Liga da Justiça: Torre de Babel

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Batman pensando em abusar sexualmente de todos os membros da LJA derrotados.

Cquote1.svg Nos aborrecemos há poucos dias e hoje de novo, um aborrecimento, eu largo esta merda, você pode ter certeza. Se é para ter aborrecimento, eu vou largar essa merda! Cquote2.svg
Márcio Seixas Batman sobre a Liga da Justiça descobrir que ele tinha planos para derrotar a todos.


Liga da Justiça: Torre de Babel (2000) não é uma historinha bíblica como o próprio nome diz, mas apenas mais uma das incontáveis sagas da DC Comics que mostra como o Batman era um grande filho da puta e tinha um plano secreto para derrotar todos os seus companheiros membros da Liga da Justiça, caso cada um deles enchesse muito o seu saco, porém, seus planos foram roubados pelo seu arqui-inimigo Coringa Ra's Al Ghul que aprontou mil e uma confusões com essa turminha do barulho. Por fim, todos perderam a confiança no Batman e ele mandou todo mundo ir a puta que pariu e saiu da Liga putaço da vida.

Spoiler[editar]

O que o Batman sonhava em fazer com o Superman algum dia, mas é claro, só em sonhos mesmo...

Batman sempre foi um cara antissocial e depressivo por conta de sua bissexualidade. Ainda assim, adotou crianças para satisfazer o seu prazer sexual de pedófilo como Robin (o Soy boy prodígio) e a Batgirl, além de manter um caso com a prostituta Mulher Gato. Sabe se lá porque causa, motivo, razão ou circunstância o Batman aceitou o convite do Superman para integrar o time de futebol da Liga da Justiça, mesmo ele não indo com a cara do azulão e mais tarde, demonstrando isso em O Cavaleiro das Trevas, mas ele aceitou fazer parte do grupo mesmo assim.

Porém, era mais do que lógico que o Morceguinho não iria dar o rabo se dar bem com aquela panelinha tosca que se achava melhor que a polícia, o exército e os cidadãos comuns e em uma de suas muitas crises de paranoia, logo pensou em algum tipo de Teoria da Conspirabunda. Logo, o Detetive mais gay do mundo montou estrategicamente um plano de dominação mundial montando um dossiê contendo arquivos com todas as fraquezas dos demais fantasiados, para assim derrotá-los caso fosse preciso, porém sem a necessidade de matá-los como ele mesmo dizia...acredite se quiser!

No entanto, Batman nunca imaginou que tal tramoia para foder com todos aqueles paneleiros que se diziam amigos seria descoberta e roubada pelo terrorista árabe com aparência vampiresca Ra's Al Ghul, seu antigo ex-sogro, que ficou muito puto porque o Morcego chifrudo teve um filho com sua filha Talia e não assumiu a paternidade e nem pagou pensão alimentícia.

Ra's então, logo colocou seus planos em prática e fez o cabaré pegar fogo ferrando com a vida de cada um dos Super-Heróis, como Ajax/J'onn J'onzz/Caçador de Marte, Aquaman, Homem-Aranha, Lanterna Verde, Mulher-Maravilha, Flash, Robin, Superman e Chapolin Colorado.

O traíra do Batman era o único membro da Liga que ainda não tinha sido atacado, afinal foi ele que armou o circo todo, óbvio. Mas para a sua surpresa, Ra’s roubou os caixões e os corpos de Thomas e Martha Wayne, os pais de Bruce, deixando a treta ainda mais pessoal e bizarra. Batman teve de se desdobrar em 4 para recuperar os corpos de seus pais e usou isso como desculpa esfarrapada para não auxiliar a Liga de como se safar de suas próprias armadilhas. Após um pega pra capar, Batman enfim prende Ra's al Ghul e começa a pagar a pensão de Damian para Talia e os outros membros da Liga conseguiram finalmente se livrar das armadilhas ridículas do Batman, que não contavam com a astúcia do Chapolin.

Esses documentos não provam nada, provam só que o Coringa é um filho da puta![editar]

Cquote1.svg Quem com ferro fere, meia palavra basta! Não, não é...Para bom entendedor, com ferro será ferido! Não, não, é...Com ferro ferido a galinha enche o papo...bom, a ideia é essa! Cquote2.svg
Chapolin Colorado tentando dizer um ditado popular para repreender o Batman

Após todo o caos terminar, todas as aberrações da Liga ficaram de TPM contra o Fátima e começaram a atacá-lo com provocações birrentas de criancinhas retardadas de seis anos na tentativa de desmoralizá-lo frente a comunidade até que o Morceguinho surtasse e fizesse mais uma besteira para enfim cair. Batman se defendeu dizendo que seus planos eram uma precaução caso algum membro da Liga divulgasse fotos íntimas dele na Internet com o Robin e disse que ainda faria de novo, se eles virassem os Lordes da Justiça e transformassem a Terra numa Ditadura Militar.

Então, tem início o julgamento de Batman através de uma votação com quatro votos a favor de sua expulsão (Mulher-Maravilha, Homem-Aranha, Aquaman e Chapolin) e quatro pela não-expulsão (Flash, Lanterna Verde, Ajax e Robin) cabendo ao Super Mario o voto final. No entanto, Batman manda todo mundo tomar no cu e sai por livre e espontânea vontade, largando aquela merda para não passar mais aborrecimento.

Por fim, todos abandonaram o Batman e ninguém nunca mais lhe dirigiu o BatMóvel a palavra por ele ser bobo, chato, feio e cara-de-mamão. Batman ficou muitos anos aposentado depois disso, até envelhecer, caducar e finalmente se vingar do Superman (sem motivo algum) lhe dando uma bela surra como mostrado em O Cavaleiro das Trevas.

Outras mídias[editar]

A história foi adaptada para um filme animado com animação horrível pela Warner em que a história era mesma mas o vilão não era mais Ra's Al Ghul mas sim Vandal Savage e também não tinha mais o Chapolin.

Momento em que o Batman deixou a Liga da Justiça[editar]


Ver também[editar]



v d e h
O incompreensível mundo do Universo D.C.