Mariah Carey

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Abigail-Breslin-Nude.jpg Este artigo trata de uma GORDELÍCIA!

Ela está "levemente" acima do peso, aquece mais no inverno e é mais potente no sexo.
Você nem liga que sua barriga esconda suas genitálias...

Clique aqui para conhecer mais deusas da gula.

Striper Noel.jpg Ho Ho Ho, Desciclopédia!

Este artigo contém conteúdo natalino e está recheando o peru. Seja um bom menino e não vandalize, ou Papai Noel vai obrigar-lhe a assistir ao show do Rei Roberto Carlos. Não se esqueça de deixar leite e biscoitos!


331px-Longcat.jpg Prepare-se para ler:
Esse artigo é muuuuito grande e pode causar cegueira.
Pense duas vezes e não seja tão idiota antes de ler algo assim.
Emblem-sound.svg.png Mariah Carey
Mariah2017.jpg
Se afogando na própria gordura
Nome Baleah Cárie
Origem Nova Iorque, Bandeira dos Estados Unidos Estados Unidos
Sexo Após as refeições
Instrumentos
Nuvola apps kcmmidi.svg
Barriga bufante
Gênero Puta gorda
Influências Plágio da Whitney Houston
Nível de Habilidade Icon 00 percent.png
Aparência Baleia com prisão de ventre
Plásticas Todas conhecidas por humanos e macacos
Vícios
Nuvola apps atlantik.png
Berrar, perguntar para o Eminem porque está obcecado por ela, dizer que não sabe quem é Jennifer Lopez e assaltar a geladeira à noite
Cafetão/Produtor
Crystal Clear action bookmark.svg
Mariah é tão diva que ela não tem cafetão, ela é a cafetina


Cquote1.png Você quis dizer: Celine Dion obesa Cquote2.png
Google sobre Mariah Carey
Cquote1.png Experimente também: Cachalote Cquote2.png
Sugestão do Google para Mariah Carey
Cquote1.png Não passou no teste da farinha. Cquote2.png
Marcela Chave de Fenda sobre Mariah Carey
Cquote1.png Nunca vi mais gorda! Cquote2.png
Madonna sobre Mariah Carey
Cquote1.png Estudei durante anos para entender o efeito sanfona, mas essa ai consegue se superar. Cquote2.png
Médico Endocrinologista sobre Mariah Carey
Cquote1.png Me passa a receita dela pra emagrecer. Não acredito que ela conseguiu perder 20 Kg em um mês. Cquote2.png
Sua Tia Gorda sobre Mariah Carey
Cquote1.png Minha mãe que eu amo tanto! Cquote2.png
Free Willy sobre Mariah Carey
Cquote1.png Essa dá um trabalho... Cquote2.png
Photoshop sobre Mariah Carey
Cquote1.png Comi e chutei Cquote2.png
Eminem cuspindo no prato que comeu, Mariah Carey
Cquote1.png Maraiah é do Caraiah! Cquote2.png
Fã boca-suja sobre Mariah Carey
Cquote1.png Mariah é minha diva inspiradora! Cquote2.png
Edson Cordeiro sobre Mariah Carey
Cquote1.png Eu tomei o marido daquela Gordaaaaaaaaa!!! Cquote2.png
Thalia sobre Mariah Carey
Cquote1.png Pago pensão até hoje pra essa @#%$&! Cquote2.png
Tommy Motolla sobre Mariah Carey
Cquote1.png Me identifico tanto com suas músicas! Cquote2.png
O golfinho Flipper sobre Mariah Carey
Cquote1.png Golducha!!! Cquote2.png
Cebolinha sobre Mariah Carey
Cquote1.png Gorda,baleia,saco de areia,caiu furou,saco de cocô!! Cquote2.png
Criança imbecil sobre Mariah Carey
Cquote1.png Lá vem besteiraaamm !!! Cquote2.png
Silvio Santos,ao ver o anuncio do novo álbum de Mariah Carey
Cquote1.png Ouvir Mariah NÃO PODIIII !! É uma bomba calórica!!! Cquote2.png
Dra. Lorca sobre Mariah Carey
Cquote1.png GOSTOSA!!! Cquote2.png
Stevie Wonder sobre Mariah Carey
Cquote1.png Infelizmente, esto ecziste!! Cquote2.png
Padre Quevedo sobre Mariah Carey
Cquote1.png Oh Baby dance, dance, dance. Vem mexendo assim não pare, não pare, não pare. Com seu jeitinho sexy,sexy,sexy. No meu ouvido fala-me,fala-me,fala-me. Cquote2.png
Mariah Carey cantando com sua família
Cquote1.png gente eu só peso 150 quilos,e minha dieta é balançeado com hamburgeres, fritas, chocolates e shakes. Cquote2.png
Mariah Carey sobre ela mesma
Cquote1.png Já peguei Cquote2.png
Eminem sobre Mariah Carey
Cquote1.png Tenho vergonha dela ter feito "história" no natal Cquote2.png
Papai noel sobre Mariah Carey
Cquote1.png Minha diva!!! Cquote2.png
Ariana Grande sobre Mariah Carey


Mariah Mimosa Carey é uma cantriz e compositora de músicas-feitas estadunidense, que ficou conhecida no milênio passado por suas canções berradeiras que faziam chorar tua mãe e aquelas gurias retardadas mulheres deseperadas por homem. Considerada como a "sucessora" da Whitney Houston... mas em vez das dorgas se dedicou a encher a cara de comida, até ficar com altos níveis de gordura saturada. É conhecida por ser uma diva insuportável, afamada por botar os rappers que cantam nos seus singles como faxineiros, cozinheiros e empregados domésticos nas suas mansões.

Atualmente, contudo, a sua relevância se resume a uma canção de Natal que lançou na Década de 1990.

Infância[editar]

Desde criança que Mariah era afamada por sua beleza deslumbrante...

Nascida num qualquer bairro de Nova Iorque, Mariah é filha de uma branca azeda sem-sal com um preto... digo afro-descendente! Mas a família de sua mãe era racista e a deserdou após o casamento, cortando a grana e fazendo com que ambos tivessem de trabalhar no duro, dia e noite, até ao inevitável divórcio. Mariah teve uma infância triste e fudida, e o único eletrodoméstico que tinha em casa era um rádio velho, onde sua mãe escutava aquelas cantora do tempo da sua avó cantando sofrido. Mas elas eram tão pobres que um dia cortaram a eletricidade da casa e sua mãe, ainda emotiva por conta do divórcio, ficou sem ouvir suas músicas tristes e, então, começou a obrigar a pequena Mariah a cantar para ela, e foi assim que ela começou cantando de seu jeito sofrido e escrevendo canções deprimentes para mulheres abandonadas pelos maridos. Mas sua mãe, que em tempos fora rica, era fã de ópera, aquela música da zelite com gritos estridentes que provoca dor de cabeça, e queria que a filha cantasse mais desse jeito, e a treinava diaramente. A guria passou muito e era obrigava a tentar quebrar copo usando sua voz.

Auto-explicativo.

No Ensino médio, tinha de matar aula para gravar canções, que depois sua mãe distribuia pelo bairro, para consolar as quarentonas que levaram um chute na bunda e os maridos saíram a meio da noite para ir comprar leite ou cigarro e nunca mais apareceram. Se tornou uma estrela lá no bairro e alimentou a noção de que podia ser famosa. Então, se mudou para Manhattan para transar caçar algum produtor musicial. Mas Mariah, que já tinha começando a ganhar suas manias de diva, se achava muito e teve de arrumar empregos miseráveis de faxineira para pagar o aluguel, mas acabava sempre despedida porque pensava que era ela quem mandava nos patrões. Entretanto conheceu dois músicos, a quem fez uns serviços, e lhe ajudaram a compôr uma demo e a conhecer uma qualquer cantora lá do sítio que ninguém sabe quem é.

Carreira[editar]

Ânus 90[editar]

Furando o tímpano da plateia no início de carreira com seus gritos estridentes.

Em 1988, Mariah foi com essa tal cantora desconhecida numa festa, onde estavam presentes produtores musicias, a quem entregou sua fita demo entre outras coisas. Os caras ficaram tão impressionados com seus dotes para a putaria musicais, que logo começaram procurando por ela para repetir a dose... e fazer contrato para gravar seu primeiro álbum, agora que a Whitney Houston estava começando a dar ares de chapada, e Madonna era a puta de luxo sem talento que toda a gente sabia que ela era. Seu primeiro disco, Mariah Carey (Maria Cáries) é lançado em 1990, mas não faz grande sucesso... ainda assim o empresário Tommy Motorola Motolla (com quem ela andava transando na altura) conseguiu comprar sua nomeação ao Grammy, em 1991. Lança os singles onde fazia agudos mexendo a boca: Vision of Love (Visões da Depressão), Loves Takes Time (A Tristeza Leva Tempo), Someday (Algum dia serei amada?) e I Don't Want to Cry (Não Quero Fazer Chororô), que logo fazem sucesso entre as solteironas abandonadas no altar, indo parar ao topo das Botas do Bill (Billboard). Logo em 1992 lança seu segundo álbum, o flopado Emotions (EMO ções), que foi criticado por falta de originalidade, já que não passavam de canções plagiadas à Whitney Houston. Mariah também se recusava a fazer turnês, pelo que começou sendo acusada de não saber cantar e que sua voz era modificada no autotune... o que provavelmente é verdade. Para rebater, foi cantar em playback para a MTV.

Na altura em que ainda conseguia caber em calça jean e dançar.

Decidida a afundar suas colegas de profissão Madonna, Whitney e Celine Dion, lança, em 1993, o álbum Music Box (Música Insuportável), mas não passavam de mais composições clichê e recicladas do seu trabalho do costume. Mas ainda assim, o single Hero (Heroína) teve muito êxito entre as chapadonas que se dedicaram às dorgas depois serem chifradas, assim como Without You (Sem Homem), com o qual alcançou a fama mundial, tornando-se a trilha sonora favorita de fim de relacionamentos. Mariah descobriu a "galinha dos ovos de ouro" e a isso se resume toda a sua carreira: fazer canções para mulheres desesperadas chorarem depois de levaram um chute na bunda. Em 1994 lança seu álbum de Natal (criando uma modinha irritante que seria plagiada por todos os outros astros do Pop), Merry Christmas (Peru de Natal), cujo single All I Want for Christmas Is You (Tudo o que Quero no Natal É Comer) logo se torna a nova música infernal da época natalícia... que será passada nessa quadra festiva até ao fim dos tempos.

Em 1995 lança o álbum Daydream (Dei Sim), começando a cantar música pop em vez de baladas deprimentes porque isso dava ainda mais dinheiro, mas nunca abandonando seu tema central de música de divórcio, mas agora com ritmo eletrônico em vez de um piano no fundo e com roupa cada vez mais curta. Em 1997 vem Butterfly (Bambolê), logo seguido de The Ones (Os Machos) em 1998, duas flopadas porque seu público habitual não queria ouvir pop-comercial, mas sim as baladas provocadoras de choro de antes. Em 1999 lança outro disco, Rainbow (A Vaca na Chuva). Seu single Heartbreaker (Ai, meu coração!) com Jay-Z logo fez sucesso entre as sofridas amantes de hip-hop. No entanto, o resto do álbum foi tão ruim que Mariah teve de pedinchar para seus fãs para o comprarem... mas as quarentonas eternas solteiras não estavam interessadas nessa porra.

Ânus 2000[editar]

Essa porra tá pesada! CHAMA MAIS GENTE! - Seus bailarinos sofrendo em 2006.

Depois de dois discos flopados, de um misterioso meltdown e de um filme medíocre que quase arruinou sua carreira, Mariah esteve sumida até resurgir em 2002 com um novo álbum, Charmbracelet (Xana do cacete). Mas ela estava ficando cada vez mais safada em suas apresentações, acumulando gordura um pouco por todo o corpo (sobretudo na zona da barriga) e com voz de golfinho, para segurar sua berradeira habitual. O disco foi outro flop autêntico porque não conseguia competir com as outras vadias da Pop (como Britney Spears e Christina Aguilera) e não apelava à sua fanbase de mulheres desesperadas. Mas ela não desiste e em 2005 regressa com The Emancipation of Mimi (A Dieta de Mimi), com canções depressivas destinadas a apelar às gurias retardadas e pitas de todo o mundo, mas também â sua antiga audiência. O título veio do fato dela ter "emancipado", ou seja, "alargado" e engordado muito. Seu single We Belong Together (O Bacon e Eu Pertencemos Juntos) fez muito sucesso entre as obesas solteironas e largadas pelos maridos e namorados... e logo foi parar no topo das Botas do Bill durante várias semanas consecutivas, tornando-se na 9º música mais popular de todos os tempos porque foi passada na rádio até à exaustão, causando vários casos súbitos de loucura um pouco por todo o mundo. O single Shake It Off (Sacode a gordura) também conheceu muito êxito mas só porque levou carona da fama do anterior. O disco foi um imenso sucesso, e Mariah estava de regresso ao estrelato.

Vá comprar meu novo álbum, PORRA! - Mariah ameaçando a plateia em 2008.

Em 2008 lançou novo álbum, E=MC² (Emagrecer = Muita Correria), que é basicamente a mesma coisa do que anterior porque aquele vendeu e fez sucesso, e, por isso, Mariah estava decidida a espremer o máximo possível a mesma fórmula. O disco foi inspirado na época em que ela não tinha pintado o cabelo, e ainda era uma garota aplicada que gostava de Einstein, mas "ao quadrado" ela só tinha sua barriga. O single Touch My Body (Toque na minha gordura) também teve grande êxito entre as gordas que se acham gostosas (que nem ela, mesmo) e chega ao topo das Botas do Bill porque a Obesidade mórbida estava se solificando nos Estados Fudidos não como uma doença mas como um tipo de corpo normalizado. Só assim ela conseguiu ultrapassar Elvis Presley como a artista solo com o maior número de singles em primeiro lugar nas paradas das Botas do Bill. Nesse ano planejava sair em turnê mas cancelou porque estava muito gorda para o efeito. Em 2009 foi cantar Hero na tomada de posse de Barack Obama, porque Mariah era considerada uma inspiração para as obesas mórbidas estadunidense deixadas pelos maridos. Ainda nesse ano, chegou outro álbum Memories of an Imperfect Angel (Memórias de um Ânus Imperfeito), outro flop que só conheceu dois hits: Obsessed (Eminem Obcecado) e isso só foi porque, tal como o nome indica, era uma música dedicada ao único rapper branco estadunidense que, segundo Mariah, vivia obcecado por ela e isso só fez êxito porque todo mundo queria entender essa briga; e I Want To Know What Love Is (Quero Comer Tudo À Vontade), mas só porque era um cover da canção dos Foreigner.

Ânus 2010[editar]

É das gordinhas que eles gostam mais... - cantarolava Mariah em 2010.

Mariah, já sem ideias, vai fazer a "parte 2" de seu álbum de Natal para promover ao máximo seu hit natalício infernal dos anos 90... e sua relevância nessa década se resume a isso mesmo. Em 2010 lança Merry Christmas II You (Peru de Natal... Só Meu) mas não consegue lançar mais nenhuma modinha irritante... felizmente... e o único single que bombou foi o remix da sua música antiga e, como se um remix não fosse o suficiente, ainda vai gravar novas versões dessa porra (mas com nome diferente) com Tony Bennett (direccionado para os velhos), com John Legend (para seu público habitual) e com Justin Bieber (para as gurias retardadas), garantindo que essa canção vinda do Inferno e que enche seu saco todo o Natal seja conhecida por todas as faixas etárias. Ela se apresenta em palco cada vez mais gorda, mas nem o peso de elefante os "quilos a mais" a impedem de usar roupas ajustadas e reduzidas, fazendo com que seja enxovalha na mídia. Também começa usando uma das desculpas favoritas das gordas: não estou gorda, estou grávida! ... apesar de continuar tomando pinga.

Esbanjando charme em 2011.

Em 2012, se apresenta em Nova Iorque com sua canção inédita e comemorativa da re-eleição de Barack Obama: Bring It On (Traga o Bacon). É dito que o jantar de Mariah foi a porção mais cara desse evento. Só com relevância de música de Natal, Mariah se limita a fazer de feat. em álbuns de rappers como Rick Ross e Meek Mill. Já sem ideias, vai substituir sua antiga inimiga Jennifer Lopez como jurada no American Idol entre 2012 e 2013, e faz uma nova em Nicki Minaj, chegando a compará-la com "satanás".

Em 2014 surge Me. I Am Mariah... The Elusive Chanteuse (Mim ser Mariah... A Chantosa Fugitiva), mas foi um flop enorme, sem nenhum single nem projeção internacional... excepto na Austrália e só porque ela estava pegando um bilionário lá da terra dos cangurus nessa altura (mas só viria a assumir em 2016, para o público não pensar que ela só bancava show por conta dele). Em 2016 sai numa turnê pela Europa, a Diabética no Mundo dos Doces Tour, mas ninguém sabe bem o que ela cantou por lá... talvez músicas de Natal, já que a é a única coisa de relevo que lhe resta. Em 2017 só se dedica a participar como feat. em artistas modinha como French Montana... e a fazer filmes, imagine-se de quê... de Natal! Em 2018 lançou novo álbum intitulado Caution (Cuidado (com o Excesso de Gordura)) e um single With You (Comendo) mas o seu único single que chegou ao topo das Botas do Bill foi... sua infernal canção natalícia dos anos 90!

Barracos Rivalidades[editar]

Mariah, o meme, inicia sua briga milenar com Jennifer Lopez.

A primeira briga da gorda, que sempre foi barraqueira, foi com Madonna ainda nos anos 90 quando Múmiadonna disse que Mariah era uma loira burra e que preferia cometer suicídio a ser como ela. Mariah logo respondeu que não prestava atenção à velha desde que estava no Ensino fundamental quando ela ainda era popular e relevante.

A segunda foi o barraco lendário com Jennifer Lopez, lá na Década de 2000 quando disse, muito matreira e falsa, que não conhecia J-Lo, o que logo se transformou num meme. Em 2014, Jennifer comenta isso pela primeira vez e diz que Mariah sofre de amnésia porque já haviam estado juntas três vezes naquela altura. Por sua parte, Mariah continua insistindo que nunca conheceu Jennifer nem sabe quem ela é. Em 2015 a briga se intensifica quando J-Lo é flagrada mandando mensagem no celular enquanto Mariah estava atuando nos Billboard Music Awards.

Mariah e Nicki Minaj trocando insultos... no final disso partiram para a porrada.

No início dos anos 2000, pegou briga com Eminem, quando rejeitou namorar ele... supostamente. Em 2002, o rapper disse à Rolling Stone que não era fã da personalidade de Mariah, e a gorda rebateu levando uma marioneta dele para um concerto em 2003. O cara se enfureceu e começou passando gravações de voicemail que Mariah lhe havia deixado em 2005, e disse que eles namoraram por 5 ou 6 meses apesar da gorda negar tudo. Ele fez duas canções xingando Mariah Jimmy Crack Corn (2006) e Bagpipes From Baghdad (2009). Em resposta, Mariah lançou a canção Obsessed, questionando porque o cara estava tão obcecado por ela. Por volta da mesma altura, também arma barraco com Christina Aguilera, quando vão juntas a uma festa em 2006... mais ou menos. Aguilera disse que Mariah a insultou durante a festa mas que, como ela estava tendo um meltdown na altura, podia estar medicada por isso não se ofendeu. Mariah logo respondeu que Aguilera apareceu na festa sem convite e fez coisas questionáveis, e que esperava que ela tivesse recuperado.

A sua briga mais recente foi com Nicki Minaj em 2012 quando ambas eram juradas no American Idol. Mesmo antes de iniciar o programa, já andavam vídeos a correr a Internet das duas se pegando. Minaj, inclusive, chegou a apontar uma arma a Mariah por conta de sua boca suja e sem-vergonha, enquanto Mariah a comparou com satã. Entre 2012 e 2013 as duas se pegam em todos os episódios, se xingando mutuamente e sendo falsas. Em 2014 ambas dizeram que estavam bem e não tinham nada uma contra a outra... apesar de quase terem partido para a porrada no ano anterior...

Outras vadias chapadas que tentaram comprar briga foram Demi Lovato e Miley Cyrus... mas Mariah só se riu.

2016: A Cagada da Festa de Ano Novo[editar]

Em que desistiu de cantar a meio da canção porque estava chapada e botou as culpas nos outros:

Discografia[editar]

Mais um CD que Mariah mostra a sua gordura.
  • 1990: Mariah Carey : Maria Cárie - surge a desgraça mundial;
  • 1991: Emotions : EMO.ções
  • 1992: MTV Unplugged EP : MTV Comprou Esta Puta
  • 1993: Music Box : Música Insuportável
  • 1994: New York Live : Dando em New York
  • 1994: Merry Christmas : Peru de Natal
  • 1995: Daydream : Dei sim
  • 1997: Butterfly : Bambolê
  • 1998: The Ones : Os Machos
  • 1999: Rainbow : A Vaca na Chuva
  • 2001: Glitter : Purpurinada
  • 2002: Charmbracelet : Xana do cacete
  • 2005: The Emancipation of Mimi : A Dieta de Mimi
  • 2008: E=MC² : Emagrecer = Muita Correria
  • 2009: Memories of an Imperfect Angel : Memórias de um Ânus Imperfeito
  • 2010: Merry Christmas II You : Peru de Natal... Só Meu
  • 2014: Me. I Am Mariah... The Elusive Chanteuse : Mim ser Mariah... A Chantosa Fugitiva
  • 2018: Caution : Cuidado (com o Excesso de Gordura)

Singles[editar]

Mariah é uma cantora com uma grande carreira de singles, alguns até foram vendidos, agora o azar é dos ouvintes:

  • 1990: Vision of Love: Visões da Depressão
  • 1990: Loves Takes Time: A Tristeza Leva Tempo
  • 1990: Someday: Algum dia serei amada?
  • 1990: I Don't Want to Cry: Não Quero Fazer Chororô
  • 1993: Hero: Heroína
  • 1993: Without You: Sem Homem
  • 1994: All I Want for Christmas Is You: Tudo o que Quero no Natal É Comer - a infernal música de Natal que será passada na época natalícia até ao fim dos tempos;
  • 1999: Heartbreaker: Ai, meu coração!
  • 2005: It's Like That: Neste videoclipe ela detalha em uma festa a fantasia como seria bom comer manteiga e não margarina, pois ai qualquer um poderia carregar ela e não iriam cair, como se um dieta pequena dessa desse certo para uma barriga daquele tamanho. No vídeo ela aparece com um vestido enorme que arrastou por uma densa escada, pena que ela não estabanou naquele pano de chão vestido. os caras tarados que carregaram aquele butijão ainda tiveram que suportar o peso e um bocado de vestido em seu rosto. Neste clipe Mariah se mostra bem piriguete também, ficando com dois caras ao mesmo tempo em uma única festa: um tiozinho e o cara do Prison Break.
  • 2005: We Belong Together: Obviamente é a continuação de It's Like That. Esta música é famosa porque ficou 14 meses em primeiro lugar na billboard, e também porque passava em todas rádios brasileiras. We Belong Together, é quando no clipe Mariah dá o fora no velhinho que ela pegou em It's Like That, sendo que ela dá o fora no meio do casamento, e saí correndo atrás do amante Michael Scofield e vai embora com ele together (?). O clipe e a música juntas formam um total manteiga derretida.
  • 2005: Shake It Off: Esta música é uma repetitiva chatice, muito monotôma por sinal, onde Mariah fica em casa com um cabelo piaçaba enorme e horroroso, que parece até que virou mendiga, se rebolando em qualquer lugar da casa: em cima da mesa falando no telefone, dentro da banheira cheia de pêtalas de rosas, e na rua com todo mundo olhando. AAAAA! E também em um letreiro horroroso escrito mimi, que é a abreviação de mimosa, a vaca.
  • 2005: Get Your Number: A canção fala dos tempos em que Mariah fazia ponto na beira das estradas de New Island e que tinha que dar senha para os desgraçados que queriam provar da buça da vadia.
  • 2008: Touch My Body: é o primeiro vídeo clipe de Mariah do seu novo CD, e o único que todos brasileiros conhecem (também o ùnico que tocou nas rádios). No clipe um nerd punheteiro vai a sua casa consertar um computador, e então ele dorme babando tudo e tenho sonhso eróticos com a Mariah em cima dele, emquanto ela usa umas meias gigantes (mas que não tapm toda banha das coxas), e fica gemendo e falando "oh yeah".
  • 2008: Bye-Bye: Videoclipe em que ela conta para todos os espíritos que se fuderam por morrer, porque agoram não poderão mais tranzar e ouvir música. No clipe inteiro ela fala para que a ùnica coisa que você pode dizer para seus entes queridos é "tchau-tchau", mas até parece que ela chora mesmo com aquela grana. Tu pode até chorar, mas ela tá ganhando sua grana.
  • 2008: I'll be Lovin' u Long Time: neste videoclipe ela está em uma praia de nudismo exibindo seus peitos muchos em um biquini feito com escamas de peixes, e escamas de suas amigas baleias. O clipe todo ela fica repetindo a mesma frase alisando seu cabelo e seu peito num riosinho pobre que tem no meio de uma floresta (então pra que filmar na praia?). O rpoblema é que Bow-Wow que faz participação especial, não fica de sunga porque tem um pênis muito pequeno para Mariah.
  • 2008: Migrate: neste videoclipe ela fala que na hora do sexo é sempre bom ter mais de uma opção de lugares para fazer, e que sempre que você estiver fazendo você pode migrar para outros lugares para fazer. Da boate para o carro, do carro para a casa, e da casa para a geladeira (?). Ele também fala sobre a migração das baleias que acontecem anualmente, e que ela sempre está participando, só que ela sente muita falta do seu namorado Nick Cano, então ela migra fazendo sexo com ele também, ai depois ela pode ir pra boate, assim por diante.
  • 2008: Obsessed: onde ela pergunta para o Eminem porque está tão obcecado por ela.

Turnês[editar]

Cquote1.png Parece mais magra nos pôsteres! Cquote2.png
sobre apresentações em palco de Mariah Carey

The Constipation Of Mimi Live DVD, em 2006.
  • 1993: Music Box Tour: Turnê da Música Insuportável
  • 1996: Daydream World Tour: Dei Sim Tour
  • 1998: Butterfly World Tour: Bambolê Tour
  • 2000: Rainbow World Tour: A Vaca na Chuva Tour
  • 2003 - 2004: Charmbracelet World Tour'': Xana do Cacete Tour
  • 2006: The Adventures of Mimi: As Aventuras da Gorda
  • 2009 - 2010: Angels Advocate Tour: Advogada das Gordas Tour
  • 2013: Australian Tour: Tour Australiana da Gorda
  • 2014: The Elusive Chanteuse Show: Gordura Alusiva Tour
  • 2016: The Sweet Sweet Fantasy Tour : Diabética no Mundo dos Doces Tour
  • 2018: Mariah Carey: Live in Concert: Baleah Cárie: Ao Vivo
  • 2018: Caution World Tour : Cuidado Com o Excesso de Gordura Tour

Carreira Cinematográfica[editar]

Mariah coloca tanta dedicação nos filmes em que participa que até deixou crescer o bigode para o seu papel de figurante em Precious (2009).

Tal como todos os astros pop desse mundo, Mariah também decidiu se envolver no cinema e sua primeira aparição foi como figurante na comédia romântica brega Procura-Se uma Noiva em 1999. Mas isso não lhe bastava, como todas as divas, ela queria ser protagonista (afinal a Whitney também já tinha tido seu próprio filme em 1992). Então, em 2001 protagoniza o desastre autêntico, bosta flopada, ruindade absoluta: Glitter - O Brilho de uma Estrela . O filme foi tão mau mas tão mau que quase afundou sua carreira... mas ainda assim conseguiu três nomeações ao prestigado prêmio cinematográfico Framboesa de Ouro: como Pior Atriz (que venceu!), Pior Casal (ela e seu decote) e ainda por pior atriz da década de 2000 (sendo essa nomeação de 2010). Para melhorar: a trilha sonora do filme foi lançada no dia 11 de Setembro... há quem diga que os terroristas embateram contra o World Trade Center por acidente enquanto escutavam isso.

No entanto, foi conseguindo mais uns quantos papéis em filmes de quarta ou quinta categoria, mas como o dinheiro não compra tudo, os cineastas só lhe davam papéis de figurante, sendo que o único de relevo foi quando viveu uma assistente social em Preciosa - Uma História de Esperança em 2009, que lhe valeu uns elogios porque também só aparecia 5 minutos e não dava para cagar muito o filme.

  • 1999: Procura-Se uma Noiva: Papel de figurante de uma diva insuportável, ou seja, dela mesma;
  • 2001: Glitter - O Brilho de uma Estrela: Papel de protagonista tão prestiado que lhe valeu 3 nomeaçõee ao Framboesa de Ouro (chegando, inclusive a ganhar);
  • 2002: Testemunhas contra a Máfia: Papel de figurante:
  • 2003: Death of a Dynasty: Faz dela mesma;
  • 2005: State Property 2: Papel de figurante;
  • 2008: Tennessee: Papel de uma diva vadia que foge de seu marido abusivo;
  • 2008: Zohan: Um Agente Bom de Corte: Papel de figurante;
  • 2009: Preciosa - Uma História de Esperança: Papel de figurante;
  • 2013: O Mordomo da Casa Branca: Papel de figurante;
  • 2015: Popstar: Never Stop Never Stopping: Papel de figurante;
  • 2016: The Keys of Christmas: Filme do YouTube para promover seu hit natalício infernal;
  • 2017: Girls Trip: Papel de figurante;
  • 2017: The Star: Papel de figurante;
  • 2017: All I Want For Christmas Is You: Filme para promover seu hit natalício (de novo).

Como diretora:

  • 2015: A Christmas Melody: Para promover seu hit infernal All I Want for Christmas Is You

Vida Pessoal[editar]

Mariah e um dos seus gigolôs privados em 2016.

Mariah, esperta, começou namorando o empresário que financiava sua carreira musical, Tommy Motorola Motolla em 1993. Mas nem tudo era flores e unicórnios porque seu marido brocha não estava aguentando mais sua crescente putaria em palco e deu um pé na bunda em 1997... isso é a versão oficial, porque, fontes exclusivas revelaram à Desciclopédia que o cara já não aguentava mais o peso financeiro de ter de comprar uma cama nova sempre que transavam. Mal o processo ficou concluído, Motolla logo se casou com a gostosa Thalia, que era magra e de cintura fina.

Traumatizada, Mariah logo vai filmar aquela aberração de Glitter... e depois ocorre o atentado do 11 de Setembro e Mariah ficou-se culpando, pois o filme e a trilha sonora eram tão ruins e corriam os rumores já falados atrás. Então, tentou o suicídio e parou de comer por uma semana, porém o estoque que ela havia comido antes dava para o ano inteiro. Ela hibernou e botou um rolha no cu do tamanho de um avião. Ela esqueceu que comeu demais e soltou um pum e a rolha foi parar no Pentágono e dava para perceber que não era avião nem míssil. 10 Minutos antes os cidadãos de Give Me Milk, se perguntavam:

  • O que é aquilo? perguntou Britney Spears
  • É um avião! - disse Paris Hilton
  • É o superhomem! - disse Madonna
  • É um garoto com um cu enorme! - disse Michael Jackson
  • É uma rolha saindo do cu da Mariah C... - iria dizer John Lennon, antes de ser carbonizado com o cheiro de álcool com pau murcho da rolha de Mariah. O Pentágono explodiu e Vadiah, insatisfeita, deu um arroto, que fez o 4° avião ricochetear e bater na porra mais longe que dava.
Alguém acuda! - Mariah atacando um cara inocente em Las Vegas em 2018.

Depois deste episódio totalmente verídico, baseado em fatos reais® e nada inventado, Mariah Carey virou cachaceira com o trauma e começa aparecendo chapada, louca e dizendo coisas bizarras em eventos e entrevistas. Ela sume e seus publicitários revelam que ela teve um "colapso emocional", mas na verdade foi internada num hospício do Connecticut e diagnosticada com bipolaridade.

Em 2007 conhece o comediante Nick Cannon e logo se casam no ano seguinte e Mariah engravida. Ela pare os gêmeos e os chama de "Monroe" em homenagem à Marilyn Monroe e "Moroccan" (marroquino), uma homenagem à sala de decoração marroquina do apartamento de Mariah... isto é uma piada que se faz sozinha. Mas em 2014 já havia tudo terminado porque Cannon nunca conseguiu perdoar Mariah por ter botado esses nomes ridículos em seus filhos e por seu físico de baleia... Mariah ficou tão gorda que entre 2011 e 2015 mal podia andar: porque você acha que não há fotos dessa época crítica no artigo dela na Wikipedia? Deprimida, volta a engordar de novo. Mas nada estava perdido porque ela bota uma banda gástrica, faz lipoaspiração e emagrece e em 2016 já havia conseguido caçar um bilionário mas Mariah engordou de novo e eles romperam.

Legado[editar]

Mariah Carey tem, essencialmente, dois grandes contributos para o mundo:

  1. Sua infernal canção natalícia, All I Want for Christmas Is You (Tudo o que Quero no Natal É Comer) (1994), que passou, passa e passará todos os anos, todos os Natáis, até ao fim dos tempos, impedindo que ela caía no esquecimento.
  1. Fazer parte das preferências daquelas idiotas retardadas que acham que sabem cantar e vão no karaokê ou naqueles programas de talento televisivos bregas do gênero Ídolos, The X Factor e The Voice exibir sua falta de potência vocal (sobretudo com hits como Hero, Without You e We Belong Together), e que nos ofereceram pérolas do gênero disso:

Galeria[editar]

Afiliados[editar]

Seres semelhantes: