Desnotícias:Pesquisa do IBGE falha ao necessitar de homens puros

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Desnoticias logo.png

Este artigo é parte do Desnotícias, a sua fonte de ignorância 24 horas por dia.

Com pessoas assim, não teve como a pesquisa conseguir recolher amostras de sêmen

BRASILIA, Brasil - Uma pesquisa do IBGE acaba de dar errado (ORLY? Milagre seria se ela desse certa), pelo fato de que as amostras necessárias para que a pesquisa se concretizasse estarem em total extinção.

O nosso Instituto Brasileiro de Geonania e Esfregação de palhaços, tentou realizar uma pesquisa para ver qual era a parcela da população de homens (acima de 20 centímetros anos) que ainda eram considerados totalmente puros em corpo, alma e coração, ou seja, que nunca tivessem visto sequer uma sacanagem na vida, praticado onanismo ou folheado uma Revista Playboy, se comparado com os já adeptos de tais atos.

Porém, a pesquisa acabou indo por água abaixo por um simples motivo: "Falta de amostras vivas".

Isso é uma coisa tão rara, mais tão rara, que eles tiveram que levar a sua pesquisa para outro âmbito, ou seja totalmente oposto a essa, pesquisar qual era a parcela de homens que consomem conteúdo pornográfico regularmente, aí sim eles conseguiram as amostras.

Os resultados foram os seguintes: solteiros assistem à pornografia por três vezes na semana durante 40 minutos, casados por duas vezes na semana durante 20 minutos e nerds por sete vezes na semana e sem intervalos entre os dias.

Além disso, 90% do conteúdo é visto pela internet e os outros 10% por vídeos comprados legalmente. Sem falar que a mente do jovem começa a se poluir aos dez anos, quando ele finalmente descobre pra que serve o objeto entre as suas pernas.


Fontes[editar]