Fanzine

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Haruhi.jpg Made in Nihon *0*

Este é um artigo kawaii ¬¬ com tecnorogia japonesa, né? (ou não :3)
Para os otakus, este artigo é sagrado. \(*-*)/
Mas se vandarizar, vão liberar a Bankai e bater em você :3


Cquote1.png Compra o meu fanzine aê!! Cquote2.png
Autor de fanzine, tentando desesperadamente vender seu peixe

Cquote1.png Tá muito caro para algo de 15 páginas só. Cquote2.png
Otaku pobre sobre fanzine

Cquote1.png Com o que se come isso? Cquote2.png
Sua mãe sobre fanzine

Fanzine é a tentativa de se tornar desenhista de mangá, pelo menos durante um evento de anime. Esse é o ponto em que chegou a falta de investimento na formação de desenhistas no Brasil.

O que diabos é isso?[editar]

Diabozine.jpg

Quando um otaku quer ficar famoso entre os outros otakus, o meio mais fácil é participando dos tradicionais campeonatos de Cosplay, mas há aqueles otakus que não pretendem pagar mico em rede nacional em nome da fama, então estes se dedicam a fazer e publicar os tais fanzines. Esse é um caminho nada fácil para os pobres otakus.

Um exemplo de fanzine, note que o investimento é tão baixo que o autor é obrigado a desenhar sem borracha.

No fanzine, o autor pode criar o que ele quiser, como se fosse um autor de mangá de verdade, com a diferença de ser algo bem mais pobre e amador. Geralmente os fanzines abordam temas bem clichê no mundo otaku, como:

Custos e divulgação do material[editar]

Um autor fazendo de tudo para que alguém olhe para o seu fanzine.

Como já foi citado antes, a pobreza é a maior inimiga do fanzine, já que os autores sempre estão sozinhos na empreitada. É absolutamente normal encontrar fanzines feitos com papel sulfite comprado na papelaria da esquina, quase sempre feitos apenas a lápis, sem nenhuma tinta por cima. Isso serve para reduzir os custos do fanzine, tornando viável a sua comercialização nos eventos de anime, que são o único lugar onde se pode achar fanzines, visto que as editoras e revistarias nunca se interessam por esse tipo de lixo. Só os otakus mais xiitas conseguem ver algum valor em um mangá de pobre. ou seja: fanzie é um lugar que rola putaria entre otakus que nao tem o que fazer e nao pegam mulher...

Como criar o seu fanzine[editar]

É bem simples fazer um fanzine, você só precisa ter uma habilidade básica em desenho; se conseguir desenhar um homem palito, já dá para começar. O tema pode ser um daqueles chavões mencionados acima, afinal otaku que é otaku não liga para a repetição de temática em animes, mangás, fanfics e fanzines. E se possível, demonstre toda a sua falta de nacionalismo, fale mais sobre coisas do Japão do que coisas do Brasil, mesmo que você seja brasileiro, porque otaku que é otaku sempre vai preferir temas japoneses.

A história também pode seguir no mesmo tom, não precisa inovar muito se não tiver criatividade para fazer algo um pouco melhor. O negócio é enrolar o leitor até conseguir mais ou menos 15 páginas, que é o tamanho médio de um fanzine. Um fanzine maior custaria muito caro para os otakus pobres, lembrando que 90% dos lucros ficarão com o tiozinho do xerox, afinal você jamais terá uma editora para lhe bancar os custos.