Lilith (Marvel Comics)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Elavamosnos.gif Este artigo é sobre uma bruxa!

ou algo tão feio e horripilante quanto uma bruxa...

Se você vandalizar, será transformado em juiz de futebol.

Cquote1.svg Orgulho do papai! Cquote2.svg
Drácula (Marvel Comics) sobre Lilith
Cquote1.svg Maninha! Ops... Lilith errada, foi mal. Cquote2.svg
Morrigan Aensland sobre Lilith
Cquote1.svg Te amamos, mamãe! Cquote2.svg
Demônios sobre Lilith
Cquote1.svg Essa vagabunda não morre não? Cquote2.svg
Motoqueiro Fantasma sobre Lilith

Lilith na época em que era virgem e sonhava em perder o cabaço com o papai Drácula.

Lilith é uma vilã vira-casaca da Marvel Comics, que eventualmente age também como heroína. Existem duas versões oficiais da personagem, uma ruim e a outra pior ainda, talvez por isso ela seja um tanto desconhecida até mesmo pelos fãs de quadrinhos. A única chance de torná-la famosa seria inclui-la no Universo Cinematográfico Marvel ou então em algum jogo da franquia Marvel vs. Capcom.

A primeira Lilith da Marvel surgiu em 1974 e é filha do Drácula, sendo portanto uma vampiresa assim como o papai, embora tenha sido criada por ciganos. A segunda versão é uma bruxa satanista que apareceu em 1992 e foi colocada para encher linguiça na revista do Motoqueiro Fantasma, apresentada como uma das inimigas do herói. No fundo ambas são praticamente a mesma bosta.

Quem é ela?[editar]

Lilith, agora arrombada e mãe de todos os demônios.

Filha mais velha de Drácula com sua primeira esposa Gretchen, Lilith foi entregue a uma trupe de ciganos pelo próprio pai para servir de compensação por ele ter matado o filho da líder cigana para se alimentar de seu sangue quando ainda era um jovem vampiro recém-transformado e inexperiente.

Para vingar a morte do filho, a cigana lançou uma maldição em Lilith, tornando-a ainda mais poderosa que os vampiros comuns e desenvolvendo nela um complexo de Electra, fazendo com que crescesse obcecada por Drácula e imune à maioria das fraquezas vampíricas. Assim sendo, ela não pode ser derrotada por crucifixos ou pela luz do sol e também não tem a necessidade de dormir em um caixão. Basicamente Lilith é uma ninfomaníaca incestuosa que deseja destruir seu pai, já que ele é desnaturado e se recusa a comer a própria filha.

Após um período como agente estagiária de Nick Fury, Lilith decide fazer um pacto com o Satanás e assume a identidade de uma antiga deusa trevosa de Atlantis, recebendo então o singelo apelido de Mãe de Todos os Demônios. Isto porque ela é quase uma versão feminina do Mr. Catra, pois ao longo dos séculos pariu mais de oito mil filhos, todos demônios, mas ao contrário do saudoso funkeiro, ela é imortal e jamais deixará sua prole órfã.

Ainda em Atlantis, Lilith foi lacrada em uma prisão sobrenatural por feiticeiros locais, onde ficou por muitas eras, até que foi libertada por uma dupla de cientistas exploradores idiotas que não sobreviveram para contar a história.

Planos[editar]

Apesar de continuar parindo infinitamente, Lilith não gosta que matem seus filhos, e como ela tem muitos, é inevitável que isto acabe acontecendo, ainda mais que volta e meia algum demoninho travesso foge do Inferno para aprontar suas confusões na Terra.

Sendo o Motoqueiro Fantasma responsável por exterminar o maior número de filhos de Lilith, a diabona vira praticamente um Cebolinha e passa a dedicar sua vida eterna a elaborar planos infalíveis que sempre falham para derrotar o herói. Ao longo de suas tentativas furadas, arrumou outros inimigos por tabela, dentre eles o Doutor Estranho e o vampiro mais estranho ainda Morbius.

Ver também[editar]