Deslivros:Carta de um químico apaixonado

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Nuvola apps bookcase.png
Este artigo é parte do Deslivros, a sua biblioteca livre de conteúdo.


 

Cquote1.png Você quis dizer: Tabela Periódica Cquote2.png
Google sobre Carta de um químico apaixonado

Cquote1.png Vou copiar... Cquote2.png
Você pensando no que mandar para sua namorada nerd inteligente
Cquote1.png Que artigo imbecil! É mais divertido ficar destruindo artigos da wikipédia Cquote2.png
pessoa lúcida sobre a tal carta

Cquote1.png Vc TeM kI LÊ eSSi ArtIGu, MLk! Cquote2.png
orkutiano fazendo propaganda desse artigo

Escavando umas ruínas, acharam nas ruínas da casa de um bosta químico na cabeceira da cama, uma carta que ele fez para sua namorada intelectual, com termos de duplo sentido, que você confere na íntegra:

Autor da carta

Carta[editar]

Ouro Preto, zinco de agosto de 1998

Querida Valencia Dois Mais:

Sinto que estrôncio perdidamente apaixonado por ti. Sabismuto bem que a amo. Ao deitar-me, ainda com o abajur acesio, quando descálcio meus sapatos, mercúrio no silício da noite, reflito e vejo que sinto sódio. Então, desespertadamente chouro. Nosso namoro era cério, estava índio muito bem como se morássemos em um palácio de prata, e nunca causou nenhum escândio. Lembro-me de que tudo começou nurânio passado, com um arsênio de mão, perto da ponte de Hidrogênio. Você estava em um carro de cor grafite metálico, com rodas de magnésio. No rádio tocava música da KCl. Houve uma forte atração entre nós dois, e a ligação foi inevitável. Inclusive depois quando lhe telefonei e você respondeu carinhosamente : "Próton, com quem tenho o praseodímio de falar?" Eu soube que a Inês disse que te embromo com esse namoro e que estou saindo com uma mina amiga do Hélio. Cromo ela é mentirosa! Manganês deixar de onda e não acredita níquela diz, pois sabes, que nunca agi de modo estanho contigo. Caso algum dia eu apronte alguma, procure um advogado e me metais na cadeia. Lembra-te, porém, que não mesais do pensamento. Sem ti, Valência, minha vida é um inferro. Eu brometo que nunca haverá gálio entre nós, ou então irídio emboro. Eu até já disse quimícasaria com você. De antimônio, posso assegurar-te que não sou nenhum érbio e que trabário muito para levar uma vida estável. Oxigênio cruel tu tens Valência Não permetais que eu cometa algo errádio. Por que me faz sofrer tanto assim, sabendo que és a luz que alumínio meu caminho? Abrácidos comovidros deste que muito te ama.

Oscar Bono

Tradução[editar]

Após décadas de pesquisa intensa, foram traduzidos os hieróglifos sânscritos, e você imbecil leitor, entenderá o sentido do raio da carta agora:

Ouro Preto, cinco de agosto de 1998

Querida Valencia:

Sinto que estou perdidamente apaixonado por ti. Sabes muito bem que a amo. Ao deitar-me, ainda com o abajur aceso, quando descalço meus sapatos, mergulho no silêncio da noite, reflito e vejo que sinto só. Então, desespertadamente choro. Nosso namoro era sério, estava indo muito bem como se morássemos em um palácio de prata, e nunca causou nenhum escândalo. Lembro-me de que tudo começou no ano passado, com um aceno de mão, perto da ponte de hidrogênio Você estava em um carro de cor grafite metalico, com rodas de magnésio. No rádio tocava música da Cássia Éllen. Houve uma forte atração entre nós dois, e a ligação foi inevitável. Inclusive depois quando lhe telefonei e você respondeu carinhosamente : Pronto, com quem tenho o prazer de falar?" Eu soube que a Inês disse que te embromo com esse namoro e que estou saindo com uma mina amiga do Hélio. Cromo ela é mentirosa! manda Inês deixar de onda e não acredita no que ela diz, pois sabes, que nunca agi de modo estranho contigo. Caso algum dia eu apronte alguma, procure um advogado e me meta na cadeia. Lembra-te, porém, que você não me sai do pensamento. Sem ti, Valência, minha vida é um inferno. Eu prometo que nunca haverá galho entre nós, ou então irei embora. Eu até já disse que me casaria com você. De antemão, posso assegurar-te que não sou nenhum ébrio e que trabalho muito para levar uma vida estável. Ó que gênio cruel tu tens Valência! Não permita que eu cometa algo errado. Por que me faz sofrer tanto assim, sabendo que és a luz que ilumina meu caminho? Abraços comovidos deste que muito te ama.

Oscar Bono

Leia também:[editar]

Campeonato Tangamandapiano de Futebol da Série C