Jon Dickson

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
250px-Wario WWare.gif Este artigo é sobre um personagem secundário!

Quase ninguém sabe da existência deste zé ruela que só serve pra encher linguiça na trama e provavelmente está morto. Se bobear, nem no Google tá!

Clique aqui para ver gente que só fãs alienados conhecem.


Jon Dickson

Jondickson.jpg

Ocupação Personagem secundário
Informações
Cidade natal Cidade Sento na Cereja
Região Quintal de Kanto
Idade Aproximadamente a da Mula de Pallet
Nível de habilidade Médio-cre (por possuir um pokémon totalmente não evoluído em seu time)
Principal Pokémon Rapidash, o cavalo de fogo.
Perfil
Família Ninguém se importa
Sonho Vencer a liga (já conseguiu) e fazer algo na vida
Frase Favorita Cquote1.png Eu tenho, você não tem! Cquote2.png
Jon incorporando a Tesoura do Mickey


Jon Dickson, também conhecido pela tradução brasileira de João Pinto Filho é um personagem absolutamente secundário que só serviu para encher linguiça no anime principal de Pokémon da segunda geração, sendo conhecido por ser um personagem figurante que conseguiu algo que Ash ainda não conseguiu...ou que talvez nunca conseguirá, ou seja, vencer a liga de Pokémon.

Assim como Tobias, algumas pessoas também discutem quais seriam seus outro quatro pokémons que usou na liga, além de seu Rapidash e Rhyhorn, mas como não é um treinador de lendários e sua liga acabou sem uma batalha memorável, quase ninguém se importa com esse sujeito.

Sua história[editar]

João Pinto Filho nasceu na cidade pacata de Sento Cherry (Sento na Cereja), uma cidade que quase nenhum cidadão de Johto nem de Kanto conhecia, isso até o mesmo demente conseguir a proeza de vencer a liga e espalhar na cara de cidades pacatas sem vencedores e antes disso, João era mais um guri retardado com o sonho de se tornar um Mestre Pokémon após ver vários treinadores decentes na televisão e tentou focar no sonho de vencer a liga, onde saiu capturando alguns pokémons quaisquer e depois de várias tentativas, conseguiu capturar um Ponyta e um Rhyhorn e como ainda era um guri retardado, quis montar no seu Ponyta, porém Jon teve uma queimadura de terceiro grau e precisou ir ao hospital (mentira, queimaduras de terceiro grau em Pokémon não fazem efeito) e como não era confiável montar em um Ponyta, Jon passou a montar em seu Rhyhorn como seu principal meio de transporte, já que também era preguiçoso.

Após treinar várias vezes seus dois pokémons, Jon resolveu logo de cara desafiar os líderes de ginásio de Johto e usando sua principal dupla, conseguiu passar pelos ginásios com a sua falta de habilidade e seus dois pokémons (inclusive pelo ginásio da Clair, mas como é o anime, qualquer bostinha pequena e fraca consegue ganhar de vários pokémons considerado durões). Durante esse tempo, seu Ponyta acabou evoluindo para um Rapidash e Jon queria também evoluir seu Rhyhorn, mas ao ver na pokedex que seu principal pokémon de montaria evoluiria pra um rinoceronte gordo, acabou comprando uma Eviolite o mais rápido possível e treiná-lo até chegar o nível 100, ou como diria no anime, até o nível "Pikachu hackeado da Mula de Pallet nos finais de geração", onde conseguiu e depois disso foi parar na liga, e como só tinha 2 pokémons, pagou o resto para o vendedor de Magikarp para que desse o restante de um time completo de pokémons.

Na liga[editar]

Troféu da Liga de Johto entregue pelo Lula de cabelo longo para Jon Dickson.

João Jon nas rodadas iniciais passou facilmente por seus oponentes, apesar de alguns deles possuir pokémons de água, que eram fortes contra seus dois pokémons, mas como João tinha o poder de Arceus e de anime no seu lado, passou também nas rodadas de mata-mata, até chegar sua primeira luta considerada difícil para ele nas semifinais, contra o treinador Harrison, que tinha acabado de destruir o sonho da Mula de Pallet, mas como Harrison não tinha nenhum pokémon de água em seu time, e seu pokémon mais forte, Blaziken, estava cansado a ponto de evitar a fadiga, Harrison optou por colocar seu Houndoom em seu lugar, mas acabou perdendo por não mirar no chifre apenas com um ataque de carga (óbvio para um pokémon que apanha para um Bayleef mesmo com tipo a favor) e conseguiu passar pelo mesmo.

Na final, sua outra luta considerada importante, todos os "cinco" pokémons de Jon acabaram o decepcionando e só tinha sobrado seu Rapidash contra um Rhydon de outro treinador mais figurante ainda, e plagiando a Mula de Pallet, Jon por puro desespero tentou usar um ataque de fogo poderoso no Rhydon, porém mirando no chifre dele, o que acabou dando certo pela lógica tosca desse anime, o que decretou Jon como atual pior campeão de liga existente (tirando o campeão de Kanto que se parece com um parente do Brock pela sombra e que ninguém sabe quem é) e mais uma pessoa feita para rir de eternos treinadores perdedores.

Popularidade[editar]

Como é um campeão de liga que não foi feito justamente para ferrar com a Mula de Pallet, como Tobias ou Alan/Alain, Jon Dickson mesmo sendo quase desconhecido, é um dos campeões de liga mais adorados pelos não-haters do Ash, porém um dos menos amados em geral pela sua relevância no próprio anime, além do fato de Jon atualmente ser o único campeão que não precisou de um pokémon forçado queridinho do público ou dos responsáveis do anime (Meowth-Sceptile/Tyson, Darkrai/Tobias, Eevee/Virgil, Charizard/Alan) para vencer a liga, ao menos que alguém responsável pelo anime em Johto revelar os outros quatro pokémons, o que teria 99,9999999999999% de chances de não acontecer nem fodendo.

Ver também[editar]