Esporte Clube São Bento

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Esporte Clube São Bento
Escudo do São Bento.png
Brasão
Hino '
Nome Oficial Esporte Clube Chico Bento
Origem link={{{3}}} São Paulo - Sorocaba
Apelidos Chico Bento, Bentão, Azulão
Torcedores
Torcidas Sangue Azul, Piriquito Azul e Bentão Chopp
Fatos Inúteis
Mascote Piriquito Azulão
Torcedor Ilustre
Estádio Vai Ter Ribeiro
Capacidade 15.000
Sede
Presidente Márcio Rogério Dias
Coisas do Time
Treinador Doriva
Pior Jogador Nuvola apps core.png {{{pior}}}
Melhor Jogador Crystal Clear action bookmark.svg.png {{{melhor}}}
Patrocinador
Time
Material Esportivo Joma
Liga Campeonato Paulista A2 (eca), Brasileiro Serie B
Divisão Segundona
Títulos Nenhum
Ranking Nacional 51° (Cachaça)
Uniformes



Esporte Clube São Bento, conhecido popularmente como Chico Bento de Sorocaba é um time secundário do futebol paulista. O time é mais conhecido pelo seu avô que não consegue falar direito, e que não tem dentes. O único argumento dos torcedores desse time, é que estão na Série B, e na Série A1 do Campeonato Paulista.

A marca do time é sempre estar desacreditado, ninguém nunca confia que a equipe possa fazer alguma coisa de bom.

História[editar]

Fundação[editar]

Os primórdios do clube datam de 1905, quando era criado um time de peladeiros amadores chamado Club Athletico Chapeleiros, formados por bolivianos semi-escravos confeccionadores de chapéus que tinham como único lazer jogar um futebolzinho.

Com a decadência da moda e do comércio dos chapéus-coco no início do século XX, as indústrias de chapéus são fechadas e os bolivianos são todos despejados no meio da rua agora sem ter mais nada para fazer. Então o grupo de malditos pé-rapados se reúne em 1913 e decide criar um time de futebol sério, surgia assim o fabuloso Sorocaba Athletic Club que durou só 1 ano por ser ruim demais.

Em 1914 o time virava Sport Club São Bento' em homenagem ao Associação Atlética São Bento que havia sido duas vezes campeão paulista. Parece que a escolha desse nome deu azar para o São Bento da capital, que faliria um ano depois e hoje é só história e nem existe mais.

Profissionalização[editar]

Ninguém sabe o que aconteceu com esse time de 1914 até 1953, dizem que o time foi fazer uma excursão na Sibéria atrás da famigerada Taça do Gelo, mas então caíram todos numa armadilha para urso e foram congelados e assim criogenizados até o verão de 1953 na Rússia derreter as calotas polares e libertar os jogadores. De volta ao Brasil, a equipe do São Bento se profissionalizou e foi pela primeira vez jogar a Segunda Divisão Paulista em 1953, torneio este que eles gostaram tanto que fizeram questão de ficar por lá por 10 anos.

Título paulista[editar]

O melhor ano da história sem glórias do São Bento foi o ano da única glória conquistada, o ano de 1962 no qual o São Bento foi o grande campeão do Campeonato Paulista de Futebol - Primeira Divisão superando as tradicionais equipes paulistas Portuguesa Santista, Ponte Preta, XV de Jaú e Paulista de Jundiaí... ... então você se pergunta, cadê o Corinthins, São Paulo, Palmeiras e Santos? Estes estavam jogando a primeira divisão de verdade verdadeira, sendo assim, o São Bento foi campeão da primeira divisão de mentirinha para os times café-com-leite (vulgo, série B, segunda divisão, série A2, como quiser, mas não era primeira divisão).

Mas graças ao título de mentirinha de 1962, o São Bento foi permitido jogar a primeira divisão de verdade em 1963, quando ficou em quarto lugar, e até hoje considera aquilo com valor de título mundial.

Figurante na Série A1[editar]

Depois de 1963, o São Bento permaneceria pelos próximos 29 anos consecutivos sendo o coadjuvante oficial do campeonato paulista, e por quase 30 tentativas sequer chegou a arranhar a taça, sempre perdendo, sempre quase sendo rebaixado, sempre só sendo figurante, um time esquecido que ninguém nunca dava moral.

Anos 90, a decadência[editar]

O São Bento viu a decadência e quase falência de seu time chegar nos anos 90. Após 30 anos como figurante na Série A1, o São Bento atravessaria uma grave crise, pois com o colapso da União Soviética e o mundo adotando o capitalismo como sistema econômico, um time como São Bento que nunca ganha nada não tinha como se sustentar. O time acostumado a mamar nas tetas da prefeitura de Sorocaba estava entregue à corrupção e ao abandono, rebaixou para a Série A2, depois rebaixou para a Série A3, e chegou a rebaixar para a Série B1, que não jogou por sorte, porque o Novorizontino faliria e deixaria uma vaga na Série A3 em aberto.

Anos 2000. Retorno e mais rebaixamentos[editar]

Após uns 10 anos num calvário na Série A2 paulista, em 2005 o time garantiria acesso e em 2006 o São Bento jogava a Série A1 paulista, onde correspondeu a todas expectativas de comentaristas de futebol, e passou o campeonato inteiro apenas brigando para não rebaixar.

A alegria de jogar com Cornthians, Palmeiras e São Paulo duraria pouco, pois em 2007 a equipe já estava lá sendo miseravelmente rebaixado outra vez, encerrando o ano decadente assim.

Em 2008 o São Bento não subiu de divisão devido a sua incompetência, mas encontrou a desculpa perfeita ao colocar toda a culpa de sua falta de capacidade e fracasso no joguinho de cumadres que o Mogi Mirim e Oeste FC fizeram na última rodada, um empate de 0x0 que classificaria os dois e eliminaria o São Bento.

O ano de 2009 foi só praticamente cumprir tabela na Série A2, e em 2010 guaranizou, ou seja, entrou em campo com excesso de confiança, perdeu tudo e não subiu de divisão.

Em 2011 ainda rebaixaria para a Série A3, o que é muito preocupante como um time pode ser tão ruim. O rebaixamento, todavia, se demonstraria proposital e fez parte de uma grande estratégia de marketing brilhante que consistiu em fazer um time meia-boca para a temporada de 2012 na Série A3. Assim, no ano do centenário em 2013, o São Bento conseguiu ser o glorioso campeão da Série A3 Paulista, pois só assim para conquistar um título que for.

Série A2 de 2014 e A1 de 2015[editar]

Na Série A2 de 2014 o São Bento entrou no certame desacreditado (como sempre entra), mas surpreendeu a todos e terminou a competição em terceiro, classificando-se novamente para a primeira divisão. De volta a primeira divisão em 2015, basicamente brigaria para não rebaixar, e o objetivo foi alcançado.

Chegando até a Série B[editar]

Em 2016, com a terceira melhor campanha da primeira fase do Paulistão com apenas 2 derrotas em 15 jogos, todo esse esforço foi arremessado na lata de lixo, quando na fase do mata-mata foi eliminado facilmente por 2x0 para o Santos FC. O esforço não foi de todo inútil, pois o time conquistou o inédito acesso à Série D do Brasileirão e a chance inédita de pela primeira vez na história viajar para fora do estado de São Paulo. Foi graças a isso que conseguiu, como um bom time de interior paulista que ninguém liga, ir subindo de divisão, e em 2018 já estava na Série B, como se fosse grandes coisas.

Na temporada de 2017, os bostas do São Bento conseguiram a façanha de subir para a segunda divisão do campeonato brasileiro, o que foi considerado uma merda pela mídia pois para 2018 não havia nenhuma equipe fodona que sempre cai da primeira divisão, e o único time mais ou menos que disputaria aquele ano seria o Coritiba, embora seja do mesmo nível de um Guarani, ou seja, uma série B digna de apenas times de Série B em 2018. No dia 6 de novembro de 2018 o São Bento protagonizou uma das cenas mais hilárias da história do futebol, mesmo não tendo mais chances de um remoto acesso ou chances de conquistar o tão sonhado rebaixamento para a série C, a equipe meteu um sonoro 5 a 2 na equipe falida do Coritiba. Essa resultado não serviu pra absolutamente nada ao São Bento, mas serviu para delírio dos torcedores do Atlético Paranaense e decretou a falência do time verde e branco da capital paranaense.

Hino[editar]

Sendo goleado vai perdendo Azulão...
Gente chorando queimando o balão...
Arte da baitolice sobre as linhas de ferro,
Ritmo acabado, pressão sofre!

2 a 1 em pleno Rei Pelé, vai perdendo Azulão...
Quando mal fizeste
Ensinando a perder
Na emoção mais baixa da porfia,
No calor que desmaia os jogadores

De quem já te riu jogando.
Tristeza e desmocidade,
Tristeza da cidade...
Que monumento quebrado

É o meu fodido São Bento
De Sorocaba fodida,
Em horror do esporte e das eliminações...
Salve a chama sempre vadia,

Não me inspira, meu enjoo
De torcedor!
Salve o triste beneditino,
Nossa fodida História, mais um lixo,
Minha idiotice!

Títulos[editar]