Deslivros:Escola

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Nuvola apps bookcase.png
Este artigo é parte do Deslivros, a sua biblioteca livre de conteúdo.


Durante muito tempo, Filipe foi um garoto que sofria de linchamentos e bullying, vivia tirando nota baixa, e ninguém era seu amigo. Contudo, após ficar sabendo a respeito da famosa "macumba da galinha quando peida sai farinha" e seus efeitos, Filipe decidiu usar isso contra todos os seus colegas e professores de sua escola que ele tanto odiava, e esses tais dias de sofrimentos poderiam finalmente acabar...

Primeiro Momento[editar]

Demônio Dê-Mó-Ni-O faz sua presença na escola...

Era uma tarde calma e tranquila, contudo esse aspecto não iria durar por muito tempo. Eram 14:30, bem na hora de entrar nas salas de aula, quando Filipe deu seu pronunciamento inesperado. Cquote1.png Saudações meros mortais, eu estou aqui para fazer a macumba da galinha quando peida sai farinha, e essa será a destruição de vocês! Cquote2.png, disse Filipe. Logo em seguida todos riram de sua cara, mas Filipe não se sentiu desencorajado, e após cessarem as risadas, ele pegou uma galinha da sala, vulgo puta, enfiou bastante farinha no rabo dela, e adicionou feijoada com repolho na mistura, que fez a guria peidar mais forte do que uma buzina de caminhão...

O resultado dela foi que saiu um demônio do cu dela, rasgando de vez toda a pele anal, quase matando a guria... Cquote1.png Quem ousa me acordar de meu sono profundo? Apresente-se agora ou obrigarei a todos escutarem poesia acústica por uma hora... Cquote2.png, esbravejou o demônio. Todos da sala se tremeram diante do capeta, menos Filipe, que logo se explicou. Cquote1.png Eu invoquei você, lorde das farinhas e dos peidos, para castigar essa escola. Cquote2.png, disse o guri pistola. Cquote1.png Que assim seja o seu pedido. Eu, o demônio Dê-Mó-Ni-U amaldiçoarei essa escola, obrigando a todos estudarem eternamente até a morte, MWAHAHAHAHAHA! Cquote2.png. Depois disso o capiroto desaparece por uma nuvem de farinha, e nunca mais é visto... Como resposta a tudo isso, os alunos e professores obrigaram Filipe a comer manga com leite até a morte, e assim se sucedeu.

Segundo Momento[editar]

Possível cena na escola...

Até o dia seguinte nada acontecerá, contudo, após todos os alunos chegarem à escola, os portões foram selados pelas grandiosas farinhas do inferno, que impediam os alunos de fugirem. Cquote1.png Estamos presos! Cquote2.png, disse o coordenador da escola numa observação bastante inteligente... Mal os portões foram trancados que os alunos perceberam o que tinham que fazer: estudar para todos o sempre e fim. Alguns tentaram se rebelar ligando para o Exército, ou então chorando e tendo uma convulsão dramática no chão para ver se fazia o capiroto mudar de ideia...

A partir de então a programação normal da escola se sucedera. Os alunos foram paras as salas, escreveram, anotaram, foram para o recreio, e novamente, foram para as salas, escreveram anotaram, foram para o recreio e novamente, novamente e novamente... Muitos já estavam cansados, com as mãos doloridas, e alguns punheteiros já estavam até mesmo com crise de abstinência pois estavam na escola e não conseguiam punhetar pois a internet de lá não funcionava nem para abrir um bloco de notas...

Terceiro Momento[editar]

O desespero toma conta do colégio...

Até então muitos alunos já tinham morrido, alguns deles só de pensar que teriam de estudar até a morte. Contudo, o estoque de comida da cantina acabou cedo demais, e nem todo mundo tinha 5 reais para pagar por uma bala... Dos 2.000 alunos apenas 500 ainda estavam de pé, mas sem a consciência sã... Esses já sequer poderiam ser considerados humanos, e antes mesmo já não deveriam ser, pois eram funkeiros, jogadores de Fortnite e Free Fire, fãs de youtubers, e a famosa turma do fundão, mas depois dos acontecimentos ele regrediram de ameba para porra nenhuma...

Um carinha conhecido por Jacinto Pinto no Rego decidiu que uma forma de reverter o processo seria enfiar novamente farinha numa puta do colégio e faze-la peidar. Contudo a última fêmea ainda de pé, se é que poderíamos chamá-la assim, era a tia obesa da cantina, e o primeiro que tentou abrir o peludo e suado buraco levou uma sentada na cabeça que explodiu o crânio. Em seguida a animal se assustou e saiu em disparada, atropelando 10 estudantes que morreram na hora. Depois de muito custo eles conseguiram prende-la em uma jaula de titânio, e finalmente enfiaram farinha no cu dela. Acontece que a "farinha" na verdade era cocaína, que deixou ela ainda mais doidona, se explodindo e matando mais 20 estudantes...

Momentos Finais[editar]

Os poucos alunos que sobraram já estavam mais finos de fome do que o pelo do cu de um orangotango, e alguns até mesmo começaram a se alimentar de defuntos, o que culminou na morte dos mesmos, pois eles se alimentaram de jogadores de Free Fire, uma das raças mais tóxicas da Terra Média... Mas as tentativas de desfazerem o feitiço não foram terminadas. Uma tentativa de transplante de genitálias para transformar um guri em guria foi efetuada, mas não deu certo, pois segundo a Associação de Macumbeiros da Macumba da Galinha Quando Peida Sai Farinha (AMMGQPF) diz que só pode dar certo se for numa galinha ave, ou numa galinha fêmea de nascença...

Depois de 2 dias, 12 horas, 23 minutos, 44 segundos, e 22 milésimos de segundos, o número de sobreviventes era apenas de 22,5, isso porque Felisberto, um dos sobreviventes, perdeu as pernas quando dormiu enquanto cagava... Mas para a sorte deles, misteriosamente o demônio Dê-Mó-Ni-U tinha retornado. Cquote1.png Ué, mas o narrador dessa porra tinha dito que ele nunca mais fora visto.. Cquote2.png, disse algum mendigo que tinha fugido da chuva na escola... Cquote1.png Bem, vocês serão libertados pois sequer alunos são, pois só ficam zoando durante a aula, mijando fora da privada de propósito, pichando o muro da escola com uma piroca enorme... Cquote2.png. Deste modo os restantes dos alunos foram libertos da escola mequetrefe. Entretanto eles estavam tão magros que o vento levou todos eles, retirando um que foi atropelado por um cadeirante de 90 anos cego, enquanto seu cachorro guia mijava na calçada...

  • Moral da história: Nunca durmam enquanto caguem...