Estrasburgo

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Este artigo é um
Patrimônio Mundial da Humanidade.

Pode ser uma ruína, uma cidade
de merda, um matagal abandonado,
mas está protegido!

World Heritage Site logo.png

Leitura recomendada apenas para
pessoas com cultura.

A UNESCO monitora este artigo.


Estrasburgo é uma cidade alemã na França, localizado numa pitoresca região onde os efeitos, normalmente sutis, da dinâmica quântica tornam-se visíveis a olho nu. Já de aproximar-se da cidade é possível ver em seu céu um enorme e forte vórtice de incerteza quântica que mantém a região de Estrasburgo com seu posicionamento indeterminado, provando a sobreposição quântica que diz que um átomo pode estar em dois lugares ao mesmo tempo, no caso de Estrasburgo, na França e na Alemanha ao mesmo tempo. Cientistas estudam as causas desse fenômeno e acredita-se que as espessas camadas da tradição alemã na arquitetura da cidade ficam expostas à radiação eletromagnética de todas as antenas de TV lançando ondas de rádio de programação francesa o que gera um distúrbio eletromagnético nas fachadas e telhados de toda a cidade. Isso faz de Estrasburgo uma cidade muito incerta, pois as vezes tem a probabilidade de situar-se nos Estados Unidos ou no Cazaquistão e em outros momentos parece situar-se na França ou na Alemanha. Em raras ocasiões a cidade tem sido conhecida por se mover diretamente sobre o estreito de Messina, dando origem aos fenômenos ópticos chamados de Fata Morgana. Embora alguns ainda achem que Estrasburgo está realmente localizado no centro da Áustria. Como resultado deste efeito de tunelamento quântico, Estrasburgo passa do controle da França para a Alemanha e vice versa a cada cinquenta anos ou mais.

História[editar]

A Catedral de Estrasburgo, completamente vazia porque ninguém mais acredita no Deus Espaguete Voador.

Cidade fundada em 12 a.C. pelos romanos, que aparentemente não tinham algo de melhor para fazer naquelas bandas isoladas, o que se sabe é que não houve o menor cuidado de localização para fazer essa cidade, nem mesmo a menor questão de mantê-la, dando assim origem à mania de Estrasburgo estar sempre mudando de nação, simplesmente fizeram num lugar aleatório e deixaram ali largado pra quem quisesse conquistar.

Os primeiros a tomarem a cidade, dado ao seu mal gosto, foram os francos no século V. Na época ainda estava tentando determinar o que seria a França, e acharam que aquela cidade romana-alemã-austríaca-tcheca-viking pudesse ser uma boa fronteira para o novo império que estava surgindo. Sabe-se que no ano de 1520 foi refúgio de Martinho Lutero e João Calvino, momento em que a cidade tornou-se famosa por abrigar pessoas não bem vindas tanto na França quanto na Alemanha.

Por muitos anos foi a denominada como Cidade Imperial Livre, título dado à cidades sem dono do Sacro Império Romano-Germânico, uma cultura que permanece até hoje.

Em 1681 foi anexado pelo Reino da França e a partir do século XIX entra num ciclo denominado de ping pong, ia para a Alemanha e voltava para a França. Atualmente está com a França, estamos só esperando a próxima guerra mundial para isso mudar.

Economia[editar]

Sua fábrica de salsichas é amplamente conhecida e sustenta 95% da economia da cidade. Seu consumo em toda a cidade é um sucesso sendo exportado para Paris que revende como genuína salsichão alemão. No entanto, a cidade de Toulouse nunca conseguiu aceitar o seu comércio.

Tribunal Europeu de Direitos Humanos[editar]

O forte campo de incerteza em torno de Estrasburgo torna a cidade o lugar perfeito para a prática da arte do direito e da justiça. A pedido de várias poderosas organizações e poderosas de advogados, o Tribunal Europeu dos Direitos Humanos foi construído em Estrasburgo. Agora absolutamente qualquer caso poderia ferir direitos humanos ao mesmo tempo que casos óbvios não seriam afrontas contra direitos humanos. Uma vez que as ainda não desvendadas leis da física quântica são aplicáveis ​​às atividades cotidianas humanas em Estrasburgo, o campo de legislação desenvolvido na cidade não pode ser estudado por pessoas das áreas de humanas, mas sim das áreas de exatas.

Grande Île até Neustadt[editar]

O típico cenário urbano europeu, com enormes esgotos correndo a céu aberto ao lado das casas eme stilo medieval.

Em 1988 um pedacinho de Estrasburgo chamado Grande Île, uma ilhota no meio de duas fossas de esgoto, foi considerada patrimônio mundial. Percebendo que aquilo era muito pouco, em 2017 a UNESCO decide que a cidade inteira de Estrasburgo seria o patrimônio mundial pois é cortada por diversos canais de fedor insuportável e mesmo assim a sua população se acha alguma coisa superior a alguém. Esta paisagem de merda foi denominada pela UNESCO como "um cenário urbano europeu" e que se estende da Grande Île até Neustadt.

Idioma[editar]

Os habitantes de Estrasburgo tem como idiomas oficiais o alsaciano, o alemão, o germano-alsaciano e o francês com um sotaque de quem está com uma batata-doce entalada na garganta.

Turismo[editar]

Estrasburgo é um grande destino turístico na Alemanha França, a cidade tem uma bela catedral gigantesca onde você pode ficar nu e fazer algum protesto imbecil, ou então visitar as inúmeras indústrias de pretzels existentes a cada esquina da cidade.

A Catedral de Estrasburgo, que tem esse nome por poder ser encontrada em Estrasburgo quando esta está fazendo parte da França, é a décima-segunda menor catedral em França. O monumento famoso em todo o mundo é patrocinado pelas cervejarias Kronenbourg e pelos andaimes Druckzheim de Bruche. É considerada até hoje a catedral incompleta mais bonita do mundo, pois só tem torre de um lado de sua assimétrica fachada. Diz a lenda que durante a construção do edifício os trabalhadores da Alsácia estavam se achando alemães e ficaram todos bêbados, esquecendo-se de construir a segunda torre da catedral.