IRIS-T

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

IRIS-T é um míssil altamente destrutivo de formato fálico desenvolvido pela Alemanha, com o intuito de substituir o AIM-9 Sidewinder, por razões mais desconhecidas do que a verdadeira opção sexual do Freddie Mercury.


Características[editar]

Vários sujeitos impressionados com o IRIS-T, pois nunca antes tinham tido um objeto fálico tão grosso por entre as mãos.

Apesar do IRIS-T ser um pouco mais fraco do que o seu antecessor AIM-9 Sidewinder, ele tem um poder de destruição relativamente alto, sendo que ele tem um poder de destruição semelhante à um peido de uma pessoa que está com vontade de dar uma cagada. Porém, diferentemente do peido, o IRIS-T, quando entra em contato com o seu alvo, não liberas substâncias nocivas, o que o torna um míssil limpo (menos mal).

Assim como qualquer míssil comum, quando o IRIS-T entra em contato com o seu alvo, ele forma uma espécie de cogumelo fálico, e que pode ser visualizado à até 666 quilômetros de distância. E, além de ter esse belo poder de destruição, que deixaria o Osama Bin Laden com inveja, o IRIS-T pode ser carregado facilmente por qualquer aviãozinho. Ou seja, qualquer civilização idiota pode se utilizar do poder do IRIS-T.


Curiosidades que você não quer saber[editar]

Apesar do IRIS-T ter sido criado há dez mil anos atrás, a Alemanha só anunciou que iria começar o programa de criação em 1900 e guaraná com rolha, sendo que ela contaria com o apoio de seus grandes miguxos, que eram Grécia, Itália, Noruega, Suécia e Canadá. Porém, quando a Alemanha fez o seu anúncio, ninguém estava prestando atenção, visto que os jornalistas estavam coçando o saco e a população estava assistindo as novelas de drama importadas da Televisa.

Na verdade, ninguém sabe exatamente o porquê da Alemanha ter saído do armário e ter revelado sobre a sua arma de destruição, e ninguém sabe porquê a Alemanha começou a desenvolver o projeto, visto que os únicos que tem interesse em conquistar países do Oriente Médio são os Estados Unidos. Porém, acredita-se que esse seja o começo da dominação mundial. MWAHAHAHAHAHA!