Espermatofagia

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Pode degustar.

Espermatofagia é uma deliciosa prática, segundo você me contou, de engolir porra sêmem cheinho de deliciosos espermas, coisa que é muito excitante e, ainda é prática porque quem gozou e não foi em uma vagina ou em um ânus, não precisa se preocupar com onde vai aquilo. As pessoas que gostam de engolir esperma costumam ter cara de sapeca mas, isso não quer dizer que todos que tem cara de sapeca apreciam isso, mas é um sinalzinho.

Como começou[editar]

Isso sempre foi algo que algumas pessoas gostavam de fazer mas, não se sabia se fazia bem e, ainda alguns achavam que era algo pecaminoso. As pessoas que faziam isso sendo mulheres ou não, eram até mesmo condenadas. Em todos os tempos haviam pessoas que queriamm ingerir esperma, em algumas civilizações mais sem vergonhas desenvolvidas, sabia-se que não havia nada de demoníaco e também não fazia mal à saúde.

E logo a boca se abre...

O único problema é se o dono dos espermas não for sexualmente saudável, se estiver com alguma doença, daí sim, coitadinho(a) do(a) espermatófago(a). Pois pode pegar seja lá o que for que o fornecedor tiver. Falando em fornecer, em algumas das civilizações antigas mais burras, também alguns não gostavam de ser fornecedores, por achar que podiam ficar sem, e aquelas outras superstições já citadas e, isso também ajudou no preconceito com as pessoas lambedoras e ingestoras.

Muitas das civilizações antigas já sabiam que isso não tinha nada de ruim, desde que o sêmem (porra é mais fácil, porra!) fosse saudável, mas em outras o pensamento geral não era assim, e, como existe regressão ao invés de evolução na idade média, ou melhor dizendo, na dita idade média, até castigavam as pessoas que eram pegas fazendo boquete e, se ainda tivesse ocorrido a espermatofagia, o castigo era ainda mais severo, tipo, dar uma lambida em cada tronco de uma imensa floresta e, coisas assim. Em contrapartida haviam pessoas mais sábias do que as mais sábias de agora em algumas sociedades remotas, que achavam mesmo um ato divino essa prática. Ora, se era divino então deveria ser abençoado.

Como se faz[editar]

Atenção: Está saindo.

Nem sempre se começa com um lindo boquete, algumas vezes é apenas a punheta e daí a pessoa safadinha é que quer pegar com a boca o que vai ser mandado e, ainda se lambe toda com cara de feliz. Não tem uma forma certa de fazer isso. A pessoa deve ter tesão em engolir, daí simplesmente vai querer ingerir mesmo. Alguns fornecedores ficam bem assustados ao ver a pessoa erpermatófaga gostando de rolar e engolir seus espermas mas, como não se engravida pela boca, não é assim tão assustador.

Nunca mande uma porrada na cebecinha de quem estiver querendo ingerir espemas, isso não se faz. A criaturinha não tem culpa de gostar disso, pense: É saudável e, está cientificamente comprovado que é saudável. O que não e saudável é comer cocô e, também não é saudável tomar xixi e, tem pessoas que o fazem, no caso de tomar xixi ainda nem é por tesão, é por burrice. Desta forma ninguém deve achar estranho, ter preconceito, ou se assustar que aprecia espermas.

Que gosto tem[editar]

Eu não sei você é quem deve saber melhor mas, há depoimentos de alguns espermatófagos que não se incomodaram em comentar sobre seu estranho gosto: O gosto do espermatófago e do esperma. Segue lista:

  • Sumo de caju, alguns que já andaram chupando porra, disseram ser parecido com suco de caju e, se lembrarmos bem da forma do caju, pensando na cabeça...
  • Sumo de abacaxi, outras pessoas já disseram lembrar um pouco suco de abacaxi... bom, pode ser que o fornecedor fosse mais cítrico...
  • Leite condensado sem açúcar, isso nem é muito difícil de imaginar porque se lembrarmos do aspecto, já quanto ao gosto, tirando o açúcar, está totalmente dentro da lógica.
  • Banana verde, bom esses não podem ser considerados espermatófagos, pois não devem mesmo ter gostado, apesar de experimentarem, a não ser que o fornecedor tenha pintado o pau de amarelo esverdeado.


Lamber Ver também[editar]