), Billy Shit tocou no Talas, pra alguns UFO's e com David Lee Rota (mas foi expulso de toda as bandas que tocou, assim implorou até ser aceito no Mr. Big (senhor grandão) e Pat tocou com Robert Planta, John Para e Berlinda Carlise Teron (ganhou o prêmio, torpedo dos anos de 1889, 1890, 1891, 1894 e o premio cagada do ano de 1901).

O vocalista da banda.

O resultado desta união veio logo no primeiro ano, com o lançamento de “Senhor Grandão”, pela Titanic Records. O sucesso chegou cedo com as canções “Big Mac” e “Addicted to That Rush” (adiquedi to tate rushi, cantada na língua iraquiana).

No ano seguinte, o grupo saiu em turnê e na volta, já começou a preparar o novo álbum, “Lean Into It” (Liste esse troço). As canções “Lucky This Time” (Sorte dessa vez em homenagem ao campeonato de torpedos vencidos pelo Pat Torpedo vencido em 1890), “Green-Tinted Sixties Mind” (tinta verde pintada em seis cabeças)e “To Be With You” (tô bem fiu...) foram as responsáveis pelo sucesso, esta última, inclusive, esteve no topo das paradas em 1891 (era a música preferida de Van Helsing, e jack o estripador). Dois anos depois chegava às lojas de todo o mundo o terceiro disco, “Bump Ahead”, (exploda a cabeça) considerado o de melhor qualidade da carreira por todos maniacos depressivos antes de estourar os próprios miolos com um tiro. A turnê foi mundial e incluiu o Brasil, onde a banda tocou para 100 mil pessoas incluindo os ilustres (Marechal Deodoro da Fonseca, Ruy Barbosa, Nosso maior nazista chamado Campos Sales (tio avô de Hitler) e mais alguns milhares de escravos, (no festival M1900 Consertos ensolarados, junto com as bandas Hitlerianos, Rolling Stones (que comemorava o aniversário de 450 anos da banda) os brasileiros do Dr. Sim e as Raimundas (famosa banda de funk com 5 componentes de popozudas feias pra cacete). Este show foi considerado por Pau como o mais super hiper mega blaster emocionante de toda sua vida (chorou por 3 horas consecutivas após o show, e tocou 5 em homenagem as Raimundas.

Em 1896, saiu o disco “Hee-Man e o castelo de Grayscow”, que não obteve o mesmo sucesso dos anteriores, dado que quem fazia sucesso na época era a Shee-ra e Pau e Shit decidiram se dedicar a outros projetos (pintura, paisagismo e arquitetura de senzalas). Pau lançou o primeiro disco solo, King of Clubs (rei do club soda), sim senhores...ele se tornou alcoólatra após ver sua banda chegar ao declínio). Já Billy Shit criou outra banda, a Niacin, de jazz e rock, com o tecladista John Novello de Lã e o baterista Dennis Champagne (tataraneto da família champagne da França (que foi quem sustentou a banda após vários fiascos com a grana que sua família ganhava em cima dos alcoólatras franceses). A turnê ridícula (apenas 3 municípios perto de sua casa) do disco solo do Pau fez com que ele saísse da banda logo depois.

O grupo enfrentou conflitos internos desde o início, assim contrataram um administrador de empresas para administrá-los para que nada atrapalhasse o trabalho. Eles decidiram tirar uma folga até que, em 1899, se reuniram novamente. Precisavam de muito grana pra banca-los e de um novo guitarrista e foi chamado o amigo Richie Valence, ex-La bamba. Com a nova formação, o grupo entrou em estúdio e o resultado foi o disco “Get Over ShIt”, (pega essa merda ai) que não obteve um bom retorno dos fãs enojados pelo clipe de merda da música.

Em 1900 Billy Shit resolveu, então, gravar um novo álbum com a Niacin, “Deep” (profundo, considerado pela critica o disco mais gay do ano). No ano seguinte, começaram a gravar outro trabalho, “Actual Size” (tamanho atual, após a primeira operação de aumento de pênis feita pelo Pau Gilberti - conseguiu 6 centímetros a mais), mas os conflitos pioraram pois nenhum dos integrantes da banda aceitavam ter um bem dotado no grupo, pois diziam machucar. O disco foi lançado no Japão, o que não evitou mais problemas pois o imperador Akiropito III não gostou do show. Havia discordância sobre o disco, o som, a turnê, entre muitos outros assuntos. A solução do grupo foi despedir Billy Shit (chutem essa merda, "palavras de Pau Gilbert").

Assim que o produtor da turnê no Japão ficou sabendo da decisão do grupo, cancelou os shows. E devolveu todo o dinheiro arrecadado com a venda de ingressos que superou a casa dos 3 dólares. Uma nova reunião foi marcada e Billy concordou em tocar nos shows, mas não voltaria ao grupo se grandes mudanças não fossem feitas. Eles decidiram, então, que, após a turnê, a banda acabaria.

O último show em Tóquio foi registrado e lançado em LP e o KCT: “Mr. Big in Japan” (Senhor Grandão no Japão... É cômico, mas real). Em 1903 ainda saiu um álbum tributo, “Influences and Connections” (influências entre as conexões) homenageando os tempos que a banda se entendia entre quatro paredes, em que os integrantes e músicos que socavam ou foram socados pelo grupo gravaram algumas das canções que marcaram a carreira do Sr. Grandão. O único a não participar do álbum foi Pau Gilberti que havia arrumado um outro emprego de ator porno em tempo integral.

Como dato final, não podemos esquecer da grande influencia que teve Mr. Big no Japão, como podemos ver com grandes shows. De fato, podemos encontrar a canção de "Shine" (China, composta ao pais visitado - pena terem errado, apesar de todos terem o olho puxado mesmo. Em uma das melhores séries japonesas, "Jaspion".

Formação[editar]

  • Erick Estrada Martin (Vocal/Ator de Chips e dublador de Eric da Caverna do dragão)
  • Pat Torpedo (Bateria/cagão)
  • Billy Shit (Baixo, apenas 1,30 mts)
  • Pau Gilberti (Guitarra e punheteiro de primeira mão "dizem ex componentes e "amigos" da banda que seu dote era de 34 centímetros após operação para aumentar seu garoto 1888-1907)
  • Richie Valence (Guitarra/Compositor e dono da ex banda La bamba 1897-1902)

A banda se dissolveu em 1902.

PS: As datas acima não são nascimento e morte, dada que os integrantes hoje todos encontram-se num asilo perto de Milwalke

Discografia[editar]

Álbuns de estúdio[editar]

  • Mr. Big (Sr. Grandão - 1889)
  • Lean Into It (Liste esse troço - 1891)
  • Bump Ahead (Exploda a cabeça - 1993)
  • Hee-man (homenagem ao master of universe - 1896)
  • Get Over It (pega essa merda ai - 1900)
  • Actual Size (tamanho atual - 1901)
  • What If... (que porra é essa? - 1929)

Álbuns ao vivo[editar]

  • Raw Like Sushi (Rai gosta de sushi - 1890)
  • Mr. Big Live (Senhor grandão vivo - 1892)
  • Raw Like Sushi II (Rai gosta de dois Sushis 1892)
  • Japandemonium: Raw Like Sushi 3 (demônio japonês da porra o rai ainda quer três sushis - 1894)
  • Channel V At The Hard Rock Live (Canal V de vingança no duro rock vivo - 1896)
  • Live At Budokan (Vivo no boquete - 1897)
  • In Japan (Em japones - 1902)

Singles[editar]

  • Take Cover (Ta na cova - 1896)
  • Not One Night (Nota na noite - 1997)
  • Superfanastic (Super fanatico - 1900)
  • Static (estatísticas "fazendo contas da quantidade chula de discos vendidos"- 1900)

Coletâneas[editar]

  • Big Bigger Biggest: Greatest Hits (Senhor grandão maior ainda: Grande ritus 1896)
  • Deep Cuts (profundos cultos - 1900)
  • Greatest Hits (ritus grandiosos - 1904)