Game Gear

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Sculpture samurai.jpg

Made in Japan
Este é um artigo com tecnologia do sol nascente né.
Ao contrário do que muitos pensam, não troca R por L.


Prepare o seu arsenal de pilhas, o Game Gear está chegando!

Cquote1.png O nosso portátil é melhor que aquela porcaria monocromática da Nintendo. Cquote2.png
Seguistas sobre Game Boy

Cquote1.png Já acabou a pilha? Cquote2.png
jogador após 5 minutos jogando

Cquote1.png Welcome to the Next Level! Cquote2.png
Sega sobre Game Gear

Cquote1.png Até o Atari Lynx é mais caro do que essa porcaria. Cquote2.png
Otário sobre Game Gear

Cquote1.png O Game Gear foi o primeiro portátil da Sega. Cquote2.png
Capitão Óbvio sobre Game Gear

Cquote1.png Meu irmão de nome real: Venus! Cquote2.png
Sega Saturn sobre Game Gear

Cquote1.png AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA! Cquote2.png
AAAAA sobre Game Gear

Cquote1.png Boas conversões do Game Gear estão no Master System. Cquote2.png
Tec Toy sobre Game Gear

Cquote1.png Porque o 2 é Start em Sonic Blast do Master System e o Pause não faz merda nenhuma? Cquote2.png
Pivetinho de Fliperama sobre Game Gear

Gamegear.gif
BIOS do Game Gear rodando no modo de Master System. Esse seria um bom método para rodar jogos de Sega Mark III no Master System normal.

O Game Gear é a mais pura inveja (Ou não). Como a Nintendo estava fazendo sucesso com o seu mais famoso vídeo-game portátil (que de portátil não tem nada), Game Boy, a Sega lançou no mercado um tijolo maior ainda, que consumia ainda mais pilha e com uma tela menor que a do próprio Game Boy, só que colorida: o não-tão-famoso-assim Game Gear.

Acessórios[editar]

Note a riqueza de detalhes proporcionada pelo videogame.
Jogo de SG-1000 rodando no Game Gear. Note que estão usando um cartucho de Master System.
  • Um tijolo preto, feio e pesado;
  • O Game Gear consome 6 pilhas AA em menos de 4 horas, exigindo um reator nuclear para rodar mais tempo;
  • Um Conversor de jogos de Master System para o Game Gear que fazia o seu peso aumentar em até 5 quilos;
  • Um Conversor de jogos de Sega SG-1000 para o próprio, fazendo a até a BIOS rodar na mesma droga de cor do SG-1000. Esse conversor é apenas de cartuchos. Para jogar com os cartões (batizados de Sega My Card) use o Card Catcher, que vai deixar o Game Gear com um pouco a mais de 5 quilos;
  • Game Genie - seguindo o mesmo formato dos códigos do Game Boy, deixando com mais peso (isso já tá ficando sem graça);
  • Adaptador de TV - um tijolo de 20kg que vinha com uma antena com Bombril na ponta aumentando o consumo de pilhas, só dava para assistir meio capítulo de Tieta.
  • Os míseros 3 botões:
    • Direcional
    • Botão 1 e iniciar ao mesmo tempo (só a Sega pra pensar numa ideia brilhante dessa!)
    • Botão 2.

Edições Especiais[editar]

Game Gear Edição Bluetooth. Transferência de Saves, Chat, Jogos Online, Internet e TV, é um outro avanço do portátil.
Game Gear Advance. Meio gayzinho, mas, é o sucessor do próprio Game Gear!
  • Game Gear Coca-Cola (apenas pros Japas);
  • Game Gear Sport;
  • Kid's Gear (também lançado somente pros Japas);
  • Game Gear Bluetooth;
  • Game Gear Advance (feito pela equipe do projeto SGGG e aprovado pelo Ciro Bottini).

Dimensões[editar]

  • 70 cm de altura;
  • 80 cm de comprimento;
  • 25 cm de largura;
  • e uma tela do tamanho de uma tela do Game Boy Micro.

Ver também[editar]

"Isto é um esboço" tem 13 letras.
"Editar o artigo" também tem 13 letras!
v d e h
SGGG

SGGGlogo.jpg

Perdedor