Lullanêiƒ

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Lulanês
Lulanês "Lullanêiƒ, Língua Portupresa"
Falado em: Bravília, Aerolula, Horário Eleitoral, Abeƒê Pauliƒta, ƒalvador-BA e qualquer lugar onde haja "petistaƒ".
Total de falantes: 120 milhões (Rede Globo, 2006)
Classificação genética: Latim
Proto-Itálico
Português Galáctico
Português
Brasileiro


Paulistanês
Anafalbetismo
Lulanês

SIL: LUL

Cquote1.png Você quis dizer: Língua Portupresa? Cquote2.png
Google sobre Lulanês

Cquote1.png Experimente também: Paulistanês Cquote2.png
Sugestão do Google para Lulanês

Cquote1.pngNóƒ eƒtamoƒ preparadoƒ para qualquer impreviƒto que poƒƒa ocorrer, ou não. Cquote2.png
Luíƒ InჃio Lula da ƒilva sobre Lulanês

O Lullanêiƒ (ou Língua Portupresa) é descrito pelo filólogo Macaco Simão como um dialeto da Língua Portuguesa usado pelos petistas e sindicalistas do ABC Paulista e raramente também em alguns outros poucos lugares do Brasil, como no Acre.[1]

O lulanês, e não o Paulistanês, ao contrário do que pensam os tolos, é o verdadeiro esperanto que deu certo no ABC Paulista. Infunde neologismos que têm a função filológico-cultural de permitir a identificação dos indivíduos com QI inferior a 70. Também serve aos propósitos seculares de difusão das ideias comunistas.

Como característica básica desse dialeto pressupõe-se que o falante deva ter fimose-lingual, o que leva seus falantes a assoprarem enquanto pronunciam os seus característicos sons de "eƒƒe" em vez de "esse" e "" em vez de "".

Expressões e chavões como "dar um cheiro", "bala na agulha", "nego pisa na canela", "café no bule" e "colher de chá" são bastante comuns no Lulanês, assim como locuções latinas, como "sine qua non", "pari passu" e "sui generis", e um vocabulário específico no qual busca uma sintonia com os presentes, como "bagrinho", "cascudo", "cavoucar", "desgramado", "véio", "véia", "jumbão", "léguas", "matutando", "taco" e "urucubaca".

O Lulanês já é amplamente utilizado no governo.

Evemploƒ[editar]

Cquote1.png O dado concreto é que nóiƒ eƒtamuƒ convenƒidoƒ de que nunca anteƒ na hiƒtória deƒƒe paíƒ, ƒe ƒez tanto pela área de aviaƒão ƒivil, o Bravil é hoje un paíƒ auƒƒo-ƒuƒiƒƒienƒe. Nóiƒ fomoƒ um povo que temoƒ orgulho de caminhar com aƒ noƒƒaƒ pópriaƒ patas pernaƒ. E ƒer dono doƒ noƒƒo póprio nariƒ. Cquote2.png
Lula sobre Lulanês

Cquote1.pngNóƒ eƒtamoƒ preparadoƒ para qualquer impreviƒto que poƒƒa ocorrer, ou não. Cquote2.png
Luíƒ InჃio Lula da ƒilva sobre Lulanês

Tradufõeƒ de Eƒpreƒƒõeƒ Idiomáticaƒ do Lullaneiƒ[editar]

Carta escrita em lulanês.

Embora pareça muito fácil traduzir do dialeto Lulanês para o Português, apenas fazendo as correspondências fonéticas básicas, existem muitas expressões que tem o seu sentido muito diverso do que pode parecer para um tradutor inexperiente, ou mesmo para o público comum. Vejamos alguns exemplos:

  • Eƒtou convenƒido de que... = Eu tenho razão, você está errado...
  • Nunca anteƒ na hiƒtória deƒƒe paíƒ... = Vamos continuar fazendo a mesma coisa que todos fizeram antes. Talvez pior.
  • Não temoƒ o direito de errar = Erramos mais que todos os anteriores juntos.
  • Debate qualificado = Eu tenho razão, você está errado.
  • O dado concreto é que = Nós temos razão, vocês estão errados. Apesar de todas as estatísticas oficiais dizerem o contrário.
  • Ética = Eu tenho razão, você está errado.
  • Politicamente correto = Eu tenho razão, você está errado em me criticar
  • Num dá pra favê mágica na economia = A economia não cresce por causa da incompetência do governo
  • Democraƒia = Eu mando, você obedece
  • Covardeƒ = Jornalistas e Desciclopedianos que discordam do governo
  • Eƒƒe paíƒ = Em lulanês nunca se diz "Brasil", sempre use "esse país" ou "este país"
  • Bravil = veja o termo eƒƒe paíƒ
  • Pacto = (Ex: Pacto de Varsóvia.) O pacto é uma ave típica dos lagos brasileiros.
  • Um paíƒ de todoƒ = Um país de todos os banqueiros e especuladores
  • Eu num ƒabia de nada = É óbvio que eu participei e sabia sim, mas o importante é que ninguém vai me prender mesmo, e ainda por cima o povão continua votando em mim.
  • Democrativaƒão doƒ meioƒ de comunicaƒão = Controle da imprensa e da mídia pelo Estado
  • Groƒƒeria = Quebra ilegal de sigilo bancário
  • Erroƒ = Casos de corrupção descobertos e divulgados pela imprensa
  • Meninoƒ Alopradoƒ = Assessores que sozinhos e por conta própria decidem comprar e pagar por dossiês contra os adversários sem contar nada pros chefes, nem mesmo de onde veio o dinheiro
  • Leptoƒpirove = Um computador lap-top que pegou uma doença transmitida pelo mouse.
  • Ovaƒionado = Companheiro que leva ovadas em público.
  • ƒalhaƒ adminiƒtrativaƒ = Compra de tapioca, lixeiras e mobilia de luxo com cartão corporativo do governo
  • Banco de Dadoƒ = Dossiê sobre gastos dos opositores, preparado pelo governo por algum(a) ministro(a) assessores(as), ou seja, uma imbecilidade feita por "alopradoƒ"
  • A Zelite = A grande e única culpada por absolutamente todos os problemas passados, presentes e futuros deƒƒe paíƒ, deƒƒe praneta, deƒƒa galácƒia e deƒƒe univerƒo
  • Adevogado = Advogado
  • Nóiƒ = Nós
  • Num = Não
  • O companhêro Lula = Lula por ele próprio

Flecsão Verbal[editar]

No Lulanêiƒ, o pronome Vóƒ não eziste, e os pronomeƒ Tu e Ele/Eleƒ ƒão substuídoƒ por Companhêro. Observe a conjugaƒão do verbo Lular no Prezente do Indicativo:

Eu lulo
Companhêro lulas
Companhêro/Ele Lula
Companhêros/Nóƒ lulamos
Companhêros/Eleƒ lulam

Obƒerve que o Vóƒ não é conjugado no Lulanêiƒ e oƒ pronomeƒ podem ƒer substituídoƒ por Companhêro em quaze todaƒ aƒ peƒƒoaƒ (menoƒ no Eu)

Aƒ regraƒ aƒima também valem para aƒ outraƒ conjugaƒõeƒ (er e ir).

Além do maiƒ, verboƒ no pretérito perfeito do indicativo em relação ao ƒujeito "Eleƒ" não é dito como na Língua Portugueva. Por exemplo:

Eles não cometeram nenhum tipo de ilegalidade transforma-se em Uƒ companhêroƒ num encontraru ninhum tipo de ilegalidade.

Reforma Ortográfica do Lulanêiƒ[editar]

O Governo Federal do Braνil inƒtituiu aƒ normaƒ para a reforma gramatical do Lullanêiƒ, a ƒegunda língua ofiƒial braƒileira (idioma também conheƒido como Língua Portupresa. Confira o que muda:

  • Todos oƒ parágrafoƒ em quaiƒquer fraƒƒeƒ deƒem comeƒƒar com Cquote1.png Companheiroƒ, eƒtou ƒerto de que nunca anteƒ na hiƒtória deƒƒe paíƒ... Cquote2.png
  • Eliminaƒão doƒ pluraiƒ. Ex: 1 limão, 2 limão. 1 boi, 2 boi. 1 companhêro, 2 companhêro. 1 Curíntia, 2 Curíntia.

As medidas foram muito bem aceitas pela comunidade em geral, obtendo aprovação de pessoas como o presidente Lula, Vicentinho, Palocci, Romário, Comunistas, Petistas, Grupo de Pagode Raça Negra, eu, você e o zoboomafoo Mano Netinho.

O presidente Lula ficou extasiado e declarou: Cquote1.png Companhêro, eƒtou ƒerto de que nunca anteƒ na hiƒtória deƒƒe paíƒ tanto ƒe feν por uma língua... Cquote2.png

Vídeoƒ[editar]

Cquote1.png Eu eƒtou convenƒido de que nunca anteƒ na hiƒtória deƒƒe paíƒ, ƒe falou tanto o lulaneiƒ. Cquote2.png

Falanteƒ ilufƒreƒ da língua lulaneva[editar]

Ver também[editar]

Referências[editar]

  1. Simão, Macaco. Cartilha do Lula. Editora Colírio Alucinógeno.