Hoobastank

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Crystal Clear app kguitar.png

Paul McCartney deu sua benção a este artigo!

Obrigado! Este artigo se sente mais forte agora :)

Clique aqui para mais abençoados.

Passarinho.jpg Este artigo é sobre um(a) artista, grupo musical ou uma banda.

Certamente, seus fãs idiotas alienados o odiarão!

Hoobastank
Hoobastank.jpg
Essa merda vai durar pra sempre! Queiram ou Não
Origem Califórnia
País Bandeira dos Estados Unidos Estados Unidos
Período 1994 – Atualmente
Gênero(s) Post-Grunge e Hard Rock Alternativo
Gravadora(s) {{{gravadora}}}
Integrante(s) Douglas Robb;
Dan Estrin;
Chris Hesse;
Jesse Charland.
Ex-integrante(s) Jeremy Wasser;
Markku Lappalainen;
Derek Kwan;
Josh Moreau;
David Amezcua
Site oficial {{{site}}}
Wikisplode.gif
Para os neo-ateus que preferem acreditar em mentiras, os supostos experts da Wikipédia têm um artigo sobre: Hoobastank.

Cquote1.png The Reason Cquote2.png
Poser sobre Hoobastank
Cquote1.png A minha é melhor! Cquote2.png
JoJo fazendo uma comparação antes que seja “Too Little Too Late”
Cquote1.png TOCA RAUL! Cquote2.png
Brasileiro em show do Hoobastank
Cquote1.png Que porra de nome é isso? Cquote2.png
Dercy Gonçalves sobre Hoobastank
Cquote1.png Rouba os tanque! Cquote2.png
Mendigo sobre Hoobastank
Cquote1.png Isso não significa nada, é só mais uma daquelas frases sem sentido, é como você dizer: dê uma chance a paz!. Cquote2.png
Homer Simpson e sua teoria sobre o nome da banda

HOOBASTANK é uma banda que escreve letras românticas e que falam de exclusão. Você já deve estar pensando: Cquote1.png PQP! Mais uma banda Emo! Já é brabo ter que suportar as que têm, agora aparece mais uma? Cquote2.png Mas, não é (pelo menos até que provem o contrário, a não ser pra essas crianças de 10 anos que acham que tudo é emo...)! É uma banda de Post-Grunge surgida na Califórnia, a bunda da América. Pouco se sabe sobre o nome da banda, na verdade, só sabem de uma coisa. É um nome bem bizarro. Mas talvez seja numa linguagem de Magia Negra que faça com que todos ouçam as músicas após ouvir esse nome. teóricos da conspiração e adeptos do Illuminati são frequentemente procurados, pois acham que eles sabem a origem desse nome, mas não sabem e estão de saco cheio de serem interrompidos em suas tramas pra explicar isso. O símbolo da banda é um sinal de infinito. Acreditam que querem ter uma carreira infinita, ou seja, tocarem juntos até morrerem e continuarem com a banda no Céu (ou no inferno, sei lá), reencarnarem e continuarem com a banda na reencarnação, sem quererem se aposentar pra passar o dia todo jogando dominó numa praça e evitando besteiras que causem seu fim.

O Começo:[editar]

Rindo à toa: já são ricos, famosos, usam notas de US$50 no lugarb de papel higiênico...

Lá nos subúrbios de LA, enquanto trabalhavam de fogueteiros pros traficantes “chicanos” que operavam e dominavam lá, Doug Robb e Dan Estrin resolveram montar uma banda, com total apoio dos chicanos, que achavam que eles não mereciam essa vida, então, na faculdade onde estudaram, conheceram Chris Hesse, Mike Shinoda e Brad Delson, e, montaram a banda pro Grande Duelo de Bandas que a escola onde estudavam estavam promovendo, com direito a tudo o que é preciso pra se dar bem no rock. Conselhos sexuais aos competidores pra lidar com as Groupies e aulas de português pros competidores pra poderem atender aos infames pedidos de “Toca Raul”, marco e ícone cult do rock mundial, aqui no Brasil. Tava tudo muito bem, todos se dando bem e super amiguinhos, até que finalmente foi revelada a traição: Mike e Brad eram agentes duplos infiltrados na banda, na verdade, eles tocavam pra Xero, uma banda rival no concurso, e se infiltraram nela por ver potencial neles e com medinho de serem derrotados, assim, sabendo os pontos fracos da banda e, na grande final, entre A Banda Sem Nome e o Xero. Mike e Brad passaram as informações pros seus colegas de banda e, tocando no erro dos rivais, ganham a disputa e, o resto da história, todo mundo conhece... Desolados com isso, a banda resolve começar a carreira sem nenhum apoio mesmo, e ganhando o Markku Lappalainen, um finlandês que foi aos EUA pra provar que nem todo finlandês é frio e calculista, e porque queria entrar numa banda de rock que não fosse gótica, e que tocou na banda que terminou em último lugar, mas com o jornal da escola exaltando seu trabalho, dizendo que, se tivessem mais 2 como ele, a vida da banda não teria sido tão difícil assim, certos de que a vez deles nunca chegaria, mas, tinham a razão pra isso: achavam que era um pouco tarde demais pra reclamações e que a carreira musical estava tão próxima, mas também, tão longe... Assim, batizam a banda de HOOBASTANK, que é um nome que ninguém sabe o que é, porque acham que as pessoas cagam e andam pro nome, e só querem ouvir a música. O que chegou mais perto de decifrar morreu tentando. Maldição? Ou ninguém pode saber a verdade?

A Estrada:[editar]

Pensativos após saberem que uma música sua começou a fazer sucesso entre os posers, a escória dos fãs.

Pra continuar a infinita história de bandas formadas em escolas da Califórnia, resolveram seguir a mesma direção de todas as outras que queria fazer sucesso, e enfim acabar com a Xero, a banda que acabou com eles no duelo de bandas da escola. A ideia era fazer Grunge, mas, como o Deus do estilo já havia sido crucificado graças a uma traidora que fodeu com a vida dele (qualquer semelhança com eventos bíblicos não é mera coincidência). Então, só lhe restou o Post-Grunge mesmo, que nada mais é do que uma versão menos suicida, mais lucrativa e que aceitava gente de fora de Seattle. Aí começaram a gravar os álbuns 3 anos após começarem a estrada (já repararam que toda banda Post-Grunge só grava o 1º álbum 3 anos após iniciarem a banda? Talvez seja obrigatório e escrito no estatuto do movimento). Mas ninguém quis saber de ouvir a música. Após passar alguns anos desconhecido, precisaram se rebaixar a nível de ter que fazer um álbum com o próprio nome, onde finalmente conseguiu fazer com que os hits deles tocassem, enquanto no Vaticano, a Igreja acusava a banda de usar nome que remete a magia negra, dizendo que foi só colocar o nome num álbum que ele passou a ser tocado, mas, pra sorte da banda e pra desgraça da Igreja, ainda nada foi comprovado. Sabendo que tragédia e desgraças vendiam, resolvem assaltar uma joalheria pra divulgar o próximo trabalho. E, como manda a tradição, a desgraça vendeu mesmo, pois o assalto foi pro clipe da principal música do álbum e, assim, a música lidera várias paradas no mundo, desse mundo sensacionalista onde vivemos, com direito a pérolas como Datena exigir pena de morte ao ladrão do clipe e ao ator que o interpreta, por simplesmente aceitar participar disso. Após o sucesso, resolvem lançar a música "Too Little Too Late", mas, tiveram o tapete puxado por alguém que fez uma música com o mesmo nome, e levava vantagem, por ser gostosa. Após esse azar, a banda é convidada pelo Guns com o vocalista do Stone Temple Pilots pra uma turnê, mas, na verdade, Scott só estava querendo arranjar merda com alguém,, de preferência do Post Grunge, por ele achar o movimento uma bosta e ainda estar revoltado com o fato de ter sido boicotado pelos Grunges no começo porque não era de Seattle. Após humilhar Scott, simplesmente o chamando de “Aspirador de Pó”, Markku Lappalainen ficou com pena do armeiro de veludo e saiu da banda, só pra dizer que não tinha nada a ver com essa viadagem putaria briguinha entre os vocalistas. Mostrando que não são muito fãs de trabalhar, lançaram só mais um álbum, o que concluiu que só gravavam um álbum a cada 2 anos. Vendo que tem banda que não grava álbum a 6, 7 anos, até que eles são bem Workaholics...

Informações Relevantes (Ou Não):[editar]

Integrantes:[editar]

Álbuns:[editar]

Ouça (Ou Não, não estou mandando):[editar]

As entidades do trânsito yankee já marcaram a banda por esse grande exemplo: uma foto infringindo umas 20 regras de trânsito
  • Arrastando-Se No Escuro: Parabéns! Sobreviveu a um massacre!;
  • Lembra-Se de Mim?: Não!;
  • Fugindo: Um clichê na música é fazer música fugindo. Eles gostaram disso;
  • Um Pouco Tarde Demais: Essa música tinha tudo pra ser famosa e lendária, mas, aí chegou uma futura gostosa (que já é gostosa), pegou o nome e fez uma música mais famosa, porque a esperavam chegar aos 18 anos pra posar pra Playboy, e, como no Hoobastank não tem mulheres (pelo menos biologicamente falando)...;
  • Descontrolado: Falam deles enquanto gravavam o álbum;
  • A Razão: A música poser e que mostra a veia criminal da banda. Finalmente ficaram famosos;
  • Mesma Direção: Não é só de The Reason que o The Reason vive...;
  • Se Eu Fosse Você: Tentaram mandar essa música pra ser a música tema do filme, mas, como não era “música povão”, foi descartada na 1ª oportunidade;
  • Minha Vez: Falam de algo corriqueiro em bandas de rock: baixas por causa de mesquinhez, babaquices, viadagem e putaria;
  • Perto Pra Caralho, Longe Pra Caralho: Ou uma coisa ou outra, a não ser se o cara foi desmembrado, aí sim a possibilidade.