Jennifer Hills

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Broken Mirror.jpg Sai de perto, seu azar é contagioso!

Este artigo traz relatos de uma criatura azarenta que só se estrepa no dia-a-dia.

Faça bobagem neste artigo e mandaremos 13 lindos gatinhos pretos pra você cuidar.

Michaelmyers.jpg Este artigo é sobre um(a) ASSASSINO!

Este(a) louco(a) sadomasoquista provavelmente esquarteja suas vítimas, sofre de problemas mentais ou foi violentado(a) pelos pais. Se vandalizar o artigo, Freddy Krueger irá lhe fazer uma visitinha de noite!

"Não, eu não sou a Samara..."

Jennifer Hills é uma tremenda duma azarada que vive sendo estuprada a anos, filme após filme, desde 1978 no filme Day of the Woman (depois chamado de "I Spit on Your Grave"), na pele da atriz Camille Keaton, passando por Vingança Selvagem de 1993 (que é uma continuação do anterior - acredite, essa doida foi estuprada DUAS VEZES!) e depois ela fez uma viagem numa máquina do tempo e apareceu em 2010 em outro corpo, o da Sarah Butler, sendo MAIS UMA VEZ estuprada (dessa vez por versões mais novas dos quatro estupradores originais e mais um policial) no filme Doce Vingança. Sério... se eu fosse essa menina eu me matava. Mas ela prefere fazer... diferente... ela prefere MATAR quem fez isso com ela.

Biografia fudida (literalmente)[editar]

Jennifer Hills é de Nova Nova Nova Nova Iorque. Ela é escritora de contos pornográficos para a Playboy. Para fazer um conto sobre orgias daqueles, ela decide ir para uma cidadezinha no interior, perto de uma floresta e um riacho (não, não foi em Crystal Lake). Os caipiras de lá logo endoidam o cabeção por ela. Liderados por Johnny, o dono do posto, Stanley, Andy e o babacão débil mental Matthew se juntam e vão dar um trato nela... por livre e espontânea pressão.

"Sabe aquela fala do Coisa, 'tá na hora do pau'? Pois é, tá na hora dele..."

Depois de muito tomar no cu e onde mais você imaginar (até na orelha e no nariz ela toma), Jennifer é condenada pra morrer, mas o Matthew, que devia matar ela, fica com peninha e desiste, cortando os seus próprios pulsos e dizendo que fez isso com ela. Ela então é deixada praticamente mais morta que barata morta. Só que ela consegue sobreviver a tudo isso. E mais: decide começar a planejar uma vingança. Mesmo sabendo que a mesma não será plena, matará sua alma e a envenenará, ela decide seguir em frente.

Primeiro ela atraí o doido do Mathew, prometendo uma noite de prazeres com ele na beira do rio. Após um rala-e-rola, ela enforca o cara cruelmente. Depois, ela consegue convencer o Johnny a dar uns rolê com ela. Levando ele pra banheira pra dar um banho quente no palhacinho dele, ela logo a seguir o arranca pra guardar de lembrança, deixando o cara preso no banheiro sangrando até morrer enquanto ouve um LP de ópera. Os dois restantes tentam caçar ela, mas ambos acabam também no fundo do rio, um deles inclusive com o pau fatiado pelo motor do barco.

15 anos depois (embora digam que foi apenas 5 anos, apesar das papeiras, pés-de-galinha, rugas e outros sinais de velhice), usando um nome falso de Vickie Kehl, Jennifer foi morar em outra cidade de interior feia pra cacete e cheia de caipiras tarados. Ela está estudando direito nessa cidade (pra virar promotora malvadona), e uma amiga sua, Sam, acaba estuprada e morta. Ela começa a procurar sua amiga, mas os assassinos Dwayne e Tommy simplesmente a sequestram e estupram e a deixam pra morrer no meio de um cabana abandonada (que azarada, estuprada e deixada pra morrer DE NOVO???).

E, novamente, ela decide dançar e cuspir em cima do sepulcro da galera. Mostrando ter aprendido uns truques em O Massacre da Serra Elétrica, ela parte a cabeça do Dwayne no meio e também atira nos ovos do Tommy, deixando mais um sangrar até a morte. Ela sai de cena e o filme acaba assim, porque a atriz simplesmente pegou o pagamento do filme e saiu de fininho com medo de tomar processo dos produtores originais do primeiro filme, deixando o filme meio... incompleto. Mais detalhes no artigo do próprio filme.

Em 2010, alguns biógrafos viram discrepâncias na história original e recontaram tudo. Informaram que Jennifer era uma ex-dançarina de balé que sonhava em ser dançarina de cabaré. Escrevia poesias pra um ex-namorado que não queria fazer sexo com ela, deixando ela na seca. O problema a levou a viajar pra ver se esquecia dele, mas acabou que na cidade que ela viajou 4 caipiras (os que foram nomeados lá em cima) decidem fazer um filme pornô caseiro com ela. Conseguem a ajuda ATÉ de um delegado, xerife, sei lá, o velho lá da Polícia, que gosta de brincar por trás. A garota "morre" se jogando no rio diante dos cinco. Mas depois começa a pegar um por um e torturá-los até a morte de maneiras que faz um diretor de torture porns ter uma puta inveja dela.

O calvário de Jennifer não termina em 2010, porque cinco anos depois, no Vingança do Doce de Goiabada 3, a nossa protagonista segue a sua trajetória cheia de traumas, intercalando entre uma psicóloga, cheia de altos conselhos que nunca são seguidos e um grupo ao bom estilo Alcoólicos Anônimos, que no caso não trata de casos de alcoolismo, mas de casos parecidos ao de Jennifer. Focando nesse tal grupo, porque a psicóloga meio que não serve de porra nenhuma (deve ser a parte de alívio cômico do filme), a nossa protagonista encontra uma amiga gótica. Sim, uma amiga, gótica, cheio de traumas e totalmente insana (ela parece ser ninfomaníaca, além de parecer com a Tatá Werneck). Quando Jennifer encontra essa maluca, digo amiga, as coisas começam a dar certo, Jennifer começa a confiar mais nas pessoas e esquece um pouco dos seus traumas do passado.

Mas o filme não acaba por aí, e a tal amiga de Jennifer (esqueci o nome dela) acaba sendo estrupada e morta. Depois disso nem preciso continuar. Jennifer se vinga do cara, com o seu jeito bem peculiar, a partir de um boquete i-n-e-s-q-u-e-c-i-v-e-l. Após matar o sujeito ela começa a se vingar dos algozes das pessoas do seu grupo. Esse filme tem bem menos mortes do que os anteriores, porque além de vingar do cara que matou a amiga dela, mais dois são mortos, sendo que o último é morto pela polícia, senão Jennifer novamente seria estrupada e deixada para morrer, novamente. No final Jennifer vai pra cadeia.

Esse último filme tem menos mortes que os anteriores, é um filme mais paradão. Em compensação o gore não decepciona, e parte da plateia vai perder o fetiche por garotas vestidas de colegial. Enfim, antes desse último filme em que a vingança é de Jennifer, tem um anterior que não é feito por nossa protagonista, mas por uma moça que sonhava em ser modelo, e que acabou indo parar nas mãos de psicopatas búlgaros.

Só pra finalizar, voltando pra nossa protagonista, Jennifer, o último filme deixa bem claro que todo mundo, todo mundo mesmo, quer comer ela. Psicopatas, policiais, colegas de trabalho, mendigos e até mesmo a tal amiga maluca.


v d e h