Dono da venda da esquina

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
250px-Wario WWare.gif Este artigo é sobre um personagem secundário!

Quase ninguém sabe da existência deste zé ruela que só serve pra encher linguiça na trama e provavelmente está morto. Se bobear, nem no Google tá!

Clique aqui para ver gente que só fãs alienados conhecem.


De identidade anônima, para proteger-se dos sequestradores que visam os lucros que obtém com a venda de pirulitos, o dono da venda da esquina é um mega-empresário mexicano, que investe 90% de seu patrimônio na venda da esquina, comprando e revendendo pirulitos, refrescos e fusíveis.

História[editar]

A vida do dono da venda da esquina está ligada a este estabelecimento.

Nascido na cidade mexicana de Tijuana, no princípio do século, o dono da venda da esquina sempre foi um visionário. Na infância, montou uma barraquinha de refrescos feitos com água de chuva, e revendeu para os mineiros que trabalhavam nas minas da região. Mais tarde, iria repassar essa ideia de negócio para o garoto Chaves, para o mesmo começar a montar seu patrimônio.

Na adolescência, enquanto seus amigos iam para baladas como a Festa dos Pires Cavalcante para pegar as cocotas, o dono da venda da esquina continuava trabalhando, vendendo coqueteis de Balalaika com Dolly Citrus para os rolezeiros.

Aos 18 anos, o dono da venda da esquina já possuía um patrimônio sólido, um dos maiores de sua região natal. Para aumentar ainda mais seus rendimentos, ele investiu boa parte de seu patrimônio em um comércio/bebércio, localizado na esquina de uma vila da periferia com a vila ali da frente, e batizou seu negócio simplesmente como venda da esquina.

Nos primórdios, o dono da venda da esquina comercializava apenas itens de primeira necessidade, como leite, arroz e dildos, porém com o passar dos anos, e percebendo as possibilidades das vilas próximas, passou a investir em pirulitos, fusíveis e zarabatanas com chumbinhos. Sua visão de negócios deu certo, e seus lucros aumentaram consideravelmente.

A única coisa que o dono da venda da esquina não comercializa em seu estabelecimento são balões, já que o mesmo não possui a honradez de um vendedor de balões.

Atualmente[editar]

O mesmo poderia se aposentar, e ir curtir umas férias em Acapulco, passando seus dias vendo a bunda de moças bonitas, moças formosas, moças bem feitas. Porém, como o olho é maior do que a barriga, o mesmo continua trabalhando arduamente, consolidando-se ainda mais como um dos empresários mais bem sucedidos do México.