Freddy Rincón

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Cquote1.png Eu tinha medo dele Cquote2.png
Edílson Capetinha sobre Freddy Rincón
Cquote1.png Eu também Cquote2.png
Marcelinho Carioca sobre frase acima
Cquote1.png Eu não Cquote2.png
Mirandinha sobre frase acima

Freddy Eusébio Mercury Gustavo Rincón Flintstone Valencia (ou só Freddy Rincón) é um ex-jogador de futebol colombiano, atual treinador do Flamengo Mamonas.

Carreira[editar]

Rincón se apresentando no pior time em que jogou.

Rincón começou jogando no Altético Las Venturas, time de 4ª Divisão do futebol colombina. Depois se juntou ao time do Trollima, e mais tarde jogou em times de pequena expressão, como Santa Fé, América de Calha e Parmeras. Se juntou ao time Napolitano. Foi para o Real Madrinha, o único time em que o Rincón não marcou gols, com esse bom resultado, voltou pro Parmeras. Foi contratado pelo Curintias, onde ele teve um bom resultado, sendo bicampeão brasileiro, campeão paulista, campeão da Libertadores e campeão mundial. Depois, foi jogar em outros times aonde ele não se consagrou e encerrou a carreira no Curintias em 2004.

Em 84 jogos pela seleção colombina, Rincón marcou 17 gols, e jogou as copas de 1990, 1994 e 1998, ao lado de ídolos de sua seleção, como Higuita, Asprilla e Valderrama. Na Copa de 1990, Rincón e seu time foi derrotado pelo timão da Camarões, com muitos jogadores com mais de 35 anos, com a brilhante participação de Roger Milla. Após ser contratado pelo Parmeras, Rincón jogou a Copa de 1994, onde seu time era favorito a ser campeão. Seu time conseguiu ganhar da Argentina de 5 a 0 em pleno solo portenho, mas nos EUA, sua seleção decepcionou já na primeira partida, perdendo de 3 a 1 para a Romênia, com um golaço contra do zagueiro colombina Pablo Escobar, que morreu após chegar na sua terra natal, assassinado por tráfico de drogas. A Colômbia seguiu mal na Copa inteira. Após o fiasco na Copa, saiu do Parmeras, foi pra Napolitano, pro Real Madrinha, voltou pros Parmeras e depois se juntou ao Curintias, onde ele, junto com Vampeta, Ricardinho e Marcelinho Carioca formaram o melhor meio-de-campo do futebol brasileiro.

Atualmente Rincón exerce a carreira de técnico. Começou treinando o São Bento XVI, mas após seu time perder de 16 a 1, pediu pra sair. Treinou o São José e depois virou técnico do sub-20 do Curintias, mas depois Vanderlei Lixomburro chamou ele para ser seu assistente no Patético Mineiro. Agora treina o time do Flamengo Mamonas.

Prisão[editar]

Em 10 de maio de 2007, Rincón foi preso na sua residência pela Polícia Federal, sendo internacionalmente procurado pela Interpol.

Rincón, que tem os seus bens indisponíveis no Panamá e na Colômbia, foi acusado de lavagem de dinheiro e associação aos narcotraficantes Juan Carlos Ramírez Abadía, que está preso no Brasil desde 2008 por venda de drogas e cuecas da Hello Kitty, e por Marcos Valério. Depois de ficar preso por 123 dias na Polícia Federal, Rincón foi liberado.

Oito anos depois, eis que novamente a Interpol bate a porta de sua casa, com uma ordem de captura e prisão por tráfico internacional de drogas pesadas como camisa do Corinthians da época do Vanderlei Luxemburgo, CD com coros da Gaviões da Fiel e a Taça da Libertadores de 2000, cujo paradeiro atual é desconhecido para os corintianos. Após um ano de brigas na justiça e bens congelados (isso que dá deixar muito tempo no freezer), o jogador teve as acusações absolvidas graças a uma ajudinha de seus grandes amigos