Fairy Tail

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Rabo da Fada
フェアリーテイル (Fear the Tail)
Fairy Tail DVD cover.png
Capa do DVD lançado no Brasil
Gênero Shounen, comédia, piratas, magia, MMORPG e ficção
Mangá
Autor Cara que desenha tudo igual
Divulgação Kodansha
Onde sai Revista Chuveiro Semanal
Primeira publicação 2 de agosto de 2006
N° de volumes 63
Anime
Dirigido por Shinji Ximira
Estúdio A-1 Pictures (Kannagi, Persona) e Satelight (Sousei no Aquarion)
Onde passa Acre, Islândia, Vancouver e outros lugares super-populosos
Primeira exibição 12 de outubro de 2009
N° de episódios Menos que One Piece
Filmes Finalmente 1!
OVAs 9

Babel fish.gifTraduzindo: Rabo de Fada
Babel Fish sobre Fairy Tail
Cquote1.png Experimente também: Rave Master Cquote2.png
Sugestão do Google para Fairy Tail
Cquote1.png Gostei desse cara! Cquote2.png
Marcos Pasquim sobre Gray
Cquote1.png Boa noite. O autor Hiro Mashima admite ter se inspirado no anime One Piece, diz pesquisa, veja mais no próximo bloco. Cquote2.png
William Bonner sobre Fairy Tail e One Piece.
Cquote1.png Quero meus direitos autorais, ou eu vou contar tudo para Shonen Jump. Cquote2.png
Monkey D. Luffy sobre Natsu Dragneel.
Cquote1.png Não acredito, meu visual foi plagiado pelo meu mesmo autor! Cquote2.png
Haru Glory sobre Natsu Dragneel.
Cquote1.png Cadê meu silicone? A minha contraparte ficou bem mais peituda! Cquote2.png
Elie Glory sobre Lucy Heartfilia.
Cquote1.png AYE SIR! Cquote2.png
Happy sobre a frase acima
Cquote1.png Esse autor é muito cara de pau! Cquote2.png
Hitsugaya sobre Lyon Bastia.
Cquote1.png Ele também me plagiou! Cquote2.png
Shanks sobre Gildarts.
Cquote1.png Nem me fale, também quero meus direitos! Cquote2.png
Ichigo Kurosaki sobre Loke.
Cquote1.png A Lucy me parece alguém que conheço... Cquote2.png
Guri Retardado sobre Lucy.
Cquote1.png Mas a personagem principal não é a Lucy? É ela quem conta a história do que acontece quando entra na Fairy Tail e não faz mais nada além de choramingar atrás dos outros pelo resto do anime... Cquote2.png
Fanboy da Lucy sobre quem é o protagonista.
Cquote1.png Ah, vá tomar no cu! A Lucy só não é foda porque o Mashima é um bosta! Cquote2.png
Fanboy revoltado de Lucy sobre sua falta de ação no mangá.
Cquote1.png "Cauda de fada". As fadas têm caudas? Elas existem? Onde vivem? O que comem? Hoje, no Globo Repórter. Cquote2.png
Globo Repórter sobre Fairy Tail
Cquote1.png Parece One Piece. Não vou assistir! Cquote2.png
Piecetard sobre Fairy Tail.

Fairy Tail (em japonês: 妖精の肛門 Iusei Ki Komo, lit. "Rabo de Fada") é um mangá com adaptação para anime totalmente clichê, em que um garoto com poderes especiais e seus amigos, cada um com um tipo de poder, salvam o mundo várias vezes de diversos vilões do mal. O "diferencial" de Fairy Tail é justamente tentar condensar TODOS os clichês de todos os mangás de luta existentes, conseguindo misturar na mesma "obra" magos, dragões, heróis absurdamente fodas, waifus peitudas, hentai girls das boas, muitos casais pra shippar, bichos colecionáveis... Enfim, todas essas figuras reunidas numa série excessivamente estúpida e repetitiva. De bônus, ainda há a participação especial de vários personagens de outras séries, como Ichigo de Óculos, Raditz com poder de comer metal, Macaco de Luva e Sieg Hart de Rave Master, só para citar alguns.

Esta série também é conhecida pelo fato de ninguém, incluindo o próprio criador, conhecer o enredo. Com mais de trezentos capítulos, não há qualquer coesão na história, apenas uma luta atrás da outra sem parar e fan services eventuais. Com personagens masculinos sempre sarados e personagens femininas sempre peitudas (exceto a Levy e a Wendy), Fairy Tail é aquele típico anime com mais de 500 personagens, cujo excesso impede o aprofundamento de qualquer um deles, ficando um anime com 500 personagens rasos e genéricos cujo enredo é inexistente e os arcos não passam de pretextos e mais pretextos para fazer o time de protagonistas cair na porrada contra algum time de oponentes ou criar novas hentai girls (das boas). Os vilões e rivais, na maioria dos casos, são figuras genéricas e sem carisma, por conta isso, são rapidamente descartados após derrotados (e se o vilão é legal, ele é simplesmente adotado e vira membro da Fairy Tail ou algum tipo de aliado).

Produção[editar]

Os otakus mais desavisados acreditam que Fairy Tail é uma continuação não-oficial (spin-off) de Rave Master, mas a verdade é que esse anime é totalmente inspirado no game Dragonfable, um RPG online ridículo que surgiu em 2006, trazendo como único diferencial os dragões. O autor do mangá, Hiro Mashima, era fã dos cards cromados da Elma Chips: durante sua infância, essa empresa resolveu lançar uma promoção de cards cromados de dragões, foi quando Hiro teve a grande ideia de unir os dragões dos cards da Elma Chips com as aventuras que ele próprio havia passado jogando Dragonfable, assim escrevendo e ilustrando o mangá Fairy Tail. Sinceramente, isso é uma coisa realmente triste para qualquer fã de anime...

Fairy Tail é basicamente uma imbecilidade como qualquer outro anime comercial, ou seja, uma droga de história sempre repleta de inúmeras inconsistências, cujo único intuito é vender produtos para otakus, outra desgraça que se contenta com qualquer coisa japonesa.

Para os fãs de Ragnarok, esse anime é a mesma coisa vista no jogo deles. Tem os magos que saem fazendo missões pelo mundo, tem o líder da guilda e cada guilda tem suas bandeiras. Por isso, as semelhanças com Ragnarok the Animation também são bastante notáveis.

Batalhas[editar]

Natsu, Gray, Erza e Happy visitando a casa da Lucy para reforçarem mais seus laços de amizade e assim ficarem ainda mais fortes. Você nunca os verá realmente treinando, mas sempre que precisarem vencer uma luta difícil, eles vão usar o poder da amizade para derrotar os adversários mais fortes.

Sempre que começa um arco de batalha, você já sabe o que esperar. Natsu, Erza, Gray e Lucy vão lutar contra os vilões principais do grupo inimigo, apanhar mais que o Seiya de Pégaso, ficar na beira da morte com todas as suas energias esgotadas, tirar alguma super força do cu e vencer o dito cujo numa reviravolta extremamente cagada e clichê, geralmente usando algum bordão incessantemente repetido como frase de efeito antes da vitória (geralmente algo como Cquote1.png Nós somos os magos da Fairy Tail Cquote2.png).

Os vilões de menor importância, os piores dos piores, serão derrotados por Gajeel, Juvia, Wendy ou Mirajane. Por fim, os vilões que aparentam ser um pouco menos ridículos que os derrotados pelo trio citado anteriormente serão derrotados por Laxus ou Gildarts, que passa a maior parte do anime vagabundeando por aí e coincidentemente sempre volta para a guilda no exato dia em que está havendo alguma batalha decisiva para o futuro da Fairy Tail ou do mundo em geral. De uma forma ou de outra, mesmo a guilda sendo composta por uma caralhada de membros, você vai ver sempre os mesmos fazendo algo que preste.

O vilão supremo, que geralmente ficará por último, será derrotado ou por Natsu sozinho, ou por Natsu em parceria com um dos outros três personagens principais. Os figurantes da guilda, aqueles personagens de décima quinta categoria que você nem se lembra o nome, ou estarão lutando contra inimigos aleatórios sem personalidade e igualmente inúteis, ou estarão apanhando vergonhosamente para algum dos vilões, que acabará posteriormente sendo derrotado pelos personagens relevantes. Quando os figurantes da Fairy Tail não estão apanhando, ou já apanharam tudo o que tinham que apanhar, entram em cena os figurantes de outras guildas ou outros aliados, para apanharem de forma igualmente vergonhosa também.

Se o inimigo for um personagem "maneiro", após ser derrotado, ele mudará de personalidade completamente e ficará todo amiguinho a partir de então, com todos à sua volta ignorando completamente suas maldades do passado, tipo o Gajeel, a Ultear, a Minerva, etc.

Enredo[editar]

Macao[editar]

Natsu apresentando a Fairy Tail para uma completa desconhecida. Ela é aceita na guilda sem mais nem menos.

O primeiro arco do anime acompanha o drama de um pivete e seu pai, cuja falta de carisma os fará serem completamente esquecidos na sequência do anime (o mesmo vale para 95% de todos os demais personagens que virão a serem apresentados, depois descartados e esquecidos para sempre). Trata-se de um homem de meia-idade bem genérico chamado Macao e seu filho Romeo Conbolt. Mas antes disso há o prólogo, onde o trio de protagonistas se conhece. Conhecemos a loira peituda sem grandes habilidades de porradaria chamada Lucy, o protagonista genérico que espanca todo mundo e triunfa em seus combates graças ao poder do protagonismo, chamado Natsu, e o mascote, um gato azul falante e voador chamado Happy. Lucy sonha em entrar numa guilda famosa chamada Fairy Tail, e ela coincidentemente esbarra num integrante demente dessa guilda, daí começam uma aventura juntos. Eles vão se conhecer porque um tal de Bora está por aí usando um desodorante ilegal da Axe, que faz as mulheres perderem o livre-arbítrio e se apaixonarem loucamente por ele. Como se revelará no decorrer do anime, Natsu é apenas um moleque assexuado e ele jamais tem interesses carnais, amorosos ou afetivos por figuras do sexo oposto, por isso ele salva a Lucy do sedutor charlatão por mero engano, sem nenhuma segunda intenção. Mas a Lucy fica eternamente grata e decide virar amiga dele.

Lucy então é apresentada à guilda Fairy Tail, porque nesse mundo fictício cheio de pessoas com poderes do Goku, o governo estabeleceu que fossem criadas guildas, umas verdadeiras zonas para condensar essas pessoas com poderes mágicos especiais, para fazê-las trabalhar exterminando monstros ou bandidos. Todos ali na guilda Fairy Tail são pessoas essencialmente boas, mas infelizmente desprovidas de noção, o que geralmente resulta em situações de destruição parcial ou completa de cidades e outros ambientes, causando sempre mais danos que o próprio vilão em si que estava na região. Como é um anime de luta e não de entrevista de emprego, Lucy é simplesmente aceita na guilda sem mais nem menos.

Agora como integrante da guilda, Lucy parte com Natsu e Happy para resgatar outro integrante sumido, um tal de Macao. Mas chegando lá, encontram apenas o Kleber Bambam gritando "BIRLLL!" feito um macaco e querendo apenas cair na porrada. Como Natsu é o típico protagonista apelão que vai criar um poder colossal do nada, ele surra o macaco até transformá-lo no Macao, para poupar o tempo de ter que procurar o cara.

Primeira aventura concluída! A partir daqui é uma série quase infinita de passeios, piqueniques e batalhas até a morte, tudo desconectado entre si sem a menor sugestão de qualquer fio comum do enredo. Durante suas aventuras, nossos jovens bruxos se encontrarão trabalhando como garçons, atores, ladrões de livros, heróis de ilhas distantes em perigo e muito mais, havendo sempre apenas pretextos para combates shounen.

Daybreak[editar]

Lucy está sempre passando por apuros.

Mini-saga criada para o caso do anime fracassar e assim poupar o autor Hiro Mashima de perder muito tempo. A personalidade de Natsu é melhor explorada e conhecemos como é que ele segue o padrão de "protagonista de anime shounen", sendo um garoto incrivelmente idiota, indigente, comilão, bobalhão e estúpido; porém, por trás daquele jeito de retardado mental, tem um bom coração que se importa com os amigos. Como Natsu é 100% assexuado (como qualquer protagonista de shounen que só pensa é em briga e porrada), não é com nenhuma segunda intenção que ele decide frequentar a casa da Lucy diariamente. Eles logo ficam super amigos do nada e partem para seu primeiro contrato.

A primeira aventurinha oficial de Lucy ao lado de Natsu é esse contrato de roubar e queimar um livro. Só isso, com um recompensa de 2 milhões de moedas pela missão. O dono da mansão onde está guardado esse livro que deve ser destruído é só um gordo com fetiches estranhos por mulheres esquisitas, velhas enrugadas e deformadas, por isso o plano de Lucy em tentar seduzi-lo ao vestir-se de empregadinha sexy falha miseravelmente. Natsu então sugere resolver as coisas na porrada, porque é a única coisa que ele sabe fazer, então ocorrem os combates do Natsu contra um bando de oponentes genéricos, incluindo uma empregada gorda. Enquanto isso, Lucy descobre que o tal livro que eles deveriam destruir era na verdade o exemplar original de um famoso doujin hentai chamado Emergence (Metamorphosis), e ela se recusa veementemente a queimar tal obra que foi criada para fazer punheteiros chorarem. Por isso, eles falham e não recebem a recompensa. Mas é ali que Lucy adquire a chave da Virgo, um espírito celestial essencialmente masoquista.

Lullaby[editar]

Erza Scarlet e Gray Fullbuster se juntam a Natsu, Lucy e Happy, fechando assim o grupinho de quatro personagens principais e seu mascote. O contrato dessa vez é impedir que um pervertido chamado Erigor conclua seus planos sórdidos de usar um vibrador mágico nos líderes das várias guildas existentes. Esse item fálico similar a uma flauta é um objeto valioso e amaldiçoado, capaz de alterar a orientação sexual de quem é penetrado, e por isso é um item bastante cobiçado por bandidos e viados.

Os inimigos ainda continuam sendo altamente genéricos e esquecíveis, todos com poderes bem imbecis. O líder dessa gangue, o tal de Erigor, usa o poder do vento e obviamente enfrenta Natsu no clímax final do arco. Como sabemos, todo vilão que usa vento é derrotado no final, e o Natsu tem o poder do protagonismo para inventar poderes novos do nada e superar o adversário, que aparenta ser visivelmente mais forte.

Ilha Galuna[editar]

Gray aprendendo com sua mestra Ur a arte de ficar pelado.

Natsu, Lucy, Gray e Happy decidem pegar um contrato de Classe-S e isso os leva para uma ilha distante, cuja missão é livrá-la da atividade de um culto que pretende ressuscitar um capeta gigante congelado. Eventualmente, a ruiva Erza se junta a eles, mas como ela é apelona demais, resolve não participar tanto para dar oportunidade aos outros personagens de aparecerem e terem as lutas deles. A essa altura do enredo, já deu para perceber a estrutura desse anime. Surge um grupo de adversários; cada personagem da Fairy Tail enfrenta um adversário diferente e separadamente; o Natsu enfrenta o líder dos adversários no final do arco.

Há uma dedicação maior em mostrar o passado de Gray, mostrando que ele adquiriu essa mania de ficar pelado com sua antiga mestra chamada Ur, quando eles treinavam na Sibéria fazendo esculturas de gelo, e também que Gray era colega de Lyon, outro aprendiz de Ur. Igualzinho à história do Hyoga de Cisne com Isaak de Kraken, Gray e Lyon vão virar inimigos. Isso porque a mestra deles, Ur, morreu usando uma magia de gelo proibida para selar um capeta gigante. O nome da magia é Iced Shell, e quando utilizada, a pessoa se suicida para criar uma estrutura gigante de gelo que é impossível de derreter. Como é esse capeta gigante preso no gelo que Lyon quer ressuscitar, então é aquela coisa: várias lutas, várias vezes que Gray tenta se suicidar, e a derrota de Lyon no final.

Como o autor não tem ideia do que diabos está escrevendo, mais pro futuro o demônio Deliora eventualmente vai se revelar como sendo o pai morto de Gray, o mago Silver (e você acabou de ler um spoiler gratuito).

Phantom Lord[editar]

Gajeel enfiando a bicuda na Lucy sem a menor dó. Alguns episódios depois ele será perdoado, virando um cara gente fina, leal e até amoroso.

A guilda é repentina atacada. Só isso mesmo, atacada do nada. Criatividade pra quê? É um anime sobre porrada e não sobre história. A Fairy Tail foi atacada por um cara malvado e vilão chamado Jose (porra, nem o nome é criativo), que lidera um grupo de pessoas malvadas. Claro que os personagens altamente apelões da Fairy Tail, como Laxus e Mystogan, estão todos convenientemente sumidos e não vão ajudar nessa batalha. Além disso, o mestre Makarov está nerfado por um veneno qualquer. E como a Erza apesar de forte é muito enrolada e demora demais pra trucidar seus inimigos, o fato de só ela ter restado deixa a situação em aberto pros outros personagens fazerem alguma coisa.

Elfman faz algo pela primeira vez, porque ser coadjuvante é coisa de homem, e ele enfrenta um inimigo genérico desses que a gente logo esquece, chamado Sol. O Gray enfrenta a Juvia e se auto-shippa com ela. A Erza vence facilmente um tal de Aria que ninguém nem lembra quem é. E o Natsu vence o Gajeel, porque ele é o protagonista e sempre vai criar poderes do nada para superar adversários visivelmente mais fortes.

Só depois de deixar todo mundo se foder em lutas que poderiam ser evitadas é que o mestre da guilda Makarov usa a magia suprema Fairy Law para derrotar Jose. Isso é uma apelação tão grande que Makarov vai evitar utilizá-la ao máximo, pelo menos nos próximos capítulos, para não tirar a graça do anime ao resolver todo e qualquer problema em apenas 5 segundos.

Torre do Paraíso[editar]

Reunião dos amigos de infância da Erza que viraram todos fãs de Restart.

Este arco foi dedicado a explorar mais o passado da Erza e sua relação com o seu crush, o tal de Jellal (que o autor aproveitará posteriormente como sendo o misterioso Mystogan). Antes tem um semi-filler sobre um tal de Loke na verdade ser um espírito celestial, mas ninguém liga para esse cara.

Na sua infância, Erza foi escravizada para construir a Torre de Sauron, um farol erguido numa praia para evitar que embarcações encalhassem em suas rochas durante a noite. A Erza não recebia qualquer salário e por isso fugiu do lugar, mas seus amigos continuaram ali e tiveram diversos problemas mentais. Por exemplo: todos viraram fãs de Restart (na época no auge), e agora eles querem usar aquela mesma torre que construíram para criar uma boate de música para frescos, algo que a Erza fará de tudo para impedir. Ela até chega ao ponto de querer se suicidar, mas acaba resgatada por Natsu no final.

Batalha da Fairy Tail[editar]

Natsu invocando o poder do protagonismo do nada para derrotar o Laxus (que é de longe superior a ele).

Apesar de terem surrado meia guilda alguns episódios atrás, como a Juvia e o Gajeel foram considerados personagens "legais", eles simplesmente foram reciclados e aceitos do nada como membros da Fairy Tail. Dessa forma o mesmo Gajeel que enfiou a porrada na Lucy, com amigáveis chutes na costela, e empalou três membros da Fairy Tail num carvalho, é o Gajeel que vira o Vegeta do anime, amigão-rival do Natsu e ainda por cima é o par romântico da Levy, em quem ele desceu a porrada no começo do arco anterior. Nessa altura do mangá/anime as coisas já estavam ficando bem repetitivas. Como trazer algo novo para essa história que não seja Natsu, Gray, Lucy e Erza lutando um de cada vez contra uns 4 adversários genéricos e um último chefão? A resposta foi criar um guerra civil dentro da própria Fairy Tail, onde Natsu, Gray, Lucy e Erza vão lutar um de cada vez contra 4 adversários genéricos que por acaso são integrantes da guilda Fairy Tail (que não haviam sido mencionados até então), e depois contra um último chefão chamado Laxus.

Laxus é o neto do mestre da guilda Makarov. Ele acredita que a guilda está repleta de muitos figurantes inúteis, portanto decide dar um "gópi" no próprio avô e assume o controle da parada junto de seus puxa-sacos de estimação: Evergreen, Bickslow e Freed. É óbvio que os três apanham ridiculamente para os protagonistas, e sobra para Laxus ser milagrosamente derrotado por Natsu e Gajeel, que usam o poder do protagonismo para derrotar um adversário estupidamente superior a eles.

Laxus termina excomungado da guilda, mas no futuro vai voltar por ser um personagem maneiro (e marrento). Todo mundo feliz, porém aquele trio formado por Evergreen, Bickslow e Freed ainda continua na guilda, na maior cara de pau.

Oración Seis[editar]

Lucy utilizando o poder do deus ex machina para criar do nada uma magia que explode a tela inteira, derrotando assim a Angel sem mais nem menos.

Após o grupo de protagonistas da Fairy Tail enfrentar um grupo de adversários em lutas separadas de um contra um durante tantos arcos, nesse oitavo arco da série vemos os principais enfrentarem os vilões em lutas separadas de um contra um, mais uma vez. Dessa vez, os inimigos são seis personagens renegados de One Piece que foram descaradamente reaproveitados em Fairy Tail. São eles: o gordão de cara quadrada, a gostosa, o magricelo, o emo, o cara de cabelo espetado, o sinistrão e o marrento.

Essa trupe do mal é liderada por um vibrador mágico em formato de caveira, e eles estão atrás do vocalista desparecido do Nirvana, o Kurt Cobain. Esse arco também apresenta a Wendy como integrante solitária de uma guilda qualquer, sendo ela a segunda personagem feminina não peituda de toda a série. Foi escolhida para ser a loli do anime, que até então só tinha gostosonas peitudas, e como otaku tem sempre uma pontinha de pedofilia enrustida dentro de sua personalidade, os autores sempre colocam em suas obras essas garotinhas fofas, menores de idade e shippáveis.

Quanto ao desfecho, ele é mais que óbvio: cada um dos seis adversários vai ser derrotado por algum protagonista da Fairy Tail, eles terão lutado por nada, e a Wendy se junta à guilda.

Edolas[editar]

Na Fairy Tail do mundo do contra, a Lucy que é a porradeira.

O arco de Edolas foi a primeira tentativa de Hiro Mashima em escrever algo próximo a um enredo com história, dando alguma atenção à personalidade dos personagens e não apenas às lutas e mais lutas de resultados óbvios (com protagonistas vencendo). Aqui entendemos o motivo dele só escrever lutas: é porque ele visivelmente não sabe escrever histórias que façam sentido, ou que possuam alguma linha narrativa lógica. Tudo poderia ter sido narrativamente resolvido dizendo apenas que o Jellal tinha distúrbio de dupla personalidade, mas ao invés disso o autor preferiu dizer que existem dois mundos paralelos e duas versões de cada pessoa para explicar o porquê de existirem dois Jellal diferentes, criando então duas versões de todos os mais de 500 personagens existentes, aumentando para mais de 1000 a quantidade de personagens do anime. Fora isso, ainda ressuscitou a Lisanna (que até então ninguém nunca tinha ouvido falar), o possível par amoroso do protagonista mais inútil de todos os tempos, a começar pelo poder inútil de se transformar em galinha, porque ela nem aparece na história nem faz porra nenhuma, mas tem interesse amoroso no Natsu.

Portanto, Edolas é um mundo paralelo onde Natsu, Happy, Gray e Erza caem e encontram as versões do contra de todos os personagens. Então os protagonistas enfrentam apenas o rascunho deles próprios feitos pelo Hiro Mashima, poupando assim o autor de ter mais trabalho.

Ilha Tenrou[editar]

Lucy fazendo dupla com a Cana e achando muito normal elas irem para um teste de luta vestindo apenas biquínis.

Para a surpresa de todos, se inicia um campeonato onde determinados magos da Fairy Tail são escolhidos para passar por um teste e assim poder adentrar na tão sonhada classe S. As provas de admissão são feitas na ilha de Tenroujima, considerada sagrada para a guilda. Nesta ilha, os aspirantes à Classe S deverão enfrentar a Erza na TPM, a Mira na TPM, e o Gildarts boladão para poderem passar.

Uma regra é que cada escolhido deve formar uma dupla, sendo as equipes formadas por:

  • Natsu, tendo o inútil do Happy como dupla, porque na prática ele quer ganhar sozinho o desafio.
  • Gray e Loke, para dar mais uma ideia de shipping para as fãs loucas desse anime que odeiam a Juvia e preferem um Gray gay yaoi.
  • Wendy é selecionada juntamente com um candidato que ninguém nunca ouviu falar, chamado Mest Gryder, que finge ser um aprendiz sexual do Mystogan/Jellal de Edolas... quando na verdade era um fiscal do governo chamado Dranbalt, que queria investigar os casos de vendas de escravos sexuais que a Fairy Tail tinha com outras guildas... quando na verdade ele é um antigo membro da Fairy Tail que só apagou a própria memória mesmo.
  • Gajeel forma dupla com a menina que ele espancou alguns episódios atrás, a nerd Levy, sendo desde então massivamente shippado com ela pelos otakus mais fãs de BDSM, essas coisas de agredir mulher e elas gostarem.
  • Freed e Bickslow entraram nessa juntos. Freed escolheu o Bickslow no lugar da Evergreen porque é mais chegado numa salsicha, principalmente se for a do Laxus.
  • Elfman forma dupla com Evergreen porque ele queria comer ela não sabia quem escolher, e também porque Evergreen ficou puta com os dois anteriores por não ter sido escolhida pelo Freed.
  • Juvia recebe a ajuda da Lisanna, pois em Edolas, Lisanna tinha boas relações sexuais com a Edo-Juvia.
  • Cana foi uma das escolhidas, mas como é uma puta burra, ela já havia sido reprovada trocentas vezes, então ela resolve chorar e fazer beicinho, dizendo que se não passar dessa vez, vai largar a guilda e mudar de anime. Decidida a manter a sua parceira de relações homossexuais feliz, Lucy decide ajudar a puta cachaceira e resolve lutar ao lado dela.

A primeira fase do exame era o pau comendo solto, em que as duplas lutavam entre si ou com os magos de classe S. Nessa rodada, Gildarts toca o terror no Natsu, Erza humilha a Juvia e Lisanna, Mirajane quase tem um infarto, Freed deixa Lucy e Cana ganharem por serem gostosas, Gray dá sorte, e Gajeel e Levy passam de boa por terem pego o caminho certo.

O Mestre Makarov abre a segunda rodada dos jogos mortais, anunciando aos participantes que eles devem achar o túmulo da fundadora da guilda, Mavis Vermilion e blá blá blá...

Como procurar um túmulo não é nada interessante, Gajeel ficou espancando tudo que se mexia, irritando sua crush Levy, que decide fazer greve de sexo e sai correndo pela floresta tendo um chilique. Mas então dois tarados aparecem e tentam estuprar Levy, assim Gajeel consegue chegar com seu teletransporte mágico e salvar o dia. A ilha estava sendo atacada! E os meliantes que ameaçavam o local eram da guilda das trevas mais forte de todas, a Grimoire Heart, e agora era guerra.

Então a Grimoire Heart chega à ilha com o seu mestre Hades, os sete parentes do purgatório e uns carinhas secundários. Começa a pancadaria geral, e pra piorar, eles descobrem que o mago negro com +8000 pontos de ATK chamado Zeref estava solto por ter escapado do deck do Yugi, então começa o Caos no mundo. Os inimigos mais genéricos serão derrotados como todos os outros inimigos genéricos foram no passado. Um perde pra Erza. Outro perde pro Gray. Outro perde pro Natsu, e etc. Tudo pra no final surgir o Acnologia e soltar um Hadouken misturado com Kamehameha, matando todos os personagens principais com um tiro só.

X791[editar]

"X791" é um ano do "calendário fairytailístico", afinal Jesus jamais existiu nesse mundo e portanto não há qualquer tipo de calendário gregoriano aqui. Com apenas 2 episódios, não dá pra dizer que é bem um arco, mas apenas um leve filler mostrando o que a guilda Fairy Tail se tornou quando todos os personagens principais e secundários sumiram (presumidamente mortos) e a guilda foi assumida apenas por figurantes. Como história de figurante é sem graça, é por isso que a situação é resolvida em apenas 2 episódios.

O que aconteceu é que todos os personagens ficaram congelados por 7 anos graças ao poder da terceira loli do anime, Mavis Vermilion, fundadora da guilda, que os salvou do Acnologia no final do arco passado, ou seja, eles foram enviados 7 anos pro futuro.

Grandes Jogos Mágicos[editar]

O time da Raven Tail se apresentando para mais uma rodada do Torneio das Trevas.

Depois de já ter semi-copiado todos os animes shounen existentes, foi a vez de semi-copiar Yu Yu Hakusho ao trazer para Fairy Tail o torneio das trevas, porque parece que em 7 anos no futuro as guildas lutam entre si dentro de arenas, como se fosse um Brasileirão com plateia e transmissão televisiva. Como várias guildas participam desse torneio que não faz o menor sentido de existir, uns trocentos personagens novos surgem, e como eles precisam ter relação com alguma coisa ou alguém, todos os personagens novos desse arco servem basicamente para tampar furos no roteiro (embora criem dois ou três furos como consequência, deixando tudo ainda mais confuso do que esclarecido, afinal enfiaram até viagem no tempo nessa porcaria e sabemos que isso só serve para cagar ainda mais os roteiros).

Como é de se esperar, vai ter aqueles times: um só de feministas, que é a Mermaid Heel; o de coadjuvantes, que é a Lamia Scale; um só de pessoas malvadas, que é a Raven Tail; e aquele só de gente marrenta, que no caso é a guilda Sabertooth. Este último possui a sua versão do Natsu (Sting), a sua versão do Gray (Rogue), e a sua versão da Erza (Minerva).

Sabemos o resultado, certo? Fairy Tail campeã do torneio, afinal de contas, os protagonistas sempre vão tirar poderes do cu pra derrotar os desafios. No final ainda há uma confusão sobre um Sting do futuro ser um maluco gótico que quer matar todo mundo, mas nessa altura o enredo já está tão zoado que nem é preciso ligar muito pra isso.

Projeto Eclipse[editar]

O diretor do anime percebeu que o autor do mangá Hiro Mashima estava finalizando sua história e não dava o menor sinal de que iria completar o zodíaco de chaves da Lucy ou explorar mais os espíritos celestiais, então, foi criado esse filler que ninguém pediu (pois ninguém gosta da Lucy), para apresentar novos espíritos celestiais e novas lutas entre os espíritos.

Vilarejo do Sol[editar]

Uma mini-saga de 7 episódios que mais parece um filler também, mas tá no mangá. Trata-se apenas do autor usando sua velha fórmula de reaproveitar vilões legais para fazê-los repentinamente terem bom coração. No caso quem se redimiu foi a Flare Corona, que após surrar diversos integrantes da Fairy Tail, cometer raptos, e até mesmo espalhar o corona por aí, agora volta como uma garota de bom coração que só quer salvar seu vilarejo, o qual foi petrificado por uma maldição. Tudo é resolvido apenas com uma questão de derrotar um demônio pedófilo, cujo poder é transformar seus oponentes em crianças para então abusar deles. Uma vez derrotado, Natsu e seus amigos adquirem a "Eternal Flame" e descongelam o vilarejo da Flare.

Tartaros[editar]

Uma cara branca esticada saindo do chão... OK, parece que esse anime já saturou mesmo.

Surge uma nova categoria de personagens esquecíveis, os demônios do livro de Zeref. São criaturas que o próprio Zeref criou para matá-lo, mas que não conseguiram e agora atuam como puxa-sacos de Zeref. Essas coisas não têm muito propósito do que fazer da vida e aparentemente querem destruir o mundo, porque acreditam que para matar seu mestre Zeref, nada mais lógico do que destruir o mundo todo a fim de impossibilitá-lo de viver. Zeref parece um demônio imortal, porém na verdade é só um garoto deprimido que quer morrer mas não consegue.

Após 200 episódios focados apenas em Natsu, Lucy, Happy, Gray, Erza e Wendy, do nada aquela cacetada de personagens mal desenvolvidos começaram a ressurgir do nada: todos os coadjuvantes e até alguns ex-inimigos - tipo a Oración Seis - foram reciclados e ganharam algum demônio do Zeref para lutarem contra. Dependendo da importância do personagem, ele apanha feio ou derrota o demônio de Zeref, tanto que até a Lucy derrota um desses usando uma magia chamada deus ex machina, ou "Urano Metria".

Os dragões finalmente aparecem, mas eles são mais enigmáticos que o Mestre dos Magos e deixam mais dúvidas do que respostas, tornando o enredo ainda mais confuso.

Após derrotarem todos os demônios, a Fairy Tail é oficialmente extinta por Makarov.

Fairy Tail Zerø[editar]

Fairy Tail Zero é um pequeno flashback sobre a criação da Fairy Tail e de como a fundadora da guilda, Mavis, decidiu criar aquele ambiente de balbúrdia. Descobrimos que ela sofria de uma doença variante do nanismo, chamada lolitismo, que a impede de crescer e se tornar uma mulher, selando-a para sempre num corpo de uma loli que jamais será peituda como as demais 95% das personagens femininas do anime. Descobrimos que Mavis tinha um crush por ninguém menos que o Zeref, mas que ela tinha uma amiga lésbica chamada Zera que tinha crush na Mavis, criando um triângulo amoroso. Como todo mundo nessa porra está amaldiçoado, essa relação termina em merda, a Mavis morre, o Zeref não consegue se suicidar, e a Zera é fadada a ser coadjuvante para sempre.

Avatar[editar]

Mesmo já próximo do fim da saga, ainda há espaço para trazer novas personagens seminuas ao anime.

Zeref revela que o Natsu é o próprio END ("Etherious Natsu Dragneel"), seu mais poderoso demônio, e por isso Natsu não tem pai nem mãe, foi bebê de proveta, explicando também porque é que ele é tão burro e sem noção, e porque é necessário alguém bastante inconsequente para poder matar o Zeref (lembre-se que esse Zeref era um emo querendo morrer). Isso choca Natsu de tal forma que ele decide viajar por um ano, deixando a Lucy sem seu par semi-romântico (a Lisandra nessa altura já estava mais do que esquecida).

Quando Natsu volta de seu ano sabático de viagem, descobre que todo mundo se separou e se alia à Lucy. Mas não porque tem qualquer interesse romântico nela, para o desespero total dos shippadores "NaLu" que viam o anime aproximar-se do final sem ter nada romântico, nem um beijinho sequer. Não tem jeito: Natsu é assumidamente assexuado e ele quer é investigar satanistas, e isso o leva invadir a guilda Avatar, que estava cheia de adoradores do capeta. Ele se surpreende com o fato de que Gray está lá dentro e que seu antigo amigo virou um gótico. Claro que era tudo um teatrinho do Gray, que estava trabalhando com a Erza e infiltrado ali.

Mas vejam só! Natsu, Lucy, Happy, Gray e Erza reunidos mais uma vez! O que isso significa? Luta e mais luta, cada personagem contra um oponente diferente, até o chefão da Avatar ser derrotado no final.

Império Alavez[editar]

Mais de 300 episódios dessa porra apenas pro Natsu matar o mago imortal Zeref com apenas um socão. Nada de mais, sem inteligência, sem estratégia, sem criatividade. Finalizando o anime do jeito que começou, com tudo sendo resolvido na base da ignorância e força bruta.

O arco final desse mangá/anime traz todos os personagens mais fortes. O demônio amaldiçoado chamado Zeref (que na verdade é só um emo com depressão cuja incapacidade de se suicidar o atormenta), os demônios mais poderosos do livro de Zeref (que são criaturas que o próprio Zeref criou para matá-lo), o dragão com testa de piroca chamado Acnologia e mais uns personagens novos putaqueparivelmente fortes vindos de um reino invasor. Isso inclui a adição de personagens femininas ainda mais peladas, como a Brandishe e a Dimaria, além da reciclagem de personagens mais antigas, como a Sorano, que aparecem ainda mais vulgares e só de biquíni.

O Império Alavez é a força invasora que quer se apoderar da Lumen Histoire da Fairy Tail. É claro que após 280 episódios a fórmula se repetiria: os generais fodões derrotam algum coadjuvante ou protagonista, mas depois são todos derrotados um por um.

No final de tudo, durante a batalha contra o último chefão, Natsu simplesmente mata o Zeref porque sim, ficando revelado que Zeref deu ao Natsu um poder especial muito comum em animes shounen, chamado "protagonismo", e graças a isso Zeref pode morrer em paz após viver 400 anos amaldiçoado querendo morrer. Ainda sobra aquele dragãozão, o Acnologia, mas todo mundo se junta e vence ele com um Kamehameha gigante.

Um final tão corrido que nem valeu qualquer epílogo, e assim acaba essa saga.

Personagens[editar]

Fairy Tail é aquele anime que tem uma quantidade gigantesca de personagens, que aliás são todos "imorríveis" por sinal, havendo baixíssimas taxas de mortes em relação aos poderes absurdos que vão sendo utilizados ao longo da história.

Guilda Fairy Tail[editar]

Natsu ignorando completamente o rabo da Lucy, como sempre. O protagonista é assumidamente assexuado.
Natsu Dragneel
Garoto ruivo dotado do poder do protagonismo, e isso o garante vitórias milagrosas ao despertar poderes ocultos durante combates contra oponentes visivelmente mais fortes que ele. É o típico protagonista de anime shounen de personalidade extremamente insuportável, que varia entre chato pra caralho e amigo pra caralho, utilizando o famoso poder da amizade para às vezes também conseguir poder adicional nas lutas contra inimigos mais fortes que ele. Natsu é, portanto, um cruzamento de Luffy com Charizard, que apanha muito, mas basta comer fogo para recuperar HP. Por isso ele faz parte da "liga dos personagens impossivelmente invencíveis dos animes", junto de Seiya, Goku, Ichigo Kurosaki, Luffy e Naruto Uzumaki, pois tal qual os mencionados, Natsu apanha para caralho, apanha para caralho de novo, bate um pouquinho no vilão, apanha para caralho mais uma vez, e no final, apanha para caralho, depois apanha para caralho, e apanha para caralho, até que arranja força do cu para conseguir derrotar o vilão (esse que, milagrosamente, é derrubado com UM SÓ golpe...). Pois é, uma das maiores habilidades de Natsu é o protagonismo: toda vez que ele está levando um cacete de algum vilão aparentemente invencível, ele lembra de seus amigos, e ganha a luta dando um golpe só. Sobre sua orientação sexual, Natsu se considera assexuado, não possuindo qualquer pingo de desejo carnal, ignorando veementemente qualquer gostosa e se interessando exclusivamente apenas por lutas e brigas. Essa personalidade desinteressada pelo sexo oposto já foi estabelecida desde o começo do anime para evitar que os fãs tenham frustrações, mas como otaku é tudo carente, por anos Natsu foi violentamente shippado com a Lucy, mas isso vai ficar para sempre apenas nas fanfics, porque no anime a Lucy está forever na friendzone do Natsu.
Lucy, 300 episódios depois, ainda útil apenas para fan service.
Lucy Heartfilia
A co-protagonista da série, seu poder de luta é quase zero, por isso durante as sagas ela convenientemente sempre enfrenta inimigos pouco porradeiros (mas quando acontece, ela é espancada até ficar toda roxa). Ela é uma loira gostosa e altamente peituda que tem plena consciência de seu sex appeal, frequentemente usando isso a seu favor para seduzir comerciantes e obter desconto de 1000 jewels em uma loja (1000 jewels correspondem a 23 centavos na cotação de Hyrule - uns 73 rupees). Sua magia se baseia em invocar pokémons do zodíaco para irem lutar em seu lugar, embora todos eles sejam altamente inúteis, burros e ridículos, e quando um desses pokémons derrota alguém, é porque é algum oponente bem coadjuvante. Ela invoca os espíritos por meio de chaves mágicas e é obrigada a seguir algumas restrições, como o fato de não poder invocar mais de um espírito de uma vez, muito embora após um pouquinho de tempo ela já está invocando dois espíritos de uma vez, e passado mais um pouquinho ela já está invocando três espíritos de uma vez. Um poder que ela desenvolveu foi o de vestir o cosplay dos seus espíritos para ela própria cair na porrada, porém um capítulo depois o Mashima bateu a cabeça, esqueceu disso e tornou ela inútil de novo. Curiosamente, embora esses espíritos zodiacais sejam ultra-raríssimos porque existem apenas DOZE no MUNDO INTEIRO, a Lucy termina o anime possuindo DEZ deles e só não terminou a coleção completa porque a tal da Yukino Agria não foi nenhuma vilã para ter as duas últimas chaves que pertencem a ela, roubadas pela Lucy. Em toda viagem que a Lucy faz com seus miguxos, ela encontra algum outro mago celestial com no mínimo dois espíritos, que aparentemente sofrem maus-tratos e enchem ela de porrada, só que ela começa a falar do quanto ama eles e entra numa cena de melação sem tamanho, até derrotar a adversária e roubar as chaves para si, ganhando novos pokémons. Apesar de ser a mestra de um monte de bicho forte, ela é inútil e sempre precisa ficar sendo salva pelos companheiros, que ainda não se sabe como suportam sua incompetência.
Summons da Lucy, Chaves de ouro
Áries, criada com o único intuito de ser uma hentai girl assecla confiável de Lucy em batalha... ou não.
Áries - Uma mulher de cabelo rosa, com dois chifrinhos de succubus e que luta quase pelada, apenas usando uns pedaços minúsculos de lã cobrindo as vergonhas. Só presta pra hentai mesmo, porque em batalha é um dos piores espíritos celestiais, não servindo pra muita coisa. Sua grande habilidade é jogar lã rosa nos inimigos, que ficam parecendo algodão doce e perdem a vontade de lutar.
Taurus - Um boi gigante com altíssimo poder de perversão. Dentre os espíritos estelares, é o mais forte fisicamente (ué, espírito físico... coisa de anime). Mas sempre acaba sendo derrotado, pois é muito idiota e não tem interesse em combates, porque prefere olhar os peitos da Lucy. Ele é útil apenas se o adversário for um machista misógino, pois sua taradice o impede de agredir qualquer mulher gostosa e peituda.
Gemini - Para que serve essa merda? Copiar todo mundo que aparece. Duas criaturas extremamente estranhas, esquisitas e azuis que tiram sarro e só prestam para copiar quem eles vão enfrentar, tipo o Ditto. Sua maravilhosa utilidade para ménage à trois o torna um dos espíritos mais cobiçados de todos.
Cancer - Um cabeleireiro cujo poder é o de fazer penteados fabulosos, e mesmo assim é um dos espíritos mais importantes da saga. Ele é um espírito de caranguejo que fala como se fosse um camarão, e é o responsável por cuidar dos penteados da Lucy.
Leo - A sua clara semelhança com o Ichigo foi sendo desfeita aos poucos, na medida em que ele deixava de ser aquele pegador com cara de nerd e se tornava um guerreiro mais destemido vestido de terno.
Virgo - Por representar o signo de "virgem", ela precisa manter sua castidade, mas isso não significa que ela não pode curtir a vida com outras coisas que vão muito além do tradicional sexo vaginal (que ela não faz). Por isso, com sua roupinha de empregadinha de filme pornô, ela é adepta do sadomasoquismo e de diversos outros fetiches, que incluem servir um gordo velho pervertido que curte barangas e fazia Virgo usar sua forma feia enquanto praticava sessões suado com ela. Servindo a Lucy, ela volta à sua forma de empregadinha gostosa, mas os gostos sexuais devassos permanecem.
Scorpio - Um maluco roqueiro que não é travesti, mas também ataca com o rabo. Apesar de ser tiozão, usa cabelo bicolor, o que já mostra o retardo da figura. Ele é o namorado de Aquarius, e faz todas as vontades da dominatrix. Apesar de ser um espírito celestial de água, sua especialidade é controlar a areia, e faz uso desta para cegar os inimigos por um instante. E só. Não é muito confiável em batalha.
Sagittarius - Um arqueiro sem qualquer senso do ridículo, ele é só um tiozão numa fantasia de cavalo. Embora seja dotado de uma mira impecável, o que ele atira é uma mera flecha de madeira que geralmente causa porra nenhuma de dano em nenhum dos inimigos já enfrentados.
Capricorn - Uma cabra bípede maromba, que parece uma mistura de mordomo com assassino de aluguel. Enquanto membro da Grimoire Heart, era um vilão forte, que conseguia anular a magia de qualquer humano e ainda meter a porrada neles. Mas assim como qualquer vilão que passa para o lado dos mocinhos, após se aliar a Lucy, ele vira uma merda, que prefere fazer poesia ruim à lutar.
Aquarius - Um louca que está numa constante TPM num nível "it's over NINE THOUSAAAAAND!". Ela é um dos espíritos mais poderosos entre os 12 do zodíaco, porque chama tsunamis onde quer que apareça. Ela é uma sereia peituda que vive de TPM e sempre desconta na Lucy sua raiva inesgotável, atacando ela junto com o inimigo. Apesar da sua personalidade tresloucada, ela na verdade é um doce e só relaxa quando está com o namorado. Por controlar a água, só pode ser invocada em locais úmidos.
Summons da Lucy, Chaves de prata
Horologium - Um relógio de nenhuma utilidade. Não serve para nada além de carregar a Lucy quando ela está com preguiça demais para andar. Valeria mais a pena ter comprado um cavalo.
Plue - Esquisitice de altíssima inutilidade, sendo ele uma espécie de cachorro branco com Parkinson. Não tem pelos, não late, não tem orelhas, é bípede e não tem focinho; no lugar disso tem uma cenoura no nariz... Sua história remonta aos desastres em Hiroshima, quando as bombas atômicas caíram e o modificaram geneticamente, tornando-o ainda mais inútil que um cachorro comum. Nos tempos vagos, faz participações em Rave Master e também nas outras obras do Hiro Mashima, provavelmente é um ser imortal que transcendeu o limite de personagem inútil.
Happy
"Mascote" do Natsu e da Fairy Tail toda, é aquele tipo de personagem que ninguém se importa e que poderia ser facilmente excluído sem fazer qualquer falta ao enredo. Mas todo mangá tem um(a) mascote kawaii e o originalíssimo da Fairy Tail não é exceção. Happy é um gato-mágico-porra-loka-voadora que como seu próprio nome diz, é gay feliz (qualquer comparação com a "Sumomo" de Chobits" ou "Plue de Rave Master" é mera coincidência, imagina!). É alvo de constantes abusos pelos membros da guilda. Como pode ver, o Happy é um desgraçado filha da égua que só sabe falar "aye, aye, aye", sinal de que ele tem dores na virilha. Esse gato só faz três coisas úteis: comer peixes, voar carregando o Natsu e zombar da cara da Lucy. Uma vez ele foi zombar da Erza, mas levou uma bicuda e voou tão alto que foi parar em outro anime.
Erza usando um cosplay especial de empregada sexy para vencer uns adversários por hemorragia nasal.
Erza Scarlet
Ruiva de gostosura infinita e paciência limitada. Como a Lucy é tão útil quanto um peso para papel e todo mangá tem pelo menos uma mulher que espanca sem dó, Erza (obviamente outra gostosa) cumpre esse papel, sendo ela brutalmente invencível, mais invencível que o protagonista, algo raro de se ver em shounen. Sua magia consiste em criar para si uma quantidade inesgotável de cosplays (com o mais básico sendo o de Dom Quixote), que permite que ela se vista como protagonista de outras séries em versão sexy. Além disso, essa magia é capaz de materializar uma vasta gama de armaduras e armas devastadoras, e embora 95% dessas armas e armaduras não sirvam para porra nenhuma, ela sempre derrota os inimigos "foderosos" praticamente pelada. Não se tem notícia de nenhum ser vivo capaz de derrotá-la. NENHUM MESMO! Já chegou a desafiar 100 monstros de uma vez (e matou todos), já chegou a perder todos os 5 sentidos e ainda assim fazia um etherias (raça de cachorrinhos do Zeref) de saco de pancada. É vendedora de lingerie nas horas vagas. É tão gostosa, mas tão gostosa, que faz os caras da guilda ficarem em silêncio e manterem o respeito. Natsu e Gray às vezes se atrevem a opinar sobre ela, mas aí já viu... Apesar de ser porradeira e machona, ela é apenas uma mulher heterossexual que ainda possui sentimentos, por isso ela tem seu crush, o tal de Jellal.
Gray, personagem sem vergonha do anime, se exibindo para a Juvia.
Gray Fullbuster
Rapaz que odeia utilizar roupas, ele é o melhor amigo e também maior rival do Natsu. O seu poder, durante 70% do anime, consiste em criar marretas de gelo e é só lá no final que ele aprende magias de gelo bem mais úteis, inclusive virando um gótico em determinado momento. Apesar de ser bastante inútil e estar fadado eternamente a toda a insignificância de ser secundário pro Natsu (em outras palavras: poder derrotar apenas vilões secundários e sempre apanhar para os últimos chefões das sagas que só o Natsu tem o poder do protagonismo pra derrotar), o Gray acaba se tornando o personagem favorito das fãs mais retardadas. Isso porque elas podem utilizá-lo para escrever fanfics tanto de yaoi com o Natsu, como de melação de cueca com a Juvia. Aliás, ele não é um cara muito interessado em romances, talvez porque a Juvia vive perseguindo ele feito uma yandere psicopata, porém Gray nem dispensa a garota nem casa com ela.
Wendy Marvel
Garotinha com habilidades de cura e ausência de peitos, ela é uma caçadora de dragões do elemento vento, mas diferente de Natsu e Gajeel, ela não é nem um pouco poderosa e sua presença ali é um mero agrado aos pedófilos que amam essas garotinhas super fofas menores de idade. Aliás, ela é uma Dragon Slayer muito bugada: as habilidades de cura dela são cheias de frescuras (a magia não cura ferimentos, cura apenas fadiga, veneno e doenças, e a que cura enjoo para de ter efeito com poucos usos). Ao contrário dos outros Dragon Slayers, ela é a única que não sente enjoo por movimento em transportes. E mesmo que coma ar, ela não fica tão forte quanto os outros quando comem fogo, metal, trovão, etc, respectivamente. Wendy entrou para a Fairy Tail depois de ser libertada pelo fantasma tarado da Cait Shelter. Era a única personagem realmente inocente e pura do anime, mas sofreu o "efeito Fairy Tail" e virou mais uma depravada safada de lá, desfilando de biquíni e tudo mais.
Carla
Mascote da Wendy, teoricamente essa gatinha branca era para ser o par romântico do Happy, que até então estava sempre solitário. Mas o Happy é tão insuportável que nem pra isso serve. Essa reciclagem do Tailmon serve apenas para ficar resmungando e achando tudo uma perda de tempo sem sentido. Apesar da aparência, Carla parece mais uma idosa de 70 anos, toda resmungona.
Juvia Lockser
Stalker yandere completamente tarada pelo Gray cujo poder do amor por seu crush é de "it's over NINE THOOOUUUSSSAAANNNNDDD!". Ela era originalmente uma integrante da Guilda Lorde Fantasmático, até ser derrotada pelo Gray e se apaixonar loucamente e instantaneamente por ele. Esta garota tem como poder a habilidade de fazer chover, de criar tsunamis e de ter um corpo formado absolutamente de água, o que a torna fisicamente imortal, já que qualquer golpe nela a atravessa como se estivesse atingindo uma água inanimada. Só depois que Juvia se junta à Fairy Tail e ganha uma marca muito sexy na coxa é que ela aprende que pode sim ser derrotada, daí começa a apanhar para os vilões e se coloca em seu devido lugar de personagem secundária que serve apenas de alívio cômico nas cenas do Gray. Durante todo o anime, vestiu diversas roupas e fez vários penteados para tentar chamar a atenção de Gray, chegando inclusive ao ponto de cometer suicídio para chamar atenção do crush, mas o senpai só a nota no final de todo o anime.
Gajeel se auto-shippando com a pirralha que ele surrou há alguns momentos atrás.
Gajeel Redfox
O Dragon Slayer de Ferro cuja habilidade de canto é de -1, ele era o cara mais forte da Guilda Lorde Fantasmático. Gajeel era um cara da zoeira, muito malvado com seus amigos e mais malvado ainda com os inimigos, comia putas e não pagava, roubava as velhinhas na praça e às vezes empalava personagens secundários e figurantes da Fairy Tail em enormes carvalhos bem no meio da praça pública. Mas depois de ter uma luta fodástica contra Natsu e perder o combate para o poder do protagonismo, Gajeel subitamente ficou bonzinho e se juntou à Fairy Tail, onde faz missões de espião e às vezes canta suas músicas "Xubi do Boob". Apesar de sua aparência intimidadora e seu cabelo de Super Sayajin, seus múltiplos piercings e o hábito de comer unhas, Gajeel na verdade tem um lado sensível, já que ele gosta de meninas como a Levy, sendo insistentemente shippado com a garotinha que ele próprio espancou no primeiro encontro dos dois. Ele também sempre sonhou em ter um gatinho de estimação, algo que ele conseguiu quando conheceu o Panther Lily.
Pantherlily enrabando a Charlie (o Happy pode não gostar disso).
Panther Lily
Devido à sua inveja de ver Natsu com um gatinho retardado e Wendy com um Digimon foragido, Gajeel sentia-se na necessidade de ter seu próprio pokémon e este é o Pantherlily, que no caso é um gato que tomou esteroides e adquiriu a capacidade de se redimensionar entre chibi e Hulk.
Makarov Dreyar
O mestre da Fairy Tail é um senhorzinho de nome russo que parece mais uma versão anã do Heihachi Mishima. Mas como todo velhinho de anime, ele é um completo pervertido. A única diferença é que ele não deixa transparecer muito abertamente o quão safado ele é, mas se você perceber bem, ele deixa qualquer gostosa se filiar à guilda sem mais nem menos, basta ver os casos da Lucy e da Juvia. Como mestre da guilda, ele deveria ser o mais apelão, e realmente é, pois é dono de uma magia chamada Fairy Law, capaz de solucionar todos os problemas em menos de 5 minutos. Makarov acaba então sendo constantemente nerfado, envenenado, desmaiado, sumido, preso, etc, para que ele nunca resolva os problemas sozinho.
Gildarts Clive
O Shanks da Fairy Tail. O seu principal defeito é ser ridiculamente forte ao ponto de destruir um continente inteiro com apenas um único socão se assim ele quiser. O problema de ser tão forte assim é que ele solucionaria todos os problemas da Fairy Tail em 1 ou 2 episódios, então ele precisa ficar indo pra casa do caralho fazer sei lá o que e sumir por vários episódios, como se fosse um personagem inexistente.
Laxus Dreyar
Loiro bombado que se acha o foda, ele é o Broly da Fairy Tail, sendo o mago mais forte da classe S e tendo sua força comparada à de um mago santo. No começo Laxus era o cara metidão, que se achava foda e chamava os outros de lixo, começando inclusive uma guerra civil na Fairy Tail dando um "gópi" no próprio avô Makarov para assumir o controle da guilda e deixar apenas seus puxa-sacos como integrantes. Mas como gastou tudo que tinha quando tentou tacar uma Fairy Law fajuta na cidade, foi derrotado pelo poder do protagonismo do Natsu, combinado com o poder do "eu tô puto da vida" do Gajeel, depois foi expulso da guilda e um dia retornou todo bonzinho e amiguinho de todos.
Mirajane Strauss
A garota que trabalha de garçonete na guilda e tem uma personalidade toda meiga e amigável. Mirajane na verdade esconde por trás daquela fachada uma personalidade sádica e demoníaca, sendo ela uma espécie de Super Saiyajin. Porém, ao invés de se transformar em loiros bombados, ela se transforma em várias versões de súcubos demoníacas. Apesar de ser incrivelmente forte, ela também cai na categoria "não vou lutar muito para não roubar a atenção dos protagonistas".
Embora coadjuvante, Elfman possui as falas mais profundas e filosóficas do anime.
Elfman Strauss
Um rapaz bombado que é atormentado pelo fato de que nesse anime as porradarias não são resolvidas com músculos, mas sim com força de vontade, o que faz aquele monte de músculo dele servir basicamente pra nada. Seus socões são sempre facilmente defendidos pelos bracinhos finos das gostosas que ele já tentou vencer na porrada. Como ele não é bom de briga, tenta compensar essa fraqueza sendo mais intelectual, ou seja, filosofando toda hora sobre homens: qual é o papel deles na sociedade, o que significa ser um, tamanho médio do pau, etc.
Lisanna Strauss
Irmã caçula de Mirajane e Elfman e presumidamente morta, ela na verdade foi teletransportada para o mundo do contra e foi resgatada nessa saga em particular. Num longo flashback todo fofo, percebemos que ela e o Natsu eram muito amigos na infância e rolava um crush ali. O problema é que a Lisanna tem um poder muito inútil, que é o de se transformar em galinha ou hipopótamo, então ela não vai para as aventuras e fica esquecida num canto sem nunca atuar. A maioria dos fãs nem lembra que é possível shippá-la com o Natsu.
Mystogan
A versão do mundo do contra do Jellal. Inicialmente é só um ninja misterioso e bastante tímido com conhecimentos medicinais e farmacológicos, mas que depois se revela o príncipe de um outro mundo de uma outra dimensão. Aparece pouco e parece ser um ávido colecionador de cajados, carregando aqueles trambolhos para todo lado.
Levy McGarden
Por muito tempo a personagem menos peituda da série, até surgir a Wendy, Levy é uma pequena nerd cujo principal poder é o de ser uma CDF e estudar muito. Ela acaba sendo menos que coadjuvante, porque no mundo de Fairy Tail não é necessário ter inteligência para resolver as coisas, só força bruta. Ela acaba ganhando um pouco mais de importância quando passa a ser a crush do Gajeel (após ser espancada pelo mesmo uns episódios antes, completamente humilhada e empalada num carvalho em plena praça pública).
Cana Alberona
Como o nome sugere, Cana é uma pinguça inveterada cujo principal poder é ter um fígado indestrutível que a concede a capacidade de beber barris inteiros de cachaça pura ilimitadamente. Além desse poder bastante útil, ela é também uma ávida colecionadora de cartinhas de Yu-Gi-Oh!, possuindo uma coleção completa desses cards. Por muito tempo foi uma personagem bem irrelevante, mas o fato dela se apresentar em público só de biquínis ou só de calcinha e sutiã a tornou bem notável, até que surgiu essa historinha de que ela tem "daddy issues" com seu pai Gildarts.

Lamia Scale[editar]

Guilda de coadjuvantes da Lamia Scale que servem só pra apanhar, voltando vivos da enfermaria mais uma vez.
Jura Neekis
Um careca cujo poder é o de criar estalagmites, todos o temem por ser (supostamente) um mago de classe S, mas na verdade é só um coadjuvante cuja principal função é apanhar. Sempre que o roteirista quer apresentar um inimigo novo e mostrar que ele é forte demais, ele diz "jura?" e chama o Jura para apanhar para esse novo cidadão.
Lyon Vastia
Amigo de infância do Gray que um dia quis ressuscitar um demônio foderoso por motivos de porra nenhuma só pra se provar o machão, mas depois que tem esse plano idiota frustrado ele coloca juízo na cabeça e se junta à guilda Lamia Scale, onde assume seu papel de coadjuvante da série. Isso até conhecer a Juvia e se apaixonar à primeira vista.
Sherry Blendy
Só mais uma dentre as dezenas de personagens femininas sem propósito e sem personalidade que estão ali apenas para serem perdidamente apaixonadas por alguém. No caso da Sherry, ela é louquinha pelo Lyon.

Oración Seis[editar]

Erik Cobra
Um cara fanático por cobras (jararacas principalmente) que com sua cobra envenenou a Erza, nerfando-a e deixando as coisas mais difíceis para os protagonistas. Ele é dono de uma cobrinha voadora chamada Cubellios, que voa que nem louca. Depois de um tempo, descobrem que ele é um Dragon Slayer, mas assim como Laxus conseguiu o poder enfiando uma lacrima de dragão no cu, isso também o inclui na categoria "Dragon Slayer Falseta". Quando lutou contra o Natsu (nem preciso dizer o resultado da luta de um vilão contra um protagonista de shounen, né?), o seu poder de ler pensamentos não o evitou de apanhar, assim como todos os outros membros da guilda. Sete anos depois, ele aprendeu magia de som, ficou caolho e levou um pau da Erza. E quando ele estava todo fudido fora de combate, Kinana, que estava toda carente e necessitada de pau, disse que escutou Cobra chamá-la, mas como Cobra prefere é cobras e outras coisas, ele disse que não conhecia Kinana.
Richard Hoteye Buchanan
Um sujeito com grande amor pelo dinheiro e que só pensa nisso, ele é o mais psicopata do grupo por um motivo desconhecido, e parece um personagem renegado de One Piece. Na verdade o objetivo dele é encontrar o irmão mais novo, o inútil do Wally (lembra aquele Wally de cara quadrada que se desmonta em Lego e que perdeu feio pro Natsu? É ele mesmo!!!). Esse louco apanhou feio pro Midnight, aquele emo que vivia dormindo e acabou acordado pelo pai dele, o Brain. Quando ele virou um bonzinho pelo efeito da magia Nirvana, ficou parecendo um viadinho com um sorriso de se desconfiar, abraçando o Jura. Após sete anos ele continuou do bem e foi substituído por Erigor.
Cquote1.png Eu sei que você está olhando pros meus peitos. Cquote2.png
Sorano Aguria (Angel)
Uma putinha gostosa facilmente reconhecida pelos seus seios sempre muito bem visíveis, ela é a gostosinha do grupo porque toda guilda nesse anime tem pelo menos uma vadia no meio. Angel é o sonho de todo otaku: tem decote ousado, roupa sexy, voz sexy, e é fodona. Como também é portadora de espíritos celestiais, Angel lutou contra a Lucy numa batalha pokémon, no dia em que a Lucy finalmente descobriu quem é o namorado da Aquarius: um caranguejo playboy que tem um aguilhão de escorpião. Outro espírito originalmente controlado pela Sorano é o Gemini, que ela sabe utilizar com mestria, fazendo-o copiar a aparência da Lucy e ficar pelada (afinal, quem não mandaria um Gemini se transformar numa Ellen Rocche da vida completamente nua?). Outro pokémon controlado pela Sorano é a Aries, amiguinha do Leo que a Lucy já possui e os dois obviamente brigam, isso até a Lucy começar com aquela baboseira de "deixe eles ficarem juntos, por favor, sua vadia", num papo furado que não dá certo com a Sorano. Ela venceria a Lucy se a namoradinha do protagonista não despertasse a sua magia suprema chamada deus ex machina Urano Metria e trucidasse com a Sorano. O resultado é que a Angel ficou completamente fudida, e a roupa dela também, exceto por um trapo que ficou meticulosamente apenas por cima dos mamilos dela. Após os sete anos e sem seus espíritos celestiais, ela passa a usar magia de invocar anjos, mas para isso ela perdia seu tempo de vida, talvez achando que com isso ela ia virar um anjo também. Nisso ela quase se fodeu e foi "salva" por Gray e por Dan, aquele maluco que quer comer todo mundo.
Sawyer Racer
Um mané metido a Sonic, só que narigudo e tendo um nariz que alcança a Lua. A prova mais concreta de que ele é gay, é porque ele chamou o Gray de GOSTOSÃO!!! Sem falar que correu contra o Gray de motocicleta e PERDEU! Após os sete anos, ele parece mais com um inseto escroto, já que fica sempre de quatro (sabemos bem o porquê). Segundo ele, "perdeu seu coração" para ficar mais "rápido".
Macbeth Midnight
Um emo revoltado e vagabundo. Batom preto, roupa preta, pulseira de espinho, não faltou nada para ele ser um emo completo. Inicialmente ele vivia dormindo e não fazia nada, mas seu pai o acordou e aí fudeu geral: ele saiu arrebentando todo mundo. Jellal até levou um pau dele, mas a Erza salvou a vida de um descobrindo a fraqueza do outro. Após os sete anos ele fica mais emo e mais gay ainda, sendo chamado de Brain II. Essa bicha aprende magia da escuridão em troca de um futuro sem seu pai. Depois de tudo isso as pessoas ainda têm dúvidas se ele é homem ou mulher, mas por enquanto pode ser classificado como andrógino mesmo.
Brain I/Zero
Um velho que tem uns 70 anos, sendo ele o líder dessa guilda de babacas. É um maluco que de tanto cheirar gatinhos desenvolveu uma segunda personalidade psicopata chamada Zero, a qual foi selada com um candomblé que Brain fez com as suas prostitutas da Oración Seis.

Oración Seis Renascida[editar]

Klodoa
Era aquele cajado estúpido que Brain carregava, que agora se disfarçou de urso caça-níquel e usa uma magia esquisita de acordo com o que aparece em seus slots.
Erigor
Substituiu Hoteye e ficou careca, aprendeu magia do clima e em troca teve que perder suas memórias. Para ter uma ideia de como ele é fraco, ele levou um pau da WENDY (CARACA!) e apanhou pro Bickslow, após Wendy fazer ele relembrar suas memórias transexuais que ele tinha com seus amantes amigos de Eisenwald.
Imitatia
A sétima integrante (isso mesmo, a Oración SEIS tem SETE membros). Fingiu que era Michelle Lobster e disse a Lucy que ela era rica, e como Lucy precisava de grana pro aluguel, ela tratou Imitatia como irmã. Na verdade ela era a Gonzalez, uma boneca que Lucy tinha quando era criança, mas que foi largada no lixo após ela descobrir outros brinquedos e fugir de casa para se integrar à Fairy Tail.

Sabertooth[editar]

Após causarem o maior problema e executarem várias tentativas de assassinato, todos do quarteto da Sabertooth se tornam bonzinhos no final.
Sting Eucliffe
Um Natsu loiro com poder da luz (mas não era o Laxus o Dragon Slayer da eletricidade? Na Física aprendemos que a luz nada mais é que uma onda eletromagnética... enfim). Como todo personagem de Fairy Tail, ele começa altamente marrento e arrogante, e aos poucos vai ficando humilde e gentil. Tem também seu gato de estimação, uma versão ruiva do Happy chamada Lector, e um sério problema de bulimia.
Rogue Cheney
Um Gray que ao invés de gelo usa o poder das sombras. É um personagem bastante confuso, porque ele é meio emo, mas tem um Rogue do futuro que é um déspota assassino e perigoso. O seu gatinho de estimação, Frosch, é bem retardado e faz cosplay de sapo.
Minerva Orland
Filha do dono da Sabertooth, vai seguir direitinho a cartilha de todos os demais personagens vilanescos do anime: vai começar altamente arrogante, maldosa e fazendo coisas terríveis, como sequestrar gatinhos e trapacear em torneios. Eventualmente, ela fica completamente obcecada pela Erza, fazendo de tudo pra ferrar com a vida da ruiva. Mas depois vai se arrepender de tanta maldade, ser perdoada e se tornar uma mulher gentil do nada.

Crime Sorcière[editar]

Nem o Jellal escapa do velho clichê de anime de tropeçar e cair pegando "sem querer" nos peitos das gostosas.
Jellal Fernandes
O grande crush da Erza. Ele é um cara seriamente perturbado (com algo simples, digamos, esquizofrenia), facilmente reconhecido por ter uma tatuagem de piroca no rosto e um conjunto de nome e sobrenome impactantes de causar inveja até no Antonio Banderas. Ele é um querido amigo de infância de Erza que mais tarde se tornou seu namoradinho. Quando criança, depois de participar de uma seita satânica e ajudar a pequena Erza a fugir de um seção de molestamento sexual, ele cresce mas acaba sendo um grande inútil, porque perdeu a memória e por isso não serve para mais nada. Mas Erza gosta disso porque, afinal, ela ainda o ama (Erza é mais masoquista que Levy). Eventualmente, no entanto, o pobre Jellal será acusado pela justiça pelos seus crimes cometidos no passado, dos quais nem lembra, incluindo: abuso de poder, estupro de menores, tentativas de assassinatos, assassinatos, falsidade ideológica, tráfico de drogas, tráfico ilegal de tabaco, etc, etc. Não se sabe como ele escapa da prisão (há suspeita de acordos com a Cosa Nostra e pagamentos em espécie aos guardas por parte da Ultear e Melody), e ao perceber que o mundo de Fairy Tail é cheio de pessoas que dizem "eu era malvado, mas sinto muito por ter estuprado ou espancado você, eu realmente me arrependo e tenho um coração de ouro agora", Jellal passa a recrutar outros arrependidos como ele para fazer parte de seu grupo chamado "Crime Sorcière", o qual é mais altruísta que os melhores frades franciscanos.
Ultear
A personagem mais enigmática e sem propósito de todo o anime: a cada hora ela é uma coisa, variando entre vilã e boazinha rapidamente. Ela é outra super gata que, para se diferenciar das outras mil gostosas que povoam esse anime de merda, está constantemente vestindo um maiô branco e carregando uma bola de boliche. É sádica, sociopática e possui graves transtornos mentais. Nos primeiros episódios em que aparece, descobrimos imediatamente que ela adora passar o tempo assediando sexualmente e continuamente o pobre Jellal, além de se vestir como um macumbeiro pai de santo mascarado só para irritar os protagonistas da Fairy Tail. Ela odeia Gray porque ele era o aluno favorito de sua mãe (que aliás havia abandonado sua filha em um centro de tortura e experiências mágicas ilegais em menores de 8 anos), mas na realidade o que ela sempre quis era transar com ele... Por esse motivo, quando teve a oportunidade, Ultear quase matou a Juvia.

Dragões[editar]

O último chefão do anime é o Dragão Acnologia, que odeia os humanos, mas que assumiu uma forma humana para poupar o desenhista de ficar desenhando um puta de um dragão em todas as páginas do mangá.

Como você já deve ter percebido, alguns emos magos do anime adquirem magia através do contato com cafetões dragões. Mas não é como você está pensando: os magos nesse anime não controlam dragões, nem andam voando montados em dragões, nem fazem qualquer contato mental ou anal ou coisas do tipo.

Igneel
Dragão de Fogo, é o dragão mais aclamado de todos, afinal treinou o Natsu.
Grandine
Dragão "fêmea" que treinou a Wendy, quando esta era muito pequena. Até hoje ela ainda é pequena.
Metalicana
Dragão metálico do Gajeel, que é muito foda e é o mais forte desse tipo.
Acnologia
Dragão negro do Apocalipse que owna todos os outros dragões. Também é o pet do Zeref, mago que owna todos os outros magos já existentes em qualquer outra coisa que envolva magia. Voldemort cagou um tijolo quando escutou o nome de Zeref pela 1ª vez. Acnologia deu um espirro e arrancou a coluna do Gildarts (na verdade arrancou o pé e o braço, e ainda deu um rasgão pior que o do Wolverine nele), mago mais poderoso da Fairy Tail. Um fato peculiar que perturba a todos, é que todos estes Dragões sumiram do nada sem deixar rastros, pistas, telegramas, nem bilhetinhos na porta da geladeira no dia 7/7/777 (só para não dizer 6/6/666). Provavelmente algum deles peidou e isso causou um atentado nuclear, que deixou os dragões em extinção durante o mesmo ano da morte da mãe de Lucy, e como Fairy Tail é muito original, há suspeitas de que o pipoco termine em volta dessa entidade.
Irene Belserion
Ninguém sabe o que ela ficou fazendo durante tanto tempo, pois só aparece lá no final do anime, sendo ridiculamente apelativa pelo motivo óbvio dela ser ninguém mais, ninguém menos que a mãe da Erza Scarlet. Antigamente ela já foi uma garota de bom coração, mas foi amaldiçoada e ganhou pele de dragão, se tornando uma MILF rabugenta que gosta de ver o sofrimento alheio.

Guildas[editar]

Existem dois tipos de guildas, as do bem e as do mal, ou podemos classificar como: os bonzinhos e os malvados, os heróis e os vilões ou, no entanto, como é usado no anime, Light Guilds and Dark Guilds, o que em mal bom português se entende como "Guildas da Luz" e "Guildas da Escuridão". Mas verdade seja dita, tanto faz. As guildas são um lugar aonde o imbecil herói (ou no caso das Dark Guildas, o vilão) vai para pegar um trabalho, e após realizar o trabalho, ele logicamente receberá por isso. Os trabalhos são variados e têm uma hierarquia de dificuldade, que vai de A a Z, como num dicionário (ou não). Há uma variedade de guildas, e elas são tantas que o autor tem uma enorme desvontade de escrevê-las. Mas como ele(a) não exerce nenhum tipo de trabalho remunerado, nem tem uma relação com alguém, então o autor vai escrever essa porcaria mesmo. As guildas são:

  • Fairy Tail: A guilda de nossos amados heróis, a superpoderosa Fairy Tail (Cauda de Fada) que fica na cidade de Mongolia Magnolia, em algum lugar inexistente.
  • Blue Pegasus: Uma guilda repleta de metrossexuais e homossexuais. O diferencial dessa guilda é que seu Quartel General lembra muito... um puteiro! Talvez sua mãe trabalhe em um, caso não saiba como é, pergunte a ela e descubra.
  • Quatro Cerberus: Não se sabe muito sobre esta guilda, o autor sabe menos ainda, portanto não espere nenhuma informação relevante. Sabe-se lá o porquê dela ser a única guilda com o nome originalmente em português. Mesmo sem nenhum mago que preste, a Quatro Cerberus só foi criada pra ser o bonus stage dos Grandes Jogos Mágicos, perdendo todos as batalhas na fase dos confrontos diretos e dando pontos fáceis pras outras guildas. É tipo o Atlético Goianiense das guildas.
  • Phantom Lord: Guilda que desafiou a nossa querida Fairy Tail, porém foi espancada e destruída pelos nossos hérois mágicos. Estava repleta de vira-casacas, já que ao ser excomungada da sociedade mágica, vários magos entraram para a Fairy Tail, aumentando assim o poder militar desta.
  • Lamia Scale: O autor não quis falar muita coisa sobre essa guilda, mas se você for um fã inútil detalhista como eu, vai saber que essa é a guilda para qual o Leon (antigo companheiro do Gray) e a sua peguete namorada Sherry foram depois da morte do Deliora. Mesmo assistindo o anime ou lendo o mangá, você provavelmente também não vai lembrar que essa era a antiga guilda daquele mago sombrancelhudo que fazia magia com ondas e era seguidor do Leon.
  • Cait Shelter: É uma guilda imaginária, a qual um velho pedófilo criou para manter uma pequena garotinha junto de si. No final ele era só um espírito de 400 anos e a garota fica livre para se juntar à Fairy Tail e encontrar-se com novos velhos tarados.
  • Mermaid Hell: É uma guilda de mulheres gostosas, que faz sua primeira aparição nos Grandes Jogos Mágicos. Elas ficaram conhecidas como gostosas depois que praticamente todos os homens ficaram babando por elas. Claro, olha as características de cada uma: a gorda Risley Law, uma obesa que fica magra depois de usar sua magia; a caipira Beth Vanderwood, que possui a magia da colheita (solta cenouras pelas mãos); a gatinha Millianna, que é literalmente uma gata, e que fica brincando com sua bolinha de lã; a aranha Arania Web, que sempre usa um maiô apertadinho super justo (talvez seja feito de teia); e a samurai Kagura Mikazuchi. Sobre esta última, há uma personagem em Inuyasha que tem o mesmo nome, é samurai, e tem a mesma magia; óbvio que nem isso o anime deixou de copiar.
Mirror2.jpg Conheça também a versão oposta de Fairy Tail no Mundo do Contra:

Espelhonomdc.jpg
Fairy Tail por Hiro Mashima
v d e h