Guerrilla Games

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Orange Dutchmen.jpg
Dit artikel is van Nederland!!
Este artigo legalizou o casamento gay, a eutanásia, o aborto, a prostituição, a putaria, a maconha e o cheiramento de gatinhos. O autor abastece seu carro num posto Shell, tem uma TV Philips, bebe Heineken e come queijo gouda com carne de cavalo.

Cquote1.png Você quis dizer: Caras que fazem o Killzone Cquote2.png
Google sobre Guerrilla Games

Guerrilla Games é uma micro-empresa de quintal produtora e distribuidora de joguinhos de videogame que não passam de um copy-paste de Call of Duty, trocando nazistas e russos por caras maneiros de capacete de Darth Vader. A empresa possui mania de grandeza e eles realmente acreditam serem capazes de desenvolver jogos que sejam mais épicos, variados e inovadores que todos da série Halo.

História[editar]

Um jogo da Guerrila Games, eu acho.

Empresa fundada em 2000 com o nome de Lost Boys Games, sem qualquer estrutura, pessoal qualificado, personalidade ou boa ideia para alguma franquia impactante de jogos, lançando apenas um irrisório Shellshock: Nam '67 e depois Killzone, ambos para o PlayStation 2, joguinhos que passaram despercebidos nesta época que jogos de tiro era coisa de Counter Strike na lan house. Os fanboys sonystas preferem não falar sobre essa época turbulenta, pois abrem neles antigas cicatrizes emocionais. Tanto Killzone como Shellshock: Nam '67 foram atormentados com falhas e gráficas, baixa qualidade de jogabilidade e enredos estupidamente pobres.

Em 2005 a Sony compra a Lost Boys Games por engano, visto os planos da empresa de abarrotar com jogos de tiro o então console em lançamento PlayStation 3, por pior que fossem graficamente.

A Guerrilla Games acabou sendo subsidiada pela Sony e alocada em Amsterdã para onde foram deportados todos funcionários de origem latina da empresa, daí a mudança para o nome em castelhano "Guerrilla". Os então cinco funcionários da empresa agora se dedicariam os anos de seu suor para lançar Killzone 2, e após as críticas acerca da falta de cor, originalidade e boa jogabilidade, após mais anos de esforço contínuo lançarem uma expansão mais colorida, que depois a Sony marketeira mudou de última hora a expansão para jogo mesmo com o nome "Killzone 3".

Jogos[editar]