Deslivros:Nó na garganta

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Nuvola apps bookcase.png
Este artigo é parte do Deslivros, a sua biblioteca livre de conteúdo.


Primeiramente, esse deslivro é muito, mas MUITO diferente. Vai ser uma história séria, sem humor nenhum, e sem nenhuma imagem, e nada com essas coisas de “Era uma Vez” ou “Felizes Para Sempre”, não, vou tentar ao MÁXIMO sair do padrão de humor que tem aqui. Aproveitem (ou não, pois como a história é longa, talvez nem leiam tudo).

Capítulo 1[editar]

Yezza era uma menina muito simpática, tinha uma vida extremamente simples e totalmente alegre, a ponto de deixar seus amigos com inveja dela. Ela sempre tinha um sorriso estampado no rosto que alegrava todo o bairro. Com seus olhos dourados brilhantes e seu cabelo castanho para preto, socializava com tudo e todos.

Uma tarde qualquer, seus amigos lhe recomendaram um site onde podiam fazer vários bate-papos e conversar sem ter que sair de casa. Yezza aceitou na hora, então começou a fazer sua conta e adicionar seus amigos, mas Yezza sempre queria mais, queria desbravar mais! Seus sabores de aventura começaram a invadir o paladar de Yezza, então começou a tentar fazer novos amigos de outros lugares: Outras cidades, estados, ou até países. Tudo ocorria como planejado, mas Yezza não sabia de uma bomba fortíssima que iria estourar na sua parte racional e emocional em breve.

Capítulo 2[editar]

Yezza estava adorando a ideia do chat/site, fez ao todo 100 amigos. Enquanto estava conversando com o seu melhor amigo da cidade, um pedido de amizade é enviado a Yezza, ela o aceita automaticamente. Depois de um longo tempo conversando com seu amigo, ela despediu-se e foi checar seu perfil, e viu que tinham "10 Mensagens Não Lidas". Ela abriu e viu que era da pessoa que tinha feito o pedido de amizade, cujo nome era "HernerFutebol00". Suas 10 mensagens eram:

  • AÊ MINA, BORA IR PRO CAFOFO E MANDAR O BOQUETE
  • EU DUVIDO TU NÃO ME FAZÊ GOZAR!
  • MOSTRA OS PEITOS E A VAGINA
  • VEM, E COM FOOORÇA!
  • DEIXA EU ENFIAR O MEU KARALHO NA TUA BOCA, PIRANHA
  • NÃO GOSTA DE MIM, POR ACASO É LÉSBICA?
  • PORRA ESSE SEXO SELVAGEM É FODA, BORA FAZÊ?
  • VAMO, Yezs2001_S2, CHUPA A MINHA PICAAAAA
  • BORA FOTOGRAFAR A BUNDA
  • SEXO AGORA E JÁ, VAGABUNDA

Todas as suas mensagens eram tão avassaladoras que chega deu vontade de Yezza vomitar e se quebrar toda por dentro. Yezza ficou magoada, pediu para seus amigos um conselho, mas todos falavam da mesma forma que Yezza não queria ouvir: "Ah nem liga, tira ele da lista de amigos, nem liga pra ele, é só um doente...". Yezza queria dar um BASTA naquilo tudo, mas se fosse falar diretamente com ele, ele falaria mais e mais até não parar. Yezza não sabe qual modo seria de dar um ponto final nisso, ela realmente tinha opção quase nula...

Capítulo 3[editar]

Depois de mais ou menos 10 dias aturando aquele usuário: Yezza decide pedir ajuda a seu melhor amigo Bredflack, que não tinha perguntado sua pergunta no site. Chegando em sua casa, ele abriu a porta com uma fraqueza, como se um parente acabara de ser morto pelo próprio afiliado. Diferente de seu humor muito alto, seus cabelos castanhos e uma mecha azul com um topete, ele estava despenteado e completamente pálido. Yezza não falou uma única palavra sequer, mas Bred (seu apelido) falou na hora em que abriu:

-Tá acontecendo... De novo.... Segunda vez... Que vejo isso acontecer...

-Bred? O que foi? - perguntou Yezza ao seu amigo de cara branca.

-Ah... Oi... Yezza, entra logo... - respondeu Bred com muito esforço e angústia.

Ela entrou e sentou-se no sofá, então, Bred começou a explicar tudo:

-O que você está passando é Assédio Sexual, uma pessoa começa a falar coisas pervertidas e sem nexo algum. As pessoas que fazem não sabem o poder da dor que isso causa, dois anos atrás... Minha prima passou por isso, ela não aguentava mais.... -Nossa, Bred. Ela devia estar com um tremendo nó na garganta, não acha?

Bred fez uma cara de assustado, e ficou imóvel, apenas olhando para o chão. Depois de alguns segundos de silêncio, ele responde o questionamento de sua amiga:

-Sim.... Exatamente.... Ela estava literalmente com um nó na garganta...

Yezza percebeu instantâneamente do que se tratava e acolheu o amigo:

-S-Sinto muito...

-Não precisa, a culpa não é sua... Mas... só promete que não vai fazer isso... Yezza?

-Prometo, Bred, prometo até dando minha alma pra você!

O clima ficou totalmente sem som, apenas os dois amigos de infância se entreolhando de um modo como se fosse a primeira vez que se conheciam. Isso durou por mais ou menos 5 segundos, até Yezza sair da casa do amigo.

Chegando em casa, viu que tinha muitas mensagens não lidas, todas do mesmo usuário de seu assédio. Yezza tomou coragem, e foi falar com ele:

  • Ei, onde fica teu endereço? Quero falar com você de CARA A CARA!

Depois de segundos, o homem respondeu, Yezza disse que no dia seguinte, estaria lá.

Capítulo 4[editar]

Era o dia perfeito. Yezza estava preparada para falar todos os argumentos contra o homem, no qual a assediou, serem feitos. Enquanto caminhava, indo em direção à estrada, Yezza começa a sentir alguém lhe puxando pelos braços:

-Por que? Por que quer ir tão longe?

Yezza reconheceu a voz de Bred e o respondeu:

-Estou pronta, achei um jeito de dar um BASTA nessa situação!

-M-m-mas é esse nível que quer dar um fim nisso? Arriscar sua vida?!

Pequenas lágrimas caem do rosto de Bred:

-Só não quero.... Que você mude de ideia, e tenha o mesmo destino da minha prima...

-Bred.... Ficarei bem, pode apostar até sua vida que ficarei!

Bred fica mais aliviado com a conversa, então Yezza lhe dá um fortíssimo abraço, a ponto de quase quebrar os ossos...




Depois disso Yezza fecha os olhos...





E sente algo suave tocando seus lábios...



Após isso, Yezza vai em busca do homem que a assediou...


Capítulo 5[editar]

Yezza chega ao apartamento e entra. Assim que entra, aparece um homem, por volta de 30 anos, enquanto Yezza tinha apenas 19. Então o homem começa:

-Ah! você é a gostosinha, né?

Yezza toma fôlego, e começa a desabafar:

-Foi você? Foi você que me assediou e me humilhou? Foi você que me fez quase vomitar e quebrar todo o meu coração? Não venha me dizer que não fez nada. FEZ SIM! Só alguns de meus amigos ficaram comigo até o fim, o resto parou de falar comigo! O seu assédio que fez comigo foi uma facada não só no peito, mas em todos os lugares do corpo. Você não sabe o tamanho da dor que eu passei! Por isso eu digo: B A S T A ! ! !

O homem, sem muito esforço, responde:

-Caralho, como você é sem graça. Eu estava fazendo isso no base da brincadeira, nada disso deixa os outros com dores, ô mentirosa. Sai daqui, ex-gostosinha, não te quero ver mais!

O homem facha a porta em sua cara e Yezza sai corrrendo do prédio aos prantos.

Capítulo Final[editar]

Yezza chega em sua casa, ainda aos prantos, pensa muito no que fazer... Não sabe nenhuma saída, até que ela vê uma pequena corda em sua cama, então ela pensa para si mesma:

-É isso. Chegou a hora. Desculpa Bred.... Mas eu tenho que fazer isso. Não há outra escolha, não há outra escolha a não ser...



Ficar com um nó na garganta até o fim.






FIM


Bom, é isso. Parabéns pra quem leu até o final...