Monumentos Romanos e Românicos de Arles

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Francia d.JPG ALLONS EN₣ANTS DE LA PUTARIE!!

Este artigo è ₣rancês! Ele não toma banho, come camembert e faz biquinho. O autor já mendigou na Avenue Champs-Elysèes e è xenofòbico.

Cuidado! A qualquer momento um alemão pode invadi-lo!

Este artigo é um
Patrimônio Mundial da Humanidade.

Pode ser uma ruína, uma cidade
de merda, um matagal abandonado,
mas está protegido!

World Heritage Site logo.png

Leitura recomendada apenas para
pessoas com cultura.

A UNESCO monitora este artigo.


Os Monumentos Romanos e Românicos de Arles são um monte de negócios que os romanos construíram na cidade de Arles, na França. Essas obras seriam retiradas, pois elas estão em ruínas, servindo como moradia para ratos e baratas mutantes, além de causar poluição visual. Porém, a prefeitura percebeu que essas coisas atraíam turistas, o que dava dinheiro. E quanto mais dinheiro a cidade ganhar, mais grana o prefeito poderá roubar mais desenvolvida será Arles.

O campo de futebol de Arles num dia de jogo muito esperado pelos torcedores.

Por isso que esses monumentos continuam exisitindo, independente se eles abrigam animais transmissores de doenças, como o mau humor. E agora que eles são patrimônios mundiais, a UNESCO faz propaganda de graça para Arles, sem que o governo precise pagar agências de publicidade. A cidade era um lugarzinho sem nada de especial durante a Pré História.

História[editar]

Até que os romanos tomaram o controle dela e a tornaram um lugar importante. Primeiramente, Arles era umacolônia de férias para os soldados romanos, usada por eles quando os caras não estavam destruindo ou matando. No início, os militares não gostavam de lá, pois a cidade não tinha nenhum lugar reservado para a diversão dos combatentes. Depois de ameaçarem os políticos, os soldados convenceram o governo a construir prédios destinados à diversão deles, como salas de cinema, campos de futebol, teatro, circo, etc.

Na época, quanto mais construções destinadas ao entretenimento e ao lazer, mas rica era considerado o local, o que deu alguma importância para Arles. Além dos soldados, muitas pessoas comuns visitavam o lugar para passarem as férias, mas nunca mais voltavam para se livrarem do chefe, do trabalho ou da escola. Arles cresceu até se tornar uma das cidades mais importantes do estado.

Com o crescimento, mais opções de diversão surgiam. Foram feitos em Arles um rio artificial para a prática de rafting, uma piscina pública para a prática do nudismo, entre outros. A cidade e os monumentos entraram em declínio quando os bárbaros resolveram passar as férias no local, mas como eles gostam de destruir e fazer bagunça nas férias para se divertirem, a maioria dos prédios foi vandalizada e virou um monte de ruínas que poluem a paisagem até hoje.