Marvin, o robô emo

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Nota: Eu vou logo avisando que Marvin está muito deprimido.


Zorak.jpg Você está entrando em um mundo desconhecido nas imensidões da escuridão, onde
ninguém pode ouvir seus gritos!

Agora, viajar pelo espaço ficou mais fácil depois que inventaram a Coca-Cola.
Se aconchegue em sua nave e vá tomar um "chazinho" com o E.T. de Varginha.

Marvin, em um raro momento de alegria

Cquote1.png Marvin, a vida é prá valer, eu fiz o meu melhor, e o seu destino eu sei de cor... Cquote2.png
Titãs sobre Marvin
Cquote1.png Não sei porque você perde o seu tempo lendo isto. Cquote2.png
Marvin sobre você
Cquote1.png Vida, pode-se odiá-la ou ignorá-la, mas nunca gostar dela. Cquote2.png
Marvin sobre sua vida
Cquote1.png Marvin, agora é só você. Cquote2.png
Titãs sobre Marvin
Cquote1.png I may be a Paranoid, but not a Android. Cquote2.png
Radiohead sobre Paranoid Android
Cquote1.png Tenho dores de cabeça só de tentar rebaixar meu Q.I. ao seu Cquote2.png
Marvin sobre Você
Cquote1.png Eu aprecio mais a merda do que este robô!! Cquote2.png
Alborghetti sobre Marvin
Cquote1.png Na União Soviética, o Marvin deprime VOCÊ!! Cquote2.png
Reversal Russa sobre Marvin

Marvin, o robô emo, é um robô hiperavançado cujo feito mais memorável foi a criação da depressão. Ele possui o nome Marvin em homenagem a música do grupo Titãs. Não se sabe, ao certo, quando Marvin surgiu. Acredita-se que foi em Coruscant, onde teria servido para testar a perseverança de jovens jedi contra os seus problemas pessoais. Em pouco tempo, perceberam que Marvin não era apto para essa missão, uma vez que quem ficava muito tempo próximo dele se matava.

A dura vida de um PHG[editar]

Arthur Schopenhauer programou Marvin

Marvin foi feito com a moderna tecnologia PHG (Personalidade Humilhantemente Grotesca). O fabricante do PHG é a Companhia Cibernética de Sírius, desenvolvedora de outros produtos de sucesso, como o Juicer Philips Walita, o PolyStation e o Trak 500. Dizem que a ideia veio de um faxineiro da Companhia, que teve uma crise existencial após ler Os Sofrimentos do Jovem Werther e sugeriu a criação de um robô tão medíocre que fosse capaz de induzir alguém ao suicídio. Tal ideia seria usada em cerimônias presidenciais e em salas de vestibulares para evitar perguntas. Há também quem acredite que Marvin seria o protótipo de um modelo desenvolvido pela Microsoft, que pra variar não deu certo e foi vendido sob o slogan de PHG - Personalidade Humana Genuína.

Marvin e Trillian. Note como ele fica sem graça quando ela se oferece

O protótipo de personalidade inserido em Marvin é a maníaca-depressiva, que o faz ficar longos períodos mofando em um canto obscuro da nave, andando em círculos ou deprimindo as pessoas. É a personalidade mais destrutiva,mas marvin não tem moral suficiente para o suicidio.

E os PHG ainda têm um problema adicional em suas conturbadas vidas, pois esse tipo de robô é sempre ignorado, deixado de lado, odiado, linchado, esquecido,usado como bode expiatório, mictorio, mesa de centro ou (o mais comum) kamikaze.

Durante a maior parte de sua vida útil, Marvin trabalhou numa nave espacial, a Coração de Ouro, capaz de materializar qualquer pensamento de alguém que cheirou gatinhos. os tripulantes eram Zaphod Beeblebrox, um alienígena usuário de cogumelos alucinógenos que com a vantagem uma segunda cabeça para poder usar mais cogumelos ao mesmo tempo, e Tricia McMillan, uma prostituta de luxo que fugiu da Terra para servir os Jedi de Coruscant. Marvin na verdade foi enviado do Ministro dos Transportes galáctico para induzir Zaphod a se matar, pois ele comprou a nave com um financiamento da Caixa, e como não conseguiu pagar, ela seria apreendida e iria apodrecer num dos depósitos da polícia brasileira.

Para sua sorte a burocracia os impediu.

Círculo social de Marvin[editar]

Bandeira-acre.png Essa seção não foi encontrada. Favor ir à próxima.

Outras aventuras[editar]

  • Marvin foi o robô que causou a crise no computador da Desciclopédia no Canadá, levando a um apagão geral do site. O computador suicidou-se após saber toda a noção de realidade dele.
Marvin, prestes a localizar o Ki de Lula para eliminá-lo
  • Marvin ficaria no lugar de R2D2 em Star Wars. No entando, após o suicídio de cinco atores, foi escalado um robô com mesma personalidade, porém falante de um idioma incompreensível.
  • Marvin convenceu Dick Vigarista a desistir de pegar o pombo
  • Ele que cria as provas para a OBMEP.

O fim de Marvin?[editar]

É o que se espera para um robô PHG. Marvin viveu por aproximadamente 34 vezes mais do que a idade do universo (aproximadamente metade da idade de Derci Gonçalves)antes de apagar.

Por uma improbabilidade, provavelmente o sistema de PHG apagou instantes antes de sua placa mãe. Considerando isso, ele provavelmente morreu feliz proporcionalmente feliz mesmo com seus sistemas falhando, peças improvisadas, seus diodos esquerdos nunca tendo sido consertados, quase que cego e se sentindo abandonado, frustrado e muito deprimido.

Coincidentemente ele estava ouvindo a última mensagem de Deus para a criação, que provavelmente era o que ele sempre quis ouvir.

O clone de Marvin[editar]

Testemunhas de Recife relataram à Desciclopédia que viram um clone de Marvin com PHG alterada. Também nos enviaram este vídeo [1].

Ver também[editar]