Galeria de Henri Beauchamp

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Night creature.JPG Galeria de Henri Beauchamp surgiu das trevas!!

Of DOOOOOOOOOM!!!

Puro osso.gif


Cquote1.png Você quis dizer: Lugar nenhum Cquote2.png
Google sobre Galeria de Henri Beauchamp
Cquote1.png Se o bartender certo estiver atrás do balcão, você pode talvez perguntar sobre a tal galeria sem parecer maluco Cquote2.png
Galeria de Henri Beauchamp sobre as possibilidades
Cquote1.png Cê vai chamar a ambulância? Cquote2.png
Tiozinho do Truco sobre não sair vivo da galeria
Cquote1.png MWAHAHAHAHAHA! Cquote2.png
Um dos quadro de Henri sobre sua galeria maldita

Galeria de Henri Beauchamp é um creepypasta que conta a história de uma galeria secreta em que um tal de Henri Beauchamp teria criado antes de ter misteriosamente se suicidado. Dizem que a maioria das pessoas não consegue sequer passar do primeiro passo para entrar na droga da galeria e outros se cagam de medo de encontrar logo a galeria.

De fato, diz que você tem que ser um devoto artista para achar a galeria e poder ver as obras... Sim, você quase se mata para conseguir ver a droga de uma galeria, já sabendo que você não acha 1 milhão de reais ou então outra coisa boa que você precisa.

Henri Beauchamp[editar]

O bar, a bebida e a fada: tudo isso para mostrar como uma viagem lisérgica pode ser perturbadora.

Henri Beauchamp é (ou pelo menos era) um artista surrealista que estudava arte e blá blá blá. Em um creepypasta nunca se importam com a integridade que o artista tinha antes de se tornar algum tipo de maluco ou se tornar inútil para a sociedade... De forma racional, quadros irão fazer seu almoço ou lavar a sua roupa? Pagar as suas contas? Então por que ser artista?

Enfim, Henri Beauchamp acabou se matando e em um ato de loucura total, matou 3 mulheres virgens para usar o sangue delas e a biles para pintar suas últimas obras. Ao invés de usar as moças para fins melhores como um estupro, ele resolveu matá-las logo. Pensava que nos Estados Unidos o estupro era proibido, quando não era em 1920.

O tal Henri Beauchamp criou essa galeria em que apenas os mais idiotas maiores artistas poderiam acessar e assim fazer sucessos (ou loucuras) como as que ele fazia.

Procurando a galeria[editar]

Você quer procurar a galeria? Seu maluco! Bem, o tal do Henri Beauchamp disse que apenas malucos como ele podiam acessar a galeria, então deveriam provar que eram verdadeiros artistas. Mesmo assim, a parte em que você procura a galeria e desafia o barman filho da puta não dá sinais que você precisa realmente saber de arte. Enfim... Faça uma faculdade de artes antes de procurar o bar que fica na França (isso mesmo! Pensou que seria fácil?).

Quando chegar no bar, você tem que ter sorte: se for o barman certo, ele terá uma abordagem um pouco... Estranha. De maneira que pareça que ele está dando em cima de você.

Cquote1.png O que gostaria de tomar nessa noite gloriosa? Cquote2.png
Barman másculo sobre sua bebida
Cquote1.png Tomar no rabo! Cquote2.png
Você sobre assinar seu atestado de óbito

Não peça água: o bar é conhecido pelo péssimo saneamento e será fechado a qualquer momento, quando pararem de pagar propina para o oficial de saneamento. Se pedir qualquer outro tipo de bebida, você terá pesadelos por 13 dias até que no 13° dia o pesadelo sairá da sua cabeça e você será encontrado desfigurado... Isso se podemos considerar que seu rosto de tão feio parece desfigurado.

Então, peça de uma maneira clássica, assim:

Cquote1.png Aquele bom. O melhor de todos Cquote2.png
Você sobre uma maneira suspeita de pedir absinto

Então o barman te dará o absinto certo, já que todos os outros fazem o Jason e o fazendeiro que ri aparecerem para você.

Seja lá o que o barman te der, desde mijo até lico de cair pinto, você não pode enganá-lo pois as portas se trancaram e você está em um Resident Evil da vida real dessa vez. Você não pode sair e se enganar, você morre. O barman é tão poderoso que as pessoas que o enganaram antes elogiam seus drinques antes de finalmente receberem o apaga-luz final. portanto beba o que ele te deu (ui!).

Então o barman passa o drinque e diz, talvez querendo fazer seu cuinho tremer de medo.

Cquote1.png Tenha certeza de que você tome cuidado com isto; é o melhor que eu tenho! Cquote2.png
Barman e sua ambiguidade irônica

Se o barman realmente conseguiu fazer você se cagar de medo, você pode dizer uma frase decorada.

Cquote1.png Eu superestimei minha força, e eu lhe desejo uma boa sorte. Sou um cagão de merda e um péssimo artista. Foda-se o Henri Beauchamp e sua galeria! Cquote2.png
A frase decorada para cagões desistentes

Então, quando você disser aquilo e o barman aceitar, você pode puxar mais um pouco o saco dele sair de lá ileso. Mas lembre-se que vergonha é por 5 minutos e arrependimento é para o resto da vida. Enfim, você não perde nada além do tempo que passou no bar. Sim! Imagine quantas coisas você poderia ter feito! Ou não...

Se optar por continuar, terá que fazer o absinto sozinho, o barman gosta de ver as pessoas se ferrarem com essas coisas. Você prepara o absinto com uma colher em formato de vibrador e se você fizer tudo certinho, deve beber em um gole só e não se engasgar. Além disso, após preparar, coloque o cubinho de açúcar que dá ao absinto suas "qualidades especiais".

Cquote1.png Pô! Espero que a droga da galeria compense o esforço que tô fazendo! Cquote2.png
Você sobre a galeria e os desafios

Se você preparou errado o absinto ou então mexeu com pouca delicadeza o líquido, o absinto irá corroer as entranhas e blá blá blá. Você morreu, fraco! Mas se fez tudo direitinho e disse saúde para o barman. Então tudo ficará um breu... Ficará no escurinho, mas isso significa que foi admitido e poderá ver a galeria! Apenas se mantenha sentado e quieto por 3 minutos no escuro, pois se você abrir um pio o Mário do armário irá te levar para o armário dele pelo resto da eternidade.

Admissão[editar]

Quando as luzes se acenderem, o bar estará todo verde. Isso é uma alusão ao absinto que está causando alucinações, ou então ao rolinho de maconha que você fumou antes de chegar no bar. Enfim, entre na porta que está iluminada. É, será algo bem rápido. Mas se preferir pode desistir mais uma vez e não há barman para encher seu saco agora!

Entrando na porta, virá mais um corredor. Se você odeia corredores, escolheu o lugar errado. Mas, no fim do corredor um elevador se abre e aparece a mulher mais gostosa que uma pessoa pode imaginar... Sim, é uma fada gostosa e pode ser relacionada ao absinto... Mas quem se importa? Você já venceu um barman que se achava fodão!

Ela te faz uma pergunta idiota:

Cquote1.png Vai subir? Cquote2.png
Fada sobre você

O mais lógico é dizer que vai subir sim, pois para os lados não dá. Quando entrar no elevador, ainda terá mais um obstáculo que tentará levar você direto para o inferno... Literalmente. A fada irá perguntar:

Cquote1.png Como você compararia o surrealismo de Beauchamp ao de, podemos dizer, René Magritte? Cquote2.png
Fada sobre uma pergunta incompreensível
Cquote1.png Vadia, que raio de pergunta é essa? Cquote2.png
Você sobre a resposta que te mandará para o inferno

Só há uma resposta, por isso decore também. Diga que "eu vim ver mais do que arte essa noite". Responda assim para que o elevador comece a descer até o inferno onde você terá que comer uma latinha de merda por dia e trabalhar enquanto a música do Restart ou então o último funk inventado tocam no fundo. Mas caso fez tudo que o titio aqui disse, a luz verde vai apagar, você se cagará nas calças e você e a fada estarão no apartamento de Beauchamp.

Dizem que se a fada dá um beijo em sua bochecha você pode escolher entre ter criatividade e inspiração infinita, tendo a fada como musa. Ou então pode escolher não ver a galeria de Henri Beauchamp e se arrepender pelo resto da vida.

O beijo da fada é a única coisa na lenda que não acarreta em uma morte horrível, mas ela apenas vai chutar o suas bolas e te chamar de tarado. Além disso, poucos fizeram tal loucura, já que é ela quem cuida da galeria de Henri Beauchamp e ninguém quer perder seu passe livre para sair de lá, não é?

A galeria[editar]

Quando entra na galeria, tem um pôster falando da história de Henri Beauchamp. É uma história muito linda que já foi contada no começo do artigo. Se quiser perder mais um pouco de seu tempo, pode ler o pôster e ver o "currículo de assassino maluco" que Henri Beauchamp tinha e como ele fez os quadros... Quer dizer: ninguém sabe de onde ele tirou tamanhas coisas estranhas e conturbadas que ele colocou em sua galeria. Isso dá uma dica para reconsiderar a proposta de abandonar a galeria, mesmo quase morrendo.

Enfim, você pode ir por curiosidade e sair de lá completamente diferente... Até que as ameaças de morte valeram a pena: você conheceu uma gostosa e poderá ganhar milhões com a criatividade e inspiração.

As primeiras telas são:

  • A gênese do universo: Esse quadro mostra Chuck Norris tocando um violão, enquanto o universo se criava. Eis a prova que a teoria da supercordas estava correta, se você for um cientista isso significará algo para você. Para todo o restante, significará porra nenhuma, só confirmará apenas que Chuck Norris sabia tocar violão.
  • A verdadeira forma de Deus vista pelos olhos do homem: Nesse quadro, Henri Beauchamp pintou um retrato de Deus. Esse quadro serve mais par espantar cagões e atrair os curioso e suicidas em potencial. Dizem que algumas pessoas não saíam as mesmas depois de ver a gênese do universo, imagine esse quadro então.
  • A verdadeira imagem de Jesus Cristo: Os objetivos desse quadro são os mesmos do de cima. Dizem que Henri Beauchamp fez esse quadro baseado na segunda vinda de Jesus na Terra, quando ele exterminou todas as bandas de rock colorido. Alguns dizem que no quadro aparece o Exterminador do Futuro com uma metralhadora AK-47 e uma Bíblia do outro lado.
  • As nuvens do paraíso: Dá para ver todos os papas no quadro. Hum... Poucos se lembram desse quadro quando citam a galeria de Henri Beauchamp.

Ainda tem as telas da direita! Vamos lá:

  • O cataclisma do universo: nesse quadro mostraria o universo quando o pavio explodiu e deu cabo a tudo. Dizem que as pessoas olham para esse quadro sem problemas, uma vez que acham que no universo, a Terra não está inclusa, e apenas supernovas e galáxias estão fadadas ao cataclisma. Uma das poucas fotos da direita que você pode olhar sem enlouquecer...Ou não. Aqui Chuck Norris aparece sentado em uma privada, soltando toda a feijoada do domingo.
  • O verdadeiro capetim: Aparece o capeta no quadro... Grandes novidades...
  • A verdadeira imagem de Judas: Judas? Hum... Nesse quadro também é um dos menos interessantes da exposição, poucos olham ele e geralmente dizem que os que olharam para o quadro de Judas riram... Até a morte! MWAHAHAHAHAHA!
  • As chamas do inferno: Um mapa do inferno. O mais interessante desse quadro é que aparece o palácio da Alvorada no fundo e uma espécie de duas torres gêmeas em escala reduzida.
  • Todos os demonho encarnados: São vários rostos, alguns conhecidos como o de Edir Macedo e outros irreconhecíveis. Alguns dizem que são demônios que estão no planeta Terra se alimentando de abacate, fruta que é usada como estimulante sexual para eles.
  • O capeta Júnior: Identidade do capeta Júnior. Pessoas ficam loucas quando veem a identidade e o RG aparece como "666.666.666.666". Mas enfim, nada de muito interessante. Essas são apenas os aperitivos.

Essas são apenas as 11 obras... O autor diz que são 13 obras, então 5 + 6 é igual a 11... Quem criou o conto não era bom em matemática. Com certeza!

Então a 13ª 12ª é a obra principal da galeria. Ela está virada para a parede com o aviso "NÃO VIRE, SEU FILHO DA PUTA! IRÁ SE ARREPENDER!"... Já não basta o aviso mal-educado, tem uma descrição dizendo o passo-a-passo de Henri Beauchamp quando fez a tal obra.

"Henri Beauchamp disse que a obra principal dele foi feita com seu próprio corpo, pois após ter se suicidado, se colocou em uma tela em que continha seus órgãos e sua alma. Ninguém sabe como um morto pode se colar em uma tela após ter se matado."

Enfim, fica por sua conta virar a tela. O que tem nela? Só pra te sacanear eu não vou te contar, senão perde a graça e ninguém mais irá querer visitar para ver o cadáver de Duchamp em uma tela... Ops! Parece que eu contei. Ah! Foda-se! Qualquer um deduziria o mesmo. O cara usou o próprio corpo para criar uma obra-prima que matava pessoas com paradas-cardíacas.

E agora?[editar]

Agora? E eu vou saber? Marca um drinque comigo lá no meu apartamento e me conta!

Ver também[editar]

Giroletta 01.jpeg
v d e h
Lendas Urbanas